×
Home
FocoNews
Clássico Rei
Carro e Campo
Mosaico
Fatos e Notas
Especial Foco
Fotos
RN em Foco
Espaço GEEK
Edições
Anuncie aqui
Fale conosco









#Espaço
GEEK

Homem de Aço vs Homem de Ferro: livros que expandem universosConfira review sobre livros inspirados em dois grandes personagens dos quadrinhos

A polarização entre a DC Comics e Marvel divide fãs mundo a fora. Os dois principais selos de super-heróis têm no cinema um campo de disputa mais acentuado. Do universo cinematográfico, muitos produtos chegam as lojas, complementando a experiência vivenciada nas telonas. Hoje, o Espaço Geek, realiza um review de dois livros que surgiram de filmes: O Homem de Aço: Desvendando o Lendário Mundo do Superman (2013) e Protocolos do Homem de Ferro (2014), ambos publicados pela Panini Books.

Zack Snyder é o diretor responsável pela última trilogia de filmes da DC Comics. Após o lançamento do longa que iniciou essa fase, o polêmico Homem de Aço (2013), a editora Insight Editions produziu um extenso livro registrando todo o desenvolvimento do filme. 

Escrita por Daniel Wallace, autor da DC Comics Encyclopedia e da Marvel Comics Encyclopedia, a obra vem com prefácio de Christopher Nolan e introdução do próprio diretor, Snyder. A grande atração do livro são fotos exclusivas da produção, entrevistas e perfis de atores e produtores envolvidos. São 160 páginas com o melhor do filme. 

A obra pode ser associada ao minimalismo, pois, após conhecer o livro, você acaba compreendemos muitos dos detalhes das roupas, elenco, personagens e locais onde a trama se desenrola, como a expansão do que é apresentado no filme: o planeta Krypton e a cidade onde o Superman viva, Kandor. 

Essa experiência de expansão de universo é vista, de uma outra maneira, no livro Protocolos do Homem de Ferro. Aqui temos um livro que abusa (e de forma muito envolvente) da comunicação que solta do papel, onde o leitor pode destacar peças, mapas, esboços, pastas que provoca, em qualquer colecionador, um prazer em ler.

O livro apresenta um panorama detalhado dos filmes Homem de Ferro (2008), Homem de Ferro 2 (2010) e Homem de Ferro 3 (2013), sendo guiado pelo Jarvis, inteligência artificial das Indústrias Stark, que deixou de existir após os acontecimentos de Vingadores: Era de Ultron (2015).

Na publicação podemos ver alguns dos itens citados nos filmes, como a avaliação psicológica da S.H.I.E.L.D., que revela a personalidade de Tony Stark, até as informações detalhadas dos trajes e armamentos, que são apresentados em sua totalidade. 

'Protocolos Homem de Ferro' é a imersão definitiva no universo do vingador. Apresentando também relatórios aprofundados dos aliados e inimigos de Stark, junto de informação confidencial sobre a Torre Stark, a mansão de Malibu e a oficina de Tony Stark.

Dois livros que todo colecionador que goste de ter experiências complementares deve ter em suas coleções. Ambos ainda estão disponíveis nas lojas on-line das principais livrarias do país. 


Guerra Civil II é lançada no Brasil pela PaniniBrian Michael Bendis é o roteirista da nova Guerra Civil e David Marquez, o desenhista

A Panini iniciou a distribuição em bancas das edições 1 e 2 de Guerra Civil II. Trazendo consigo o nome de uma das maiores sagas da Marvel, a continuação de Guerra Civil deixou muitos fãs divididos entre quem gostou e aqueles que não compraram a ideia. 

Confira a sinopse da série: 

A capacidade de prever o futuro poderia impedir que muitos desastres e atos criminosos ocorressem, permitindo à comunidade de super-heróis da Terra uma vigilância ainda mais acirrada sobre as ameaças que põem em risco a vida no planeta. O aparecimento de alguém com esse tipo de dom, no entanto, acaba por transformar tamanha bênção num martírio que atira herói contra herói, colocando a Capitã Marvel e seu grupo num dos lados do ringue enquanto o Homem de Ferro e seus apoiadores se encontram no outro.

Brian Michael Bendis é o roteirista da nova Guerra Civil e David Marquez, o desenhista. Originalmente a saga, assim como a primeira Guerra Civil, teria sete edições no total, mas foi esticada e fechou com oito. No Brasil, a previsão é que sejam quatro edições da linha principal, sendo a número 1 custando R$ 15,00 e as demais por R$ 13,00. 


Superman I ganhará versão estendida em Blu-rayA Warner Bros lançará versão com três horas de duração

Em uma semana onde muito se discutiu a edição final cut de Zack Snyder para o filme Liga da Justiça (2017), a Warner Bros relançou outro filme da DC Comics. Após quase 40 anos de Superman I (1978) chegar aos cinemas, a Warner Bros. decidiu lançar um Blu-ray com a versão estendida do longa estrelado por Christopher Reeve.

Neste corte prolongado, o filme contará com um acréscimo de quase 40 minutos de filmagens remasterizadas nunca vistas anteriormente. Segundo o Comic Book, as gravações extras apresentaram cenas adicionais de ação com Reeve interpretando o Homem de Aço, mais momentos de Smallville com o jovem Clark Kent, mais tempo em Krypton com Jor-El (pai do Superman interpretado por Marlon Brando), novas sequências com Lex Luthor (Gene Hackman) e por aí vai. O blu-ray, que será lançado dia 3 de outubro, também contará com outra versão do longa, o Corte Especial do Diretor.

Na parte dos extras, a mídia digital também vai conter músicas adicionais da trilha sonora feita por John Williams, comentários do diretor Richard Donner e três documentários de making of intitulados "Levantando Vôo: O Desenvolvimento do Super-Homem", "Realizando Super-Homem: Filmar a Lenda" e "A Mágica por Trás da Capa".


Liga da Justiça enfrenta o Esquadrão Suicida em série inéditaA publicação chegou ao Brasil neste mês e será dividida em duas partes

Começou a circular no Brasil o primeiro crossover do Renascimento da DC Comics: Liga da Justiça vs. Esquadrão Suicida. A minissérie, que teve seis números nos EUA, terá duas edições especiais e histórias complementares publicadas nas mensais dos dois grupos. 

O roteiro é de Joshua Williamson e a arte ficou sob responsabilidade de Jason Fabok.

Na trama, a Liga da Justiça descobre a existência da Força Tarefa X, um grupo de criminosos que age sob coação e ordens do governo dos Estados Unidos. Mas antes que os heróis possam interferir no caso, eles sofrem um ataque que poderá expôr os mais sombrios segredos do Universo DC, e que estão ligados aos mistérios de Rebirth.

Com isso, inimigos como Batman e Pistoleiro, Flash e Capitão Bumergangue, e Mulher-Maravilha e Arlequina terão que deixar as diferenças de lado para enfrentar o retorno dessa ameaça.

Segundo informações do site oficial do Renascimento, administrado pela Panini Comics, a ordem sugerida para leitura é Esquadrão Suicida 5, Liga da Justiça vs. Esquadrão Suicida 1, Liga da Justiça vs. Esquadrão Suicida 2 e Esquadrão Suicida 6. Cada edição do crossover custam R$ 15,00 e contém 100 páginas. 


O roteiro é de Joshua Williamson e a arte ficou sob responsabilidade de Jason Fabok.
Liga da Justiça diverte mas deixa de ser grandiosaO novo filme da DC Comics mostra que a Warner pode alcançar sucesso e dividir fãs

Depois de sofrer críticas severas pelo complicado Batman vs Superman: A Origem da Justiça (2015), a DC Comics chega aos cinemas com o esperado Liga da Justiça (2017). A união dos heróis do selo resultou em um filme que funciona porém sem a grandiosidade que os heróis merecem. 

O filme encontrou dificuldades pela troca de diretor (e de rumo): Zack Snyder deu o ponta pé inicial nas gravações mas teve que deixar o filme devido a problemas pessoais na pós-produção, o que levou Joss Whedon a tocar o barco, regravando 20% da história. 

O filme recapitula como estava o mundo após a morte do Superman. Em meio a sentimentos de remorso, Batman (Ben Affleck) começa a investigar o surgimento de parademônios na terra e, com a ajuda dos escritos de Lex Luthor (Jesse Eisenberg), encontra um elo: as caixas maternas. Essas caixas tem o poder de transformar a matéria e provocar o caos se juntas estiverem. Três exemplares delas estão na terra, uma com as amazonas em Themyscira, outra no fundo do mar em Atlântida e a terceira ficou com os homens comuns e enterrada em lugar desconhecido. Por milhares de anos, elas ficaram adormecidas, mas com a morte do Superman, o vilão do filme, Lobo da Estepe sentiu-se seguro para buscar as caixas, uma vez que sua maior ameaça havia sido neutralizada. 

O Lobo da Estepe é o típico vilão de quadrinhos: sem um motivo muito claro ele busca dominar a terra. Assim como em outros filmes de super-heróis, inclusive da concorrente Marvel, aqui temos uma triste constatação: vilão fraco. Mesmo com a atuação de Ciarán Hinds (Game of Thrones), o personagem não provoca tensão. 

Toda a história gira em torno da busca pelas caixas, em paralelo com a formação da Liga da Justiça. Contando com o apoio da Mulher Maravilha (Gal Gadot), Bruce Wayne busca recrutar Barry Allen (Ezra Miller) para seu time. Disposto “a fazer novos amigos”, Flash entra no grupo. Diana fica com a missão de pedir ajuda a Victor Stone (Ray Fisher), já transformado em Ciborgue, que resiste à ideia e só muda de opinião quando seu pai é feito refém pelo Lobo. Feito com tecnologia extraída de uma das caixas maternas, Ciborgue é o personagem mais fraco do time, servindo apenas para “conectar” e rastrear informações para a Liga. 

Após reunir todo o grupo, Batman percebe que eles ainda não são fortes suficientes para combater a ameaça que estava a caminho. Dividindo a liga, Batman revela seu plano, no mínimo, sinistro: ressuscitar o Homem de Aço. Obcecado, Batman conclui que utilizar a caixa materna (que estava o tempo todo em posse do pai do Ciborgue) pode trazer o Superman (Henry Cavill) de volta, utilizando quase o mesmo método do Lex ao trazer de volta Zod em Homem de Aço (2013). 

Um dos pontos altos (se não ao mais alto) é o retorno do Superman. Esqueçam, infelizmente, a épica saga homônima dos quadrinhos, onde ele volta com o traje negro e barbudo, Superman desperta com uma força bruta e sem memória e entra em combate com todos da liga. Um a um vão caindo diante ao Homem de Aço, com destaque para a briga com o Flash, onde ambos lutam dentro da aura que a força da aceleração confere ao Flash, que é o grande alívio cômico do filme. Nesse arco, a Warner perdeu a grande oportunidade de tornar o retorno do Superman em algo grandioso, optando pelo caminho mais fácil, não dando ao público bons fanservices. Essa parte do filme tem diversos elementos da direção do Snyder, mas o humor de Whedon é evidente com o trocadilho com “você sangra?”, presente na cena. Em meio a tanta rebeldia, a solução veio em forma de mulher: Lois Lane aparece e acalma Clark. É leitores, o amor cura até kryptoniano. 

O Aquaman (Jason Momoa) é uma das boas surpresas do filme. Apesar do seu jeito meio vikin misturado com humor, o personagem apresentado no filme tem grandes chances de conquistar o público, que poderá revê-lo em seu filme solo em 2018. O rei dos mares está bem mais próximo do que é representando nos quadrinhos, em especial nos Novos 52. Um pouco mais de tempo em tela teria feito bem aos espectadores. 

Ao final, toda a liga se unem em uma grande cena de combate. Quando parecia que todo o esforço era em vão, eis que surge o Superman, imponente. Para fãs mais céticos (me incluo nesse grupo) faltou um detalhe que incomoda: a marcha que John Willians fez para o herói. Teria sido uma das experiências mais emocionantes ver o Superman mostrando sua força contra o vilão ao som do seu tema icônico. Teria pago o ingresso. 

O longa parece um episódio especial da série animada Liga da Justiça. O medo de arriscar entregou ao público um filme contido, sem muitas referências e claramente com o objetivo de agradar críticos e os fãs da Marvel. Fica claro que a DC ainda não sabe misturar drama e aventura em uma trama. Tornaram a liga um filme mais leve e menos desafiador, voltado para um público mais novo, fonte do dinheiro. Claro, cinema é um negócio. O filme é divertido, mas fácil de esquecer. Warner entra em um caminho que pode ter sucesso mas dividir fãs.  

Para ter uma melhor experiência, é bom ver o filme como uma história de formação de equipe. A DC ainda terá que se inspirar muito nos quadrinhos para tornar os próximos filmes memoráveis, como pode acontecer no filme do Flash, que terá o nome de Flashpoint (Ponto de Ignição), uma aclama saga do velocista. Entre tropeços e saltos, ficamos com o gostinho de quero mais, principalmente com a segunda cena pós créditos. Esse gosto levará muito de nós aos cinemas sempre que a DC anunciar um novo filme. Segue a aventura. 


O filme recapitula como estava o mundo após a morte do Superman.
Escolha os melhores jogos e vote no The Game Awards 2017Destaque para Zelda, Mario e Persona 5, concorrendo ao prêmio máximo da noite:

O The Game Awards, uma das premiações mais importantes no mundo dos games, liberou hoje, a lista dos indicados das principais categorias da premiação, com destaque para Zelda, Mario e Persona 5, concorrendo ao prêmio máximo da noite: o de Jogo do Ano. Confira abaixo os indicados:

Jogo do ano:

Horizon Zero Dawn

Persona 5

PlayerUnknown’s Battlegrounds

Super Mario Odyssey

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Melhor direção:

Horizon Zero Dawn

Resident Evil 7: biohazard

Super Mario Odyssey

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Wolfenstein 2: The New Colossus

Melhor narrativa:

Hellblade: Senua’s Sacrifice

Horizon Zero Dawn

Nier: Automata 

What Remains of Edith Finch

Wolfenstein 2: The New Colossus

Melhor direção de arte:

Cuphead

Destiny 2

Horizon Zero Dawn

Persona 5

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Melhor trilha sonora/música:

Cuphead

Destiny 2

Nier: Automata

Persona 5

Super Mario Odyssey

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Melhor design de áudio:

Destiny 2

Hellblade: Senua’s Sacrifice

Resident Evil 7: biohazard

Super Mario Odyssey

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Melhor atuação:

Ashly Burch, Horizon: Zero Dawn (como Aloy)

Brian Bloom, Wolfenstein 2: The New Colossus (como BJ Blazkowicz)

Claudia Black, Uncharted: The Lost Legacy (como Chloe Frazer)

Laura Bailey, Uncharted: The Lost Legacy (como Nadine Ross)

Melina Juergens, Hellblade (como Senua)

Prêmio Games for Impact:

Bury Me, My Love

Hellblade: Senua’s Sacrifice

Life is Strange: Before the Storm

Night in the Woods

Please Knock on My Door

What Remains of Edith Finch

Melhor game contínuo:

Destiny 2

Grand Theft Auto Online

Overwatch

PlayerUnknown’s Battlegrounds

Rainbow Six: Siege

Warframe

Melhor game independente:

Cuphead

Hellblade: Senua’s Sacrifice

Night in the Woods

Pyre

What Remains of Edith Finch

Melhor game mobile:

Fire Emblem Heroes

Hidden Folks

Monument Valley 2

Old Man’s Journey

Super Mario Run

Melhor game portátil:

Ever Oasis

Fire Emblem Echoes: Shadows of Valentia

Metroid: Samus Returns

Monster Hunter Stories

Poochy and Yoshi’s Woolly World

Melhor game de RV/RA:

Farpoint

Lone Echo

Resident Evil 7: biohazard

Star Trek: Bridge Crew

Superhot VR

Melhor game de ação:

Cuphead

Destiny 2

Nioh

Prey

Wolfenstein 2: The New Colossus

Melhor game de ação/aventura:

Assassin’s Creed Origins 

Horizon Zero Dawn

Super Mario Odyssey

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Uncharted: The Lost Legacy

Melhor RPG:

Divinity: Original Sin II

Final Fantasy XV

Nier: Automata 

Persona 5

South Park: The Fractured But Whole

Melhor game de luta:

Arms

Injustice 2

Marvel vs. Capcom: Infinite

Nidhogg 2

Tekken 7

Melhor game para a família:

Mario Kart 8 Deluxe

Mario + Rabbids Kingdom Battle

Sonic Mania

Splatoon 2

Super Mario Odyssey

Melhor game de estratégia:

Halo Wars 2

Mario + Rabbids Kingdom Battle

Total War: Warhammer 2

Tooth and Tail

XCOM 2: War of the Chosen

Melhor game de esporte/corrida:

FIFA 18

Forza Motorsport 7

Gran Turismo Sport

NBA 2K18

Pro Evolution Soccer 2018

Project Cars 2

Melhor multiplayer:

Call of Duty: WWII

Destiny 2

Fortnite

Mario Kart 8 Deluxe

PlayerUnknown’s Battlegrounds

Splatoon 2

Game mais antecipado:

God of War

Marvel’s Spider-Man

Monster Hunter: World

Red Dead Redemption 2

The Last of Us Part 2

Prêmio Trending Gamer:

Andrea Rene (What’s Good Games)

Clint Lexa (“Halfcoordinated”)

Guy Beahm (“Dr. Disrespect”)

Mike Grzesiek (“Shroud”)

Steven Spohn (AbleGamers)

Melhor game de eSports:

Counter-Strike: Global Offensive

Dota 2

League of Legends

Overwatch

Rocket League

Melhor jogador de eSports:

Lee Sang-hyeok “Faker” (SK Telecom 1, League of Legends)

Marcelo “coldzera” David (SK Gaming, Counter-Strike: GO)

Nikola ‘NiKo’ Kovac (FaZe Clan, Counter-Strike: GO)

Je-hong “ryujehong” Ryu (Seoul Dynasty, Overwatch)

Kuro “KuroKy” Salehi Takhasomi (Team Liquid, Dota 2)

Melhor time de eSports:

Cloud 9

FaZe Clan

Lunatic-Hai

SK Telecom T1

Team Liquid

Melhor game estudantil:

Falling Sky

From Light

Hollowed

Impulsion

Level Squared

Meaning

Melhor estreia independente:

Cuphead

Golf Story

Hollow Knight

Mr. Shifty

Slime Rancher

Prêmio Chinese Fan Game:

Honor of Kings

ICEY

Gumballs & Dungeons

jx3 HD

Monument Valley

Para votar no seu favorito, bastar clicar aqui.

O The Game Awards 2017 ocorrerá no dia 7 de dezembro às 23:00 no horário de Brasilia.


Mario pode estrelar animação da UniversalO ex-encanador da Nintendo pode ganhar longa do mesmo estúdio do Meu Malvado Favorito

De acordo com o Wall Street Journal, o Illumination, responsável pela trilogia Meu Malvado Favorito, pode produzir um filme do Mario.

O jornal diz que o estúdio está negociando os direitos de adaptação junto da Nintendo há mais de um ano. Nenhuma das partes envolvidas quis comentar o assunto.

A Illumination é subsidiária da Universal, que já fechou acordo com a Nintendo para a construção de um parque temático com os personagens da empresa — ou seja, já existe uma parceria entre as duas gigantes do entretenimento.


A Illumination é subsidiária da Universal
Thor: Ragnarok satiriza o humor em filme de super-heróisConfira a crítica do Espaço Geek. Assistimos o longa em sua estreia no Brasil.

Chegou aos cinemas a última aventura da Marvel deste ano. O terceiro filme do filho de Odin, Thor: Ragnarok (2017), narra os fatos que acontecem após a saída de Thor da Terra em Vingadores: Era de Ultron (2015), onde o deus do trovão sai em busca de mais informações sobre as joias do infinito. O Espaço Geek viu o longa em sua estreia e afirma: comédia do início ao fim. 

Desde os primeiros trailers ficou claro que o terceiro filme tendo como Chris Hemsworth como protagonista seria a sátira de uma crítica comum a filmes de super-heróis: “engraçados demais”. Utilizando do humor pastelão, o novo filme de Thor assumiu o lado cômico como bandeira. Para os fãs mais céticos, a saga Ragnarok representa a queda de Argasrd, em um contexto bem mais difícil de se representar nos cinemas dado o apelo pela mitologia nórdica que a Marvel utiliza nas HQs.

Os dois filmes solo do herói fizeram certa confusão em relação ao personagem, pois ambos buscaram uma personalidade forte, o que não caiu nas graças do grande público. Ragnarok apresenta o Thor definitivo para a Marvel: o deus do trovão mais solto, brincalhão e decidido a proteger seu povo. 

Temos a volta do grandalhão verde: o Hulk. Enfim descobrimos o aconteceu ao herói depois do desfecho de Era de Ultron (2015). Falando mais do que em os demais filmes, Hulk é venerado por suas vitórias nas arenas de batalha. Cabe a Thor convencê-lo de voltar para casa. Um coadjuvante de peso. O filme serve pra amarrar sua volta para o time dos Vingadores. 

Vemos um problema recorrente no universo cinematográfico da Marvel neste filme: vilão fraco. Por mais que a Cate Blanchett (Oscar de melhor atriz em 2014) tenha feito Hela de forma dedicada, faltou maldade na deusa da morte. Seu tempo em tela é pouco e sua ameaça não condiz com o clima gerado em seu entorno. 

A participação de Doutor Estranho no longa é um presente para os fãs. Em pouco tempo, o público, que tenha assistido seu filme solo, percebe que o mago da Marvel está ainda mais habilidoso. Um detalhe: o mago aparece utilizando as tradicionais luvas amarelas no filme, uma referência clara aos quadrinhos. 

O anti-herói considerado um dos melhores vilões dos filmes da Marvel fez ótima participação no longa: estamos falando de Loki. O filho adotado de Odin, interpretado por Tom Hiddleston, ainda tem rixa com Thor e a relação dos irmãos vai sendo firmada no decorrer do filme. O vilão do distante Vingadores (2012) terá que escolher entre trair ou defender seu povo. Seu destino final é, no mínimo, irônico. 

Não existe claras ligações com a primeira parte dos filmes Vingadores: Guerra Infinita, porém a primeira cena pós-crédito tem um certo mistério. A segunda cena é ligada ao núcleo principal do filme. 

Para o público mais jovem, Thor: Ragnarok é um filme de aventura e humor sem erros. Já para a galera mais velha, o filme segue algumas fórmulas vistas em outros filmes do selo, como as tiradas cômicas e o dilema familiar de Guardiões da Galáxia vol. 2 (2017). Com cenas de soltar os olhos, o filme anima. Mesmo com uma trama que não prende, o longa faz rir. Ou rir de sim mesmo. 


O Thor definitivo da Marvel
Darth Vader cai de joelhos em ataque inimigoA edição 21 da mensal sith mostra queda de Darth Vader diante do vilão Cylo

A penúltima edição da atual série de HQs de Darth Vader publicada pela Panini no Brasil mostrou Darth Vader caindo de joelhos diante a um inimigo. A edição 21 da mensal que leva o nome do todo poderoso do Império, Vader encontra o cientista traidor Cylo e a cena acontece. 

WhatsApp Image 2017-10-19 at 21.19.15

Vader invade a nave do cientista e destrói tudo ao seu redor até encontrá-lo. Porém, quando finalmente estão cara a cara, Cylo, um dos cientistas responsáveis pela construção da armadura que salvou Anakin Skywalker da morte, ativa um dispositivo que trava o vilão. 

Membro Fantasma 

Além do tombo de Vader, a revista conta com uma aventura focada em C-3PO que revela como o robô conseguiu seu braço vermelho. Uma história de amizade entre droids. 


Vader: queda do homem ou máquina?
Marvel deve esclarecer linha do tempo dos filmesO último filme do Homem Aranha teria bagunçado ainda mais as lacunas do tempo

O Universo Cinematográfico da Marvel já se consolidou entre os fãs. Desde Homem de Ferro (2008), o compartilhamento do universo mostrou-se interessante aos fãs. Embora diversos profissionais atuem no UCM, a cronologia pode ter falhas. 

Muitos fãs notaram que erros temporais estão presentes em Homem-Aranha: De Volta ao Lar, que, de acordo com um de seus créditos iniciais, se passa oito anos após o primeiro filme dos Vingadores, algo que não bate muito bem com as contas dos fãs.

Diante a esse impasse, o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, deu uma entrevista na turnê de imprensa de Thor: Ragnarok, onde revelou que o estúdio ficou tão chocado com a confusão dos fãs que irá lançar uma linha do tempo oficial em breve, resolvendo esses problemas de continuidade:

“Todo esse debate nos encorajou. Nós publicaremos – mas ainda não sei quando e em que formato – uma linha do tempo oficial [do Universo Cinematográfico da Marvel]. Provavelmente será algo impresso e destacável que você pode desdobrar e ler. Mas basta dizer que, salvo raras exceções, nós nunca dizemos o ano em que cada filme se passa, pois, nós nunca queremos ficar muito amarrados a um ano específico. Acho que as pessoas assumem que o ano em que cada filme é lançado é o ano onde ele se situa cronologicamente, e esse não é o caso.”

O erro cronológico de Homem-Aranha: De Volta ao Lar gerou discussões e a internet já tem diversas teorias que podem sanar esse problema. Será que alguma vai bater com a explicação oficial da Marvel?


Secret Empire chega ao Brasil com Capitão América #7A edição revela que Steve Rogers seria um dos agentes da Hydra por décadas

A Panini Comics trouxe para o Brasil, na edição 7 da mensal Capitão América, o início da saga Secret Empire (Império Secreto). Ainda não veremos toda a força desta saga pois o próximo arco do selo publicado pela editora no Brasil será Guerra Civil II. No entanto, os leitores já podem ir acompanhando a mudança de lado que o Capitão América protagonizará nas HQs, deixando de lado seu escudo para saldar a Hydra. 

A revista Capitão América: Steve Rogers 1 volta com uma série solo e com o solado novo em folha, após ter sido rejuvenescido pela criança-cubo-cósmico chamada Kobik — conforme os eventos vistos em Vingadores: Vertentes. 

Segundo o ComicBook, Kobik, sob comando do Caveira Vermelha, implantou em Steve a memória de ter sido doutrinado desde a juventude pela Hydra. Kobik estaria a serviço do vilão "há meses", então os eventos de Avengers Standoff seriam parte do plano do Caveira. 

hail-hydra-capitain-america

Secret Empire encerrou sua saga mês passado nos EUA, dividindo os fãs entre aqueles que gostaram da história e que acharam mais do mesmo. Para os leitores americanos, essa história ficou mais clara em Secret Empire #0 explica que o Kobik havia sido usado primeiro pelos Aliados para mudar o resultado da guerra, que eles tinham perdido. Ou seja, originalmente, Alemanha e o resto do Eixo venciam o conflito contra Estados Unidos, Inglaterra, França e companhia. O Caveira Vermelha, então, só estaria restaurando a ordem original. Essa edição ainda não foi anunciada pelo site da Panini até o fechamento desta matéria. 

Resumo da ópera: Como o Capitão América teria sido uma consequência da versão criada pelos Aliados, Steve Rogers, antes de mais nada, era um adepto do nazismo que sofreu uma lavagem cerebral e foi levado a lutar contra o Eixo. Portanto, tudo o que aconteceu no resto dos quadrinhos do Capitão América, desde o início, fazia parte de uma realidade alternativa. 

Na internet muitos já podem ter acesso ao desenrolar da história, mas vale a pena conferir essa saga em edição física! A edição 8 deve chegar as bancas no início de novembro deste ano. 


Publicação divide fãs: original ou mais do mesmo?
Anima Con Natal pretende reviver espírito nerdO evento espera receber mil participantes em ampla jornada de atividades e concursos

A capital potiguar prepara-se para receber no próximo dia 15 de outubro a primeira edição do Anima Con Natal. O evento pretende reunir um público de mil participantes em uma ampla jornada de atividades voltadas para os amantes da cultura nerd. 

Para a realização do evento, um longo caminho foi percorrido pelos idealizadores, como conta Luís Costa, membro da equipe organizadora do Anima Con. “A ideia surgiu a uns três anos atrás, quando vimos que os eventos do tipo estavam mudando o rumo das coisas”, explicou. A primeira edição será marcada pelo resgate dos primeiros eventos do gênero em Natal. “Teremos entrevistas com dubladores, com o cantor oficial das músicas do Dragonball e Dragonball Z, apresentação de artistas locais, concurso de cosplay entre várias outras coisas”, disse Luís Costa.

Natal também é palco de outros eventos voltados para o público nerd. Buscar espaço neste campo é mirar nos sentimentos que os participantes esboçam pela cultura que é apresentada nessas feiras. Para Luís, a grande diferença do Anima Con para os demais eventos está “na paixão e o amor pela cultura Nerd/Geek, a qual queremos que aumente, não só na gente, mas para todos”. 

Trabalhar com o resgate de sentimentos requer, de qualquer experiência, um cuidado na recepção do público. Perguntado qual a importância do evento, Luís é objetivo em afirmar que o participante poderá ter novas relações com o público natalense: “Lá [no evento] você pode se sentir à vontade, conhecer outras pessoas que tenham o gosto pelas mesmas coisas, criando assim novas amizades e rever os velhos amigos”. 

Concurso de Cosplay

Uma das várias atrações do evento será o concurso de cosplayers. Dividido em duas categorias, os participantes do concurso concorreram a prêmios que vão de viagem a box com produtos geeks. 

Uma das categorias é a Desfile, que será individual, onde o participante se preocupa apenas em mostrar sua roupa e acessórios para os juízes. Competindo com no máximo 40 candidatos, o vencedor ganhará uma Omelete Box (com vários itens geeks exclusivos do grupo Omelete) e R$ 200. 

A outra categoria será a Apresentação, também individual, onde o cosplay subirá ao palco para realizar uma apresentação que pode ser baseada na personalidade do personagem representado, seja na postura, entonação de voz ou história. A fidelidade e acabamento da roupa serão critério de avaliação. Dez participantes terão a oportunidade de levar o grande prêmio na Anima Con Natal 2017: o vencedor ganhará uma viagem para todos os dias da Comic Con Experience (CCPX 2017), que será realizada no fim do ano em São Paulo, com direito a passagem, entrada no evento, estadia e transporte para o evento. Os vencedores de ambas as categorias serão agraciados com medalhas.

Investimento e ampliação

O próprio grupo organizador Anima Con Natal realizou investimentos para que o evento fosse possível. Nesta edição, o evento conta com diversas parcerias, como o Reino Nerd, Complexo Geek, Pandora Geek Hqs, Multiverse Geek e Top Dack. De acordo com os organizadores, para a próxima edição a expectativa é aumentar os dias de atividades, de acordo com a aprovação do público.

Os ingressos para o Anima Con Natal estão no segundo lote com preços a partir de R$ 15,00. A compra dos bilhetes pode ser realizada pela internet, através do site de vendas do evento. O Anima Con também disponibiliza um lote de ingressos com valor abaixo do bilhete inteiro, chamado de ingresso social, onde o comprador levará um quilo de alimento para doação. 

O evento será sediado no Centro de Eventos do Praiamar Hotel, localizado no bairro de Ponta Negra, em Natal e acontece das 10h às 20h. “O público pode esperar por um evento que foi feito de fã para fã, pois o que gostaríamos de ver nos outros e não estamos mais tendo, vamos trazer”, encerrou Luís Costa.  


O evento acontece no próximo dia 15 de outubro em Ponta Negra.
A Era de Ultron: Futuro Alternativos mostra o triunfo de UltronCom a queda dos Vingadores, o futuro fica em risco em uma realidade alternativa

Tratando-se de mundos alternativos, a DC Comics tem tradição. O estabelecimento das interações entre esses universos vem sendo desenvolvida pela Marvel em algumas das suas publicações. Na HQ Era de Ultron, Futuros Alternativos vemos como certos eventos podem mudar a linha do tempo e alterar a história que conhecemos. 

Em A Era de Ultron, Wolverine viajou no tempo e matou Hank Pym antes que ele pudesse criar a inteligência artificial genocida conhecida como Ultron. Mas e se, em vez disso, outros importantes Vingadores tivessem sido mortos?

Num mundo sem a Vespa, Hank Pym criou um Ultron ainda mais terrível do que aquele conhecido. Sem o Homem de Ferro, a Guerra das Armaduras arrasaria o planeta até o Homem-Aranha formar um Quarteto Fantástico para sair em busca de uma arma esquecida. Sem Thor, o Ragnarok elimina todos os superseres – deixando apenas Nick Fury e seus aliados sem poderes para enfrentar a Serpente de Midgard. Sem o Capitão América, os Estados Unidos perdem seu espírito de luta – até que uma cabala secreta usa Frank Castle para recriar uma lenda.

E o que aconteceria se todas essas realidades caíssem sob o poder de Ultron? Sem contar spoliers, a publicação apresenta a união dos remanescentes da Marvel em um futuro apocalíptico. Uma história boa em 116 páginas, sem grandes surpresas.

Concurso Cultural - Colecionador - Imperador Nerd

Vencedora: 39 - Nicoley Fagian (Bauru-SP)

Lista dos participantes


E o que aconteceria se todas essas realidades caíssem sob o poder de Ultron?
George R. R. Martin emplacará nova série na TVA produção será do canal Syfy, que já deu aval para inicio da gravação piloto de Nightflyers

George R. R. Martin, autor de Game of Thrones, terá mais uma série de TV baseada em suas obras. Dessa vez será a ficção científica espacial Nightflyers.

A produção será do canal Syfy (canal que exibe Doctor Who no Brasil), que já deu aval para inicio da gravação piloto e, segundo a Variety, está prestes a já encomendar uma temporada completa.

Ambientado em um futuro distópico, Nightflyers contará a história da tripulação do veículo chamado The Nightflyer, uma “nave de tecnologia super avançada”. O planeta Terra está em eminencia de ser destruído e cabe à tripulação da nave interceptar alienígenas que podem ter a chave da sobrevivência da raça humana. Mas, como se trata de uma história criada por Martin, nada será muito fácil e personagens podem morrer repentinamente.

De fora

Diferentemente de Game of Thrones, George R. R. Martin não se envolverá com a adaptação do livro para o seriado.

Com informações do Ligados em Série.


George R. R. Martin não se envolverá com a adaptação do livro para o seriado. (Foto: Divulgação)
Entre a Foice e o Martelo: o Superman comunista reescreve o mundoA trama foi relançada no Brasil e apresenta uma nova história de construção do Homem de Aço

Quando pensamos no Superman é quase impossível não associá-lo ao sentimento de força que os Estados Unidos usaram e abusaram em boa parte da história dos quadrinhos. Tal como seu semelhante da Marvel, o Capitão América, o herói-fundador da DC Comics representou, na fase de ouro dos quadrinhos, um protetor do mundo que vestia as cores azul, vermelho e amarelo (mera coincidência?).

Esse herói americano cresceu como um garoto simples do interior dos EUA, na pacata Smallville. Porém, para além do horizonte do multiverso da DC, a pequena nave de Kripton que transportava o bebê Kal-El teve sua rota de pouso alterada e não caiu em solo estadunidense. O Superman não seria criado pela Pax americana, mas por um casal socialista... o Homem de Aço seria acolhido por agricultores soviéticos.

Superman: Entre a Foice e o Martelo é uma HQ que mostra como Clark Kent vira um símbolo do socialismo e amigo de Stalin. Na prática, sabemos que os ideais comunistas praticamente perderam força com o fim da União Soviética. No entanto, nesta história escrita por Mark Millar podemos ver como a visão comunista reduziram os problemas da humanidade, com a proteção forte e incansável do Superman.

Sob a tutela de Superman (O Presidente do Planeta depois da morte de Stalin) o mundo utópico proposto pela teoria finalmente vira realidade. Com um trabalho ostensivo, o mundo percebe que a proteção do Homem de Aço é a melhor forma de se viver e aceitam o regime comunista.

super-man-red-son-entre-a-foice-e-o-martelo

Inimigos históricos continuam nestes postos independente do universo. Do outro lado do oceano, os Estados Unidos não veem com bons olhos o crescimento da União Soviética e a influência alienígena de Superman com bons olhos. Lex Luthor, cientista influente, passará grande parte da sua vida trabalhando com o Governo Americano para encontrar uma arma contra o Superman. Ironias do multiverso: nesta terra, Lex é casado com a jornalista Lois, Lois Luthor.

Em Entre a Foice e o Martelo não apresenta um mundo caótico diante a uma ordem global diferente da nossa a realidade do poder. A história, que avança ao longo das décadas, mostra muitos dos cenários que poderíamos viver caso a história mundial tivesse tomado outros rumos.

A Mãe Rússia vira um semi-deus. Como poderia os EUA competi com um sistema que entrega para a humanidade um homem indestrutível? Que avanços científicos bateriam a força do Superman?

Sem dar maiores spoliers da história, nas 172 páginas da mais nova edição do título lançada em agosto deste ano, vemos o Clark que deixa de lado a sua vida para lutar por um mundo melhor... ou seja, um mundo de acordo com sua visão. Tudo que contrariasse isto, deveria ser isolado. Quem peitaria o homem mais forte do mundo?

superman-red-son

Antes que pensem que está crítica se resume a apontamentos deste editor, devo lembrar da participação de alguns personagens lendários da DC: a Mulher Maravilha partilha dos ideais do Superman, tornando-se uma importante aliada, chegando a fazer sacrifícios pelo líder. Batman vira Batmankoff, um vigilante que inicia uma peregrinação contra uma tirania de aço. Hal Jordan é o Lanterna Verde e mostra-se um soldado corajoso do seu país.

Um dos roteiros mais brilhantes e envolventes que a DC Comics, assim é Superman: Entre a Foice e o Martelo. Uma boa recomendação para aqueles que gostam uma trama cheia de referências e com um valor histórico fantástico, raro para HQs que se aventuram a recontar momentos da história. Uma edição que deve ser comprada, apreciada e guardada, afinal nunca sabemos quando sairá outra edição. Avante Camarada!


Uma das melhores histórias do Superman une história e finais alternativos para o multiverso.
Assassinato no Expresso Oriente ganha novo trailerO filme conta com Johnny Deep, Michelle Pfeiffer e Daisy Ridley no elenco e estreia dia 10 de novembro

Dirigido por Kenneth Branagh, o próximo projeto da 20th Century Fox, uma nova adaptação para o cinema do renomado livro da escritora Agatha Christie, Assassinato no Expresso Oriente, ganhou um novo trailer.

Além de dirigir Assassinato no Expresso Oriente, Kenneth Branagh estrelará como o   Poirot. Também fazem parte do elenco: Johnny Depp como Ratchett, Michelle Pfeiffer como Mrs. Hubbard, Willem Dafoe como Mr. Hardman, Daisy Ridley como Mary Debenham, Judi Dench como Princesa Dragomiroff, Lucy Boynton como Condessa Andrenyi, Tom Bateman como Bouc, Derek Jacobi como Masterman, Michael Peña como Marquez, Josh Gad como Hector McQueen, Leslie Odom Jr. como Doutor Arbuthnot e Penelope Cruz em papel ainda desconhecido.

O romance de Agatha Christie, publicado em 1934, é considerado um das mais engenhosas histórias já desenvolvidas. A obra gira em torno de um assassinato à bordo de um famoso trem, onde o detetive belga Hercule Poirot deve solucionar o caso. Nos vagões existem vários passageiros capazes de serem o verdadeiro criminoso.

Assassinato no Expresso Oriente começou suas filmagens em novembro do ano passado na cidade de Londres. O filme estreia no dia 10 de novembro.


O filme é uma nova adaptação para o cinema do renomado livro da escritora Agatha Christie

Super Mario Odyssey será o maior jogo da franquia A versão digital terá tamanho superior ao Super Mario 3D World (Wii U)

Sabemos que a Nintendo possui a cultura de manter seus jogos super compactados, facilitando para o público que tenha interesse na versão digital. Com Super Mario Odyssey, a tendência continua. Uma listagem na loja japonesa da Nintendo mostra que serão necessários som entre 5.7GB para a versão digital.

Outros jogos Switch da Nintendo são igualmente pequenos. O ARMS possui 2,2 GB assim como Splatoon 2 que possui 3,1 GB, por exemplo.

Caso você seja curioso, o Super Mario Odyssey já pode ser considerado o maior game 3D Mário até agora. No Wii U, o Super Mario 3D World tinha cerca de 1,7 GB. Isso é completamente normal, já que o novo mundo Mário no Switch possui gráficos e texturas muito mais aprimoradas, assim como os mundos que possuem uma grande amplitude de cenário. 

Fonte: Mundo Nintendo


O ARMS possui 2,2 GB assim como Splatoon 2 que possui 3,1 GB, por exemplo. (Foto: Divulfgação)
Netflix divulga novas imagens da quarta temporada de Black Mirror As fotos dão prévia não apenas o episódio dirigido por Jodie Foster

A Netflix divulgou para a imprensa novas imagens da quarta temporada de Black Mirror. 

As fotos dão prévia não apenas o episódio dirigido por Jodie Foster, "Arkangel", como também de "USS Callister", uma espécie de paródia de Star Trek. 

O elenco de "USS Callister" conta com Jesse Plemons (Fargo), Cristin Milioti (How I Met Your Mother), Jimmi Simpson (Westworld), Michaela Coel (Chewing Gum) e Billy Magnussen(American Crime Story). "Arkangel", por sua vez, tem Rosemarie Dewitt (The Last Tycoon), Brenna Harding e Owen Teague (Bloodline).

Ainda não há previsão de estreia para o ano quatro de Black Mirror, mas o título de todos os episódios inéditos foram divulgados em um teaser.  O seriado já teve três temporadas e um especial de Natal, todos disponíveis no catálogo da Netflix.

black-mirror-uss-callister-e1503662799376

4


O seriado já teve três temporadas e um especial de Natal, todos disponíveis no catálogo da Netflix.

Diretor da Pokémon revela arrependimento sobre o SwitchO CEO da gigante japonesa não acreditou no sucesso do novo console na Nintendo

A Nintendo sabe que alguns erros podem gerar medos futuros. O Wii U surgiu após o estrondoso sucesso do Wii, porém, apesar de uma biblioteca de exclusivos considerável, ele não decolou, colocando a empresa japonesa no vermelho. Diante a isso, é normal que alguns comentários sejam ditos no lançamento de um novo console.

Tsunekazu Ishihara, CEO da The Pokemon Company, afirmou recentemente que ele falou para a os dirigentes que o Nintendo Switch não seria um grande sucesso – mas se arrependeu.

Ao acordo com o site de notícias Bloomberg, Ishihara explicou: “Eu falei para a Nintendo que o Switch não seria um sucesso antes de começar a ser vendido, porque eu pensei que, na era dos smartphones, ninguém iria andar com um console portátil. Obviamente, eu estava errado."

Porém, ele completou que o motivo do sucesso do console foi por conta de bons games, e não do hardware do aparelho: "Eu percebi que a chave para um game de sucesso é bem simples -- software com qualidade leva a vendas do hardware. O modo de jogar pode ser flexível se o software for atrativo o suficiente."

Pokémon

Sobre se o novo game de Pokémon vai vir com periféricos extras, ele afirmou que "não pode declarar que vão lançar esses acessórios, mas existe a possibilidade."


Switch segue com um bom número de vendas no mercado. (Foto: Divulgação)
Eaglemoss prepara coleção de capa dura do BatmanOs possíveis três primeiros títulos da nova série foram cadastrados no catálogo da ISBN

Preparem os bolsos. A Eaglemoss, responsável por diversas coleções de livros incluindo a Graphic Novels da DC Comics, que encontra-se em banca no Brasil, registrou no catálogo do ISBN mais uma coleção. Dessa vez o homenageado será o Cavaleiro das Trevas. 

De acordo com o catálogo da ISBN, a Eaglemoss está preparando três edições para este ano: Batman e Filho, Faces da Morte e Batman: Detetive. 

A coleção só foi lançada na Europa, onde recebeu o nome de “The Legend of Batman“, sendo descrita da seguinte forma:

“Esta incrível coleção do Batman traz absolutamente todos os elementos da vida do Cavaleiro das Trevas, desde quando Bruce Wayne se torna o herói mascarado até os dias do futuro. Indispensável para todos os fãs do Batman, esta coleção de Quadrinhos traz a evolução do Morcego, passando de um justiceiro solitário a um símbolo que inspira gerações de heróis em todo o mundo”

Muitos títulos já foram anunciados e a Eaglemos escolheu começar com uma história de Scott Snyder durante os Novos 52: Batman – Ano Zero, cuja primeira parte estará disponível pelo preço de 2,99 euros, enquanto a segunda edição custará 12,99 euros, ficando fixo o valor para toda a coleção.


A Eaglemoss está preparando três edições para este ano. (Foto? Divulgação)
Super Nintendo Classic Edition será comercializado no BrasilO console terá um design bastante reduzido, entrada HDMI e traz 21 games na memória.

A nova versão do clássico console Super Nintendo será distribuída oficialmente no Brasil pela Gaming do Brasil. A empresa anunciou o lançamento do chamado SNES Classic em um anúncio na revista especializada Game Informer, mas não revelou data ou preço do console no mercado brasileiro.

Apresentada oficialmente pela Nintendo no fim do último mês de junho, essa reedição do Super Nintendo será lançada nos EUA no próximo dia 29 de setembro com preço sugerido de 80 dólares. Observando os preços praticados no Brasil pelo mercado informal no lançamento do NES Classic Edition, o Espaço Geek avalia que o preço inicial deva ficar entre 600 a 800 reais. 

A exemplo do NES, que está sem estoque e sem previsão de voltar às lojas há um bom tempo, o “novo” Super Nintendo conta um design bastante reduzido, entrada HDMI e traz 21 games na memória.

A lista dos jogos que virão na memória do SNES Classic incluem títulos icônicos, como Super Mario World, The Legend of Zelda, Kirby Super Star, Donkey Kong e F-Zero – a relação inclui ainda Star Fox 2, a sequência não lançada para o jogo original do console. 


Star Fox 2 será um título inédito para o console. (Foto: Divulgação)
HQ revela fim alternativo de Star Wars: Uma Nova Esperança de 1977O Universo Legends apresenta uma empolgante história para os fãs da aclamada saga

“Altere um evento, e um novo futuro surge”, com essa frase inicia uma jornada alternativa no universo Star Wars na HQ Legends – Star Wars Infinitos Uma Nova Esperança. Relançada pela Panini Comics em 2017, a HQ narra um final (e desdobramento) diferente do filme homônimo lançado em 1977 dirigido por George Lucas. 

A história começa nos instantes finais de Uma Nova Esperança (Lucasfilm, 1977), onde o jovem piloto Luke Skywalker sobrevoa a área externa da Estrela da Morte com o objetivo de atirar no reator da base imperial. No entanto, diferente do filme, o tiro de Luke não atinge o reator e a missão fracassa. 

SW (1)

- Spoliers!!! -

A partir daí inicia uma caçada aos remanescentes da rebelião, Luke e Han Solo fogem do contra-ataque imperial enquanto a Princesa Leia é presa (novamente) por Darth Vader. Ela é mantida como prisioneira na base central do Império e Vader consegue convencê-la que a Rebelião causa mais caos do que ordem na Galáxia e com os anos, ela se torna líder do senado imperial.

Obi Wan Kenobi, em uma aparição, diz a Luke que busque por Yoda em Dagobah para completar seu treinamento Jedi. Diferente do que vimos no longa O Império Contra-Ataca (Lucasfilm, 1980), Luke não é acompanhado apenas pelo R2D2 nessa viagem: Han e Chewbacca conhecem a inóspita ilha onde habita Yoda. Durante seu treinamento, Skywalker descobre que seu grande desafio não seria enfrentar Darth Vader, que a essa altura ele já sabe que é seu pai, mas combater a sua irmã, a senadora imperial Leia Organa. 

Os cinco partem de Dagobah em dois grupos: Yoda e R2 segue para a Estrela da Morte e Luke, Han e Chewbacca infiltram-se na capital do Império. Dentro da base militar, Yoda, com seu poder de manipulação de mentes, entra facilmente em todas as dependências da nave e controla os pensamentos do Governador Tarkin. 

SW (2)

Em terra filme, Luke entra no palácio imperial e encontra Leia no salão principal, junto com Darth Vader e o Imperador Palpatine. Após uma longa conversa, ambos chegam a duelar em uma batalha de sabres de luz, porém Luke revela que é irmão de Leia e ambos filhos de Darth Vader. Ela retorna para o lado do irmão. Diante a esse ato, o Imperador Palpatine libera seus raios da morte para aniquilar a ameaça dos irmãos. Vader entende que eles são seus filhos e diante do clamor de ambos, mata o imperador.

Yoda surge em um holograma e avisa a Palpatine que assumiu o controle da nave. Com isso, inicia-se uma imensa batalha no espaço entre as tropas imperiais e rebeldes (que surge do além...). Nesta confusão o trio Luke, Leia e Han saem correndo do palácio em meio a grande confusão na capital. C-3PO acompanha o grupo para bordo da Millenium Falcon. 

xl_9781599618487_int

De posse da mente de Tarkin, Yoda inicia uma missão suicida: descer com a Estrela da Morte para que ele se chocasse com a capital do Império. Junto com R2-D2, Yoda morre ao explodir a Estrela da Morte em solo imperial. Antes disso, o trio consegue escapar da cidade e não fica claro o fim de Darth Vader. 

No final a HQ volta a um ponto comum ao filme de 1977: todos reunidos em uma grande cerimônia de coroação dos heróis. Graças a um backup de sua memória, R2-D2 surge novo no final da história. 

A HQ cumpre muito bem o papel de história “o que aconteceria se...?”, mostrando aos fãs da saga que o universo expandido de Star Wars funciona muito bem nos quadrinhos. A história contém 100 páginas das edições 1 a 4 de Star Wars Infinites – A New Hope, escrita por Chris Warner e ilustrada por Brew Jonhson. A revista ainda se encontra disponível para compra em sites especializados com preço de capa de R$ 18,90.


A história reúne quatro edições completas.
Final de temporada de Game of Thrones tem fotos reveladasO episódio vai ao ar, mundialmente, na noite deste domingo (27)

A HBO divulgou fotos do último episódio da temporada de Game of Thrones, intitulado "The Dragon and the Wolf". 

O episódio será o último da sétima temporada da aclamada série exibida no Brasil pela HBO. Mesmo com os rumores de um possível vazamento, parece que a emissora vai apresentar o episódio sem maiores surpresas.

Confira as fotos: 

GoT (6)

GoT (5)

GoT (2)

GoT (1)

GoT (7)

GoT (4)


Game of Thrones pode entrar em um hiato de dois anos. (Foto; Divulgação)
George R. R. Martin esclarece polêmica sobre Game of ThornesAutor dos livros que inspira série da HBO esclarece se assiste, ou não, GoT

Após declarar que não acompanha o seriado inspirado por sua saga literária, George R.R. Martin, o aclamado autor de As Crônicas de Gelo e Fogo, voltou atrás e corrigiu sua declaração: apesar de ter se afastado da produção na quarta temporada, o escritor vê Game of Thrones (HBO).

Segundo a Entertainment Weekly, Martin declarou que a sentença foi propagada da forma errada por causa de um erro na tradução. Durante uma convenção de fãs de Game of Thrones na Rússia, o autor afirmou que não viu nenhum conteúdo televisivo durante sua viagem — inclusive os últimos episódios da sétima e penúltima temporada da série da HBO.  De fato, em seu blog pessoal (Not A Blog), Martin frequentemente compartilha conteúdos, trailers e outros materiais relacionados à série.

Marin trabalhan a produção de "Os Ventos do Inverno", o aguardado sexto livro das Crônicas, e com os quatro spin-offs de Game of Thrones recentemente anunciados pela HBO. 


Polêmica iniciou-se após conversas entre autor e fãs na Rússia. (Foto: Divulgação)
Guardiões da Galáxia Vol. 3 segue em planejamento Sean Gunn disse em entrevista que longa pode “demorar um pouco”

O ator Sean Gunn deixou os fãs felizes ao dar um indicativo de quando começar a produção de Guardiões da Galáxia Vol. 3, em entrevista ao ComicBook.com.

"Nenhuma dessas datas está definida, mas meu chute é teremos senão um roteiro uma noção de onde a história está se direcionando... Vai demorar um pouco. Provavelmente uns seis meses ou algo do tipo. Terei uma visão mais clara de para onde a história está indo, mas agora realmente não sei. Nem sei se estou nele. Quer dizer, nunca se sabe."

O ator também comentou o que Kraglin, seu personagem, aprendeu com Yondu (Michael Rooker) no último longa.

"Acho que Kraglin foi bravamente fiel a Yondu o tempo todo e, do ponto de vista dele, ele não parece ser tão leal aos Ravagers como os Ravagers foram com ele. Mas então penso que é pelo altruísmo de Yondu que Kraglin descobre onde está seu coração e isso traz as coisas... Você nunca sabe para onde a história vai, mas acho que Kraglin com certeza aprendeu alguma coisa com o sacrifício de Yondu."


O filme só sai após Guerra Infinita chegar nos cinemas. (Foto: Divulgação)
Nova série do Homem-Aranha ganha vídeos em portuguêsA animação, que será exibida pela Disney XD, segue ainda sem data de estreia no Brasil

A nova série animada Homem-Aranha teve clipes divulgados com a dublagem nacional. Em um dos vídeos Peter Parker fala sobre como foi picado por uma aranha radioativa e no segundo mostra cinco passos para se tornar o herói. 

A nova produção mostrará Peter na adolescência, de forma similar ao último filme do herói, Homem-Aranha: De Volta ao Lar, produzido pela Marvel Studios. 

Homem-Aranha terá produção executiva de Jeph Loeb, chefe da Marvel na TV, Joe Quesada, Dan Buckley e Alan Fine. Marvel's Spider-Man estreia no dia 19 de agosto, nos Estados Unidos e ainda não tem data para chegar ao Brasil.


A nova produção mostrará Peter na adolescência, de forma similar ao último filme do herói. (Foto: Divulgação)

Spin-off de Cavaleiros do Zodíaco tem visual reveladoSaintia Shô ainda não tem data de estreia definida e se irá para plataformas streaming no lançamento

Saintia Shô, spin-off da franquia Cavaleiros do Zodíaco, ganhará uma versão em anime. Nesta quinta-feira (17), uma matéria de divulgação revelou o visual das personagens na série animada.

h_3uha

Além de mostrar o visual da personagem Shoko, a matéria que foi publicada recentemente no Japão também lembra sobre os outros dois projetos da Toei Animation (além do anime de Saintia Sho) quanto ao universo Cavaleiros do Zodíaco: o filme com atores reais, o remake da saga original produzida pela Netflix.

Saintia Shô foi lançado originalmente pela Champion RED em 2013 com oito volumes compilado em um livro no Japão. Ainda não foi revelada a data de estreia do anime ou se ele será transmitido por plataformas de streaming online, como o Crunchyroll.


Também foram revelados outros dois projetos ligados ao universo do Zodíaco. (Imagem: Divulgação)
“Os Defensores” chega a Netflix nesta sexta-feiraA nova série de Marvel reúne personagens aclamados dos quadrinhos em uma aventura live-action

Os fãs da Marvel podem comemorar. Estreia nesta sexta-feira (18) a nova série do selo em parceria com a Netflix: Os Defensores. Usando (mais uma vez) New York como cenário, a nova trama reúne Luke Cage (Mike Colter), Jessica Jones (Krysten Ritter), Demolidor (Charlie Cox) e Punho de Ferro (Finn Jones).

DEFENDERS_Vertical-Aftermath_PRE_POR

Os fãs brasileiros terão de esperar até às 4h01 da manhã (horário de Brasília) para terem acesso aos oito episódios que a Netflix irá disponibilizar, todos de uma única vez.

O lançamento vem após as séries individuais de cada um desses personagens. Horas antes da estreia, a Netflix liberou o trailer final, que tem a personagem de Sigourney Weaver (Ellen Ripley) como antagonista em destaque.


A série terá seus oito episódios disponibilizados nesta sexta-feira. (Foto: Divulgação)

Set do filme Han Solo apresenta item do exército imperialAs gravações iniciadas em fevereiro, longa contará as aventuras de Han Solo antes de Uma Nova Esperança

Após Rouge One, o próximo filme derivado de Star Wars segue em gravação: Han Solo está sendo filmado desde fevereiro — extensas refilmagens já foram programadas para o segundo semestre. 

Ron Howard, de o Código da Vinci, é o novo diretor contratado pela Lucasfilm, ele diz que pretende “honrar o trabalho que já foi feito”, mas a direção do Studio quer que o filme siga outros caminhos. 

O diretor do filme divulgou imagem do set de gravações onde podemos ver um capacete imperial. 

Alden Ehrenreich vai interpretar o personagem eternizado por Harrison Ford, Woody Harrelson será o mentor do protagonista, enquanto Donald Glover viverá Lando Calrissian. Emilia Clarke, Thandie Newton e Phoebe Waller-Bridge também estão no estrelado elenco do filme.

Han Solo tem a estreia prevista para 25 de maio de 2018.


Han Solo tem a estreia prevista para 25 de maio de 2018. (Foto: Lucasfilm)
HBO espanhola solta episódio inédito de GoT antes do tempoO sexto episódio de Game of Thrones foi exibido por enquanto e inundou a internet de spoliers

Noite de emoções para os fãs. A HBO espanhola, sem querer, liberou o sexto episódio da temporada de Game of Thrones antes da hora. 

O episódio só deveria ser transmitido no próximo domingo.

O capítulo ficou disponível por 15 minutos no HBO Go, mas algumas pessoas conseguiram assistir a ele inteiro.


Tá difícil para a HBO segurar as novidades da série. (Foto: Jovem Nerd)
Inumanos deve trabalhar profundidade dos personagens da MarvelO grupo de heróis da Marvel foi criado em 1965 e deve lutar por espaço entre fãs dos Vingadores e X-Men

Após Agents of Shield, a próxima série da Marvel para a TV será Inumanos. Nos Estados Unidos a trama estreia no próximo dia 31 de agosto e no Brasil a série chega logo em seguida, no mês de setembro, pelo canal Sony e deve agradar os fãs brasileiros. 

O grupo de meta-humanos, apesar de serem do Universo da Marvel, – surgindo na HQ Fantastic Four #45, de 1965 -, não é tão conhecida do público em comparação aos Vingadores e aos X-Men. 

Fantastic_Four_Vol_1_45

Para o jornal Metro, Roel Reine, diretor dos dois primeiros episódios da produção, revelou que será uma boa oportunidade para que o público descubra mais sobre esses heróis, e de uma forma um tanto diferente. “A série vai tratar os personagens com muita profundidade, algo que não é tão comum para o universo Marvel. É muito mais sobre o crescimento dos personagens como pessoas e do entendimento deles sobre a humanidade – claro, levando em conta que eles têm superpoderes. Os conflitos de família também estarão presentes”, explica.

O seriado vai contar a história de Raio Negro e sua Família Real de Inumanos, seres que sofreram mutações genéticas depois te terem sido contaminados por uma substância chamada Terrígeno e desenvolveram superpoderes. Vista como uma ameaça pela população, a família teve de deixar a Terra e passou a morar em Attilan.

O elenco de “Inumanos” conta com Iwan Rheon (o Ramsay Bolton de “Game of Thrones” que agora vai viver Maximus), Serinda Swan (a agente Paige Arkinde de “Graceland” que interpreta Medusa), Anson Mount (Raio Negro), Ken Leung (Karnak), Eme Ikwakor (Gorgon), Isabelle Cornish (Crystal), Mike Moh (Triton), Sonya Balmores (Auran) e Ellen Woglom.


A série deve chegar no Brasil pelo canal Sony em setembro. (Foto: Divulgação)
Asilo Arkham 2 estará dentro do universo Batman #666A aclamada obra de Grant Morrison ganhará continuação após 28 anos da primeira edição

Na última San Diego Comic-Com a DC Comics anunciou a continuação de uma das obras mais aclamadas do selo: Asilo Arkham 2. Uma das mais importantes obras de Grant Morrison teve sua primeira edição lançada em 1989 e sua continuação terá 120 páginas e artes de Chris Burnham e será situada no universo de Batman #666. 

coringa-asilo-arkham-de-grant-morrison1

Em entrevista ao site CBR, os publishers da DC Comics, Dan DiDio e Jim Lee, falaram sobre a continuação, e que na verdade a nova história é uma extensão da fase de Morrison na série do Batman.

“Arkham Asylum 2 é algo que Grant já fala com a gente há bastante tempo. Ele já queria contar essa história, mas nunca achou que ia sair, mas agora sente que encontrou o ângulo correto para contar”, disse DiDio. “Será como uma extensão da fase dele em Batman, não é algo isolado da continuidade. Faz sentido se você acompanhou o que ele criou com Batman e Damian na edição #666”.

O projeto ainda não tem data de lançamento. 


O segundo volume da história do Batman ainda não tem data de lamçamento. (Imagem: Futebol & HQ)
Crítica: peças se encaixam em GoT com EastwatchO exército dos mortos estão a caminho enquanto Jon Snow tem sua orgiem revelada

Para os fãs menos atenciosos, o último episódio de Game of Thrones pode ter sido morno diante da ação de The Spoils of War, porém Eastwatch mostra que a série da HBO está caminhando para seu grande final. O capítulo apresentado na noite deste domingo revelou alguns detalhes importantes para a trama.

Atenção para spoliers!!!

East (3)

O episódio 5 de GoT começou justamente onde terminou o anterior: no campo de batalha. Descobrimos que Jaime Lannister não morreu (ainda) graças à pronta intervenção de Bronn. Enquanto os dois escapavam, Daenerys mostrou-se feroz diante aos soldados do exército Lannister, matando (queimados) aqueles que não se ajoelhassem diante de si.  Os mais atenciosos percebem que sem os conselhos de seus auxiliares, Daenerys lembra muito seu pai, o Rei Louco... antes a loucura do que a crueldade de Cersei

Para os lados de Winterfell, temos dois núcleos: um em torno do Bran, que em uma visão da marcha dos Vagantes Brancos (White Walkers) e entre Ayra e Sansa, onde Littlefinger tenta colocar as irmãs em rota de colisão. O estopim não poderia ser mais simbólico: a carta que Sansa redigiu para família pedindo que reconhecesse os Lennister como soberanos da coroa, escrita na distante primeira temporada da série. (Nem sabia que existia mais....)

East

Em um ato de coragem, Tyrion tem um encontro escondido com Jaime na sede do reino para tentar amarrar um acordo com Cersei sobre uma guerra maior do que a disputa pelo trono de ferro: a batalha do exército dos mortos... 

Jon Snow teve cenas importantes para sua origem (que já imaginamos qual seja): em uma conversa (sem pretensão) Sam e Gilly mataram uma teoria os fãs: Sam diz que está lendo os registros de High Septon Maynard — um personagem que nunca apareceu nos livros — e achou informações novas: aparentemente, o príncipe Rhaegar Targaryen teve um casamento anulado antes de se casar com Lyanna Stark, fazendo do Jon Snow um Targaryen. Outra cena que mostra uma sintonia de Jon com os Targaryens foi seu afago em Drogo. Os dragões tem pretensão a serem “mais dóceis” com aqueles que tem o sangue dos seus donos, no caso, a rainha dos dragões.

Arquivo_000

A última cena desse capítulo mostra o verdadeiro esquadrão suicida: um grupo que conta com a liderança de Jon e, entre outros personagens, o Cão de Caça, com uma missão: trazer para cativeiro um vagante do exército dos mortos para provar sua real ameaça! 

Confira o teaser do próximo episódio, penúltimo da sétima temporada de Game of Thrones. 


Quem é o verdadeiro herdeiro do trono de ferro? (Foto: SB Nation)

DC Renascimento influenciará quarta temporada de FlashA nova fase nos quadrinhos deve inspirar Grant Gustin na série da Warner

Mais uma vez os quadrinhos vão inspirar as séries de TV. O ator Grant Gustin (Barry Allen/Flash), em entrevista para a ComicBook.com, revelou que a premiere da quarta temporada de Flash será inspirada pelo Renascimento, nova fase das histórias da DC Comics nos quadrinhos. 

Em um trecho da entrevista o ator relevou: “É quase como um recomeço para mim como ator nesse ano. O primeiro episódio é chamado de Reborn e será nossa adaptação para o Renascimento (Rebirth). Isso me deu a oportunidade de livrar todo o peso que carregava nas temporadas passadas. Vão existir alguns diálogos que refletirão essa mudança para Barry. Ele foi capaz de se reerguer e seguir em frente de uma forma não possível no passado. Com isso, pude reencarnar a leveza e a alegria que o personagem tinha na primeira temporada.”

Nas primeiras fotos do personagem na quarta temporada, Barry aparece com um traje muito próximo ao Flash do Renascimento DC. Atualmente, Flash é exibida no Brasil pela Warner Channel.


Várias características do personagem da série serão inspirados no DC Renascimento. (Foto: Torre de Vigilância)
Liga da Justiça: final modificado ou mero boato?O longa que reunirá grandes nomes da DC Comics pode ter final alterado

A próxima atração da DC Comics nos cinemas, Liga da Justiça, pode enfrentar mais uma mudança. Segundo podcast do /Film, novas cenas inseridas no filme teriam mudado o final do longa.

Atenção, a seguir existem possíveis spoliers da trama. Segundo informações não confirmadas pela Warner, o longa terminaria originalmente a aparição de Darkseid na Terra, e ele ficaria estabelecido como o vilão de Liga da Justiça 2. Com seu aparecimento, o Lobo da Estepe seria um emissário de Darksied. 

justice-league-poster

No entanto, agora a história teria um desfecho total no primeiro filme, com a inclusão de uma cena de Robin Wright (Mulher Maravilha, House of Cards) falando sobre a origem do Lobo da Estepe e o colocando como o vilão completo da trama, enquanto Darkseid ficaria como uma ameaça que nunca chega. Além disso, o final original seria mais sombrio e teria sido totalmente retirado.

Em junho deste ano a Empire divulgou a informação de que a Liga da Justiça seria um filme completo. Ou seja, o que antes se entendia como Parte 1 e Parte 2 agora seria um único filme. Nesse jogo de empurra, a DC Comics entra na roda das especulações e rumores. A única certeza (se não mudar) é que o filme chega as telas brasileiras em 16 de novembro. 


O filme Liga da Justiça chega as telonas em novembro. (Foto: Divulgação)
Eastwatch promete surpresas em Game of ThronesApós estrondoso sucesso de The Spoils of War, fãs de GoT verão a repercussão da batalha do último domingo

Mesmo vazado na internet, o último episódio de Game of Thrones, The Spoils of War, mostrou sua grandiosidade perante o público, sendo o de maior audiência da série em sete anos de narrativa.

Um dos capítulos mais grandiosos da série da HBO, cravando uma intensa batalha entre Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) e o exército Lannister, os fãs de GoT podem aguardar supresas para o quinto episódio desta temporada, intitulado Eastwatch.  

Junto com uma prévia da trama, a HBO revelou novas imagens do próximo capítulo, que será transmitido na canal neste domingo (13), às 22h. As fotos fazem uma prévia do próximo encontro entre Jon Snow (Kit Harington) e Daenerys Targaryen, bem como Tyrion Lannister (Peter Dinklage) andando no campo.

Eastwatch (7)

Eastwatch (4)

Eastwatch (8)

Eastwatch (5)

Eastwatch (2)


Tyrion Lannister (Peter Dinklage) andando no campo. (Foto: HBO)

Mostrar mais
Mais Blogs
Mais Recomendadas