×
Home
FocoNews
Clássico Rei
Carro e Campo
Mosaico
Fatos e Notas
Especial Foco
Fotos
RN em Foco
Espaço GEEK
Edições
Anuncie aqui
Fale conosco









#mosaico
:-)

TUDO SOBRE O FESTIVAL MADAO MADA - MÚSICA ALIMENTO DA ALMA acontecerá neste final de semana (12 e 13 de outubro) no Estádio Arena das Dunas

Quando se fala em festival de música no Rio Grande do Norte, o nome do MADA surge como referencial, pois foi a base para muitos artistas e festivais que surgiram depois. Mais longevo festival do segmento no Rio Grande do Norte e um dos mais antigos do Brasil, o MADA – MÚSICA ALIMENTO DA ALMA – manteve-se na ativa e em 2018 vai completar 20 edições. O evento ocorre neste final  de semana, 12 e 13 de outubro, no Estádio Arena das Dunas.

Os ingressos variam de valor: de R$ 60 a R$360, dependendo da localização. Local de vendas: Loja Oticalli do Shopping Midway Mall e online através do Sympla e da Arena das Dunas.

O MADA não só é exemplo de difusão e fomento para músicos e bandas, como é um festival que tem um papel importante na formação de plateia crítica e qualificada. Nesse sentido, o MADA é hoje o festival que equilibra shows de grande porte e artistas em ascensão, elegendo atrações inéditas e de trabalho inovador. As atrações mais pop tem um perfil conceitual, não puramente comercial.

O festival também atua na área do audiovisual com o Festival CURTA NATAL de Cinema e Vídeo e o perfil formador com o Mada Faz Escola. O festival também inspirou o surgimento de outras ações musicais no Estado e incremento da cena local.

Segue a PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO MADA: 

SEXTA (12)

PALCO TNT

20h20 - Jade Baralto

21h40 - ATTOOXXÁ

23h30 – Cordel do Fogo Encantado

2h – Pitty

PALCO COCA-COLA

19h40 – Alfonsina (Uruguai)

21h – Saint Chamaleon (Áustria)

22h30 – Far From Alaska

0h30 – Nação Zumbi

PALCO MADA ARENA

18h – Demonia

19h – Talma e Gadelha

20h – Rieg

21h – Dingo Bells

22h – Duda Beat

23h – Bex

 

SÁBADO (13)

PALCO TNT

19h40 – Ângela Castro

21h10 – Luísa e Os Alquimistas

22h50 – Rincon Sapiciência

0h30 – Franz Ferdinand (UK)

PALCO COCA-COLA

19h – Oto Gris

20h20 – Alphorria

22h – Larissa Luz

23h40 – Francisco El Hombre

2h – Baiana System

PALCO MADA ARENA

19h – Ciro e a Cidade

20h Ardu

21h Potiguara Bardo


POTIGUAR, NASCIDO EM ANGICOS, GANHA O PRÊMIO FOX MUSIC USA Geraldo Carvalho,o angicano representou o Brasil no cobiçado prêmio com a música de sua autoria “Estilhaço da Alegria”

Vejam que notícia excelente para o nosso RN: Geraldo Carvalho (lado direito da foto), nascido em Angicos, juntamente com o brasiliense Mario Noya (lado esquerdo da foto), foram os únicos brasileiros a vencerem o “Prêmio Fox Music USA 2018”, na categoria “Balada Pop – Versão Latino-americana”, com a canção “Estilhaço da Alegria”, composta pela dupla premiada e executada pelo grupo brasiliense “Banda da Árvore”.

Com direito a tapete vermelho num evento repleto de celebridades, o potiguar recebeu recentemente, na cidade de Miami-USA, o cobiçado troféu do mercado latino musical. A cerimônia de nível internacional foi presidida por Lilian Ham e pelo CEO Camarises German.

Geraldo Carvalho reside atualmente em Brasília onde desenvolve o projeto musical “Banda da Árvore”, com produção de André Trindade e Alípio Vieira. O potiguar, face a sua brilhante trajetória, foi contemplado, em 2014, com a comenda Dom Pedro I no Grau Cavaleiresco do Comendador da república Brasileira, outorgado pela Academia Brasileira de Ciências, Artes, História e Literatura.

Ele nasceu em Angicos no dia 08 de janeiro de 1967. Viveu a infância ouvindo a música do rádio daquela época: Elino Julião, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Sivuca, Roberto Carlos, Zé Ramalho e outros nomes. Aprendeu a tocar violão aos noves anos, vendo os irmãos que já tocavam. Logo passou a apresentar-se em circos e em programas infantis na TV Borborema de Campina Grande. Aos 12 anos foi residir em Natal/RN.

Na capital potiguar iniciou uma convivência com artistas em geral, poetas, escritores e artistas plásticos. Em 1989 ingressou na Escola de Música da UFRN. Nesse momento conheceu o trompetista Barrozinho da banda Black in Rio e Haroldo Campos, um dos criadores da poesia concreta, resultando em parcerias e  composições dos álbuns: “Manhecença”, em 2001 e “Um Toque a Mais”, em 2009.

Iniciou, a partir de 2014, uma carreira internacional, especialmente nos EUA, França e Suiça. Esse angicano consagra-se, então, ao receber tão valioso prêmio, concorrendo com renomados músicos de vários países. Parabéns! 


24 HORAS DE REALIDADE: DE LOS ANGELES PARA O NATAL SHOPPINGO Eco Praça inicia comemoração de cinco anos com Watch Party sobre mudanças climáticas hoje no Natal Shopping

O Eco Praça completa cinco anos de ações, ocupação e reutilização criativa de praças e espaços públicos em Natal e em vários municípios do Rio Grande do Norte. Para iniciar as atividades de comemoração, o projeto promove como parceiro da Climate Reality Project, o evento 24 horas de Realidade, que visa informar a sociedade sobre o processo das mudanças climáticas, seus efeitos para a humanidade e implementar soluções significativas.

Em Natal, como em mais várias cidades do Brasil, a transmissão, que será feita a partir de Los Angeles, em tempo real, acontece hoje (4 de dezembro), das 16h às 19h, no Natal Shopping.

A transmissão do Brasil terá um mergulho profundo na Amazônia e seu papel crítico na luta pela sustentabilidade, bem como uma apresentação ao vivo do ecologista e político norte-americano, Al Gore, e conversas com Paulo Saldiva, diretor do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo e com o Carlos Rittl, secretário-executivo do Observatório do Clima e Líder da Realidade Climática.

O Climate Reality Project é um projeto mundial liderado norte-americano Al Gore que tem reunido líderes pelo mundo para tratar das mudanças climáticas pelas quais o planeta vem passando. Hoje, 04 de dezembro, teremos um dia para acompanhar a transmissão, dos fatos e dados sobre as mudanças climáticas, no nosso país e em todo o planeta. Com essa visão o Eco Praça, em parceria com o Natal Shopping, vai realizar uma watch party para que as pessoas acompanhem e celebrem esses valores de sustentabilidade.

O Eco Praça foi contemplado pelo Programa de Patrocínios da Cosern – Grupo Neoenergia, por meio da Fundação José Augusto e da Lei de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo. O projeto faz também parte da programação do Natal em Natal e conta com o apoio da Prefeitura de Natal, Prefeitura de Parnamirim via Fundação Parnamirim de Cultura, Unimed, Reality y Climate Project e Natal Shopping. 

O Eco Praça é um movimento sociocultural de ocupação e ressignificação criativa de praças e espaços públicos sob a perspectiva de ações colaborativas que englobam arte e cultura, lazer, economia solidária e criativa, educação ambiental, esporte e qualidade de vida, com intervenções lúdicas, promovendo a conscientização socioambiental e transformação desses espaços. A ação é idealizada e promovida pelo Instituto Ancestral.


QUANTAS JANELAS HAVIA NA CASA ONDE CHOPIN MOROU?O genial Oriano de Almeida, há exatamente 60 anos, recebeu o maior prêmio da TV no Programa "O Céu é o Limite"

No dia 21 de novembro de 1958 – há exatamente 60 anos – o Brasil parou! Milhares de brasileiros ficaram vidrados na telinha da TV Tupi para acompanhar a apresentação do Programa “O Céu é o Limite”, onde o pianista Oriano de Almeida, residente em Natal-RN, tentaria ganhar o prêmio recorde nacional de hum (1) milhão de cruzeiros.

“O Céu é o Limite” foi um Programa de perguntas e respostas sobre temas e pessoas que alcançou uma marca jamais atingida por outro programa na TV até hoje: 92 pontos de audiência.

Oriano de Almeida respondera corretamente, durante quatro meses, as mais variadas perguntas sobre Chopin que valiam prêmios em dinheiro. O candidato não podia errar, sob pena de perder todos os prêmios anteriormente recebidos.

Eis que numa sexta-feira 21 de novembro de 1958, o Programa “O Céu é o Limite” atingiu seu apogeu. O apresentador Aurélio Campos fez uma pergunta com enorme grau de dificuldade para o nosso Oriano: Quais as peças executadas por Chopin no concerto do dia 16 de novembro de 1848?

Todos que assistiam ao Programa vibraram quando o brilhante candidato mencionou os nomes de todas as peças executadas por Chopin no concerto referido na pergunta. Dessa forma, Oriano garantia para si o prêmio recorde de um milhão, cento e sessenta mil cruzeiros.

     Ainda lhe seria perguntado: “quantas janelas havia na casa onde Chopin residiu em Paris, na Grand Rue 74?” Cinco, respondeu de pronto Oriano. A resposta estava "absolutamente certa!".

     Não sabemos se o céu é o limite, porém não havia limite para a genialidade de Oriano de Almeida.

Diante da importância desse acontecimento resolvemos rememorá-lo, fazendo-o renascer para aqueles que se interessam e reconhecem a história e os valores da nossa terra.

Oriano de Almeida, pianista, professor, escritor e compositor, ícone da música e das letras do RN. Estudou no Colégio Atheneu e no Curso do Maestro Waldemar de Almeida, seu tio, nascido em Macau. Considerado um dos maiores intérpretes de Chopin no mundo. Faleceu em Natal no ano de 2004.

Aconselhamos a leitura do livro “O Céu era o Limite – Uma Biografia de Oriano de Almeida”, de autoria do escritor Claudio Galvão.


CAMINHANDO E CONHECENDO A HISTÓRIA DE NATALA 7ª edição da Caminhada Histórica de Natal será neste sábado (17), às 14h, com saída da Praça André de Albuquerque

Memórias, cultura e lazer se encontram na 7ª Caminhada Histórica do Natal! O evento que integra a programação do “Natal em Natal”, conta com muitas novidades neste ano, incluindo concursos de música e fotografia. A 7ª edição da Caminhada será neste sábado (17), a partir das 14h, com saída da Praça André de Albuquerque, Cidade Alta.

Oportunidade perfeita para quem quer conhecer melhor a história de Natal, ao tempo que percorrerá 19 monumentos e atrações históricas. Nesse passo, serão explicadas as origens e a importância de cada acervo.

A inscrição para a caminhada custa apenas a doação de 2kg de alimento não perecível (exceto sal) por pessoa. No final os produtos doados serão entregues às instituições de caridades.

As trocas dos kits estão acontecendo nas lojas: Avohai – Rua João Pessoa, 194, Cidade Alta; Favorito Supermercados – Av. Engenheiro Roberto Freire; Britos – Rua Princesa Isabel, 577, Cidade Alta; Azo Jeans – Rua Princesa Isabel, 617, Cidade Alta. Os participantes receberão uma camiseta e um voucher para trocar pelo Guia da Caminhada e Revista Histórica do Natal.

No contexto da 7ª Caminhada Histórica de Natal será realizado o 1º Concurso de Música da Cidade do Natal (12 músicas pré-selecionadas por uma curadoria), cujo objetivo é revelar canções inspiradas na capital potiguar, especialmente em seu centro histórico, suas tradições e atrativos turísticos. Por sua vez, haverá o 1º Concurso Fotográfico de Natal – um retrato da nossa história (as imagens serão feitas durante a Caminhada observando duas categorias; amador e profissional).


FEIRA DE LIVROS E AUTORES POTIGUARES NO PARQUE DAS DUNASA feira literária acontecerá no próximo domingo (11), das 9h às 17h

 

O Parque Estadual Dunas do Natal “Jornalista Luiz Maria Alves” receberá no dia 11 de novembro a segunda edição da Feira de Livros e Autores Potiguares do Parque das Dunas. A feira, que será realizada ao lado do Anfiteatro Pau-brasil, em um espaço sombreado, conta com mais de 50 autores e editoras potiguares.

Bate-papos, contações de histórias, exposições e lançamentos coletivos fazem parte da programação oficial da feira, que objetiva proporcionar um encontro ímpar entre cultura e natureza. O evento acontece das 9h às 17h e será marcado pelas palavras de autores consagrados nas áreas de prosa, poesia, literatura de cordel, literatura de viagens, fotografias e uma ênfase especial na área de livros infantil e muita poesia.

As inscrições seguem abertas até o dia 9 de novembro. A taxa de participação para os autores e editores é de apenas R$20 e pode ser feita de forma presencial diariamente, no horário das 7h30 às 11h e das 13h às 17h30, no Setor de Informações do Parque. 

 Mais informações:

PROGRAMAÇÃO CULTURAL:

DATA: 11 DE NOVEMBRO DE 2018

MANHÃ: 9 ás 12:00 horas

9:00 – Eliete Marry – Contação de história

9:15 – Marcos Medeiros – Declamação de poesia

9:30 - Zelma Bezerra Furtado de Medeiros – Apresentação do livro “A Presença da Mulher na Literatura do Rio Grande do Norte”

9:45 – Ícaro Cóbe Nogueia- ´Leitura do livro “O Menino que queria correr”

10:00 – Eva Potiguar

10:15 – Marlene Dantas Santana - Apresentar os três pontos importantes sobre meio ambiente

10:30 – Fernando Fernandes Fontes - Leitura do livro “Dois Consecutivos”

10:45 - Luiz Mário da Costa - Declamação de poesia

11:00 – 11:20 - Celinha Bombom, Rita Catita, Jussiara, Jardia Maia e Janaina Leite – Contação de histórias

11:30 - Encontro do Conselho Municipal do Livro e da Leitura com o setorial da Literatura e a sociedade

TARDE: 14 ÀS 17:15 horas

14:00 – Lúcia Eneida – Contação de histórias

14:15 – Rejane Souza – Contação de histórias

14:30 – Mauricio Cardoso Garcia – Declamação de poesia

14:15 – Marilú do Nascimento Salvador Lourenço - Dramatização

14:30 – Marilda do Nascimento Salvador – Apresentação de cordel

14:45 – Daniel França de Veras – Leitura de trecho do livro “Ventos de Mudança” (esse livro concorre ao prêmio Sérgio Buarque de Holanda do Ministério da Cultura).

15:00 – Damiana Lima – Contação de histórias

15:15 – Gercina Dalva da Silva dos Santos - Leitura de um trecho do livro “Quando Amanhecer” e declamação de poesia

15:30 – Eva Potiguar

15: 45 – Marconi da Silva Castelo Branco – Apresentação musical

16: 00 – Celinha Bombom, Rita, jussiara, Jardia e Janaina

16: 20 – Bárbara Lima de Medeiros – Leitura do trecho do livro “O Sindicato das Bailarinas Circences”

16:30 – “Ciranda Tamarear: educação para conservação”. Uma parceria do Centro Infantil A Arte de Nascer e do Projeto Tamar!

17: 00 – Contação de história – Trotamundos Cia. de Artes

17:15 - Encerramento

LANÇAMENTO DE LIVROS

- Gilberto Morel de Paula e Souza – Livros “Poemas e Emoções” e “Sentimentos e Poesias” (manhã e tarde)

- Stanley de Lima Mendonça – Livro “Lições Preliminares de Maçonaria” (manhã)

- Gabriela Costa Beltrão de Assis – Livro “A supermenina BELU e seu amigo BUBU” (manhã e tarde)

- Geraldo Batista de Araújo – Livro: “Moleque de Acari II” (manhã)

- Mauricio Cardoso Garcia – Livro: “O Pássaro Beijaamores” – tarde

- Jânia Souza – Livros: “Pingos de Momento e O Jovem Lenhador e o violão” (manhã e tarde)

- Leonardo de Melo Versieux – Livro: ““Pisosfera”

- Marilu do Nascimento Salvador Lourenço e Pedro Henrique Lourenço Rodrigues – Livro: “A galinha de Angola e a Raposa Pipa”.

- Marilda Salvador e Marilu Lourenço: “A dança dos famosos no Zoológico”

- Terceiro livro: A princesa Alice e o ambiente. ......autores : Ana Alice e Marilu Lourenço

- Dorinha Timóteo - Livro: “Bonequinhas de Pano”

-- Ivaita Souza– Livro “Mingau”

- Célia Bombom- Literatura de cordel: “A Princesa Bombom” (sobre a união), ”A Bruxa Ilú” (sobre drogas), “A palhacinha Bombom”, “O Guarda Jabuti “(dicas de trânsito)

- Francisco de Assis Ferreira de Lima - Quadro Negro Comics revista de Quadrinhos.

- Tereza Custódio de Queiroz – “O Valente Mendonça”

- Fernando José de Barros Costa Filho – “Bando do Eu”

- Givânia Machado – “ À Flor da Pele”

- Gersina Dalva da Silva dos Santos – “Vivências” 

 


Foto: Canindé Soares
A MULHER DO ANO NO BRASIL É POTIGUARA potiguar Débora Seabra de Moura, professora com síndrome de Down, venceu o “Prêmio Cláudia Mulher – 2018”

Vejam que notícia maravilhosa para o nosso RN: a potiguar Débora Seabra de Moura, primeira professora do Brasil com síndrome de Down, venceu o “Prêmio Cláudia Mulher – 2018”, a maior premiação feminina da América Latina.

Débora Seara Moura recebeu na última segunda-feira (22), na Sala de Cultura São Paulo, o troféu máximo do evento, pelo seu reconhecido “Trabalho Social”, e terá sua história publicada na edição do mês de novembro da “Revista Claudia”.

A nossa professora Débora Seara Moura - A Mulher do Ano no Brasil – nasceu em Natal no ano de 1982. Portadora da Síndrome de Down, exerce a função de professora de crianças, entre 6 (seis) e 7 (sete) anos, na Escola Doméstica de Natal.

A premiada lançou, em 2013, o livro “Débora Conta História”, com fábulas infantis que tratam sobre o tema “tolerância”. Por sua vez, em 2015, recebeu o Prêmio Darcy Ribeiro de Educação no Congresso Nacional em Brasília. Ela tornou-se conhecida no Brasil durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro 2016, quando foi encarregada de levar a tocha olímpica.

Um fato emblemático aconteceu com Débora no início do ano: a professora foi vítima de uma postagem preconceituosa da desembargadora Marília Castro Neves, do Rio de Janeiro. A magistrada, naquela oportunidade, questionou a possibilidade de uma portadora da síndrome de Down ensinar em sala de aula. Registre-se que, diante da repercussão, a desembargadora publicou nas redes sócias uma nota à professora pedindo desculpas pela ofensa.

O “Prêmio Cláudia” valoriza histórias memoráveis de mulheres excepcionais e atuantes na sociedade brasileira. A redação da “Revista Cláudia”, após uma triagem de 8 (oito) meses, selecionou 3 (três) finalistas para o “Prêmio Claudia”, considerando o “trabalho social” realizado.

A nossa professora Débora Seabra de Moura foi escolhida a grande vencedora, em razão do seu reconhecido trabalho social, dentre as 3 (três) finalistas, por meio dos votos de: integrantes de uma Comissão Julgadora Externa composta por 10 (dez) personalidades de relevância; integrantes de uma Comissão Julgadora Interna composta por 10(dez) representantes de diversas áreas do grupo econômico “Claudia”; e pelo voto popular, computado no site do “Prêmio Claudia”.


“HALLOWEEN NA WANTED” – HOJE TEM!“Halloween da Wanted” será realizado hoje (25). A “Wanted”, local onde funcionou a Devassa, na Roberto Freire.

Certa vez estávamos no Rio de Janeiro, quando um amigo “chique” ligou nos convidando para um “barbecue” na sua casa. Logo ficamos baralhados! Não sabíamos o significado de “barbecue”. Diante da nossa “ignorância”, inventamos uma boa desculpa e, sutilmente, recusamos o convite.

A princípio imaginamos que “barbecue” fosse um “banquete” de adesão por valor “caríssimo”. Então, recusamos. Quando soubemos, depois, que “barbecue” significava “churrasco”, notamos que havíamos perdido um evento social “free”, com comes, bebes e gente feliz. Um churrasco daquele chamado “imperdível”.

Por que lembrarmos desse fato? Porque recebemos agora uma mensagem no email informando sobre o “Halloween da Wanted”, evento especial que será realizado hoje (25), a partir das 21h00, ao som do Projeto Baco, Valber Fernandes e Dj Luan Lima. A “Wanted” é um lugar lindo, situado onde funcionou a Devassa, na Roberto Freire. Não deixem de ir! 

Com o "Halloween da Wanted", logo veio a tona uma reflexão acerca do “estrangeirismo” sempre questionado, ano a ano, durante a comemoração do “Halloween”. E, o “Halloween” chegou!

Continuaremos, sem dúvida, celebrando em 31 de outubro o “Dia das Bruxas”, e não “Dia do Saci”. No entanto, tramita no Congresso Nacional o Projeto de Lei nº 2.479, instituindo no Brasil o dia 31 de outubro como sendo o “Dia do Saci”.

Lemos recentemente a reclamação de uma assinante das redes sociais: “não inventem essa ideia de ‘Dia do Saci’. Começa assim, depois vão querer trocar o ‘Oktoberfest’ por ‘Festa do Índio’, com gente batendo na boca e tomando chá do Santo Dime no lugar de cerveja alemã".

Certamente, por essas e outras, o escritor Nelson Rodrigues afirmou: “O Brasil sofre de complexo de vira lata, é um narciso às avessas que cospe na própria imagem”. Será essa constatação apenas um exagero ou mais uma genialidade do “anjo pornográfico”?

Para os regionalistas, quem nasce no Brasil está muito mais para “saci” do que para “bruxa” (a feiticeira que voa, nas madrugadas, sentada sobre uma vassoura feita de galhos de vidoeiros atados num salgueiro sagrado).

O “sobe e desce” típico da realidade dos brasileiros se assemelha ao andar saltitante do Saci em busca do seu melhor destino, mesmo que o faça com dificuldade (numa perna só).

Realmente, o “saci” simboliza com mais exatidão a “resistência” e os “altos e baixos” daqueles que nascem e vivem em nosso país. “Saci, aquele que pulava campos e léguas e olhava além do espigão (altos), trançava as crinas das éguas, plainava de gavião (baixos)...”

Quem colocou o Saci na literatura foi Monteiro Lobato, celebrando o mito com a sua carapuça vermelha na cabeça e o seu pito (cachimbo) na boca. O mito vive setenta e sete anos, nem mais nem menos, a partir daí se transforma num cogumelo venenoso.

O “Halloween” é uma festa glamorosa que comporta exóticas fantasias, lanternas de abóboras, doces e travessuras. Porém, não há como negar: o “mito” do “Saci” revela mais cultura e enredos do que a “fábula” da bruxinha norte-americana, inclusive com realce para criarmos a nossa própria festa. Um dia, quem sabe!


O PUDIM DE AMBU E A CERVEJA DE CACTO NA FESTA DO BOIO espaço “Terroir” montado pelo Sebrae-RN mostra a caatinga como base alimentar

 

Aos que forem, hoje à noite, para a Festa do Boi, no Parque Aristófenes Fernandes, em Parnamirim, não deixem de visitar o “Terroir”, espaço montado pelo Sebrae-RN. 

O “Terroir” engloba a diversidade da gastronomia, com destaque especial na “Gastrotinga”, que busca mostrar o bioma caatinga como base alimentar. O grande idealizador da “Gastrotinga” é o jovem alagoano Timóteo Domingos, o “Chef do Sertão”, atração na Festa do Boi 2018, onde ministra oficinas sobre manipulação de cactos da roça à mesa e apresenta receitas deliciosas e improváveis. 

Que tal comer uma lasanha de quiabo ou um bife de cacto; Sugere-se, ainda, degustar uma coxinha com recheio de quiabo, bebendo uma cerveja de cacto; seguem outras sugestões: xique-xique, ouricuri, beldroega e fruto de cabeça de frade fresco; Se quiser adoçar, a pedida é: pudim de umbu ou brigadeiro de casca de melancia sob calda de xique-xique, com folhinhas de velande... 

Vejam que interessante! A “Gastrotinga”, levada pelo Sebrae à Festa do Boi é a cultura alimentar através de frutos da caatinga, como cactos, mandacaru, umbu, ouricurí e outros, com técnicas desenvolvidas pelo chef Timóteo Domingos, o primeiro cozinheiro a conduzir a Tocha Olímpica.

Timóteo Domingos (o “Chef do Sertão), com apenas oito anos, elaborou as suas primeiras receitas do sertão: o brigadeiro de casca de melancia e o doce de ambu. “Certa vez me falaram que comer palma é coisa de miserável... Penso que miserável é aquele que não sabe se reinventar diante das dificuldades criando novas possibilidades”, disse o cozinheiro. 

Nesse momento em que o nordestino é tema de debates e questionamentos, Timóteo compreende que o seu projeto mostra, através da gastronomia, a força desse povo que sofre durante os períodos de estiagem e valoriza cada gota de água que cai sobre a terra seca e rachada. E, arremata: “Esse povo é o mais rico em termos culturais”.

 


“DAS LAGOAS AZUIS AO PONTO NEGRO”: AS CRÔNICAS DE DUNGA O pesquisador Eduardo Alexandre Garcia (Dunga) lança nesta sexta-feira (28) livro de crônicas sobre a Cidade do Natal

O pesquisador e fotógrafo Eduardo Alexandre Garcia (Dunga) lança sexta-feira (28), às 17h30, na Praça do Memorial Câmara Cascudo, Cidade Alta, o livro “Das lagoas azuis ao Ponto Negro, Minha Cidade Natal: Lugares – Gente – História”.

“Ponto Negro”, mencionado no título, faz referência ao nome originário de Ponta Negra por ocasião da invasão holandesa no século XVII. A obra registra acontecimentos da Cidade do Natal, em crônicas, com enfoque na evolução dos seus bairros.

O Projeto foi gestado no âmbito da Capitania das Artes com a finalidade de revelar episódios pertinentes aos 36 bairros de nossa cidade. O autor concebeu a obra através de crônicas, adotando como referência os escritos imortais de Luís da Câmara Cascudo e Itamar de Souza. Nesse contexto são apresentados conteúdos verídicos e leveza nas narrativas, atendendo a proposição que se almeja: o interesse do leitor.

Eduardo Alexandre Garcia é jornalista, 64 anos. A sua busca por cenas antigas da Cidade do Natal ocorreu a partir do início do presente século, consolidando o seu interesse por imagens que revelam aspectos físicos e históricos locais durante a sua atuação no acervo do Centro de Documentação Cultural Eloy de Souza. Diante disso, constituiu-se um acervo digitalizado com mais de 6 mil imagens da Cidade do Natal.

O lançamento do livro “Das lagoas azuis ao Ponto Negro, Minha Cidade Natal: Lugares – Gente – História”, contará com as apresentações de valorosos artistas potiguares: Carlos Zens, Choro do Caçuá, Laryssa Costa, Mirabô Dantas Volontê. Direção de Cerimonial: Plínio Sanderson.

Mostraremos aqui uma “palinha” de uma crônica que desvenda o surgimento do bairro do Alecrim: “A princípio, para além da Cruz do Sul, era o alagadiço do Tissuru, Baldo, e a trilha que subia duna do outro lado, em busca de sítios perdidos que abrigavam almas, plantios e criações em casinhas frágeis, de taipa, porta e janela a dar a dimensão do mundo, ermo, noites de muita escuridão e estrelas. Medo.

Vale conferir e adquirir “Das lagoas azuis ao Ponto Negro, Minha Cidade Natal: Lugares – Gente – História”.

 


Foto: Praia de Areia Preta(antiga), extraída do face book de Eduardo Alexandre Garcia
FAZENDO ARTE ENTRE UM TRILHO DE TREM E O RIOExposição INarterurbana exibe obras de artistas visuais que produziram arte urbana no Passo da Pátria.

 

“Quando eu era menino, lá na roça, havia uma mata fechada. Os grandes, malvados, para me fazer sofrer, diziam que na mata morava um menino como eu. “Quer ver?”, eles perguntavam. E gritavam: “Ô menino!” E da mata vinha uma voz: “Ô menino!” Eu não sabia que era um eco. E acreditava. Nas noites frias, na cama, eu sofria, pensando no menino, sozinho, na mata escura. Onde estaria dormindo? Teria cobertores? Os seus pais, onde estariam?” 

Essa confissão lírica de Rubem Alves tem o condão de ensejar reflexões sobre mundos onde jamais vivemos, inclusive permite a faculdade de pensarmos na fome e na miséria, mesmo sem nunca  tê-las provado.

Dentre esses mundos em que não vivemos há um chamado “Passo da Pátria”, localizado entre uma linha férrea e o Rio Potengi. Ao vão que se diz Passo estendeu-se uma homenagem do presidente da província Olinto Meira aos natalenses que defenderam a nossa Pátria no Paraguai. Essa é a razão do nome!

Nesse lugar - na “riba” do flúmen do “potenji” (“rio de camarão”) -, as crianças saciam a vontade de comer com a mesma agonia que se percebe no som sôfrego do apito do trem do grude, cumprindo o seu ritual de passagem.

Ali a vida acontece antes e depois do passadiço do trem, porém quando a fome regressa não se escuta mais o apito do trem: “restam os trilhos, sozinhos, sem o trem. E lá está o trem, parado, parado sem trilhos, o trem...”

No “Passo da Pátria” moram muitos Severinos, “santos de romaria”, alguns “Severinos de Maria”, redizendo a saga de “Morte e Vida Severina”. Já não são Severinos que fogem da seca, mas sim Severinos “condenados à morte de velhice antes dos trinta; de emboscada antes dos vinte; de fome um pouco por dia”. Muda-se o cenário e permanece a inquietação.

Porém, tal qual a água é o bálsamo para o retirante, a arte é o meio de humanizar os “territórios” de excluídos, aqueles alheios aos bens materiais e culturais. Nesse “Passo” (da Pátria), a arte do grafite chega para transformar a fisionomia social de uma gente, ao tempo que modifica a expressão urbana castiça, dando-lhe cor e esperança.

Trata-se do projeto ”INarterurbana” com relevo sociocultural e pluridisciplinar de ativação de espaços públicos através de vocações artísticas. Nesse contexto, artistas visuais realizam pintura de murais na comunidade do Passo da Pátria através de interações com moradores dentro de um processo de residência artística.

Surge, então, durante todo o mês de setembro, a oportunidade para aqueles interessados em conhecer de perto esse belo projeto. A Exposição INarterurbana exibe, na Capitania das Artes (Funcarte), à Avenida Junqueira Aires, Centro da Cidade, obras de 14 artistas visuais que produziram arte urbana com a colaboração de moradores do Passo da Pátria.

Quem são esses artistas? Camíz (RJ), Bones (RN), Bruno Malagrino (SP), Luna (PI), Discordia (SP), Bros (PE), Lelo (RJ), Coletivo Aboio (RN), Charles Lessa (CE), Pato (RJ) e Olívia AF (SP), Marcelo Borges (RN), Lima (RN) e Bruno Otávio (RN). O projeto é uma realização franco-brasileira Pixo, e do ponto de cultura e residência artística Casa Vermelha, patrocinado pela Fundação Air France.

 


Foto: Bizunga
MOSSORÓ RECEBE FEST BOSSA & JAZZ NESTE FINAL DE SEMANAO Fest Bossa & Jazz acontece em Mossoró de 13 a 15 de setembro de 2018, fazendo parte da tradicional Festa da Liberdade.

 

Fest Bossa & Jazz em Mossoró! O Festival que já virou referência regional trazendo para o Rio Grande do Norte nomes nacionais e internacionais do Jazz, Blues e Bossa, acontecerá em Mossoró de 13 a 15 de setembro de 2018, fazendo parte da tradicional Festa da Liberdade.

O evento contará com a presença da cantora Roberta Sá com a SESI Big Band. Estão confirmados, ainda, a cantora americana Taryn Donath e o Monxoró Brass, grupo formado por instrumentistas da UERN e Conservatório de Música D’alva Stella.

Outra grande atração se forma com o Tributo a Gilberto Gil, por meio das atuações dos instrumentistas Sérgio Groove e Lu D’Sosa.

A Estação das Artes Elizeu Ventania recebe, com acesso gratuito, o Festival Bossa & Jazz. Há uma estimativa de presença significativa daqueles que admiram a boa música. Serão ministradas, durante o evento, oficinas e workshops gratuitos.

O Fest Bossa & Jazz em Mossoró é realizado pelo Governo do Estado do RN, através da SETUR e EMPROTURN, em parceria com a Prefitura Municipal de Mossoró e do SESI-RN.

A programação do evento, sempre a partir das 21h00, tem início na sexta-feira (13) com uma oficina infanto-juvenil sobre Bossa Nova. O Fest Bossa & Jazz apresentará, sexta-feira (14), o concerto especial “Sesi Big Band convida”, com a presença da cantora Roberta Sá e, também, o cantor Alan Jones e a pianista Taryn Donath. No sábado (15), último dia do evento, será a vez do Grupo Monxoró Brass (RN), Sérgio Groove e LuD’Sosa, em tributo a Gilberto Gil. No momento do encerramento do Fest Bossa & Jazz haverá as apresentações dos cantores Igor Prado e Just Groove.

 


VÓXÊ SABE QUEM É PRISCILA TOSSAN?Priscila Tossan com as suas troças prosódicas desponta como novo fenômeno da Música Brasileira

Andando de metrô no Rio de Janeiro, há alguns meses atrás, o editor desta coluna deparou com uma jovem, de violão a tiracolo, fazendo um pequeno show no canto de um vagão repleto de pessoas atentas àquela insólita exibição.

Ali estava uma cantora incomum dando tom e ritmo à quotidiana viagem urbana que se encerra (ou não) a cada estação (local onde a vida passa sempre devagar).

Sendo a arte infinita, esculpiu-se na minha meditação o semblante tranquilo e a voz suave de uma artista urbana que decerto carrega consigo muitos sonhos e poucas chances.

Eis que surge, há pouco, no “The Voice Brasil” uma menina moça com sorriso no olhar e uma voz doce apimentada, capaz de encantar o Brasil. Seu nome: Priscila Tossan, a mesma que me chamou a atenção no metrô do Rio de Janeiro. Pasmem!

Priscila Tossan canta pronunciando algumas palavras com uma dicção muito estranha, até mesmo infantil, tão assim: “Você passa e não me olha, mas eu olho pra ‘vóxê’...” E, segue nessa linha ao cantar: “Sete vidas tenho para viver... Mas se não comer, acabo num buraco. Eu ‘xôu’ o negro gato!”.

‘vóxê’ e ‘xôu’ seriam neologismos criados por Priscila Tossan para dar charme às suas apresentações ou cepas do ‘carioquês’ herdadas de um dialeto do lugar onde a cantora nasceu. Nem uma coisa, nem outra! Parece-me ser apenas uma opção pessoal de Priscila em fisgar as troças prosódicas usadas por Jorge Ben.

A pronúncia do pronome ‘você’ que soa ‘vóxê’ marcou o jeito tenro de Jorge Ben cantar no início da carreira. Discutiu-se, ali, a higidez de sua dicção. O produtor musical Armando Piiglini rebateu: “Jorge não tem defeito na dicção. O seu ‘vóxê’ é a imitação do modo de falar de uma amiguinha de apenas 3 anos de idade que sempre lhe pedia: aquela música, vóxê canta?"

Ainda assim, a arte de Priscila Tossan resulta da confluência de muitos talentos, não ficando restrita a revestir-se da dicção de Jorge Ben, visto que congrega em si o swing e o carisma de Simonal, mesclados ao sorriso musical de Jair Rodrigues. Quem ouvi-la e vê-la cantar vai entender o que estou dizendo.

Essa garota que canta com a mão esquerda no bolso e diz ‘vóxê’ e ‘xôu’ é realmente diferente! Nela há algo “fora de série”. Quem não a viu, veja! Tire as suas conclusões: surge um grande fenômeno da Música Brasileira ou sobe ao palco apenas uma boa cantora fazendo ‘tipo’?

De origem muito pobre, essa garota de São Gonçalo (RJ) passou a lavar pratos em restaurantes do Rio de Janeiro até o dia que resolveu cantar no metrô. Priscila Tossan, aquela que sempre carregou muitos sonhos e poucas chances, ganha, enfim, o seu grande vértice.


O FILME BRASILEIRO "O GRANDE CIRCO MÍSTICO" É INDICADO PARA O OSCARO filme "O Grande Circo Místico" é uma adaptação do poema homônimo do escritor modernista Jorge de Lima

“O Grande Circo Místico”, filme brasileiro do cineasta Cacá Diegues, acaba de ser indicado para o Oscar. A fantasia lírica que dá beleza ao filme deve ser concebida a partir dos fatos literários que passamos a explicar:

Um poeta genial chamado Jorge de Lima, em 1938, escreveu 73 poemas concebidos por meio de imagens e símbolos sagrados. Esse conteúdo foi posto num livro com o título “A Túnica Inconsútil”

A obra modernista de Jorge de Lima verte a simbologia presente nas passagens bíblicas em poema espiritual. “A túnica Inconsútil não é outra senão a túnica de Cristo, a única que não se pode dividir (São João, 19:25-24)”, esclarece o poeta.

Esse tal poeta criativo que agrega a religião à poesia se definia liricamente um ser que está em Deus e na matéria; velhíssimo, apesar de ter nascido ontem; molhado dos limos primitivos e ao mesmo tempo aquele que toca as trombetas finais.

Ao se esfolhar os versos e reversos dos 73 poemas místicos de Jorge de Lima, surge sem tardar o que nos interessa: “O Grande Circo Místico”, poema que conta, em forma de metáfora, a trajetória de cinco gerações de uma família circense.

E, como surgiu o Grande Circo Místico? “O médico da imperatriz Teresa - Frederico Knieps - resolveu que seu filho também fosse médico, mas o rapaz fazendo relações com a equilibrista Agnes, com ela se casou, fundando a dinastia de circo Knieps”.

Nesse contexto, o ‘circo’ simboliza o espaço existencial, enquanto o ‘místico’ representa a busca pela verdade espiritual. O poema nutre-se de gravuras sagradas, sexualidade e misticismo para desvelar os membros e a trajetória da família Knieps que mantém o circo ao longo do tempo.

Isso fica claro nas gravuras sagradas tatuadas nos corpos das herdeiras do circo, pois que: “Lily Braun tinha um santo tatuado no próprio ventre, enquanto Margarete gravou a Via-Sacra do Senhor dos Passos em sua pele rósea, o seu esposo nunca mais a pôde amar, pois as gravuras sagradas afastavam a pele dela o desejo dele”

Por sua vez, a sexualidade e o misticismo afloram nas letras limianas, como se vê nessa narrativa: “Marie e Helene se repartem todas, se distribuem pelos homens cínicos, mas ninguém vê as almas que elas conservam puras”.

E, “quando elas (Marie e Helene) levitam, as crianças creem”. O simbolismo, enfim, tem o condão de alçar o estado anterior ao pecado. Nesse momento envida-se uma exaltação à inocência, e logo em seguida o poema tem fim.

O filme “O Grande Circo Místico”, com indicação para o Oscar, margeia, verso a verso (são 47 versos), a narrativa do poema homônimo de Jorge de Lima em que realidade e a imaginação se ajustam em um plano enigmático.

Desta forma, deduzimos ser útil essa modesta crônica para a compreensão do filme que representará o Brasil no Oscar, não obstante sabermos que a adaptação do poema para o cinema gera sutilmente a história de uma família circense a partir da inauguração do “Grande Circo Místico” em 1910 até os dias de hoje.

O lançamento nacional do filme "O Grande Circo Místico" está agendado para 15 de novembro de 2018.


PAULA FERNANDES EM NATALA cantora apresentará hoje (8), às 21h00, no Teatro Riachuelo, o show “Acústico – Voz e Violão”

A cantora Paula Fernandes fará show hoje (8), às 21h00, no Teatro Riachuelo. A linda foto registra a sua presença na Praia da Pipa. Ela nos concedeu uma entrevista (pingue-pongue), na qual diz sobre a alegria de cantar em Natal:

É verdade que você tem 25 anos de carreira?

Paula Fernandes: É verdade! Aos oito anos insisti em cantar uma canção para a minha mãe, que, ao ouvir, logo se encantou. A partir daí não parei mais. Aos dez anos já tinha gravado um disco.

A sua arte tornou-se um marco para quebrar barreiras para a mulher no universo da música sertaneja. Você se sente feliz por ter um papel importante na história musical do país?

Paula Fernandes: Sim, estou muito feliz e honrada por estar servindo de exemplo e quebrando barreiras para a mulher neste universo tão maravilhoso que é a música.

Interpretando ou criando, você bebe na taça do romantismo. Qual a importância do romantismo e da poesia na sua trajetória musical?

Paula Fernandes: Precisamos sempre de muito amor nos nossos corações para que possamos construir um mundo mais justo e feliz. Fico contente em poder transmitir para as pessoas este amor através de minhas canções.

Você passou por um processo depressivo aos 20 anos de idade?

Paula Fernandes: Consegui superar com o apoio da família e orientação médica. Foram três anos com essa experiência que serviu para crescimento pessoal. Sou um exemplo que a depressão pode ser superada.

Qual a sensação de voltar a cantar em Natal?

Paula Fernandes: É sempre uma felicidade cantar em Natal. Levaremos para o Teatro Riachuelo muita música, alegria e o melhor de Paula Fernandes. Espero contar com a presença de todos vocês.

Qual a sua melhor lembrança de infância?

Paula Fernandes: Feliz no seio da família, num sítio às margens da Serra do Cipó (MG), em convívio com a natureza e com os animais

Como faz para manter a forma?

Paula Fernandes: Tenho malhado muito.  Na verdade, gosto muito de praticar esportes. Reservo um tempo, duas vezes por semana, para cuidar do corpo. Adoro fazer spinning, natação e musculação.

Sensível, intensa e original. Assim é a turnê “Acústico – Voz e Violão” que Paula Fernandes apresenta esse ano em paralelo a “Amanhecer”, mesmo nome do seu recém lançado DVD.

A tour acústica é mais intimista; está repleta de grandes sucessos tanto autorais quanto canções que fazem parte da playlist da rtista. No repertório aparecem novidade Nando Reis, Kansas, Skank, Victor e Léo, Almir Sater, entre outros.

“Estou muito animada com essa turnê. Minha voz e violão são os grandes protagonistas desse espetáculo em um cenário marcado por sutilezas. Pensei em um repertório em que o público pudesse cantar do começo ao fim todos meus grandes sucessos, além de canções que eu gostaria de ter composto/e/ou gravado.Creio que numa experiência deliciosa, relembrando meus tempos de voz e violão em bares e casas de show, que podia me realizar cantando canções que sempre me emocionaram. Volto ao tempo em que meu violão e eu éramos um só”, comemora a cantora.

“Acústico – Voz e Violão” privilegia a essência vocal da cantora. Iluminação, cenário e músicos levam o público a despertar memórias e emoções. A direção do espetáculo é da própria Paula Fernandes e de Marcio Monteiro, produtor e amigo que a acompanha desde sempre.


A CRÔNICA DE UMA TRAGÉDIA ANUNCIADADiante da tragédia, resta-nos pedir desculpas à história, preservar os acervos culturais e construir o nosso próprio futuro

 

“A Crônica de uma Morte Anunciada” de Gabriel García Márquez diz sobre o assassinato de Santiago Nasar, sem chance de defesa. Todos os habitantes do lugarejo onde vivia Santiago sabiam, previamente, que o homicídio premeditado iria fatalmente acontecer, mas nada fizeram para evitar a tragédia.

No dia que Santiago Nasar foi assassinado pelos irmãos Pedro e Pablo Vicaro, “levantou-se às 5 e meia da manhã para esperar o navio em que chegava o bispo. Tinha sonhado  que atravessava um bosque de grandes figueiras, onde caía uma chuva branda, mas ao acordar sentiu-se completamente salpicado de cagada de pássaros”.

Santiago Nasser, inclusive, através do seu ‘agouro’ fora avisado do desfortúnio. Todos, aliás, foram avisados... até mesmo Margot ao sentir passar um anjo quando Santiago falou acerca do seu próprio casamento, fato que não se chegou a realizar.

Naquela triste manhã, Divina Flor, criada de Santiago Nasser, “levou-o até a porta de saída da casa, e pela fresta viu as amendoeiras da praça cobertas por grinaldas coloridas. Logo começaram a cantar os galos. Era um barulho tão grande, apesar de não existirem tantos galos na vila...”

Num outro contexto, concebe-se que o incêndio que destruiu o Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro é enredo, também, de “Crônica de uma Morte Anunciada” ou “Crônica de um Incêndio Anunciado” ou “Crônica de uma Tragédia Anunciada” (como queiram!).

Há muito tempo, em nosso país, os ‘anjos’ se impacientam e os ‘galos’ fazem barulho clamando pela valorização da cultura e educação. Apesar disso, ‘as raposas’ não percebem, pois só pensam em alcançar uvas nos galhos altos.

A única saída possível é compreender a inspiração de João Cabral de Melo Neto, ao dizer: “um galo sozinho não tece uma manhã, ele precisará sempre de outros galos... para que a manhã, desde uma teia tênue, se vá vencendo entre todos os galos”.

Então, de quem é a culpa?  Talvez a resposta esteja nas sábias letras que revelam: “O êxito tem vários pais. Órfão é o seu revés”. Aos que têm a exata noção das perdas, fica a enorme indignação, enquanto aos brasileiros sobra, tão somente, a vergonha!

Não é exagero dizermos que caímos juntos, ontem, com cada tijolo e com cada peça do acervo do Museu Nacional. E, nessa queda ‘insana’ morreu Luzia. Nunca mais teremos a nossa Luzia, a primeira brasileira; o esqueleto humano mais antigo do Brasil, com 12 mil anos de idade, encontrado em 1970 no Estado de Minas Gerais pela antropóloga Anette Laming-Emperaire.

Nesse revés, chora a “Arte”, agora ‘orfã’ dos Deuses do Olimpo de Bragaldi e dos Afrescos de Pompeia (nascidos no Templo da deusa Isís e dizimados nas chamas do ‘descuido’), não obstante dizermos que teremos saudades da preguiça gigante de Jacobina e de Aymara, o índiozinho que viveu junto ao Lago Titicaca.

Não veremos mais valiosos fosseis das curiosas libélulas, caramujos, ouriços... As crianças não poderão mais se divertir com as pegadas de dinossauros. Sai de cena o Maxaklisaurus Topai, o maior já montado no Brasil, e com ele uma valiosa porção da nossa história e da nossa memória.

Em meio às cinzas salvou-se, ainda bem, o meteorito de Bendegó, com 5,36 toneladas. O gigante espacial antes resistente à brutal queda de uma região do sistema solar entre marte e júpiter, subsiste agora ao descaso tupiniquim, enfrentando desta vez uma prova muito mais difícil. Que “Bendegó” seja símbolo da nossa perseverança!

O incêndio também não alcançou uma cápsula enterrada em frente ao Museu Nacional, por ocasião da passagem dos 150 anos da Independência do Brasil, contendo segredos e documentos importantes para o nosso país.

Sobre a lápide misteriosa constam os seguintes dizeres: “Todos que por aqui passem protejam esta laje, pois ela guarda um documento que revela a cultura de uma geração e um marco na história de um povo que soube construir o seu próprio futuro”.

Resta-nos, enfim, neste momento crucial: pedir desculpas à história, preservar os acervos culturais remanescentes e construir o nosso próprio futuro. Quem sabe, seja a hora de abrir a laje que enterrou a cultura e a memória do nosso país.

 


Marcelo Sayão (EFE) - El País
FLÁVIO REZENDE LANÇA LIVRO NO PÉ DO MORRO DO CARECAO livro Escritos da Alma será lançado hoje, à beira-mar, a partir das 10h30, sob o sol que aquece a linda Praia de Ponta Negra

O jornalista e escritor Flávio Rezende elegeu o pé do Morro do Careca para autografar sua 26º obra literária, intitulada Escritos da Alma, neste domingo (2), ficando no local das 10h30 às 13h, com algumas manifestações culturais ocorrendo simultaneamente.

 O livro que será vendido ao preço de R$ 30,00, reúne seus “escritos” produzidos a partir de viagens, observações e constatações das cenas cotidianas, com destaque para as caminhadas dominicais em Ponta Negra, daí o escritor ter escolhido o pé do Morro do Careca para lançar a obra.

 Os “escritos” estão divididos no livro em 81 crônicas, ocupando dois capítulos, destinando o terceiro capítulo para dois textos infantis, devidamente ilustrados por sua filha Mel Browne Kalki de Rezende que vem tendo participação nas últimas obras do autor.

O livro foi editado na Offset Gráfica e Editora, tendo foto de capa de Canindé Soares, editoração de Victor Hugo Rocha Silva e revisão de Karla Geane de Oliveira.

 

Flávio Rezende tem vasta obra, com variedade de estilos e formas, com incursões nas prosas esotéricas, livros infantis, poesias, contos, crônicas, apresentando livros redondos, piramidais, e inovando ainda na maneira de lançar, já o tendo feito debaixo de pirâmides, disco voador e com roupas estilizadas e temáticas.

 

O escritor já trabalhou em diversos veículos de comunicação do Rio Grande do Norte e de outros estados, com destaque para passagens em televisões, jornais e revistas, sendo atualmente coordenador de Comunicação do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da UFRN e colunista de opinião do jornal Agora RN, alimentando ainda um blog pessoal com assuntos diversos e seus “escritos”.

Mais informações pelo fone/zap 84-9.9902 0092  


TRIGOS E CIZÂNIAS NA PROPAGANDA ELEITORALA propaganda eleitoral no rádio e na TV começa hoje e vai até o dia 4 de outubro. O eleitor deve ficar atento!

A propaganda eleitoral no rádio e na TV começa hoje e vai até o dia 4 de outubro. O eleitor deve ficar atento para saber diferenciar as posturas e a intenções dos candidatos. Desta forma, fazemos algumas observações:

Na política há uma diferença significativa entre vocação e profissão. O político por vocação vive para a política, responde a um "vocare", palavra do latim que significa "chamado", chamado para fazer o bem coletivo.

Por sua vez, o político profissional vive da política, é um oportunista com interesses em ganhar poder, dinheiro e fama. Então, é bom identificar nesse período se o candidato é um político por profissão ou por vocação.

O eleitor precisa ficar atento, também, aos candidatos que levam o pleito na brincadeira, até apresentam slogans com exageros, conforme vistos nas últimas eleições: “De mulher pra mulher, vote Mariza”; “Tudo pela Dinha”; Chega de malas, vote em Guilherme Bouças”; “Palhaço Duda, uma a mais tanto faz”; “MC Vesga, um olho nos problemas e outro nas soluções”; “Com a minha fé e as fezes de vocês, vou ganhar a eleição”,

Cuidado, ainda, com políticos “embromations”, aqueles que prometem coisas absurdas, tais como: “inserir picanha argentina na merenda escolar”; “criar o vale cachaça”; “estabelecer que todas as segundas-feiras passem a ser sextas-feiras”; “instituir o voto eleitoral facultativo enviado via WhatsApp”; etc... Parece irreal, porém esses compromissos mencionados foram feitos literalmente em campanhas eleitorais recentes.

O convencimento atinge principalmente o "analfabeto político".  Precaução para não votar no “salvador da pátria” e eleger o “exterminador do futuro”, afinal alguns candidatos estão sedentos para fazerem na vida pública, tudo o que fazem na “privada”.

Existem os candidatos que carregam a carga genética-DNA do político profissional, herdeiros dos modos, intenções, caras e caretas, inclusive a antipatia (salvo no período eleitoral).  Nesses casos há honrosas exceções, pois existem herdeiros políticos com genética viável, boas sementes do genuíno “trigo”, diferentemente das “cizânias” ou “joios” que são gerados para sugar o solo do interesse público. Resta, então, saber distinguir o “joio” do “trigo”.

Por sua vez, aparecerá na telinha algum ex-colega de colégio ou de trabalho, um antigo vizinho, um amigo de infância. Não se  emocione em vão antes de fazer uma avaliação sobre as atitudes desse candidato na sua vida e na vida dos outros.  Alguns podem ser “caçadores de votos” e ofertam apreço apenas durante a campanha. Surgem somente agora para lhe dar um abraço tão forte capaz de comprimir o seu tórax e estralejar as suas costelas, ao tempo que relembra uma convivência passada "inesquecível". Veja só!

Com a supremacia de um grande perscrutador da alma humana, Machado de Assis ponderava acerca de nossa classe política: "Divide-se essa classe em políticos por vocação, por ambição, por vaidade, por interesse, por desfastio, por não terem nada que fazer. Imagino o imenso trabalho que há de ter em escolher os bons e úteis entre tantos. E esse é meu desejo, essa é a necessidade do nosso país.”

O voto, direto, secreto, universal e periódico é Cláusula Pétrea em nossa Constituição e, portanto, um dos garantidores da nossa democracia representativa, se revelando em uma conquista da nossa nação brasileira.  Deixar de votar é o mesmo que renegar um direito arduamente conquistado, por isso não deixe de exercer essa aquisição valiosa por mera revolta.

E aí se seguem advertências ao eleitor: não seja um dos que votam e no mês seguinte sequer lembra em quem votou. O voto é uma conquista, exerça-o de forma consciente, observando a trajetória profissional, política e moral dos candidatos. Chegou, portanto, o momento dessa avaliação!

Por fim, não esqueça: o voto não tem preço, tem consequência!



OS VENTOS E OS SABORES NOS LEVAM HOJE À PIPAExpondo o tema “Bons Ventos nos Negócios e Sabores” o Festival Cultural e Gastronômico da Pipa tem início hoje (24).

Expondo o tema “Bons Ventos nos Negócios e Sabores” o Festival Cultural e Gastronômico da Pipa chega a sua 14ª edição, com início hoje (24) e segue até o dia 22 de setembro. O evento será aberto logo mais, às 20h00, com a apresentação do Concurso Gastronômico e o lançamento do Guia, na Praça do Pescador.

 

A programação prossegue com o Festim do Hotel Pipa Lagoa, exibindo o Menu assinado pelo Chef Edu Rejala (31/08); Festim no Hotel Toca da Coruja, com menu assinado pelo Chef Pablo Oazen (14/09). Haverá, no mês de setembro, o Concurso Novos Talentos e outros específicos; Programação Cultural; Oficinas de Alimentos Funcionais e Drinks.

 

Ali será montada a “Cidade Gastronômica” abrigando a venda de saborosos pratos, oficinas e palestras sobre gastronomia, shows e, ainda, os tradicionais: Concurso Gastronômico, com as participações das melhores cozinhas da Pipa e Tibau do Sul. Haverá espaço para conhecermos os talentos dos estudantes da área da gastronomia.

 

No Concurso Gastronômico da Pipa, os estabelecimentos da Praia da Pipa e de Tibau do Sul, criam receitas especiais que se ajustam nas categorias de drink, entrada, sobremesa ou prato principal para serem avaliadas por uma banca de jurados e pelo voto popular. Os jurados visitam os estabelecimentos e votam. O júri popular vota pelo aplicativo do evento com notas de 1 a 5 e o júri técnico através de uma ficha de avaliação constando os quesitos: sabor, finalização, serviço e harmonização.

 

A Praia da Pipa é um santuário ecológico que procura resguardar o domínio florístico de sua cadeia montanhosa justa marítima. O nome “Pipa” é justificado em razão de uma pedra granítica, localizada à beira-mar, cuja forma lembra uma PIPA (vasilha bojuda para bebidas). Em épocas passadas, navegantes ingleses e nativos pescadores, a distância, confundiram a pedra com uma PIPA.

 

Em Pipa descobre-se que o paraíso não é etéreo, mas uma realidade visível com feitio de praia rústica e sedutora. Lá existe uma excelente estrutura turística e gastronômica. Durante os próximos 30 dias, os ventos e os sabores nos levam à Pipa! Imperdível!


ACRÁPOLE, ECLÉSIA E ÁGORA NO CENTRO DA CIDADEA “Grande Interrogação” sobre o “Grande Ponto” no “Projeto Viva o Centro”, que surge com o apoio da FIERN e SEBRAE

 

O trecho situado na Rua João Pessoa, entre a Rua Princesa Isabel e a Avenida Rio Branco, tornou-se conhecido como “Grande Ponto”, em razão de ali ter funcionado na década de 1920 o Café Grande Ponto, de propriedade do português Custódio de Almeida.

Conforme relatos de Câmara Cascudo “Pela Rua Pedro Soares, então João Pessoa, vinham os bondes de Tirol e Petrópolis. Pela Rio Branco chegavam os da Ribeira e Alecrim. Cruzavam-se todos no Grande Ponto. Era o ponto de encontro”.

Com o decorrer do tempo, o enlevo mágico e inviolável do chamado Grande Ponto espaçou-se em direção à nova Catedral, à Praça Padre João Maria e, por outro lado, subiu a calçada do Café São Luiz, pois “é na calçada que reside a vida”. Conforme escreveu Joanilo de Paula Rêgo: o Grande Ponto é um território profano de uma legenda sagrada”.

Local escolhido pelos natalenses para os encontros, debates, embates, diálogos, argumentações e comentários de toda ordem, o Grande Ponto passou, historicamente, a ser o coração pulsante de nossa vida cotidiana. Para Eduardo Alexandre de Amorim Garcia, “esse coração está safenado, enfartado, cansado e lacrimejante, mas ainda vivo, atuante e amado”.

“Acrápole Natalense”, “Local de Realizações das Eclésias”, “Ágora de Natal”, “Esquina do Mundo”, “Universidade Popular”, “Espaço da Cidadania”, o Grande Ponto recebeu diversas intitulações por intelectuais e freqüentadores do local.

Na visão do poeta Charlier Fernandes: “Grande Ponto: pouco há em ti de sonho ou de aventura porque és o Só espaço de loucura (loucura entanto coarctada por sua voz, ritual e cantos sudários insensatos no teu poço de candura)”.

 Com o objetivo de resgatar a História de Natal sem seguir nenhum tipo de cronologia, “Grande Ponto” passou, também, a ser nome de Revista, editada brilhantemente pelos jornalistas Leonardo Sodré e Racine Santos, com a colaboração de vários apaixonados pela capital do Rio Grande do Norte, e, ainda, de Livro, de autoria do Laboratório da Criatividade – UFRN.

E, diante da importância desse contexto, sugerimos aos idealizadores do “Projeto Viva o Centro” que agora se inicia com a participação de empresários e comerciantes do Centro da Cidade,  apoio da FIERN e SEBRAE, que dediquem uma conotação especial, no âmbito do Projeto de Revitalização, à memória e o valor histórico do enredo emblemático denominado “Grande Ponto”.

 


O
NOVAS LINGUAGENS NA ARTE POTIGUARO III Salão Dorian Gray 2018 – Novas Linguagens expõe 200 obras de artistas potiguares em Natal e Mossoró

O III Salão Dorian Gray 2018 – Novas Linguagens realiza-se até o dia 15 de setembro de 2018, no Museu Café Filho, localizado à Rua da Conceição, 4290, Cidade Alta. A Mostra comporta 200 obras criadas por 100 artistas potiguares pré-selecionados. 

Estão integradas à Exposição oito categorias: Fotografia de Arte, Escultura, Vídeo Arte, Instalação, Pintura, Grafite, Desenho e Projeto de Design. O evento é promovido pela Sociedade Amigos da Pinacoteca (SAP), entidade sem fins lucrativos que visa fomentar a evolução das atividades artísticas no Rio Grande do Norte. 

As obras expostas são comercializadas, com a venda sendo feita diretamente entre autor e o interessado. É importante conhecermos e prestigiarmos a bela arte potiguar, compreendendo que participam desse significativo conteúdo cultural diferentes artistas da capital e do interior do Estado. 

A finalidade do III Salão Dorian Gray 2018 – Novas Linguagens é fomentar a discussão, promover a divulgação e a valorizaçãodo artista e da arte contemporânea no Rio Grande do Norte, selecionando artistas visuais, para participarem dos Salões em Natal Mossoró.

Dorian Gray foi um artista plástico e ensaísta potiguar, reconhecido no Brasil e exterior em razão da qualidade singular da sua arte, com repercussão em diferentes vertentes: pintura, escultura, tapeçaria, desenho, cerâmica e poesia. 

Nas palavras sempre sábias de Câmara Cascudo, “compreende-se que Dorian Gray, pintor e desenhista enfrentando a composição, tenha a vocação pictórica pela realidade brasileira, incapaz de deformá-la, mutilá-la, sob pretexto de interpretação pessoal. Esses sentimentos, profundos, obscuros, radiculares na permanência mental, ascendem no impulso irresistível da espontaneidade, constituindo uma anticlinal figura coletiva, palpitante e lógica, na personalidade do  artista. A emoção duplica os temas da modelagem impressionista numa diplegia geradora de imagens de assombro e verdade”. (Cavalcanti, Carlos; Ayala, Walmir in Dicionário Brasileiro de Artistas Plásticos, MEC/INL).


Foto:divulgação
A Foto premiadaAs inscrições para o concurso fotográfico Cannon 2018 estão abertas até 31 de agosto.

Chamou-nos a atenção duas fotos premiadas no último concurso nacional fotográfico promovido pela Canon. Ambas revelam imagens de crianças humildes com seus brinquedos antigos: “Um Sonho Possível” de Jonas Cardoso Gontigo (1ºlugar) e “Menino no Balanço” de Vítor Araújo Silva (2º lugar)

O modo de viver a infância sofreu alterações num grau que nunca se teve registro na história. Vemos as crianças trocarem os brinquedos tradicionais por eletrônicos: preferem o tablet e o celular a carrinhos e bonecas. Para brincar atualmente basta movimentar os dedos e os olhos (são brinquedos tecnológicos).

“Os movimentos corporais das crianças – notadamente as da classe média e alta – estão domesticados pela constante presença dos meios eletrônicos. Hoje é frequente o diagnóstico de hipercinesia na infância”, como alerta a educadora paraibana Ana Maria Meira. Esses hábitos podem ocasionar obesidade infantil, sedentarismo precoce e dificuldade de socialização.

O romantismo dos brinquedos da “velha infância” restará, em breve, apenas nas letras de Cecília Meireles quando diz sobre crianças humildes com seus cavalinhos de lata, bolas de gudes, barquinhos que não navegam... – pois essas “pobres crianças” amavam as bonecas de seda e filó e os batalhões de soldados de chumbo, sem esperança nem inveja, possuindo-os apenas em sonho, como se para isso, apenas, tivessem sido feitos.

“Pobres crianças” agora driblam balas perdidas para brincarem com esses velhos brinquedos, justamente nos locais sem cidadania, lugares onde dizem não haver infância. Vejam que contraditório! Muitas vezes, ali, fazem piões com madeiras duras pondo um pedaço de ferro como pontas e engendram balanços rústicos para pendurar nas árvores que dão sombras.

Apesar disso, não devemos enxergar os brinquedos eletrônicos como “nocivos”. Eles contribuem para acelerar a inserção no mundo tecnológico ao tempo que educa. Ademais, os jogos cibernéticos afastam crianças das ruas blindando-as da violência urbana. A melhor opção é a criança usar os eletrônicos sem renunciar os brinquedos clássicos. Evidente, sem exageros!

Afinal, assiste razão Fernando Pessoa ao avaliar que “grande é a poesia, a bondade e as danças... Mas o melhor do mundo são as crianças, flores, música, o luar, e o sol que peca só quando, em vez de criar seca. O mais do que isto é Jesus Cristo, que não sabia nada de finanças nem consta que tivesse biblioteca...”

De qualquer sorte, manipulando imagens líricas cecilianas, fazemos um doce apelo: não deixemos que a criança desprenda-se “por inteiro” do “balanço” que a faz chegar mais perto do céu, e além do tempo a leva.

Aproveitamos para informar que as inscrições para o concurso fotográfico Cannon College 2018 estão abertas até 31 de agosto. O tema é “Registre a Felicidade”. Então, “retrate crianças felizes, sorrisos, positividade, alegria – as boas ações genuínas do dia-a-dia”. A próxima foto vencedora pode ser a sua! Informações pelo site https://college.canon.com.br/concursos 


Foto premiada Um Sonho Possível (Alisson Jonas Cardoso Gontijo)
“A FOTO” A jornalista Ana Carolina Fernandes faz neste dia 27, no CURTA, uma releitura da foto icônica de Leila Diniz grávida de biquíni.

“Toda mulher quer ser amada, quer ser feliz. Toda mulher é meio Leila Diniz”, preconiza Rita Lee na sua linda canção. Mas quem foi Leila Diniz? Uma mulher muito a frente de seu tempo. A primeira mulher a deixar-se fotografar grávida, vestida apenas com um minúsculo biquíni. A foto tirada por Joel Maia na Ilha de Paquetá tornou-se símbolo da revolução feminina no Brasil. 

Leila Diniz, vítima de um acidente aéreo na Índia, viveu apenas 27 anos, tempo suficiente para quebrar tabus e paradigmas sociais. Prova disso é outra foto polêmica, num cenário de Ipanema, que mostra Leila dando um “selinho” na atriz Betty Faria, fato controverso numa época dominada por uma sociedade extremamente conservadora. 

Ainda assim, foram as afirmações públicas de Leila sobre liberdade sexual que despertaram repulsas, inclusive justificativas para o fim precoce de suas atuações em novelas da Rede Globo. 

Reflitamos: uma mulher que posta uma foto grávida de biquíni e  não permite a negação de sua sexualidade dificilmente será hostilizada no tempo atual. Recentemente a cantora Ivete Sangalo e a atriz Débora Nascimento, grávidas, postaram, sem sobressaltos, fotos de biquínis no instagram.   

Então, Por que a foto que escandalizou o Brasil, agora não choca mais? Leila Diniz estava certa e a sociedade daquela época errada? Toda mulher é meio Leila Diniz? Outra pergunta que podemos fazer: Como seria Leila Diniz diante do mundo atual?

Ousamos afirmar que Leila continuaria rompendo conceitos preestabelecidos.  Quem sabe ela postaria a própria foto nas redes sociais exibindo o seu corpo pelo tempo envelhecido, com pseudas imperfeições não aceitas pela ditadura da beleza ou teria um feed na internet mediando novas ideias, ousados conceitos sobre o direito de ser livre sem sugerir vulgaridade, ou até mesmo... 

Não tem como não dizer que as atitudes de Leila Diniz motivaram as novas gerações de mulheres. E, a foto onde ela aparece grávida de biquíni tornou-se a mais emblemática ao verter o seu ventre livre na liça pela autonomia feminina, fazendo eco no combate à desigualdade de gênero tão clamado pelas mulheres de hoje. 

É por tudo isso que o antropólogo Milton Guran conversa com a consagrada fotojornalista Ana Carolina Fernandes sobre a influência da revolução de costumes na fotografia e a convida a realizar uma releitura da imagem icônica de Leila Diniz (grávida de biquíni). O diálogo vai ao ar no CURTA, em Terça das Artes, dia 31 de julho, às 20h30. Vale a pena conferir!


O DIA DO ESCRITOR (25 DE JULHO) NA ERA DA INTERNETA inspiração de um escritor somente cessa com a sua morte ou com a morte em si, não obstante a sua obra ser eterna

Cecília Meireles, no seu lirismo literário, abre janelas sobre uma cidade que parece ser feita de giz; algumas vezes abre janelas e encontra o jasmineiro em flor; outras vezes encontra nuvens espessas, crianças que vão para escola e pardais que pulam pelo muro ou borboletas brancas duas a duas... “Para alguns essas coisas não existem, outros acham que só existem diante das janelas de Cecília Meireles e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar para poder vê-las assim”.

Percebe-se que as “pequenas felicidades” vistas através das “janelas” de Cecília Meireles ganham formatos emocionais e compreensões diversas, graças à aptidão da escritora O seu dom medra num espírito aguçado e sensível à ideação humana. A arte de escrever com a alma é uma vocação “sobrenatural” que somente os bons escritores possuem.

Neste “Dia Nacional do Escritor” queremos parabenizar a todos os escritores, felicitando os autores potiguares que honram o nosso Estado.  Não são poucas as barreiras para ser escritor no Brasil. E, no RN esses obstáculos se assemelham, em grau de dificuldade, àqueles exibidos no filme “Missão Impossível”.

O escritor potiguar é antes de tudo um teimoso que grita para surdos e mostra as estrelas para cegos. E, quem são esses surdos e cegos? São tolos achando-se sábios que insistem em não apoiar e desconhecer os nossos escritores. Nesta data tão significativa – Dia Nacional do Escritor – não é próprio fazer exercício de lástimas.  Convém, deveras, celebrar a figura do escritor nacional e a nossa rica literatura.

O “Dia Nacional do Escritor” é comemorado desde 1960, através de João Peregrino Júnior e Jorge Amado, quando realizaram o I Festival do Escritor Brasileiro, promovido pela União Brasileira de Escritores. Compreende-se escritor, em sentido estrito, “alguém hábil em usar a linguagem para expressar ideias que contribuem para ampliar a cultura de uma sociedade”.

Em nosso tempo, o “escritor” já não é apenas aquele tradicional autor de livros de papel, pois o criador da chamada “boa escrita” divulgada em qualquer rede social disponível pode também ser considerado um “escritor”.  

Desta forma, aguça ainda mais o ofício do escritor no sentido de usar a sua criatividade para estimular a leitura como forma de desfastio e prazer. Óbvio que isso sempre será possível! A inspiração de um escritor somente cessa com a sua morte ou com a morte em si, não obstante a sua obra ser eterna.


Metrópoles
FILARMÔNICA E CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS NO PARQUE DAS DUNASA programação do Parque das Dunas neste domingo está repleta e diversificada de atrações

A programação do Parque das Dunas neste domingo está repleta e diversificada de atrações. O Som da Mata apresenta a Filarmônica Monsenhor Honório executando um repertório eclético que vai desde hits internacionais e nacionais a músicas do cancioneiro nordestino.

Por sua vez, o Bosque Encena recebe Nara Kelly, do Grupo Estação de Teatro com o seu espetáculo 1, 2, 3... Conto Outra Vez! Através das histórias “O Pote Vazio”, A Largartinha Comilona” e “Pandolfo Bereba”, a atriz estabelece uma relação direta com o público que é convidado a interagir com a trama de forma envolvente e divertida. Os enredos ganham novas cores e são intercaladas com músicas, brincadeiras e trava-línguas.

O Grupo Estação de Teatro surgiu em 2009, na cidade de Natal/RN, formado pelos atores Rogério Ferraz, Nara Kelly, Caio Padilha e Manu Azevedo. Comprometidos com a qualidade artística e o respeito ao público, iniciaram uma pesquisa em contação de histórias que resultou em dois espetáculos infantis intitulados “Em Cada Canto Um Conto” e “Estação dos Contos. A pesquisa em contação de histórias é uma marca do grupo, que traz como experiência o Espetáculo Fábulas (Clowns de shakespeare) através dos seus componentes Nara Kelly e Rogério Ferraz. Desde a sua criação o Grupo tem feito muito sucesso. Agora é a vez de encenar “1, 2, 3... Conto Outra Vez!

A Filarmônica Padre Joaquim Honório da Silveira foi criada em 1910 sob a administração da paróquia de Macau e contava com 12 músicos. A partir de 1960, passou a ser administrada pela Prefeitura Municipal de Macau, recebendo mais instrumentos e fortalecendo a cena musical potiguar. A conceituada Filarmônica é formada, atualmente, por 50 músicos comprovadamente qualificados.

O Espetáculo 1, 2, 3... Conto Outra Vez no Som da Mata tem início às 10h; a apresentação da Filarmônica Monsenhor Honório da Silveira será a partir das 16h30. Local: Anfiteatro Pau-brasil, Parque das Dunas, Av. Alexandrino de Alencar, s/n, Tirol. Acesso ao Parque: R$ 1,00 (hum real). Os espetáculos são gratuitos.


Nara Kelly do Grupo Estação de Teatro
FILMES EXIBIDOS À BEIRA-MAR SOB A LUA CHEIA DE PIPASintonize é um festival de cinema e autoconhecimento que acontecerá na Praia de Pipa – Tibau do Sul/RN no período de 27 a 29 de julho de 2018

Imagine assistir belos filmes sentado, à beira-mar, numa cadeira de praia ou sobre uma canga tropical, sob a lua cheia e contemplando as deleitáveis águas oceânicas de Pipa. Isso é possível! O Sintonize é um festival de cinema e autoconhecimento que acontecerá na Praia de Pipa – Tibau do Sul/RN no período de 27 a 29 de julho de 2018.

Serão realizadas ações educativas nos turnos da manhã e tarde, meditação guiada no fim da tarde na praia e filmes exibidos à lua cheia e pé na areia à beira mar. O som dos filmes será transmitido por caixas de som e por sistema de rádio onde todos que estiverem sintonizados em nossa frequência poderão conectar seu radinho ao som do filme. Também há intenção de criar-se uma rádio temporária que servirá para dar informações sobre o festival, comercial local dos patrocinadores e apoiadores, músicas de nossos artistas e conteúdo das ações formativas.

Empresas, pequenos comerciantes, festivais, coletivos, professores, artistas e cidadãos que possuem laços de afeto com Pipa, com a educação, com a cultura, com o cinema, com o autoconhecimento serão partícipes desse esperado evento.

O Sintonize está sendo organizado por três turmas de alunos – duas em Natal e uma na Praia de Pipa – do curso de “Produção de Festival Audiovisual” oferecido pelo IFRN Natal Cidade Alta através da professora Mary Land Brito. O curso tem como metodologia o reconhecimento dos saberes já existentes dos alunos e a prática de realização de projeto. As turmas têm atuado em todas as fases da produção do evento e a atividade prática de encerramento é a realização deste festival que pretende gerar memórias positivas para os participantes – professores, alunos, apoiadores e público - e depende da ação colaborativa de todo e qualquer interessado, pessoa física ou empresário, para que seja realizado com a melhor estrutura possível e atinja um publico cada vez maior.

As ações são direcionadas à comunidade residente em Tibau do Sul e região, turistas que estão na cidade no período do festival e os interessados em cinema e/ou autoconhecimento do Rio Grande do Norte e estados vizinhos, estimulando a união das pessoas, participações em ações colaborativas, apreciação de filmes e conexões que desenvolvam o autoconhecimento.


“ELA CRUA” NA PRAIA DE COTOVELOO Projeto “Ela Crua” do fotógrafo paulista Alberto Prado faz tour pelo Nordeste

 

O conceituado fotógrafo Alberto Prado está no Nordeste com o seu Projeto “Ela Crua”: de 12 a 18 de julho em Natal e de 19 a 23 de julho em Fortaleza. Em Natal o evento ocorre na Câmara Clara, Av. Fotógrafo José Seabra, 448, Praia de Cotovelo, Pium.

O Projeto “Ela Crua” (worksshop e ensaios) existe desde 2015 e, conforme a concepção do fotógrafo Alberto Prado, visa captar a essência de cada mulher, e de como elas são magníficas a seu modo, fugindo de estereótipos de fora, da mídia, do machismo, do mundo que prega o que elas devem ou não ser. É indicado a fotógrafos iniciantes, profissionais e amantes da fotografia.

Alberto Prado paulista e designer por formação, se apaixonou pela fotografia ainda no período acadêmico. Por meio de estudo, curiosidade e interesse pela técnica, iniciou a identificação de seu trabalho pelas vertentes da moda e nu artístico.

Com estilo autoral quebrando paradigmas e tabus através da arte e sua representação, o fotógrafo despertou interesse de marcas e revistas conceituadas do meio impresso com vasta experiência em campanhas de moda, publicitária e ensaios fotográficos, passou a captar e registrar o desejo do cliente na transformação de um trabalho profissional completo, belo e artístico.

“Ela Crua” é sucesso por onde passa! Tudo começou com a ideia de fotografar o nu feminino na sua essência, trazendo elementos que a própria mulher tem, diz Alberto Prado. As fotos são somente reveladas, sem edição. Não se cogita editar uma estria ou celulite. O trabalho busca a não sexualização da mulher. 

Durante o evento abordam-se informações para o desenvolvimento de um ensaio,do planejamento, conceito, direção de mulheres sem experiência, moodboard, escolha de locação, pode x conceito. Trata-se de uma realização que resulta em crescimento humano e evolução na realização da fotografia artística.

 


Alberto Prado
A ARTE DE DORIAN GRAY NO NATAL SHOPPINGA Mostra das obras do artista potiguar ocorre durante os meses de julho e agosto

O Espaço Cultural Dorian Gray se estabelece no Natal Shopping para mostrar as obras de Dorian Gray que compõem os acervos da família do artista, da Fundação José Augusto e de colecionadores, como Isaura Rosado. A exposição está montada no corredor principal do Piso 2, ao lado da Granado, para visitação gratuita durante os meses de julho e agosto, das 14h00 às 20h00.

Dorian Gray, poeta, escritor, escultor, tapeceiro, desenhista e pintor, consagrou a singularidade da sua vasta obra dispondo a cultura popular, os costumes e a beleza de nossa terra como temas principais. E, nesse passo, o mar de Búzios tornou-se, muitas vezes, o cenário ideal de onde Dorian colhia tão valiosa inspiração para materializar a sua ampla arte.

Ali, em sua lírica casa de veraneio, o artista confessava a indispensabilidade dessa perspectiva, como fica latente nos seus clamores poéticos: “Senhor, dá-me mais um verão/e eu continuarei a parte/que me cabe neste ofício//Sei que um verão é pouco,/mas se assim peço/é para que possa erguer-me/das minhas fragilidades/e sob a sua luz/escrever teu nome.” Afinal, “na terra em que o mar não bate, não bate o coração do poeta”.

E, nesse contexto substanciado no amor à nossa terra e à nossa gente, integram peças ricas em criatividade e simbolismo. Estão presentes na exposição temas recorrentes que registram com perfeição as nossas belas praias, o romantismo do Canto do Mangue, as vertentes do Beco da Quarentena, as sendas dos pescadores, as matizes do Rio Potengi, dentre outros. A exposição das obras de Dorian Gray faz parte da campanha do “Dia dos Pais” do Natal Shopping.

Nascido em Natal no dia 16 de fevereiro de 1930, Dorian Gray realizou sua primeira exposição na década de 50, quando organizou o 1º Salão de Arte Moderna de Natal, junto com os pintores Newton Navarro e Ivan Rodrigues. Desde então, produziu mais de 10 mil obras em pintura a óleo, gravuras, bicos de pena, desenho, painéis, tapeçarias e escultura. Autor de 37 livros. Seu talento artístico é reconhecido internacionalmente. Dorian faleceu vítima de pneumonia e problemas renais.

 


VANI FRAGOSA LANÇA LIVRO SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHERO livro “Violência Doméstica contra a Mulher: da invisibilidade à luta pela superação”, será lançado amanhã na Pinacoteca

 

A assistente social e advogada Vani Fragosa lança nesta quinta-feira (5/7) o livro “Violência Doméstica contra a Mulher: da invisibilidade à luta pela superação”, obra que trata da violência contra a mulher, traçando um panorama das lutas das mulheres até a conquista da Lei Maria da Penha e abordando os Grupos Reflexivos de Homens implementados pelo Ministério Público do RN em Natal, que têm alçando resultados positivos na diminuição do índice de reincidência processual. O evento ocorre no Palácio da Cultura (Pinacoteca), Praça 7 de setembro, das 18:00 às 21h00. 

“Violência Doméstica contra a Mulher: da invisibilidade à luta pela superação” “ é resultado da monografia defendida por Vani no curso de Direito da UFRN. O trabalho obteve nota máxima, menção honrosa e indicação para concorrer à melhor monografia do CCSA, além de sugestão da própria banca examinadora para ser transformado em livro. 

O lançamento contará com show de Jamilly Mendonça, participação especial de Yrahn Barreto e Roussi Flor de Caeté e do Grupo Comboio de Teatro e performance Manifesto FEMINA: intervenção artística, um grito de basta, uma mão estendida para todas as mulheres que resistem todos os dias”. 

“A violência de gênero por seu turno, origina-se da discriminação sócio-histórica e cultural destinada às mulheres”. Esta compreensão tem a assinatura de Vani Fragosa, militante feminista com relevante atuação em nosso Estado. Ela externou recentemente nas redes sociais repulsas sobre lamentáveis atitudes e incoerentes desculpas feitas por brasileiros que abordaram na Rússia uma mulher estrangeira, fazendo-a repetir palavras chulas e agressivas. 

Sobre o disfarçado arrependimento dos brasileiros machistas, Vani Fragosa retrucou: “tempestade em copo d'água? Se fosse em uma favela seria normal? No carnaval? Suas vidas estão sendo acabadas???? São por essas e outras atitudes "normais", "cotidianas", "inocentes", que perpassa as classes sociais (eles não moram e, acredito, nunca moraram em favelas), que a violência contra a mulher vem sendo perpetuada em nosso país como se natural fosse. Ei, seu misógino, somos o 5º país em feminicidio e estamos lutando cotidianamente para mudar essa realidade, mas vocês mostraram sinteticamente que ainda há muito chão, muita luta, muito sangue de mulheres a serem derramados, pois nos pensamentos de "nossos" machos brincar com a cor das suas genitálias e divulgar para o mundo é algo normal, nada demais, imagina o que eles podem fazer em off...” 

Surge, assim, uma ótima oportunidade para os natalenses comparecerem ao lançamento do livro “Violência Doméstica contra a Mulher: da invisibilidade à luta pela superação”, que trata com muita propriedade sobre o combate à violência contra a mulher, traçando caminhos, conquistas e perspectivas acerca desse conteúdo primordial à evolução humana.

 


Revista Foco: PREMIAÇÃO DO TOP OF MIND 2018As vitoriosas empresas de marcas mais lembradas pelo consumidor natalense recebem premiação no Centro de Convenções

O Núcleo Foco de Comunicação/Revista Foco Nordeste, liderado pelo jornalista Marcus César Cavalcanti, realiza nesta segunda-feira (25), às 19h00, no auditório do Centro de Convenções, a cerimônia de entrega do troféu Top Of Mind Natal 2018, às vitoriosas empresas de marcas mais lembradas pelo consumidor natalense. Na ocasião, os presentes serão brindados com a apresentação da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte.

O mais consagrado e cobiçado prêmio em seu gênero – Top Of Mind – é resultado de criteriosa pesquisa formulada pelo Instituto Smart Consultoria, utilizando-se de um processo sistemático com vistas a aferir, marcas, produtos e empresas, da lembrança do consumidor.

A pesquisa procede-se em mais de 30 bairros, abrangendo todas as regiões de Natal. Durante a coleta de informações o entrevistado revela, em 10 segundos, a primeira empresa que vem a sua mente, observando-se determinado ramo ou tipo de segmento empresarial. Nesse contexto, as avaliações são extraídas dos informantes sem restrições de classes sociais e faixas etárias.

O prêmio Top Of Mind Natal existe há 17 anos para anunciar empresas que abrigam valor na mente do natalense. Serão premiados, em 2018, marcas e produtos de 30 diferentes segmentos com a anuência espontânea dos consumidores pesquisados, considerando uma margem de erro de apenas 3,0%. A cerimônia de entrega da premiação conta com o apoio da Fecomércio RN, Sesc/Senac e Cosern.

A Revista Foco Nordeste sediada em Natal, com circulação nas cidades de Recife e João Pessoa, é um veículo engajado em disponibilizar informações úteis, estimulando um sentimento social favorável ao desenvolvimento regional. A reconhecida credibilidade desse meio de comunicação credencia a sua assinatura no prêmio Top Of Mind Natal.

O Diretor do Núcleo Foco Nordeste, Marcus César Cavalcanti, comenta: “A Revista Foco Nordeste se adéqua produzindo eventos e iniciativas capazes de gerarem, por si mesmos, conteúdos de qualidade exclusivos. Nesse sentido dá ênfase a forte premiação Top Of Mind. Com conteúdos exclusivos e criados a partir de iniciativas próprias, a Revista Foco Nordeste mantêm-se firme dentro do processo digital – afinal, ela mesma é a divulgadora em tempo real do que promove, do que realiza, do que faz. E tudo isso tem a chancela primordial de sua estratégia de sempre: a divulgação dos potenciais humanos e naturais da nossa terra”.


Potiguar lança livro no DF recorrendo a vaquinha virtualO poeta Theo G. Alves, radicado em Currais Novos, apresenta seu livro “doce azedo amaro”

O poeta, contista e fotógrafo potiguar Théo G. Alves resolveu fazer uma “vaquinha virtual" com o objetivo de arrecadar dinheiro para editar o seu livro de poesia “Doce Azedo Amaro”. E do sonho, se fez a obra! Foram 10 anos de espera até o lançamento do livro que ocorreu no último dia 18, no Restaurante Beirute, em Brasília-DF.

As letras de Theo G. Alves têm o condão de preservar a generosidade poética para ofertar alma e otimismo às narrativas de um cotidiano desalentador. Deflui-se de seus fragmentos poéticos tal assertiva: “antes da poesia era só o estampido, o soco, o tiro, o golpe, a faca, a foice”.

O livro, prefaciado pelo poeta Alberto Bresciani, apresenta três partes: amaro, azedo e doce. O prefaciador, nesse contexto, observa: “com perícia, Theo G. Alves dá corpo, em cada poema, à abstração das palavras, revelando seu espectro efetivamente ilimitado para cada um de nós. Reitero: oferece ao leitor, imerso em sensações  extremas, na jornada entre o amargo e o doce, retorno ou caminho para seus próprios erros, acertos, quedas e voo.”

Theo G Alves, nascido em Natal e radicado em Currais Novos, demonstra vocação poética e sensibilidade singular ao percorrer os caminhos que o transportam às memórias da infância e à valorização do amor. Isso fica evidente no poema “Cantada”, dedicado à sua esposa, Tatiana Morais: “você é mais bonita que uma noite de junho em Currais Novos/mais bonita que todas as noites de junho, aliás/ você é mais bonita que os faróis dos carros à noitinha vistos do alto, seguindo em procissão/mais bonita até que os devaneios de Dom Quixote adoecido de amor e loucura...”

O livro “doce azedo amaro” será lançado em Natal, porém não há data marcada. Pode-se tê-lo pelo site www.editoramoinhos.com.brou pelo telefone (84) 99892 7822. A Editora Moinhos é uma casa editorial independente que surgiu em 2016, com a finalidade de realizar resgate de grandes clássicos da literatura brasileira e estrangeiras, buscando viabilizar obras inéditas no país. 


Sons de flautas e névoas de borboletasUma crônica especial para o “Dia dos Namorados”

Hoje é o “Dia dos Namorados”. Nesta data tão especial, desejamos a todos que grassem em devaneio à celebração do amor, “num andejar repleto de belos sons de flauta, como se do céu descesse uma névoa de borboletas”. 

“Se alguém ama, mas o coração bate sozinho que sequer pode dizer ‘te amo’ à pessoa amada... que prazer tem o coração bater se aquele grande amor não vai ouvir...". Aos solitários que padecem dos amores não correspondidos, quando o mundo não faz mais sentido e esse lamento é recorrente, segue uma crença: não percam a fé, pois o mundo gira e sempre coloca tudo no devido lugar.

Aos que esperam o “Dia da Reconciliação”, fiquem atentos: “O amor é o último sentimento antes de uma briga e o primeiro depois da reconciliação”. No “Dia dos Namorados” deixem o orgulho de lado, oferecendo uma chance à felicidade ou lhes serão alçados o arrependimento. É preciso entender, nesse contexto, que o grande equívoco é “a busca de si próprio em outras metades. Afinal, para viver a dois, antes, é necessário ser um, respeitando o ser do outro ser”.

O que hão de fazer os retraídos, se esses não conseguem falar o que sentem? Há solução, diz o poeta: “Quem quer dizer o que sente, não sabe o que há de dizer. Quem sente muito, cala; quem quer dizer quanto sente fica sem alma e nem fala; fica só, inteiramente. Mas se um simples olhar puder contar o que não se ousa contar, não precisa falar para saber que se estar a amar”. 

E os namorados virtuais? “Para esses não há toques, cheiros, presenças...” Geralmente o romântico virtual é do tipo “sou o que queres que eu seja... posso ser assim, assado, cozido e frito, posso ser até eu”. Nesse caso, vai um conselho: mesmo que esse amor virtual se acomode na tese do “não faça hoje o que pode deixar para amanhã”, oportuniza-se a chance do primeiro encontro! E, que seja hoje, 12 de junho. Quem sabe, agora, ocorrerá o tão esperado fim do namoro (virtual, claro!).

Aos apaixonados que brindarão a glória de estarem juntos, ensejamos o seguinte conselho: não vacilem ou logo passarão para o “grupo dos solitários que amam e não são correspondidos”. Para os felizes namorados, portanto, o traçado é a senda do amor: “ponham intenções de quermesse em seus olhos e bebam o licor de contos de fadas”.


FESTIVAL GASTRONÔMICO E FÓRUM DE TURISMO EM CAICÓ Festival Gastronômico e Cultural apresentando o “chef arretado” na “cozinha show” e o Fórum de Turismo movimentam Caicó

Sucesso e êxito são palavras que definem o Festival Gastronômico e Cultural de Caicó e o Fórum de Turismo, destaques da programação da EXPOCAICÓ, que acontece de 05 a 10 de junho na cidade seridoense.

A idealização desses eventos tem o condão de valorizar e dar visibilidade à culinária com identidade cultural, promovendo de forma estratégica os saberes e fazeres característicos do Seridó, ao tempo que oportuniza a avaliação sobre o turismo gastronômico e a integração da cadeia de alimentos na região.

Caicó conserva, assim, a tradição de sediar eventos que traduzem fielmente o melhor da sensibilidade humana. O afeto e o entusiasmo de seu povo são capazes de criarem conceitos de oportunidades, sem dispensarem a dimensão das tradições culturais.

Tendo em vista que a culinária regional é uma forma de manifestação de identidade envolvendo especialmente sentidos e sensações, Caicó é o local mais apropriado para comportar um acontecimento dessa natureza.

O Festival Gastronômico e Cultural de Caicó realiza-se em duas etapas: de 05 a 10 de junho nos estabelecimentos de alimentação previamente inscritos para o evento; e de 08 a 10 de junho no Complexo Turístico Ilha de Santana, destacando a montagem da “cozinha show” com o concurso “chef arretado”. Por sua vez, o Fórum de Turismo ocorrerá nos dias 08 e 09 de junho no Centro Cultural Adjuto Dias.

A “Cozinha Show” uma das grandes atrações do Festival, conceberá, de 08 a 10 de junho, das 16 às 22 horas, na praça de artesanato da Ilha de Santana, o Concurso “Chef Arretado”. Ali um júri técnico, integrado por chefs de cousine e profissionais de comunicação, avaliará e contemplará as melhores receitas com ingredientes tradicionais contendo, obrigatoriamente, carne de sol, queijo artesanal e arroz vermelho.  Oficinas e aulas-shows gratuitas serão disponibilizadas gratuitamente para público que comparecer ao local.

Sobre o Fórum e Turismo convém destacar a sua importância como uma instância para discussões, estratégias e propostas proveitosas à evolução do turismo rural no Seridó. A editora de cultura da Revista Foco e portal www.foconordeste.com, advogada e gastróloga Karina Maia será jurada do Festival Gastronômico e palestrante no Fórum de Turismo. A mestranda em Turismo pela UFRN proferirá a palestra “Viajando com panelas: saberes e sabores de Caicó”.

O Fórum de Turismo é uma realização do Município de Caicó e do Sebrae-RN, com apoio da UFRN, CDL Caicó, Casa do Empresário, IFRN e UNP, patrocínio do Banco do Nordeste e Governo Federal.

O Festival Gastronômico é uma realização do Município de Caicó e do Sebrae, com apoio do Sebrae, com apoio do SENAI, SESI, SENAC, Casa do Empresário, IFRN e UNP, patrocínio do Banco do Nordeste e Governo Federal.


EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA ESTREIA NA GALERIA SESC“Interferência urbana”, de Flávio Aquino, reúne oito obras fotográficas sobre a interferência do urbano no natural

A Galeria Sesc abre em junho a primeira exposição fotográfica do ano. “Interferência Urbana”, do artista Flávio Aquino, reúne obras que dialogam acerca do desenvolvimento urbano no ambiente natural. A vernissage acontece na quarta-feira, 6 de junho, às 19h, e a exposição fica em cartaz para visitação gratuita até 11 de julho no Sesc Cidade Alta, na Rua Cel. Bezerra, 33, em Natal. O projeto é uma iniciativa do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN), instituição do Sistema Fecomércio.

Por meio da superposição de imagens de ambientes naturais e de ambientes urbanos, o artista propõe um olhar poético e surreal acerca do avanço do desenvolvimento das cidades sobre a natureza.

Unindo concreto e asfalto a rios e árvores, Flávio Aquino antecipa a interferência urbana nos ambientes naturais, lançando um olhar para as consequências desse encontro. As oito fotografias que compõem a exposição foram feitas na cidade de Natal e nos estados do Rio Grande do Norte e de Sergipe. 

Flávio Aquino é fotógrafo natural do Rio Grande do Norte e se inspirou na sua experiência em fotografias de paisagens para compor as imagens que fazem parte da exposição. O artista problematiza a destruição da natureza através do desenvolvimento das cidades e ambientes urbanos.

Desde 2015, os trabalhos dos artistas que expõem na galeria são selecionados por meio de edital. Em sua 4ª edição, o projeto selecionou seis trabalhos para compor o calendário de exposições 2018. Até dezembro, entrarão em cartaz as exposições “A estrada é longa” de Lucas MDS; “Cidade invisível”, de Mário Rasec e; “Modern violence”, de Matthieu Duvignaud. Cada selecionado recebe um prêmio de R$ 2.300 brutos.

Além do cachê, o Sesc disponibiliza recursos técnicos e financeiros para a produção das exposições, assessoria em arte-educação e mediação cultural, totalizando R$ 48 mil investidos.

A Galeria Sesc é o único espaço cultural de Natal e um dos poucos do estado a disponibilizar mediadores em arte visuais durante o período das exposições. Os profissionais desenvolvem o papel de elo entre o público visitante e as obras de artes. Além de contextualizar o espectador, o profissional desenvolve ações de arte-educação com o público, incluindo grupos escolares, de idosos e ONGs.


O “GOIAMUM” É ESPERADO NA “TERRA DO CAMARÃO”O Festival Goiamum Audiovisual, acontece de 6 a 10 de junho em Natal, oferecendo experiências e exibições nesse segmento.

O Festival Goiamum Audiovisual, com entrada gratuita, acontecerá semana que vem, de 6 a 10 de junho, no Solar Bela Vista e no Sesc Cidade Alta, promovendo a exibição, formação e articulação do segmento audiovisual.

Após 554 produções audiovisuais nas mostras competitivas, de todos os Estados do Brasil e em diversos gêneros, linguagens e temática, o Festival Goiamum Audiovisual está de fôlego renovado no calendário dos festivais nacionais.

Em Natal, a abertura oficial do evento acontecerá no dia 6 de junho (quarta-feira), às 19h00, no Jardim do Solar Bela Vista, acesso livre, contando com a exibição do curta-metragem “De Olhos Bem Fechados”, ensejando que os espectadores vivenciem suas próprias experiências com audiovisuais. Às 20h20, os presentes serão agraciados com o lançamento do curta “Arredia e Tão Só”, produção que retrata o enlevo poético da Redinha a partir de versos e textos literários de cronistas e poetas potiguares.

A edição 2018 do Goiamum Audiovisual é viabilizada com recursos da Secretaria do Audiovisual (SAV) do Ministério da Cultura/Governo Federal, através de edital para festivais de cinema, no qual obteve nota máxima. Sua realização é uma parceria da Casa de Produção  e ONG Olhares, tendo a consultoria do produtor William Hinestrosa. A Direção Geral é de Keila Sena e Produçao Executiva de Daniele Brito.

Reforçando o perfil temático de suas edições, o Goiamum Audiovisual elegeu o tema Acessibilidade para trabalhar em 2018, promovendo a inclusão, formação e memória. A programação contará com exibições, experiências, oficinas, encontros e debates.

 

 Uma das atividades de abertura será o “Seminário de Acessibilidade”, idealizado pela pesquisadora Andreia Gurgel em parceria com o Goiamum. O debate vai trabalhar o tema audiovisual, direcionando-o para a inclusão visual, trazendo à luz práticas de inclusão no cinema, desde o processo de criação acessível até a produção de impressos em braile e audiodescrição.  

 

O Seminário terá palestras sobre “A Audiodescrição no Cinema” com Bell Machado (Campinas), “Políticas Públicas para a acessibilidade no Audiovisual”, na qual participarão várias instituições, ”Iniciativas de Acessibilidade no Audiovisual” com Andreza Nóbrega (PE) e Jefferson Fernandes (RN) e “Formações e

Pesquisas sobre a Acessibilidade no Audiovisual”, com Patrícia Dornellas (RJ e Vera Santiago (CE).

 

Como o objetivo é trazer também essa parcela de público quase sempre excluída das agendas culturais, em razão da condição física, o festival contará com algumas mostras especiais. A intervenção “De Olhos Bem Fechados”, uma ação surpresa programada para a abertura do festival. E “Cine às Escuras/ Mostra Erótica de Cinema Acessível”, idealizada por Andreza Nóbrega.

 

A programação completa das atividades e das produções que serão exibidas no Festival Goiamum Audiovisual está no facebook Goiamum Audiovisual.

 

O Solar Bela Vista localiza-se à Av. Câmara Cascudo, 417 – Cidade Alta, Natal. Tel. 3212 1904.


O CRIADOR E A CRIATURA TODOS OS SÁBADOS NA B-612A Galeria de Arte B612 é um espaço agradável com música e muita arte de qualidade

 

Com a intenção de a arte ser o agente agregador e quando criador e criatura se entrelaçam em um instante único, com certeza o momento é de aproveitar para conhecer o saber de nossos artistas locais. Aqui estamos falando da exposição interativa “criador e criatura”.

Imagine um espaço onde permite-se o ensejo da criação e do acompanhamento de uma obra de arte. O criador cria; a criatura surge! Esta oportunidade única - ação sensível e visionária em terras potiguares - estará acontecendo todos os sábados das 8h às 12h na Galeria de Arte B-612. Chegando lá, o expectador terá a experiência de apreciar obras no instante de sua concepção, além de contemplar um grande número de outras produções em exposição fixa.

Nesta exposição interativa, caso o visitante se encante por determinada obra que ainda está em andamento, poderá encomendá-la. Toda esta combinação será feita entre artista e apreciador, sem intermédio da Galeria, levando em consideração que a maior intenção dos idealizadores deste projeto é a arte pela arte.

O acervo encontrado na Galeria B-612 é vastíssimo, o ambiente tem uma aura inusitada e remete às belíssimas visões de quadros, esculturas e tantas formas de arte encontradas por lá. Um passeio a este lugar é como uma viagem através dos saberes culturais... causa prazer se perder em meio a um ambiente de cores, linhas e traços marcantes.

Já passaram pela galeria artistas como Tiago Vicente, Ivo Maia, Djalma Paixão, Fábio Eduardo, Francisco Eduardo, Jordão, Ery Medeiros e Iapery Araújo. Mas a galeria, além de convidar o público, está abrindo suas portas e oferecendo seu espaço para outros artistas que tenham a intenção de participar desse projeto maravilhoso, agregando mais valor para esta iniciativa.

A Galeria B-612 localiza-se na Rua Dr. Barata, 216, Ribeira. Telefone 41411111. Vale muito conferir! 

 


Criador: Tiago Vicente; Criatura:
JOGADOR NATALENSE NO MUNDIAL FIFAO natalense Paulo Freitas, 27 anos, está em Paris participando do Mundial de Clubes Vituais (“FIFA eClub World Cup”)

O natalense Paulo Freitas, 27 anos, está em Paris participando do Mundial de Clubes Vituais (“FIFA eClub World Cup”). A competição realiza-se neste final de semana. São 16 equipes, incluindo clubes tradicionais no futebol, tais como: Paris-Saint Germain (PSG), Shalke 04, Basel, disputando o troféu mais cobiçado do gênero e o prêmio de 50 mil dólares.

O Brasil será representado pela equipe “Arte Virtual” composta por dois jogadores nas plataformas de Play Station 4 e Xbox One. São eles: o potiguar Paulo Freitas “PH” e o carioca Brenner Silva.

O potiguar Paulo Freitas e o carioca Brenner Silva conquistaram a condição de representar o Brasil no Mundial, através da agremiação “Arte Virtual”, ao vencerem o sul americano realizado em São Paulo. Nessa classificatória, a dupla obteve 7 vitórias e nenhuma derrota, enfrentando Boca Juniors da Argentina, Universidade Católica do Chile e outros clubes tradicionais.

Paulo Freitas, formado em Design Gráfico pela UNP, suspendeu a sua atuação com marketing e os trabalhos na Mercedes-Benz STA Motors, para se dedicar em alto nível aos eventos nacionais e internacionais de games. Em 2017, o potiguar disputou uma competição com os melhores 220 competidores de games do Brasil, alcançando a “grande final” contra o jogador Guilherme Morgado. Fato interessante ocorreu recentemente: Paulo Freitas, após ser selecionado para uma competição internacional em Miami, não conseguiu tirar o visto a tempo de participar do evento nos EUA.

Sobre o Mundial da França podemos esclarecer que os 16 clubes de diferentes países disputam a condição de campeão do planeta. As equipes, na primeira fase, se enfrentam nos seus respectivos grupos. Em cada partida será declarada vencedora a agremiação que tiver o melhor resultado no placar agregado dos jogos Play Station 4 e Xbox One. As fases seguintes serão decididas em “mata-mata” entre as equipes com vistas a alcançarem a semifinal e a final.

Esta é a segunda edição do Mundial de Clubes Virtuais. No ano passado sagrou-se campeã a equipe Brondby da Dinamarca. A equipe brasileira “Arte Virtual”, criada em 2007, conta com uma infraestrutura completa com site e servidores dedicados, painel automatizado para gestão de torneios, presença constante em todas as redes sociais, fóruns e grupos de emails; tudo para que os associados participem ativamente do clube e obtenham informações sobre a franquia FIFA.

Neste momento, no fechamento desta matéria, chega a informação que a equipe brasileira “Arte Virtual” está na semifinal, porquanto entre os 4 melhores clubes virtuais do mundo. O tradicional FC Basel é o adversário dos brasileiros na semifinal. Vamos torcer por esses jovens talentosos que tão bem representam o Brasil. Parabéns especial para o potiguar Paulo Freitas “PH”.


PESCADOR DE BAÍA FORMOSA CANTA TEMA DA NOVELA DA GLOBO QUE ESTREIA HOJEO pescador de Baía Formosa, José Maria Alves Adelino canta tema romântico na trilha da novela

 

O pescador de Baía Formosa, José Maria Alves Adelino, conhecido pelo nome de Zé Maria, é o autor e canta a música “Por Amor”, tema da nova novela das nove “Segundo Sol”, que estreia hoje na Rede Globo.

A novela mesmo antes de estrear rende polêmica por ter baixo número de atores negros num cenário que se passa na Bahia. Assim entendeu o Ministério Público do Trabalho ao notificar a Rede Globo com a recomendação de respeitar a diversidade racial.

A trama é escrita por João Emanuel Carneiro, o mesmo autor da novela “Avenida Brasil”, grande sucesso  da Globo. Atuam em  “Segundo Sol”, Adriana Esteves, Francisco Cuoco, Deborah Secco, Giovanna Antonelli, José de Abreu, Vladimir Brichta, Arlete Salles, Nanda Costa, entre outros.

O “Zé popular e potiguar”, casado, 32 anos, pai de cinco filhos, já foi pedreiro. O trabalho no mar começou aos 14 anos e esse foi só o começo do contato com as suas inspirações. Logo depois descobriu a floresta, onde atua como guia ecológico. Misturando o mar, a floresta e arte, foi sempre aprendendo tudo na prática.

Zé Maria obteve a sorte grande ao prestar informações turísticas e sugestões de roteiros e paisagens para o cantor Ney Matogrosso, durante a visita do cantor àquela bela praia do litoral sul potiguar, onde ali permaneceu por 15 dias. 

E, foi numa pousada praiana que Ney Matogrosso ouviu Zé Maria cantar e tocar violão. Inicialmente Zé interpretou “Poema” em homenagem ao visitante e, em seguida, mostrou talento ao executar composições autorais. Surpreendido, Ney notou que a arte do pescador tinha algo a mais que atraía as pessoas que os rodeavam.

O reconhecimento de Ney Matogrosso logo transformou-se no projeto de produção do disco “Pescador”, tornando Zé Maria o primeiro cantor a gravar no selo Matogrosso em parceria com a gravadora Som Livre. São 11 músicas de autoria do potiguar, produzidas por Rodrigo Campelo. A produção executiva está à cargo de Amaury Linhares.

“A composição de Zé é muito romântica e foi isso que pegou as pessoas. Ele tem uma originalidade diante do atual panorama musical, mas ao mesmo tempo tem sonoridade muito popular” analisa Ney Matogrosso, que assina a direção de produção. E, ainda, ressalta: “Percebemos que o que ele apresentava no violão era pop e acentuamos isso na produção. Fizemos algo com o mesmo cuidado que faríamos para mim”.

Entre as faixas apresentadas no álbum, destaca-se “Por Amor”, música de trabalho. Esta canção, justamente, será o tema do romance vivido por Adriana Esteves e Fabrício Oliveira, em “Segundo Sol”, colocando o nosso humilde “Zé de Baía Formosa” no rol de intérpretes que embalam trilhas de novelas globais.

 


divulgação/Joana Mendonça - O Globo
A MÃE PRETA, A PRINCESA BRANCA E OS CARAMUJOSCelebramos neste ‘13 de maio’, o “Dia das Mães”, mas também os 130 anos da “Abolição dos Escravos”.

Celebramos neste ‘13 de maio’, o “Dia das Mães”, mas também os 130 anos da “Abolição dos Escravos”. Em 2018, as duas datas caíram no mesmo dia.

Se voltássemos 130 anos no tempo, viríamos mães negras amamentando as crianças de brancos escravagistas, tratando-as com amor materno; ensinando-as as primeiras palavras e os caminhos mais seguros.  As chamadas “Mães Pretas” muitas vezes “abdicavam da possibilidade de serem mães dos seus filhos pretos para acalentarem crianças de mães ricas”, enquanto mantinham-se na condição de seres suplementares e servis aos senhores.

No entanto, não é preciso olhar longe para enxergar tão perto. “Ser mãe negra no Brasil de hoje é ser parecida com ser mãe negra no Brasil desde o começo”. A mãe negra permanece vítima das mesmas dominações que existiam na escravidão, apenas com conteúdos diferentes. Antes, a maternidade era renunciada para cuidar-se de filhos de brancos racistas; agora, as negras são mães de jovens exterminados ou “mães invisíveis”.

Nesse passo, a negação da maternidade passa a ser uma opção da negra contra o aumento das estatísticas de exploração e higienização étnica. Perdeu-se em nossa coexistência a capacidade de raciocinar que a desigualdade social e o preconceito são frutos de um egoísmo predatório nocivo para todos, certamente não perceptível aos olhos dos escravocratas amorfos, porém visíveis nas esquinas do nosso tenebroso cotidiano.

Assim, pode-se extrair que a “Abolição” foi apenas um fato histórico.Não se pode negar, entretanto, que a assinatura da “Lei Áurea” por uma princesa branca, vestida em tafetá de seda pura, bordada em fios de ouro e prata, tem uma simbologia marcante ao consolidar a força dos anseios populares e a primeira grande luta social no Brasil.

O ‘13 de maio de 1888’ caiu num segundo domingo de maio, tal qual o nosso ‘13 de maio de 2018’. O momento da “libertação” foi animosamente descrito em crônica - apesar do flauteio nas entrelinhas - por Machado de Assis: “Houve sol, e grande sol, naquele domingo de 1888, em que o Senado votou a Lei, que a regente sancionou, e todos saímos à rua. Sim, também eu saí à rua, eu, o mais escondido dos caramujos, também eu entrei no préstito, em carruagem aberta, se me fazem o favor, hóspede de um gordo amigo ausente; todos respiravam felicidade, tudo era delírio. Verdadeiramente, foi o único dia de delírio público que me lembra ter visto.”

O “delírio” Machadiano não perdurou como se esperava. É o que vemos! Não sabemos se ainda existem “caramujos”. Se houver caramujos, estão escondidos nas suas próprias conchas... não veem, não ouvem, não gostam do ‘sol forte’.

De toda sorte, este ‘13 de maio’ desperta um dualismo emocional que enseja reverenciar, e até mesmo comemorar, as lutas dos movimentos negros no decorrer do tempo e a força das mulheres, especialmente das mães que, apesar de serem violadas por uma sociedade racista e machista, não perdem a vocação incondicional de amar e proteger seus filhos.


NATALENSE É O MELHOR CANTOR BRASILEIRO NOS EUADiogo das Virgens recebe o Prêmio Press Award 2018, o “Oscar” da Comunidade Brasileira nos EUA

Diogo das Virgens, natalense que mora em Bonynton Beach, Estados Unidos, é o vencedor do cobiçado Prêmio Press Award 2018, na categoria “Cantor”. A cerimônia de premiação acontecerá no próximo dia 12 de maio (sábado), à partir das 7h30, no Boward Center for PerfominG Arts, em Fort Lauderdale. Serão agraciados os 20 eleitos em 20 diferentes categorias artísticas. Durante o evento receberão homenagens: Fátima Bernardes, apresentadora da Rede Globo de Televisão; Luiza Brunet, ícone fashion; e Ronaldo Fraga, estilista e cenógrafo.

Foram 59 dias de votação para atingir 131.648 votos, resultando em 5 finalistas em cada uma das 20 categorias de premiação. A decisão final coube ao Colégio Eleitoral composto por 212 representantes de mídias, lideranças culturais e comunitárias brasileiras existentes nos Estados Unidos. O Prêmio Press Award 2018, com a chancela do jornalista Carlos Borges, é apresentado pela LATAM Airlines, Globo Internacional, Banco do Brasil Americas, Lang Realty e Broward Center for the Performing Arts.

Vejam a relação dos eleitos para o Prêmio Press Award 2018:

Ator - Robson Lemos (“O Duende Imaginário”);

Atriz - Andreza Moon (“Cordel Natalino de Cumpadi Jesuíno);

Jovem Ator/Atriz - Luna Gabriela;

Teatro em Turnê - “Selfie” (Mateus Solano e Miguel Thiré);

Teatro Produção Local - “Os Sete Gatinhos” (Evoê Collective);

Cantor - Diogo das Virgens;

Cantora - Fernanda Noronha e Joanna Nova York ;

Dança & Folclore - “Brazilian Beat”;

Literatura - Livro “Menino Brasil” (Gilvan de Sergipe);

Grupo Musical - Forró Cravo & Canela;

Músico Instrumentista - Corina Brito;

CD - Música Brasileira – Débora Watts;

Show Local de Música Brasileira - “Jobim 90 Anos”

Show de Música Brasileira em Turnê - Vanessa da Mata;

Produção de Eventos - Bis Entertainment;

DJ - Rodolpho Pessoa Júnior;

Evento Cultural - Brazil Fashion Miami;

Evento Comunitário - Brazilian Day Orlando;

Instituição Cultural - CCBU;

Instituição USA - Harvard University.

 

Conhecido no cenário cultural do RN, Diogo dos Anjos vive o seu grandioso momento nos Estados Unidos.  Ali, o jovem talento potiguar mostra a sua versatilidade musical, ao tempo que apresenta o melhor do jazz, bossa nova, pop, blues, reggae, rock n’roll, pop rock contemporâneo... No seu repertório estão sempre presentes Bob Dylan, James Taylor, George Harinson, Bee Gees, Pink Floyd, Rolling Stones, Maroon 5, Amy Winehouse, Coldplay, Aviicci, Jobim, Toquinho & Vinicius, Nando Reis, o Rappa, Skank, Legião Urbana, Rita Lee. Diogo é um artista completo, seja integrando a Banda D’Vibe ou em carreira solo. Ele canta, compõe, toca vários instrumentos, especialmente violão, guitarra e gaita.

 

O Prêmio Press Award 2018 reverencia os 60 anos da Bossa Nova. Por isso, dez cantoras desse gênero musical genuinamente carioca - derivado do samba e com influência do jazz - presentearão os participantes do evento com lindas e singulares interpretações. São elas, Caroline Brito, Débora Brum, Débora Watts, Fernanda Noronha, Joanna Nova York, Juliana Areias, Keissy Costa, Kênia, Lillian Viana e Márcia Bittencourt.


ANTES DÉMODÉ, AGORA É CHIQUE!A data de 20 de abril foi instituída como “O DIA DO DISCO”

 

John Lennon autografou o seu disco “Double Fantasy” para Mark David Chapmam, que logo depois o matou com quatro tiros. Após cometer o assassinato, Chapmam deixou o disco cair no chão. A tragédia aconteceu no dia 8 de dezembro de 1.980, na porta do prédio Dakota onde morava Lennon. O disco foi entregue como prova do crime à polícia e depois devolvido ao homem que o encontrou. Esse é o disco mais caro do mundo!

 

O disco “Double Fantasy” foi inicialmente vendido, em 1999, a um colecionador por 150 mil dólares. E, em julho de 2017, outro colecionador que não quer ser identificado comprou a relíquia por 1,5 milhão de dólares, tornando-o o disco mais caro de todos os tempos. O disco possui na sua capa a assinatura de Lennon, a marca policial "WIT 2" e as digitais de Chapmam.

 

No Brasil há referências para dois discos considerados mais caros e raros: O disco “Louco por Você”, o primeiro de Roberto Carlos, gravado em 1961. O disco de vinil, com 12 faixas, tem bossa nova, iê-iê-iê e boleros. É o único dos discos de Roberto que não traz a sua imagem na capa, pois mostra um jovem casal segurando uma flor. Vendeu penas 512 cópias.

 

Outro disco raro e valioso é “Paêbiru” do cantor Zé Ramalho. Acontece que os 1.300 discos gravados em 1975 foram arrastados pela enchente que assolou Recife. As poucas cópias salvas se tornaram raridades. Aqueles felizardos que possuem esses discos podem vendê-los por milhares e milhares de reais.

 

Essas curiosidades estão sendo divulgadas para lembrar que hoje (20 de abril) celebra-se “O Dia do Disco”, por ser o dia do aniversário do cantor Ataulfo Alves.

 

Os defensores do vinil, atualmente, não são apenas saudosistas crônicos, mas audiófolos que viajam nos aspectos gráficos dos encartes de álbuns para alcançar o mundo poético das melodias. O disco de vinil não envelheceu por estar conservado pela própria emoção que o faz contagiante e peculiar. O antigo disco de vinil denominado “bolachão”, antes démodé, agora é chique, é atual, é Cult!

 


NATAL SERÁ A CAPITAL DA RABECAFestival de música acontecerá em Natal, com presenças de músicos e pesquisadores nordestinos, tendo como tema “a rabeca”

O Festival “Rabeca Nordestina” acontecerá nos dias 19 (quinta feira) e 20 (sexta-feira), das 14h00 às17h00, na Escola Saberes Conexão Felipe Camarão, bairro de Felipe Camarão, oportunizando palestras, debates e oficinas gratuitas aos interessados.

Rabeca ou rebeca é um instrumento musical de cordas friccionadas, aparentado ao violino. De tom mais baixo que o do violino, tem um timbre fanhoso e percebido, geralmente, como tristonho. Existem rabecas de três, quatro e até de seis cordas. A rabeca tem origem árabe, utilizada desde a Idade Média. No Brasil a rabeca é confeccionada por artistas populares, utilizando-se madeira, cabaça ou bambu, com variações conforme a região de origem.

O Festival “Rabeca Nordestina” terá a seguinte programação:

 

Dia 19 - Palestras: “Um Sonho de Rabeca na Arca da Brasilidade” (Caio Padilha - RN); “Heranças Musicais e Currículo” (Maristela Môsca - RN). Por sua vez, a oficina “Rebeca Contemporânea” será realizada por Macie Salú.

Dia 20 – Palestras: “Educação Musical Através de Repertórios Tradicionais” (Katharina Doring - BA); “Rabeca Brasileira” (Cláudio Rabeca - PE). Por sua vez, a oficina de Lutheria ficará sob a responsabilidade de Seu Elói. No final, apresentação da Banda Fabião, grupo de música regional tipicamente nordestina.

 

O Conexão Felipe Camarão, criado em 2003, é um projeto que visa empreender ações educacionais e sociais através da cultura regional, com a assinatura da ONG Associação Companhia Terra Mar. Nesse contexto, surgiu o Orquestrim Conexão Rabeca, grupo musical composto por rabequeiros, flautistas, percussionistas, capoeiristas e brincante do Boi de Reis.


Conexão Felipe Camarão
PROGRAMAÇÃO DO PARQUE DAS DUNAS NESTE DOMINGOO extraordinário Coral de Trombones da UFRN e o Grupo Teatral Clowns de Shakespeare são atrações no Parque das Dunas

A atração do Bosque Encena deste domingo, 15/04, será o espetáculo “As Caçadoras de Histórias”, do grupo Clowns de Shakespeare. Um dia de muita expectativa para Bóia, pois ela fará o teste para se tornar uma caçadora de histórias oficial. Com esse objetivo, viajará no mundo dos contos recheados de aventuras, suspense e muita diversão. Será que ela será aprovada? Bóia terá que convencer a supervisora Suri do seu talento e para isso contará com o apoio do público. 

As histórias narradas pelas personagens têm o acompanhamento do músico Dó Maior e buscam valorizar princípios como a cooperação e a amizade. Vamos conferir juntos às 10h do domingo, no anfiteatro do Parque das Dunas. 

 

Às 16h30, o Som da Mata será palco do grande Encontro de Trombones, reunindo artistas da terra e de outros estados. O melhor da música instrumental será executado pelo mestre em Práticas Interpretativas pela Universidade Federal da ParaíbaGilvando Azeitona, junto com o músico da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Ceará (UFC)Thesco de Carvalho, e o Coral de Trombones da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). 

 

Criado em 1998, o Coral de Trombones da UFRN surgiu de um trabalho realizado com os alunos da escola de música da Universidade. Desde então, formou-se o grupo que atualmente conta com 20 integrantes e tem participação em eventos como Dia do Trombone em João Pessoa/PB, XXII Festival Brasileiro de Trombonistas em Manaus/AM e 6º Encontro de Trombonistas do RN. 

Convide seus amigos e aproveite o domingo no Parque! A entrada custa apenas 1 real. Local dos eventos: Anfiteatro Pau-brasil,  Parque das Dunas, Av. Alexandrino de Alencar, s/nº.


UMA NOVA ERA: MULHER ENTREGANDO BUTIJÕES DE GÁSFernanda Alves é uma jovem de 22 anos que entrega botijões de gás para ajudar a família

Quem pede um botijão de gás não espera que a entrega seja feita por uma mulher. No entanto, na zona leste de São Paulo, a jovem Fernanda Alves há dois anos faz entrega de botijões de gás. “Surgem sempre sustos ao ver uma mulher chegar com o botijão de gás. Em alguns casos, o cliente oferece ajuda por acreditar que não tenho força necessária para o serviço”, diz Fernanda.

Fernanda Alves, 22 anos, esclarece ainda: "No começo eu fiquei até chateada, porque eles acham que aguentam mais peso que a gente. Mas nunca dei muita atenção, sempre disfarcei e segui com o trabalho. Por sorte, nesse último ano o estranhamento diminuiu bastante, eu diria que quase 80%", comemora a jovem do Bairro de São Mateus, atualmente estudando para ingressar numa faculdade.

A capacidade do sexo feminino no mercado de trabalho está crescente e diversificada. As mulheres passam a exercer profissões tradicionalmente masculinas, inclusive vencendo preconceitos e desafios.

Fortes nos setores de administração pública e serviços, onde o percentual de mulheres é superior ao dos homens, elas caminham para integrar segmentos majoritariamente masculinos, como a indústria de transformação, agropecuária, construção civil e serviços industriais. O que é ótimo para a economia, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Com os números a seu favor, porém, ainda existe quem duvide da capacidade das mulheres exercerem atividades profissionais em áreas ainda tidas como masculinas. Um exemplo disso fica evidenciado na atuação de entregadora de gás realizada por Fernanda Alves. Ela trabalha no contexto de um negócio da família, todavia resolveu arregaçar as mangas para entregar botijões de gás nas ruas de São Paulo. Dessa forma, a sua arrojada iniciativa resulta na diminuição de custos e aumento da rentabilidade, indispensáveis à evolução de um empreendedorismo de pequeno porte.

O cotidiano de Fernanda ficou ainda mais corrido depois que a empresa adotou o aplicativo Chama, que permite ao cliente pedir a entrega do gás pelo celular. De acordo com ela, o fluxo de trabalho aumentou e a fidelização dos fregueses também. "O pessoal gosta quando nós que entregamos, pois somos bem educados e nos oferecemos para esclarecer dúvidas, ficando sempre à disposição".

O Chama é um aplicativo disponível no Google Play e na App Store que conecta revendedores de botijões de gás a clientes, conforme esclarece a Digital Trix Inteligência em Relações Públicas. Lançada em dezembro de 2016, a empresa reúne em um único ambiente mais de 2.000 revendedores regulamentados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP). Em apenas alguns cliques o usuário pode solicitar o serviço oferecido pela empresa e escolher o fornecedor que mais lhe agradar - selecionando informações como: valor cobrado, tempo de entrega e marca do produto. O serviço está presente em São Paulo e Belo Horizonte.


propmark.com.br
MIRANDA COMPUTAÇÃO MONTA ESPAÇO FREEPLAY NO CAMPUS PARTYEvento será inaugurado no Centro de Convenções de Natal nesta quarta-feira (11)

 

A Campus Party Natal, que inicia nesta quarta-feira (11) no Centro de Convenções de Natal, contará também com um espaço FreePlay, montado pela Miranda Computação, em que os jogadores poderão se divertir em disputas livres de League of Legends ou Counter Strike. Segundo o diretor da Miranda, Afrânio Miranda, a parceria montada com a Campus Party foi firmada para dar oportunidade do público gamer criar partidas entre si em um espaço equipado com super máquinas. “O público da Campus vai ter disponível uma área com 20 computadores gamer que irá permitir que possam se divertir criando suas próprias batalhas e ainda poderão receber um voucher de desconto exclusivo para adquirir sua cadeira gamer”, explica o empresário. O espaço FreePlay também conta com o apoio da Logitech e DT3 Sports.

Esta é a primeira edição da Campus Party em Natal. A programação da Campus Party Natal também inclui simuladores, oficinas, palestras, workshops, hackathons, startups & makers, cosplays, arena de drones, corrida de ciborgues, desafios. São mais de 250 horas de conteúdo, 4 palcos temáticos, espaço para camping, 20GB de Internet, com funcionamento 24h, começando ao meio-dia desta quarta-feira (11) até o domingo (15), no Centro de Convenções.

Os ingressos para o evento já estão esgotados, mas existe também uma área gratuita aos visitantes (Open Campus), com várias atrações de tecnologia, inovação e empreendedorismo, que funcionará de 12 a 14/04, das 10h às 20h, com circulação até às 21h.

O Campus Party é a maior experiência tecnológica do mundo que une jovens geeks em torno de um festival de Inovação, Criatividade, Ciência, Empreendedorismo e Universo Digital.

 

O Campus Party é mais do que um evento, é uma rede de pessoas talentosas apaixonadas por tecnologia que inovam e compartilham seus conhecimentos.

 

A missão primordial desse importante evento é ajudar a criar espaços para que a energia das novas gerações digitais encontre um lugar para reescrever o código fonte no mundo.

 


Foto: blastingnews
O MAIOR NAVIO CRUZEIRO DO MUNDO FAZ SUA 1ª VIAGEMO maior navio cruzeiro no mundo será lançado hoje ao mar de Barcelona para uma viagem de sete noites pelo Mediterrâneo

O maior navio cruzeiro no mundo será lançado hoje ao mar de Barcelona, Espanha para uma viagem de sete noites pelo Mediterrâneo. O Symphony of the Seas (Sinfonia dos Mares) tem cinco vezes o volume do Titanic, pesa 228 mil toneladas brutas, mede 72,54 metros de altura (equivalente a um prédio de 24 andares), 66 metros de largura, 362 metros de comprimento (60 metros maior que a Torre Eiffel), 18 andares, 24 elevadores, 2.759 camarotes.

O fascinante navio integra a frota da Empresa Caribbean, custou 1 (hum) bilhão de euros, com capacidade para 8.970 pessoas, sendo 6.780 hóspedes e 2.200 funcionários. Possui 7.500 cavalos de potência (equivalente ao desempenho da soma de 28 ferraris) e apresenta uma velocidade de 22 nós.

O navio impressiona ao conter mais obras de arte que o Museu do Louvre tem de pinturas; possui um Parque com mais de 12 mil plantas de verdade.

No setor de alimentos e bebidas há dados extraordinários: O navio oferece 40 marcas de cervejas mundiais e 340 marcas de vinhos. Nessa viagem inaugural serão utilizados apenas no restaurante principal: 5 mil dúzia de ovos; 700 kgs de sorvetes; 9000 kgs de batata assada e 2270 kgs de batata frita; 1000 kgs de lagosta, 4400 kgs de frango e 6.800 kgs de carne bovina. São muitas as opções de espaços para diversão e degustes culinários no contexto de 42 bares e lounges. No “Bionic Bar” os clientes são totalmente atendidos por robôs. Os pedidos são feitos através de tablets e os robôs preparam os drinques.  Há restaurantes internacionais para atender 4908 clientes com assento, ofertando centenas de opções de pratos desde “fresch food”, alta gastronomia a um paraíso de doces.

O Cruzeiro sai de Barcelona e segue rumo à Palma de Mallorca, na Espanha; Provence, na França; e Florença/Pisa, Roma e Nápoles, na Itália. Essa viagem dos sonhos permite experiências e  sensações no maior e mais alto tobogã dos mares. Fica a 47,5 metros de altura da superfície do mar, proporcionando uma queda de 30 meros, que é percorrida em 13 segundos. Seu circuito possui um espiral de 450º e duas voltas de 360º, quando dá uma impressão de enfrentar-se um furacão ao longo da descida.

As acomodações incluem conforto e aconchego, incluindo suítes com 125 metros quadrados dotados de escorregadores que transportam os hóspedes de um setor para outro da cabine, cinema privativo com TV HDde 85 polegadas numa parede de LEGO do chão ao teto entre outras atrações.

"É um momento de orgulho e empolgação dar as boas-vindas ao Symphony of the Seas (Sinfonia dos Mares). Graças à nossa equipe excepcional e aos nossos parceiros na STX France, estamos prontos para embarcar nesta nova aventura sem fronteiras", afirma Michael Bayley, presidente da Royal Caribbean International. "O Symphony levará as férias em família a um patamar totalmente novo, com energia e opções nunca antes encontradas em um só lugar. Este navio é a mistura perfeita de inovações com nossos maiores sucessos e atrações que sabemos que os hóspedes amam.

"Os brasileiros adoram a Classe Oasis, especialmente no destino Caribe. Com a chegada do Symphony of the Seas em Miami, em novembro de 2018, para viagens de 7 noites em roteiros pelo leste e oeste caribenhos durante o ano todo o turista do Brasil terá inúmeras oportunidades de vivenciar a experiência inexplicável e inesquecível que o Symphony of the Seas é capaz de proporcionar. O aumento da oferta também nos dá mais margem para ações promocionais com valores e benefícios diferenciados.", revela Ricardo Amaral CEO da R11 Travel, distribuidora exclusiva da Royal Caribbean no Brasil e responsável por gerenciar os representantes do grupo em toda a América Latina.


OS POTIGUARES ESTÃO BUSCANDO CAZUZANo momento dos 60 anos de nascimento de Cazuza, uma surpreendente revelação para os potiguares

 

Foi num 4 de abril que o produtor musical João Araújo, descendente de pernambucanos, ao saber que a sua esposa Lucinha Araújo havia dado à luz o filho que tanto desejou, enviou-lhe flores com um cartão escrito: “obrigado pelo Cazuza” (Cazuza em Pernambuco significa guri, menino). Esse lindo acontecimento ocorreu exatamente há 60 anos: nascia, então, aquele que depois se tornaria o músico, cantor, compositor e letrista símbolo da sua geração. Seu nome no Registro de Nascimento: Agenor de Miranda Araujo Neto, porém para sempre CAZUZA.

No momento que celebra-se 60 anos do nascimento  de Cazuza, o Google Trends, empresa que é dona do You Tube apresenta vários dados sobre buscas das músicas de Cazuza no You Tube. Nessa mostragem há um resultado surpreendente, especialmente para o nosso RN: Os cariocas e os potiguares são aqueles que mais buscam Cazuza no You Tube desde 2008, seguidos pelos pernambucanos, paraenses e paulistas. Considerando que Cazuza nasceu e viveu no Rio de Janeiro, incorporando a sua obra ao cotidiano carioca, a grande surpresa revelou-se no extraordinário interesse do potiguar pelo repertório de Cazuza.

Cazuza dizia: “A tua piscina tá cheia de ratos; tuas ideias não correspondem aos fatos. O tempo não para”. Realmente, o tempo não para: completa-se, agora, 60 anos do nascimento de Cazuza, para alguns “Caju” ou “Exagerado”, como muitos gostavam de chamá-lo.

Cazuza letrando nessa mesma música - “O tempo não para” -, confessa: “Eu não tenho data para comemorar. Às vezes os meus dias são de par em par procurando agulha no palheiro”. Diversamente do alvoroçado cotidiano vivido por Cazuza, nós temos muito a comemorar nesta data que marca o seu aniversário de nascimento. “Viva Cazuza!”

Um jovem acima da média e da mídia, Cazuza não se considerava poeta. Porém, o conteúdo da sua arte expressa poeticamente a sua verdade, a sua alegria e a sua agonia. “O poeta, o exagerado – um ou outro, por muitas vezes ambos”, revelava-se admirador da literatura. Ele declarou, certa vez, ter lido 111 vezes o livro “Água Viva”, da escritora ucraniana, naturalizada brasileira, Clarice Lispector.

O inopinado Cazuza, por sua vez, ecoava seu grito para o “Brasil mostrar a sua cara” ao tempo que o cidadão “necessitava de uma ideologia para viver”. Quando lançou “Burguesia”, mostrou o seu lado rebelde prenunciando “enquanto houver burguesia, não vai haver poesia”, não obstante assumir ser “burguês, porém artista”.  Até mesmo essa sua dualidade ocasional nos trouxe uma só verdade e sempre a melhor inspiração.

O lado angustiado transcende no Cazuza que se lamenta, ao refletir: “o meu prazer agora é risco de vida, meu sex and drugs não tem nenhum rock’n roll, eu vou pagar a conta do analista para nunca mais saber quem eu sou”. Não sabemos se foi paga a conta do analista, mas sabemos quem é Cazuza: “um gênio libertário que soube ler e poetizar o seu tempo”


O NOVO COMERCIAL DAS HAVAIANAS NO RNO maior cajueiro do mundo é o cenário do novo comercial das sandálias havaianas para TV

 

As sandálias havaianas lançaram neste último final de semana o seu novo comercial para TV. O cenário escolhido foi o nosso maior cajueiro do mundo localizado na Praia de Pirangi. A gravação conta com a participação dos atores globais Renato Góes e Thaila Ayala.

A marca busca associar a fértil matriz produtiva da árvore (70 mil cajus por ano) com a elevada capacidade de produção de sandálias havaianas para o Nordeste (quase 1 milhão de pares por dia), ao tempo que registra a importante relação da Empresa com o povo nordestino.

Os atores Renato Góes e Thaila Ayala, na gravação, acompanham um guia de turismo que apresenta o maior cajueiro do mundo para um grupo de turistas

Durante a visita ao Cajueiro, o guia de turismo diz: - Nós temos o maior cajueiro do Nordeste e do mundo que já produziu 70 mil cajueiros por ano, e aqui em baixo podemos perceber os pés de havaianas, patrimônio nacional com uma produção de quase 1  milhão de pares por dia só aqui no Nordeste. Se a gente desde o início fosse botar 1  pé de havaiana – um atrás do outro – daria para ir na lua 7  vezes e ainda sobraria um troquinho para ir à Russia.

Thaiala Ayala comenta sobre o guia de turismo: - Esse cara é meio exagerado!

Renato Góes replica: - Onde já se viu 70 mil cajus por ano?

Nesses diálogos verifica-se que a atriz Thaiala Ayala acha tudo muito exagerado (as quantidades produzidas de sandálias e aabundância de cajus), enquanto o ator Renato Góes, estranhamente, comenta apenas sobre o incomum número de cajus produzidos no cajueiro potiguar.

As propagandas das sandálias havaianas, historicamente, incorporam elementos de brasilidade, entre eles as frutas tropicais, incluindo-se nos textos publicitários as construções identitárias e ambientais.

O maior cajueiro do mundo com 7.500m²  e 500m² de circunferência integra o “Guiness Book”, desde 1981. O cajueiro gigante, com estimativa de vida em 400 anos, é resultado de uma anomalia genética fitoterotológica. A árvore apresenta um tronco matriz, com crescimento secundário através de 5 ramificações que se multiplicam. Apenas uma não progrediu e recebeu a irônica designação de “salário mínimo”. O cajueiro foi plantado, em 1888, pelo pescador Luiz Inácio de Oliveira. O praieiro faleceu aos 93 anos de idade, coincidentemente, embaixo da árvore que havia semeado. (informações extraídas do livro “Praias Potiguares, à venda na Livraria SBS, Cidade Jardim e Restaurante Mangai).

 


DOMINGO NO PARQUE DAS DUNASA Programação do Parque das Dunas neste domingo tem picadeiro e show instrumental

O circo Amarillo (SP) promete transformar o anfiteatro do Parque das Dunas em um picadeiro, com o espetáculo Clake, às 10h deste domingo (1º de abril), dentro do projeto Bosque Encena. Os artistas Marcelo Lujan e Pablo Nordio atuam como palhaços musicais excêntricos no show, criando uma sequência de piadas clássicas e combinando uma interessante experiência de sonoridades possíveis a partir de diferentes instrumentos, renovando a tradição da arte circense.

A proposta artística, que diverte o público de todas as idades, traz uma linguagem contemporânea da dupla e resulta num espetáculo de palhaçaria cômica física e musical. Com direção de Domingos Montagner, a montagem está em circulação nacional pelo projeto Palco Giratório Sesc.

E para fechar o domingo com chave de ouro, o Som da Mata recebe o percussionista Sami Tarik, a partir das 16h30. O cantor e compositor fará um show com versões instrumentais das músicas do seu primeiro álbum ‘Executivo do Pandeiro’. Além das canções autorais, visitará os trabalhos de outros artistas como Edu Lobo, Dominguinhos e Villa-Lobos.

Sami contará com a colaboração dos músicos Zé Fontes no contrabaixo e violão, Ronaldo Freire na flauta e pif, Jubileu Filho na guitarra e Valério Felipe na percussão. O artista é licenciado em música pela UFRN e trabalhou em países da Europa e África. Durante sua trajetória, participou de apresentações de Khrystal, Xangai, Kátia de França, Renato Braz e Joyce.

Aproveite o domingo no Parque das Dunas, localizado na Av. Alexandrino de Alencar. O acesso ao Parque custa apenas R$ 1,00 (um real) e os eventos são gratuitos. Produção SADEPAULA Produções Criativas 3346-2331/9 8805-3647


QUANTO CUSTA O SEU OVO DE PÁSCOA?A maioria dos brasileiros vai gastar em torno de R$ 50,00, mas há quem gaste R$ 30.000,00

O ovo de chocolate mais caro do mundo para a páscoa 2018 (foto) custa 7.728 euros (R$ 30.500,00). O minúsculo ovo de páscoa “Glorious” vem coberto de ouro comestível de 23 quilates, revestido de cristais Swarovskie e pérolas. No seu interior há filamentos de açafrão, trufa branca, baunilha de Madagáscar e flocos de ouro, composição da Daniel’s Chocolate. O ovo foi criado pelo chocolateiro Daniel Gomez em Portugal, com venda, limitada a 100 unidades, na Argentina, Emirados Árabes, Rússia e Angola. Um brasileiro que prefere não ser identificado foi o primeiro a comprar o precioso ovo de chocolate.

Por sua vez, a marca Kopenhagem lançou para os brasileiros um ovo de chocolate ao leite com cinco quilos. Quanto custa? R$ 1.100,00 (hum mil e cem reais). Mas, quem resiste à tentação de um chocolate nesta época do ano?

Vejam que interessante: Segundo pesquisa do IBOPE (Conecta) realizada na semna passada, 83% dos internautas brasileiros pretendem comprar chocolate na Páscoa de 2018. Ou seja, 8 entre 10 brasileiros internautas comprarão ovo de páscoa.

Para os gastos com chocolate, 23% pretendem gastar entre R$ 41 e R$ 60, outros 15%, de R$ 21 a R$ 40, e 13% esperam gastar de R$ 81 a R$ 100. Há também 21% que declaram que vão gastar mais de R$ 140 em chocolates nesta Páscoa.

Como não pode deixar de ser, o ovo de Páscoa é o formato de chocolate que mais vai ser consumido nesta época: 74% pretendem comprar. A tradicional caixa de bombom é uma opção para 42%, assim como a barra de chocolate (36%) e a trufa (32%).

De acordo com o estudo, 27% pretendem comprar chocolates de marcas conhecidas, 26% ainda não sabem qual tipo de chocolate comprarão, 19% vão comprar produções caseiras e também chocolates de marcas conhecidas e 11% vão optar apenas por chocolates caseiros.

A pesquisa foi realizada com 2.000 internautas das classes A, B, C e D de 13 de março a 23 de março de 2018, por meio do CONECTAí Express, pesquisa trimestral, online, multiclientes, com cobertura nacional, que permite responder a qualquer tipo de pergunta de forma exclusiva, rápida e econômica

O IBOPE Conecta atende clientes finais, agências e institutos de pesquisa, fazendo boa mistura da tradição, experiência e confiança do IBOPE Inteligência, somados à inovação, tecnologia, agilidade e competitividade, oferecidas pela coleta de dados digitais. Para conhecer mais, acesse www.ibopeconecta.com


Foto:Portal web luxo/Ovo de páscoa "Glorious" (R$ 30.500,00)
INSCRIÇÕES PARA FILMES E FOTOGRAFIAS NO FESTRNInscrições gratuitas prosseguem até 25 de março

 

São apenas seis dias, a partir de hoje (19) para o fim do prazo de inscrição nas mostras competitivas de cinema e no concurso fotográfico promovidos pelo Cine Fest RN. E o número de inscritos já é considerado acima da expectativa pela organização do evento.

Já foram realizados números expressivos de inscrições no festival, incluindo curtas-metragens produzidos em solo potiguar, curtas nacionais e longas-metragens.  Para o concurso fotográfico Cultura no Elefante foram inscritos mais de 40 trabalhos fotográficos.

“É apenas a primeira edição do festival, e embora tenhamos a pretensão de inserir o Cine Fest no calendário nacional do audiovisual, o número de inscritos superou expectativas, sobretudo porque muitos deixam para última hora”, comentou o produtor do evento, Edson Soares.

Entre os curtas nacionais, há representantes dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraíba e Amazonas. Entre os potiguares, já estão inscritos filmes de Natal, Parnamirim, Currais Novos e São Miguel do Gostoso.

Os filmes nacionais vêm do Rio de Janeiro, Pernambuco e, curiosamente, dois potiguares, no Estado que em toda a sua história só produziu quatro longas-metragens: Jesuíno Brilhante (1972), dirigido por Willian Cobbet; Boi de Prata (1980), por Augusto Ribeiro Jr.; Caldeirão do Diabo (2004), de Edson Soares; e Viva o Cinema Brasileiro (2006), por Buca Dantas.  

A abrangência da temática sugerida pelo concurso fotográfico já sugeria uma boa participação de fotógrafos amadores ou profissionais, e o número de participações está a contento da organização. “Está bom, mas ainda esperamos mais”, frisa Edson Soares. 

A grande maioria dos fotógrafos participantes até o momento é da capital Natal, mas também há representantes de São Miguel do Gostoso, Parnamirim, Arez, Mossoró, Campo Grande e até de Vitória, no estado de Espírito Santo.

As inscrições, tanto para as mostras competitivas de cinema, quanto para o concurso fotográfico prosseguem até o próximo dia 25 de março (um domingo), sem prorrogação. Os regulamentos podem ser conferidos no site http://www.cinefestrn.com.br/.

Esta primeira edição do Cine Fest RN é uma realização da Engady Cine Video e Governo do Estado do RN por meio da Secretaria de Estado do Turismo do RN, com recursos do Governo Cidadão via empréstimo do Banco Mundial.

Será realizado entre os dias 24 e 29 de abril, no Cinemark do Shopping Midway Mall. Também serão promovidas três mostras itinerantes, nas zonas Norte e Sul de Natal e também na praia da Pipa, com três dias de exibições gratuitas de filmes.

 


VEM AÍ OS CARROS VOADORES DA UBERUBER e EMBRAER firmam parceria para projetarem veículos voadores

A UBER firmou, recentemente, parceria com a EMBRAER para produzir carros voadores como forma de facilitar os deslocamentos das pessoas e aliviar o congestionamento urbano. A previsão é iniciar os testes no prazo de dois anos.

Transitar com carros voadores deixará de ser mera ficção estampada nas telas de cinemas através do filme “De Volta Para o Futuro”, para se tornar realidade em nossa vida cotidiana.

O serviço será semelhante ao praticado atualmente pela UBER, utilizando-se o aplicativo e com preços atraentes. Sobre os veículos pode-se adiantar que terão capacidade de levar 4 a 8 pessoas em cada unidade com plano de voo para cerca de 100 km em segurança, utilizando baterias recarregáveis em tecnologia VTOLs.

O projeto já está sendo executado com a participação de qualificados engenheiros e a garantia de excelência atribuída à  EMBRAER, empresa brasileira  de ponta na engenharia aérea. Nesse propósito, Antônio Campello, diretor de inovação corporativa da EMBRAER e Mark Moore da UBER têm repercutido a importância da iniciativa.

Bob Gale roteirista do filme “De Volta Para o Futuro”, lançado em 1980, certa vez afirmou: “eu sabia que não haveriam carros voadores no ano de 2015, mas a ideia é fascinante e divertida”. Pois bem, a genial criação de Bob Gale será concretizada em 2020, com tecnologia brasileira. Quem diria?


Foto:Terrafugia/Barcroft Cars/PSafeBlog
QUAL O DIA DA POESIA?Qual o dia da poesia - 14 de março, 21 de março ou 31 de outubro?

O “Dia Nacional da Poesia” era comemorado em 14 de março, aniversário do poeta candoreiro Castro Alves. No entanto, a partir de 2015, na forma da Lei nº 13.131, o “Dia Nacional da Poesia” passou a ser celebrado em 31 de outubro, aniversário de Carlos Drummond de Andrade.

Por sua vez, o “Dia Mundial da Poesia” é festejado em 21 de março, por iniciativa da UNESCO.

De qualquer forma, 14 de março é dia de homenagear a poesia. Nesse sentido, publicamos inspirações poéticas da autoria de Miguel Dantas, co-editor deste blog: 

                               SAUDADES

 

Saudades de quem não vejo há quantas luas;

Saudades nuas em noite vazia...

A saudade quando dói traz agonia

Tal qual a sombra de uma face sombria:

Assombra e Arrepia.

 

Então, só há uma escolha:

Para livrar das saudades que afligem há várias luas,

A mim resta-me buscar o teu doce feitiço,

Que traz dor e reboliço,

Mas menos mal faz do que sentir saudades tuas.

-------------------------------------------------------------------------------------------

 

                                  FIM DE TARDE

 

Num finito de cores e sonhos

Vai-se o sol - tarde -, sem alarde.

Então, enfim, fim de tarde!

 

Só não finda a sentida dor

Ante o amor que não me cabe...

É chama que arde... maltrata

E teima ficar, mesmo que parta.

 

Mas tudo passa... a vida segue,

Outro sol virá, quem sabe leve,

Pois no porvir da tarde fria

É que as estrelas brilham:

Enchem de luzes a noite sã

E ornam a lua – órfã do dia.

-------------------------------------------------------------------------------------------

 

                                     AZUL

 

Azul é a cor do horizonte,

Matiz que jorra da fonte;

É o tom d’alma... evidências.

Azul... jardins das hortências!

No céu, libélulas azuis a voar...

Azul de rara beleza... turqueza!

Cor do amor, da flor, do mar...

Danúbio Azul, nos salões...

Linda valsa! Vamos dançar?

 

Mas se o mundo é azul

E tudo que seja infinito,

Qual a cor daquele amor

Que agora jaz em mim?

Desvaneceu, perdeu a cor

Ou não era amor, enfim?

-------------------------------------------------------------------------------------------

                              

                                PÔR DO SOL

Aonde o céu beija a terra

O sol se reduz à metade

Ali - em paz a tarde encerra!

Ali - minh’alma é saudade!

No ar andorinhas a voar;

Voam, voam, à imensidão;

Voam livres sem querer voltar;

Vão-se todas, fica só solidão.

Nesse poente etéreo e tardio,

Jaz a luz que brotou no mar.

Ali - dentro de mim, vazio!

Ali – vivo, morro a sonhar! 


SESC LANÇA PROJETO LITERÁRIO EM NATAL“Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras” incentiva leitura e divulga novos autores. Lançamento será amanhã (7 de março)

 

 

O Serviço Social do Comércio (Sesc), instituição do Sistema Fecomércio, circulará por todo o Brasil com o Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras. O projeto estimula a formação de leitores e a divulgação de novos autores, além de valorizar obras e escritores brasileiros e novas formas de produção literária. O lançamento do projeto no Rio Grande do Norte acontecerá neste 7 de março (quarta-feira), às 17h, no Sesc Cidade Alta, Rua Coronel Bezerra, 33, em Natal, e contará com bate-papo com escritores potiguares selecionados para participar do projeto.

 

70 autores de diversos lugares do país percorrerão cidades onde o Sesc atua para participar de atividades literárias gratuitas, incluindo dois potiguares: Milena Azevedo e Márcio Benjamin. Os escritores papa-jerimuns visitarão ao todo 10 cidades brasileiras. Dentre os participantes de 2018, nomes como Daniel Galera, Stella Maris Resende, Cidinha da Silva, André de Leones e Bruna Beber percorrerão o país. Entre março e dezembro, serão realizados mais de 700 encontros, apresentações e oficinas.

 

Aqui no Estado, até outubro desde ano, as unidades da instituição em Natal (Sesc Cidade Alta), Mossoró e Caicó receberão cinco escritores, que participarão de ações literárias diversificadas. A programação começa com o Circuito de Autores, do qual participarão as escritoras Stella Maris (RJ) e Claudia Lins (AL). Especialistas em literatura infanto-juvenil e premiadas na áreas, as autoras realizarão contação de histórias em Natal (17/04, às 15h30) e no Sesc Caicó (19/04, às 9h).

 

A programação segue em setembro, quando o escritor Sergio Bello (TO) apresenta narrativas orais cênicas em Natal (14/09, às 16h) e no Sesc Mossoró (16/09, às 14h). O Circuito de Criação Literária encerrará o projeto em outubro no estado. O desenhista, ilustrador e escritor Ciro Gonçalves (SC) ministrará uma oficina de escrita criativa de 14 a 20/10, das 9h às 12, no Sesc Mossoró.As inscrições gratuitas podem ser feitas pelo e-mail literatura@rn.sesc.com.br. Estão aptas a participar pessoas a partir dos 16 anos de idade. A programação completa no RN está disponível no site do Sesc, o www.sescrn.com.br

 

O lançamento do Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras coincidirá com a vernissage da exposição Siso Oro: imagens falantes.A exposição, que inspira-se no candomblé e retrata orixás e suas histórias, abre oficialmente o calendário 2018 da Galeria Sesc Cidade Alta, sendo um dos seis trabalhos escolhidos via edital para ocupar a galeria até dezembro deste ano. A vernissage está marcada para as 19h.

 

 


TROFÉU MULHER DE DESTAQUE POTIGUARAcontece hoje (27/02), às 19h30, no Iate Clube de Natal, a entrega do Troféu Mulher de Destaque Potiguar

A Revista/Portal Foco Nordeste solicitou para 43 editores/jornalistas a indicação de nomes de mulheres de valor do nosso Estado para serem homenageadas com o Troféu Mulher de Destaque Potiguar. A entrega da honraria ocorre hoje, dia 27 de fevereiro (terça-feira), às 19h30, no Iate clube de Natal, dando início à celebração do “Dia Internacional da Mulher” (8 de março), 

No total tivemos 69 mulheres indicadas pelos jornalistas, reconhecendo-se o valor da atuação de cada uma delas em prol da sociedade potiguar, ao tempo que se legitima a representatividade desses nomes com a finalidade de homenagear todas as mulheres de valor do RN. No entanto, apenas as dez mais votadas receberão o Troféu Mulher de Destaque Potiguar. 

Relação das mulheres indicadas:

Alice Carvalho, Amanda Gurgel, Ana Adalgisa, Andrea Ramalho, Andressa Tavares, Camila Cascudo, Cibele Benevides, Civone Medeiros, Cláudia Clarissa Marques, Coronel Margarida, Daniele Spinel, Denise Gaspar, Diana Fontes, Dinorá Simas, Diva Cunha, Dona Militana, Elaine Cardoso, Érika Zuza, Estela Dantas, Flávia Lisboa, Glorinha Oliveira, Gilka da Mata, Irmão Lucia Montenegro, Ivone Vieira França, Josefa Avelino, Judith Nunes, Juliska Azevedo, Kátia Lopes, Eudiane Macedo, Madre Carmem Alves, Magnólia Figueiredo, Marcia Maia, Margot Ferreira, Maria da Guia Medeiros, Marília Rocha, Marinalva Dantas, Marise de Castro, Mércia Carvalho, Miriam de Souza, Nathalia Bonavides, Nega Graça, Nelly Carlos, Nicole Passos, Nilza Rebouças, Nizia Floresta, Noilde Ramalho, Regina Ferreira Ramos, Rizolete Fernandes, Roberta Sá, Rosania Bezerra Cruz, Rosário Cabral, Sheila Freitas, Uianê Câmara Pinto, Vera Santana, Vilma de Faria, Virna Dias, Wima Wanderley, Zauleide Queiroz, Zélia Madruga 

Relação das dez mulheres que receberão o Troféu Mulher de Destaque Potiguar:

Ana Ruth Dantas – Jornalista, Ângela Paiva Cruz - Reitora da UFRN, Cláudia Santa Rosa - Secretária de Educação do RN, Daliana Cascudo - Produtora Cultural, Eleika Bezerra - Vereadora de Natal, Fátima Bezerra – Senadora, Larissa Dantas - Engenheira, Advogada e Empresária, Rosalba Ciarlini - Prefeita de Mossoró, Titina Medeiros - Atriz Nacional, Zenaide Maia - Deputada Federal 

Relação dos editores/jornalistas: 

Adriana Amorim, Allan Darlyson, Aluísio Lacerda, Aluísio Viana, Amaury Júnior, Bernadete Lago, Casciano Vidal, Carlos de Souza, Cefas Carvalho, Chagas Lopes, Conrado Carlos, Cristiane Macedo, Danilo Bezerra, Edson Benígno, Elias Rocha, Élida Mercês, Érica Lima, Flávia Freire, Flávia Pípolo, Flávio Rezende, Franklin Jorge, Freire Neto, Gleydson Batalha, Gustavo Farache, Ilana Albuquerque, Isaias Oliveira, Izaíra Thalita Lima, João Bosco Araújo, João Ricardo Correia, José Aécio Costa, Júlio Pinheiro, Liszt Madruga, Luciano Kleiber, Luis Antônio Felipe, Marcus César Cavalcanti, Margot Ferreira, Marília Rocha, Matheus Magalhães, Miguel Dantas, Minervino Wanderley, Paulo Tarcisio Cavalcanti,Tadeu Oliveira, Tácito Costa.


QUER VER O SEU NOME NO GUINNESS BOOK?A maior cavalgada do mundo com acompanhamento do Guinness Book acontecerá dia 7 de abril no Brasil

 

O nosso Brasil está perto de ser incluído no Guinness Book como o país realizador da maior cavalgada do mundo. A façanha está marcada para o dia 7 de abril, em Caxambu, Minas Gerais. Os editores do Livro Mundial dos Recordes acompanharão a cavalgada  de perto, onde é esperada a presença de no mínimo 1.600 cavalos, enquanto o percurso será de 14 km.

Os cavaleiros do nosso Estado e dos demais Estados da Região Nordeste poderão participar do evento, basta se inscreverem no site www.abccmm.org.br/maiorcavalgadadomundo A cavalgada estará aberta aos cavaleiros e às amazonas de todas as regiões e idades.

No entanto, poderão participar da gigantesca e histórica cavalgada apenas animais da raça Mangalarga Marchador, obrigatoriamente chipados (castrados e éguas). Todos os animais deverão estar com exames de Anemia Infecciosa Equina e Mormo em dia e portar a Guia de Trânsito Animal (GTA).

A inscrição não tem custo e o prazo limite é dia 30 de março. A organização disponibilizará aluguel de baias por R$ 150,00 cada unidade. Os organizadores da cavalgada emitirão certificados de participação. Surge, assim, uma oportunidade rara do interessado ver o seu nome e a sua atuação registrados no Guinness Book.

A maior cavalgada do mundo com cavalos da raça Mangalarga Marchador está registrada com a participação de 1.022 cavalos. Agora, cria-se a oportunidade do Brasil quebrar esse recorde, vez que aguarda-se no mínimo 1.600 cavalos da raça Mangalarga Marchador na cavalgada do dia 7 de abril.

 


MOSTRA SESC DE CINEMA COMEÇA HOJESessões começam em Natal hoje (21/02), e serão realizadas em mais cinco cidades potiguares

A 1ª Mostra Sesc de Cinema vai começar a exibir gratuitamente no Rio Grande do Norte os 34 curtas e longas metragens vencedores, oriundos das cinco regiões do país – incluindo dois curtas potiguares. A estreia será em Natal hoje (21 de fevereiro), às 18h30, no Sesc Cidade Alta. A iniciativa do Serviço Social do Comércio (Sesc RN), instituição do Sistema Fecomércio, circulará em março nas cidades de Mossoró, São Paulo do Potengi, Caicó, Macaíba e Nova Cruz.

Na capital, a abertura contará com um bate-papo com cineastas e equipes dos curtas potiguares selecionados pelo concurso nacional do Sesc: “O menino do dente de ouro” e “Ainda não lhe fiz uma canção de amor”, além de diretores à frente de algumas obras exibidas. A Mostra fica em cartaz até dia 27 de fevereiro no Sesc Cidade Alta.

Em Mossoró e São Paulo do Potengi, a 1ª Mostra Sesc de Cinema exibe filmes de 5 a 9 de março; em Caicó, de 5 a 16 de março. Em Macaíba e Nova Cruz, a população poderá assistir aos filmes entre os dias 12 e 16 de março. As exibições são gratuitas e acontecem em horários variados, sempre na unidade Sesc do município.

A Mostra Sesc de Cinema pretende difundir a produção cinematográfica brasileira que não chega ao circuito comercial de exibição, sendo um espaço de lançamento e promoção de artistas de todo o país.

Além da premiação com um contrato de licenciamento, a Mostra certifica os destaques de melhor roteiro, filme, direção de fotografia, desenho de som, direção de arte, direção de elenco e montagem.

Na edição 2016/2017, primeira do projeto, 1.250 filmes foram inscritos. Destes, 957 foram habilitados a participar do concurso, sendo 640 oriundos das capitais e 317 das cidades do interior dos 27 estados brasileiros. 121 filmes foram premiados nas mostras estaduais, com licenciamento para exibição no âmbito de seus estados de origem e indicados para concorrer à vaga na mostra nacional. O resultado da 2ª Mostra Sesc de Cinema (2017/2018) será divulgado no segundo semestre de 2018.

Além de mostras temporais, o Sesc atua sistematicamente na área audiovisual com exibições de filmes que não entram nos circuitos comerciais de cinema. As obras, com classificações indicativas e gêneros variados, são exibidas gratuitamente em todas as unidades Sesc do estado. A programação mensal está sempre disponível no site da instituição.

Programação – Cidade/datas

21 a 27/02 | Sesc Cidade Alta | Rua Coronel Bezerra, nº 33 Cidade Alta, Natal

05 a 09/03 | Sesc Mossoró | Rua Doutor João Marcelino, S/, Nova Betânia

05 a 09/03 | Sesc Ler São Paulo do Potengi | Rua Ouro Branco, 297, Novo Juremal  

05 a 16/03 | Sesc Caicó | Rua Washington Luiz, nº 55 Boa Passagem

12 a 16/03 | Sesc Macaíba | Rua Professor Caetano, 310

12 a 16/03 | Sesc Ler Nova Cruz | Rua Severino Nunes, 55, Frei Damião

Programação dos filmes por cidade: www.sescrn.com.br  


Curta potiguar "Homens e Caranguejos" será exibido na 1ª Mostra Sesc de Cinema
PROGRAMAÇÃO DO PARQUE DAS DUNAS NESTE DOMINGOO Parque das Dunas terá vasta programação com rock, jazz, bossa, baião...

Neste domingo, 18/03, o Bosque Encena apresentará o lindo espetáculo “Contos de Verão”, da Cia Era Uma Vez... O verão é a estação que faz as pessoas saírem de casa. A princesa Tiana, famosa pelo filme "A princesa e o sapo" conhece bem esta estação, estação de luz e cor... E é ela quem conta essas histórias cheias amor, como a da doce e meiga Alice, com o seu inusitado País das Maravilhas, a da Pequena Sereia e de como ela deixou o Reino de Atlântida para viver na superfície. Tudo isso embalado por muita música animada e claro, pelos personagens mais queridos das crianças de todas as idades. Vamos conferir juntos os Contos de Verão! O Bosque Encena acontece às 10h, no anfiteatro Pau-brasil.

 

No período da tarde, às 16h30, também no anfiteatro do Parque, tem Som da Mata com o Igapó de Almas, um projeto musical desenvolvido em Natal e formado pelos músicos PedrasWalter NazárioHenrique LopesRafael Melo Artur Porpino, que também integram outras bandas da cidade como Luísa e os Alquimistas, Mahmed e Fukai.

 

Com uma proposta sonora que alia a pesquisa de ritmos amazônicos e do Nordeste brasileiro às possibilidades da música eletrônica, o Igapó lançou em 2014 seu primeiro álbum. ''Laborioso Vinho" é o nome do segundo álbum do grupo, que será lançado no próximo mês, onde continua dando vazão às suas influências mas de um modo mais denso e em correlação com a livre experimentação com sintetizadores, colagens de samples, beats e outros elementos que passam pelo rock, jazz, triphop.

 

Música brasileira em estado de fermentação: Côco, Bossa, Baque Acreano, ritmos Yawanawá, Baião, são alguns dos elementos tradicionais que surgem fermentados à mistura sonora e poética que o grupo propõe. Para o show no Som da Mata (produção e idealização SADEPAULA Produções criativas) o Igapó de Almas apresentará músicas do seu primeiro álbum e também novidades que serão lançadas em março em todas as plataformas digitais.


A ABERTURA OFICIAL DO CARNAVAL DE NATALO Baile de Máscaras acontece hoje, no Largo do Atheneu, e marca a abertura oficial do Carnaval Multicultural de Natal 2018

A abertura oficial do Carnvaval Multicultural de Natal acontece hoje, às 18h00, no Largo do Atheneu, por ocasião do Baile de Máscaras, com shows de Carlinhos Brown e Sueldo Soares.

É verdade que os carnavais antigos se foram e com eles uma magia sublime e romântica. O Arlequim já não chora pelo amor da Colombina no meio da multidão nem as pastorinhas pra consolo da lua, vão cantando nas ruas lindos versos de amor. No entanto, não se pode negar que os clarins pelas ruas de Natal anunciam a ressurreição do nosso carnaval.

Evidente que os tempos e os enredos são outros: quem está desaparecido não é mais o pierrô apaixonado. Procura-se agora o desconhecido Xoxó.  Afinal, Kd Xoxó? As máscaras negras que escondiam faces e segredos deram lugar às máscaras cheias de cores exibidas em múltiplas selfies, grassando a forma como olhamos para nós mesmos.

Precisávamos ter de volta o carnaval de Natal. Conseguimos! Sendo assim, segura que deu onda! As nossas ruas estão repletas de super heróis, poetas, carecas, bruxas e lobisomens. E, não somente as ruas, pois já tem francesinha no salão, o bom Allah, Ioiô, Iaiá e até os mil palhaços aos poucos estão voltando. Cada folião tem a chance de escolher o bloco, o local, a fantasia (ou camiseta), a turma e a forma de curtir a festa. Enquanto Campos corre, Sales só caminha. Alguns preferem brincar devagarzinho no jegue empancado ou ao lado do bode expiatório, outros navegam frenéticos no submarino amarelo ao som imortal dos Beatles, enquanto muitos escolhem as cores de Krishna.

Há sempre aqueles que apenas veem a banda passar cantando coisas de amor, e quem não tem seu sassarico, sassarica mesmo só! Porém, em qualquer situação, o natalense incorporou a volta do carnaval de rua. E por que não? Ó abre alas que queremos passar! Reparem, até o clamor educado por um beijo está de volta.  O lema agora é ‘não é não’ contra o assédio. Não se admite mais o beijo forçado, no máximo aquele antigo ‘vou beijar-te agora, não me leve a mal, hoje é carnaval’.

Tudo isso cria ânimo ao vermos o ressurgimento da alegria e da paz numa época tão difícil. Todos estão juntos e misturados: o velho, o brotinho, a viúva e a madame. Nesse passo, é justo reconhecer a participação decisiva da Prefeitura do Natal para o tão sonhado recomeço, ao tempo que competentes dirigentes de blocos, alguns com experiência em antigos carnavais, proporcionam as melhores condições para o sucesso do atual carnaval de Natal.

Quem diria? Estamos recuperando uma tradição até então adormecida. Isso fica muito claro no “Movimento Grandes Carnavais” que resgata o charme dos carnavais dos anos 70 e 80, marcados pelos chamados ‘blocos de elite’ com seus carros alegóricos e orquestras de frevos. Afinal merecemos! Somos alegres, temos elegância, voltamos sempre só depois da dez...


Foto: Canindé Soares
PROGRAMAÇÃO DOS BLOCOS DE NATAL (MÊS DE FEVEREIRO)Programação dos blocos de Natal em fevereiro (nome, data, horário, local e acesso

01/02 (QUINTA-FEIRA)

 

ENSAIO DO BLOCO SUBMARINO AMARELO

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: AV. FLORIANO PEIXOTO (PETRÓPOLIS)

ACESSO GRATUITO

 

 

02/02 (SEXTA-FEIRA)

 

BLOCO DO MAGÃO

HORÁRIO: 17h00

LOCAL: AV DEODORO DA FONSÊCA(EM FRENTE A 96 FM) ATÉ O LARGO DO ATHENEU

VENDAS DAS CAMISETAS: PALADAR CAICÓ/AURITUR/BAR TERRAÇO/DELL RAÍSSA

 

BLOCO KD XOXÓ

HORÁRIO: 19h00

LOCAL: AV. AFONSO PENA (GOURMERIA) ATÉ À AV. DEODORO DA FONSÊCA (RESTAURANTE 294)

VENDAS DAS CAMISETAS NA ZELLUS TIROL E GOURMERIA

 

 

03/02 (SÁBADO)

 

BLOCO ESCOLA DE HERÓIS 

HORÁRIO: 12h30

LOCAL: RUA PRAIA DE ITAMARACÁ (AMPA), PONTA NEGRA ATÉ O PRAIA SHOPPING

FANTASIA OU CAMISETAS NA ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DE PONTA NEGRA

 

PRÉVIA DO BLOCO APONTA

HORÁRIO: 13h00

LOCAL: MORRO DO CARECA (OLD FIVE) ATÉ À AV. ERIVAN FRANÇA (ESPAÇO HAVAII)

VENDAS DE CAMISETAS NA REVISTARIA ATHENEU, FLOR DE ALGODÃO, EXECUTIVA VIRTUAL, PURA VIDA ANIMAL, OLD FIVE

 

PRÉVIA DO BLOCO BODE EXPIATÓRIO

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: PRAÇA DOS GRINGOS, PONTA NEGRA

 

BLOCO ENQUANTO CAMPOS CORRE, SALES SÓ CAMINHA

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: AV. CAMPOS SALES, PETRÓPOLIS

VENDA DAS CAMISETAS: LOJAS MARIA CANDIDA, MARINA PORTELA, OFFICINA DE MONTAGEM E STUDIO RG DECORR

 

 

O4/02 DOMINGO

 

BLOCO SÓ TEM ARTISTA

HORÁRIO: 15h00

LOCAL: RUA NASCIMENTO FERNANDES, 146 (LAGOA NOVA)

VENDAS CAMISETAS PELO CEL. 98114 7400

 

BLOCO SEGURA QUE DEU ONDA

HORÁRIO: 15h00

LOCAL: PRAÇA DAS FLORES, PETRÓPOLIS ATÉ O LARGO DO ATHENEU

VENDAS DE CAMISETAS NA ÓTICA DINIZ PRIME (MIDWAY MALL – 1º PISO)

 

PRÉVIA DO BLOCO SUVACO DO CARECA

HORÁRIO 15h00

LOCAL: AV. PRAIA DE JENIPABU (AO LADO DO PRAIA SHOPPING

VENDAS DE CAMISETAS NA AV. PRAIA DE JENIPABU, 2111, EM FRENTE AO ICE BAR

 

06/02 TERÇA-FEIRA

 

BLOCO SE PARAR EU CAIO

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: LARGO DO ATHENEU (PETRÓPOLIS) ATÉ O CLUBE DOS RADIOAMADORES

VENDAS DE CAMISETAS NA SUNLINE TURISMO

 

 

07/02 QUARTA-FEIRA

 

QUARTA DE FOGO

HORÁRIO:18h00   

LOCAL: NALVA MELO CAFÉ (AV. DUQUE DE CAXIAS, 110, RIBEIRA)

ACESSO GRATUITO

 

08/02 QUINTA-FEIRA

 

BAILE DE MÁSCARAS (ABERTURA OFICIAL DO CARNAVAL)

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: LARGO DO ATHENEU (PETRÓPOLIS)

ACESSO GRATUITO

 

BLOCO A BANDA

HORÁRIO: 19h00

LOCAL: PRAIA SHOPPING ATÉ A PRAÇA DOS GRINGOS, PONTA NEGRA

 

09/02 SEXTA-FEIRA

 

PALCO DAS MARCHINHAS

HORÁRIO: 17h30

LOCAL:  LARGO DO ATHENEU (PETRÓPOLIS)

ACESSO GRATUITO

 

MOVIMENTO GRANDES CARNAVAIS (REVIVENDO OS CARNAVAIS DE ELITE RESSAKA, KUXIXO, PUXA SACO, SACA ROLHA, BAKULEJO, JARDIM DE INFÂNCIA, PSYU E JARDINEIROS)

HORÁRIO: 16h00

LOCAL: LARGO DO ATHENEU (PETRÓPOLIS) ATÉ O AEROCLUBE

VENDAS PARA ACESSOS NOS BLOCOS E AO AEROCLUBE: LOJAS BOTICÁRIO DO CCAB PETRÓPOLIS E DO SHOPPING CIDADE JARDIM

 

BLOCO BODE EXPIATÓRIO

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: PRAIA SHOPPING (LATERAL)

CAMISETAS PELO CEL. 99980 3072

 

BLOCO JEGUE EMPANCADO

HORÁRIO: 20h00

LOCAL: PRAIA SHOPPING (LATERAL)

 

 

10/02 SÁBADO

 

BLOCO BANDA DA PRAIA

HORÁRIO: 10h00

LOCAL: EM FRENTE AO MANARY ATÉ O DECK DO ASTRAL

VENDAS DE CAMISETAS: @goose_eyewear / OutGo.com.br

 

MOVIMENTO GRANDES CARNAVAIS (REVIVENDO OS CARNAVAIS DE ELITE RESSAKA, KUXIXO, PUXA SACO, SACA ROLHA, BAKULEJO, JARDIM DE INFÂNCIA, PSYU E JARDINEIROS)

HORÁRIO: 16h00

LOCAL: LARGO DO ATHENEU (PETRÓPOLIS) ATÉ O AEROCLUBE

VENDAS PARA ACESSOS NOS BLOCOS E AO AEROCLUBE: LOJAS BOTICÁRIO DO CCAB PETRÓPOLIS E DO SHOPPING CIDADE JARDIM

 

BLOCO AQUINOS NOS BEBE

HORÁRIO: 16h00

LOCAL: AV. PRAIA DE PIRANGI (CONJUNTO PONTA NEGRA)

 

BLOCO CORES DE KRISHNA

HORÁRIO: 16h00

LOCAL:  AV. PRAIA DE BÚZIOS, 9128 (CONJUNTO PONTA NEGRA) ATÉ A PRAÇA DOS GRINGOS

INFORMAÇÕES: 99902 0092/ 99637 6680

 

BLOCO SUVACO DO CARECA

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: AV. PRAIA DE JENIPABU (LATERAL DO PRAIA SHOPPING) ATÉ A PRAÇA DOS GRINGOS

VENDAS DE CAMISETAS NA AV. PRAIA DE JENIPABU, 2111, EM FRENTE AO ICE BAR

 

BLOCO DO SUBMARINO AMARELO

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: AV. FLORIANO PEIXOTO (PETRÓPOLIS) ATÉ O LARGO DO ATHENEU (PETRÓPOLIS)

ACESSO GRATUITO

 

BLOCO IA + FIQUEI

HORÁRIO: 19h00

LOCAL: PRAÇA VARELA BARCA (PONTA NEGRA) ATÉ A PRAÇA DOS GRINGOS

CAMISETAS: 98814 3500

 

BLOCO RIBEIRA BOÊMIA

HORÁRIO 19h00

LOCAL: LARGO DO ATHENEU (PETRÓPOLIS)

PARA QUEM QUISER COLABORAR:www.kickante.com.br/campanhas/bloco-carnaval-ribeira-boemia

 

BLOCO POETAS, CARECAS, BRUXAS E LUBISOMENS

HORÁRIO: 17h00

LOCAL: PRAÇA DOS GRINGOS ATÉ O PRAIA SHOPPING

INFORMAÇÕES: https://twitter.com/BlocoDosPoetas 

 

 11/02 DOMINGO

 

BLOCO DA GREIOSA

HORÁRIO: 14h00

LOCAL: LARGO DO ATHENEU (PETRÓPOLIS)

EVENTO À FANTASIA - GRATUITA

 

BLOCO SUVACO DO CARECA

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: AV PRAIA DE JENIPABU (LATERAL DO PRAIA SHOPPING) ATÉ A PRAÇA DOS GRINGOS

VENDAS DE CAMISETAS NA AV. PRAIA DE JENIPABU, 2111, EM FRENTE AO ICE BAR

 

BLOCO SE BRINCAR EU PEGO

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: BALADA BAR (PONTA NEGRA) ATÉ A PRÇA DOS GRINGOS

VENDAS DAS CAMISETAS: TEREZA TINOCO, TIROL

 

 

12/02 SEGUNDA-FEIRA

 

BLOCO AQUINOS NOS BEBE

HORÁRIO: 16h00

LOCAL: AV. PRAIA DE PIRANGI (CONJUNTO PONTA NEGRA)

 

PETRÓPOLIS FOLIA

HORÁRIO: 16h00

LOCAL: LARGO DO ATHENEU (PETRÓPOLIS)

 

 

13/02 TERÇA-FEIRA

 

MUITOS CARNAVAIS

HORÁRIO: 16h00

LOCAL: PRAÇA DAS FLORES ATÉ O LARGO DO ATHENEU COM SHOW DE ENCERRAMENTO, ÀS 23H, COM ROBERTA SÁ

 

 

14/02 QUARTA-FEIRA

 

BLOCO DA RESSACA

HORÁRIO: 18h00

LOCAL: RUA DA FLORESTA (VILA DE PONTA NEGRA)


KIN JONG-UN E DONALD TRUMP ESTARÃO JUNTOS NO CARNAVAL Entrevista exclusiva com Silvio Botelho, criador de mais de 900 bonecos gigantes de Olinda

O ditador norte-coreano Kim Jong-un e o presidente Donald Trump irão desfilar bem juntinhos pelas ladeiras de Olinda. São dois bonecos gigantes, idealizados pelo produtor cultural Leandro Castro, que prometem muita paz e conciliação. Outra novidade: pela primeira vez o carnaval de Olinda terá boneco, aliás, “boneca de uma grávida”. A réplica gigante da cantora Ivete Sangalo ganhou volume de barriga e nas bochechas

Os "mitológicos" bonecos que, segundo a lenda, são mutantes gigantes surgidos e nascidos da lama do Rio Capiberibe, de onde emergiram direto para Olinda, dão ar lúdico irreverente ao carnaval nordestino.

“Hoje é impossível pensar o carnaval de Olinda sem os bonecos gigantes” A frase é de Silvio Botelho, o mestre bonequeiro que cria os irreverentes bonecos de Olinda. Olhe que já foram mais de 900 bonecos feitos por esse genial artista.

Pois bem, Silvio Botelho, criador dos bonecos de Olinda, deu uma pausa no seu trabalho dedicado ao carnaval para nos conceder uma entrevista exclusiva, a qual reproduzimos:

Qual foi o primeiro boneco gigante que você fez?

Silvio Botelho: O primeiro boneco gigante que criei foi o Menino da Tarde, ano de 1975. Ficou pronto em dois meses, medindo 2 metros e noventa centímetros; pesando 35 kg. O Menino da tarde tornou-se filho do Homem da Meia Noite e da Mulher do Dia.

Quantos bonecos gigantes você criou até esta data?

Silvio Botelho: Mais de 900 bonecos gigantes.

Qual o peso e a altura de um boneco gigante de Olinda?

Silvio Botelho: Os bonecos gigantes de Olinda têm uma altura padrão de 3.20m a 3.40m. O peso dos bonecos gigantes de Olinda varia de 15 a 20 Kg. Antigamente os bonecos gigantes pesavam em torno de 50 quilos. Atualmente são mais leves. O Homem da Meia-Noite passou de 48 quilos para 13 quilos.

Os bonecos gigantes de Olinda desfilam apenas no carnaval ou participam de outros eventos?

Silvio Botelho: Os bonecos gigantes de Olinda são convidados para participarem de vários eventos no Brasil e no Exterior. Comparecem as festas juninas, casamentos, aniversários, jogos de futebol, procissões e até enterros.

Fale sobre o encontro dos bonecos gigantes no carnaval de Olinda?

Silvio Botelho: O encontro dos bonecos gigantes acontece nas terças-feiras de carnaval. O evento tem início com um café da manhã, por volta de 7 horas, seguindo com os desfiles dos bonecos gigantes pelas ruas de Olinda.

Quais os materiais utilizados para a fabricação dos bonecos gigantes de Olinda?

Silvio Botelho: A matriz é moldada em argila para a aplicação de fibra de vidor em toda a peça. O acabamento requer sutileza na aplicação de pintura e polimento. As mãos do boneco gigante são feitas de isopor e as roupas são confeccionadas em tecidos.


OS TAPETES DE DORIAN GRAYA Exposição “Cores e Ofícios” realizada no Sesc exibe esplêndidas tapeçarias de Dorian Gray

Amanhã, dia 24 de janeiro, completa-se um ano que o Rio Grande do Norte perdia um dos seus maiores artistas: falecia o escritor, poeta e artista plástico potiguar Dorian Gray Caldas. Para marcar a data, o Serviço Social do Comércio (Sesc RN), instituição do Sistema Fecomércio, realiza uma exposição com 13 tapeçarias do artista (uma das facetas em que ele exprimiu todo o seu talento). “Cores e Ofícios: os tapetes de Dorian Gray” ficará em cartaz até o dia 9 de fevereiro no Sesc Cidade Alta, á Rua Coronel Bezerra, 33, Cidade Alta, em Natal, com entrada gratuita.

 

A tapeçaria, elaborada entre as décadas de 1970 e 1990, integra o acervo da Fecomércio RN, composto ao todo por 19 obras de Dorian Gray. No Sesc, as peças encontram-se nas unidades Cidade Alta e Macaíba. Esta é a segunda exposição do artista realizada pela instituição. A primeira foi em 2009, em comemoração aos 60 anos do Sistema Fecomércio.

 

Nascido em Natal no dia 16 de fevereiro de 1930, Dorian Gray realizou sua primeira exposição na década de 50, quando organizou o 1º Salão de Arte Moderna de Natal, junto com os pintores Newton Navarro e Ivon Rodrigues. Desde então, produziu mais de 10 mil obras em pintura a óleo, gravuras, bicos de pena, desenho, painéis, tapeçarias e escultura. Seu talento artístico é reconhecido internacionalmente. Dorian faleceu vítima de pneumonia e problemas renais.

 

A exposição “Cores e ofícios: os tapetes de Dorian Gray” consiste em uma edição especial do projeto Galeria Sesc. Desde 2015, os trabalhos dos artistas que expõem na galeria são selecionados por meio de edital. Em sua quarta edição, o projeto selecionou seis trabalhos para compor o calendário de exposições 2018. Foram escolhidos “A estrada é longa” de Lucas MDS; “Cidade invisível”, de Mário Rasec; “Interferência urbana”, de Flávio Aquino; “Modern violence”, de Matthieu Duvignaud; “Siso oro – imagens falantes”, de Antônio Gil; e “Tropicália neobarroca ou tropifagia dos sentidos”, de Isaías do Nascimento. 

 

Cada selecionado receberá um prêmio no valor de R$ 2.300 brutos. Além do cachê, o Sesc disponibiliza recursos técnicos e financeiros para a produção das exposições, assessoria em arte-educação e mediação cultural, totalizando R$ 48 mil investidos.

 

A Galeria Sesc é o único espaço cultural de Natal que conta com mediadore em arte visuais durante o período das exposições. Os profissionais desenvolvem o papel de elo entre o público visitante e as obras de artes. Além de contextualizar o espectador sobre a exposição, o profissional desenvolve ações de arte-educação com o público, incluindo grupos escolares.


O NU EM CASA NA ARTE DE ANDRÉ CHACONFotógrafo potiguar expõe hoje, na Galeria Câmara Clara, ensaios de nu artístico que acontecem em casa

Ficar nu dentro de casa com janela aberta pode ser considerado crime? Um casal gaúcho sentindo-se incomodado denunciou a vizinha da frente, ao avistá-la nua próxima à janela do seu apartamento. Tal situação foi objeto de julgamento pela Turma Recursal Criminal do Rio Grande do Sul que concluiu pela inexistência de prática do crime de ato obsceno. Evidente que nos casos dolosos a tendência é pela caracterização de crime.

O assunto nudez, seja em casa ou em público, é sempre motivo de controvérsias. Prova disso foram algumas exposições artísticas realizadas recentemente no Brasil que criaram polêmica e repercussão. Para o jornalista Antônio Godoi, “A nudez é a mais direta representação da verdade e não estaremos prontos para aprendê-la se, diante dela, os nossos olhos se injetam (ou se abaixam)”.

A nudez volta a ser tema de uma exposição, agora em Natal. Trata-se da Mostra “Casa: o nu artístico na busca do eu”, realizada pelo fotógrafo André Chacon. Neste caso são belas imagens as quais podemos defini-las, sem qualquer dúvida, como forma de expressão artística, que tem a fotografia enquanto via de reconhecimento. Será um evento cultural muito interessante, admitido para a faixa etária de 16 anos. Local: Galeria Câmara Clara, Rua Missionário Joel Carlson, 1955, Capim Macio; data: 18 de janeiro; horário: 19h00. A vernissage da exposição conta com um sarau e intervenção poética a cargo de Naara Martins e Leonardo Paixão, e um DJ Set realizado pelo músico Henrique Lopes. Entrada gratuita.

Após dois anos de pesquisa, André lança a sua primeira exposição: “Casa: o nu artístico na busca do eu”, que é o reconhecimento do eu através do corpo despido. São ensaios de nu artístico que acontecem em casa, e buscam através do diálogo momentos de autoaceitação, autocompaixão e reconhecimento de si mesmo através da fotografia e do diálogo, buscando os signos de expressão que fazem cada corpo único no universo.

O “artista das lentes” busca através da imagem construir narrativas que representem o subjetivo de cada modelo registrado, evidenciando a singularidade de cada pessoa e trazendo à tona a importância do equilíbrio e da aceitação de si mesmo. “Casa: o nu artístico na busca do eu” é sobre os sentimentos que percorrem nossos corpos, sobre o ego e obre a identificação de si mesmo enquanto fortaleza.

A Galeria Câmara Clara, idealizado pelo produtor Flavio Rodriguez e pelo fotógrafo Paulo Fuga, é um espaço coletivo destinado aos que pensam na fotografia como ferramenta de mudança social, cultural e pessoal. Funciona de quarta a sábado, das 18h às 21h30.


O “INDIOZININHO” DE PIPAQual artista/grafiteiro deixou aquele “indiozinho” deitado, ao "descaso" e "a própria sorte" no chão de Pipa?

Quem visita a Praia de Pipa em 2018 se depara com uma obra de arte/grafite – um “indiozinho” deitado, ao “descaso” e “a própria sorte” no chão, em local aparentemente sujo e descuidado –, onde a sensibilidade do artista compôs um cenário criativo e provocativo.

A Foco Nordeste/Mosaico descobriu que o “indiozinho de Pipa” foi criado pelo grafiteiro residente em São Paulo, Fabio Oliveira Parnaíba, durante a sua recente passagem naquela praia do litoral sul.

Fabio Oliveira Parnaíba, mais conhecido como “Crânio” nasceu em 1982 e cresceu na zona norte de São Paulo. Ele considera que o meio foi sua maior influência. Foi no ano de 1998 que Fábio começou a carregar a sua mochila cheia de criatividade e bom humor para dar cores aos muros cinzentos da cidade grande.

A figura do “índio”, marca registrada do grafite de “Crânio”, surgiu na tentativa de encontrar um personagem com a cara do Brasil. Com toque azul e linha marcante, a figura brasileira idealizada está sempre em situações engraçadas que atrai olhares e ainda instiga os observadores a pensar questões contemporâneas que tratam de consumismo, identidade e meio ambiente.

Desenhos animados e o pintor Salvador Dali são algumas das referências que “Crânio” guarda em mente. O artista vem aprimorando seu trabalho e técnica, inovando no contexto, mas sem perder a sua essência e o seu estilo próprio.

“Crânio desenvolveu um estilo único e significante, além de um grupo de personagens que não são apenas vibrantes, mas também prazerosos de se ver. Além disso, as imagens criadas por ele sempre passam uma mensagem e um conceito importante, que costumamos esquecer em nossas vidas e cotidianos. Esse conjunto de qualidades faz com que sua arte seja excelente de apreciar e ótima para pensar”. Essa avaliação feita por um britânico ao analisar o trabalho de Fábio Oliveira Parnaíba, define bem a concepção e proposição da critividade desse artista urbano que, competentemente, deixou a sua marca em Pipa. Reflitamos!


MONUMENTOS QUE JAMAIS EXISTIRAM EM HOMENAGEM A NINGUÉMA Mostra “Monumentos a La Victoria”, de Mario Espliego. será inaugurada hoje (15/01), às 19h00, no Espaço Cultural Bólide

Uma série de cartazes políticos que emulam vitórias que nunca ocorreram, com monumentos que nunca foram erigidos em homenagem a ninguém, compõem a exposição “Monumentos a La Victoria”, do consagrado artista espanhol Mario Espliego. O evento será inaugurado hoje (15/01), às 19h00, no Espaço Cultural Bólide 1050, localizado à Rua Almirante Teotônio, 1050, Tirol. Informações: cel. 99423 8098. A mostra ficará aberta ao público do dia 15 de janeiro a 23 de fevereiro.

Durante a apresentação da exposição, Mario Espliego ficará à disposição para esclarecer sobre seu conjunto de obra e seus interesses artísticos. O expositor, nascido em Guadalajara, Espanha, 1983, é artista visual e pesquisador com interesse em pensar nas premissas da escultura monumental. Formado em Belas Artes pela Universidade Complutense de Madri, Mestre em pesquisa artística e criativa.

O artista busca suscitar questionamentos sobre estruturas construídas após períodos de guerra. “Que história (e discurso) são perpetuados?” E por outro lado, traz à tona possibilidades de inexistência de registros de momentos históricos significativos no espaço público.

Mario Espliego tem a sensibilidade de procurar contradições para construir reflexos do cotidiano. Extrai-se da sua criatividade a exata avaliação por ele feita, quando se verifica o resultado de um trabalho criterioso na documentação de imagens de destruição simbólica e com um interesse mais concreto na monumental destruição-construção.

Seu trabalho já foi exibido em vários centros de arte, destacando o Centro de Arte 2 Mayo – Ca2m (Madrid), ARTIUM (Vitoria), TEMP (New York), MACBA (Barcelona), MEIAC (Badajoz), Casa Veláquez (Madrid), Tabacarela (Madrid), Centro Cultural da España (Nicaragua, El Salvdor, Honduras), Sala de Arte Joven (Madrid) Mataadero (Madrid), Bilbao  Arte (Bilbao), entre outros.

O local onde se realizará a exposição  (“Bólide 1050”)  foi idealizado por Sânzia Pinheiro, Lara Ovídio e Sofia Bauchwitz, com a finalidade de ser um misto de laboratório experimental, armazém de imagem e espaço expositivo. Nesse ambiente cultural autônomo promove-se ações, encontros e cursos que dinamizam o circuito de Arte Contemporânea em Natal.


"ZINE-SE" NO BAR DE ZÉ REEIRA“I Feira Ninja de Zines de Natal” acontecerá sábado (13) na Cidade Alta

Se alguém quiser ser um “Ninja de Zines”, é possível: crie um zine, tire algumas cópias e leve-as, sábado(13), no Bar do Zé Reeira.

Mas, o que são “zines”? São periódicos auto-publicados com pequenas tiragens, normalmente xerocados, frequentemente irreverentes.

Despertando grande interesse no natalense, especialmente naqueles mais jovens, a “I Feira Ninja de Zines de Natal” promoverá divulgação de trabalhos, aglutinando pessoas que fazem e querem mostrar. O que fazem? O que mostram? Vá e verá!

Quando será? Onde será? A “I Feira Ninja de Zines de Natal” ocorrerá no dia 13 de janeiro (sábado), no Espaço Cultural Ruy Pereira (Bar do Zé Reeira), a partir das 15h00, ao lado do IFRN, Cidade Alta, entre as Avenidas Rio Branco e Princesa Isabel, pertinho do Sebo Vermelho.

Trata-se de um espaço para a mostra e realizações de criações independentes, oportunizando o conhecimento e a troca de ideias no contexto da produção autoral de Natal.

A Feira abre uma brecha nova dentro de uma vaga ainda inexistente... uma fuga despadronística, a renovação natural que faz parte de tudo. É o exercício de uma possibilidade. Alimenta o pensamento e a inventabilidade... Mas escrevem, pintam, riscam, dizem, cogitam, sugerem, marcam, trazem. A negação de letargia. A abertura para o erro de agir, a única chance de acerto. Assim compreendem os idealizadores da Feira sobre a concepção do evento.

O paraibano Henrique Magalhães, professor da Faculdade de Comunicação da Paraíba foi o primeiro a publicar, em 1993, um livro sobre zines. Não sabia o escritor que o tema alcançaria tamanha visibilidade nesses últimos 25 anos, especialmente no Nordeste.

Quem não conhece o mundo “zines”, tem agora a oportunidade de inteirar-se. Vale a pena conferir!


Echo - echopublishing - 24 hour zine thing in Belgium
JOVEM ATOR POTIGUAR ESTREIA NA TV GLOBOPedro Fasanaro, 20 anos, passou no teste para atuar em “Onde Nascem os Fortes”

A próxima novela das onze da Rede Globo, “Onde Nascem os Fortes”, fará a estreia na “telinha” do ator potiguar Pedro Fasanaro. O jovem de 20 anos é aluno do Curso de Teatro da UFRN e vocalista da banda natalense Reconvexo.

Aprovado no teste realizado pela produção de “Onde Nascem os Fortes”, Pedro irá interpretar o personagem Valdir, recepcionista do Hotel Pedra Bonita, local onde transitam personagens destacados na trama e interpretados por Patrícia Pillar, Alexandre Nero, Alice Wegmann, Gabriel Leone, Fábio Assunção, Débora Bloch, entre outros.

As filmagens de “Onde Nascem os Fortes” começaram em outubro de 2017, com locações iniciais nas cidades paraibanas de Cabaceiras, São João do Cariri, Boa Vista, Soledade e Gurjão. Trata-se de uma história de amores impossíveis, ódio e perdão que se passa no sertão do Nordeste. A atração global entrará no ar em 23 de abril, uma segunda-feira.

Pedro Fasanaro iniciou a sua carreira artística com 16 anos, atuando nos espetáculos “Pode ser que seja”, da Companhia Sociedade T e “Éter”, do Arkhétypos Grupo de Teatro, respectivamente. Por sua vez, protagonizou os curtas “Saillor” de Victor Ciríaco e “Ainda não lhe fiz uma canção de amor”, de Henrique Arruda.

Ficaremos aguardando as atuações do jovem ator potiguar em “Onde Nascem os Fortes”, de George Moura e Sergio Goldenberg; escrita com a colaboração de Flavio Araujo, Mariana Mesquita e Claude Jouvin; direção artística de José Luíz Villamarin; direção geral de Luisa Lima; e direção de Walter Carvalho e Isabella Teixeira.


Foto: Estevam Avellar
RÉVEILLONS PARA TODOS OS GOSTOSVejam as programações dos réveillons em Natal, Pipa, Gostoso e Pirangi

A virada de ano para os natalenses será comemorada com shows pirotécnicos (12 minutos) na Ponte Newton Navarro e em Ponta Negra, a partir de balsas flutuantes no mar. Muitas palmas à iniciativa de prestigiarem os artistas potiguares ao convidá-los para comandarem a agenda musical que se concentrará na Redinha.

O espaço que abrigará os shows musicais será estruturado no largo que fica ao lado da Igreja da Pedra da Redinha, com programação prevista para iniciar a partir das 22h00. Participarão da grande festa que celebrará a chegada de 2018, Nara Costa (22h), Sueldo Soares (que fará o show da virada), Dudu Galvão (1h), Panka de Bakana (2h30) e Frevo do Xico (4h).

Os eventos que compõem a denominada “Festa de Réveillon de Natal” são promovidos pela Prefeitura de Natal, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult) com incentivos da Lei Djalma Maranhão.

Por sua vez, as festas de réveillon particulares em Natal manterão a tradição de charme e animação. Indicamos, aqui, os seguintes eventos:

“Réveillon do Terreno”, na Rota do Sol, animado pelos artistas Giullian Monte, Pedro Luccas, Mesa Doze, Filipe Toca e Banda Dubê. Informações: ligar 99689 1202;

“Réveillon Sunrise”, na Woods Ponta Negra, ao som de Pedrinho Pegação, Giannini Alencar, André Luvi, DJ Alan Passos, DJ Guga Holanda e DJ TMF. Informações: ligar 3236 2886;

“Réveillon Del Mare”, no Hotel Vila do Mar, Via Costeira, musicado pelos grupos Som & Balanço, Forró Estribido, Banda Pretta, DJ Leo Carioca e Henry Freitas. Informações: ligar 4005 0505;

“Réveillon a Bordo”, no Iate Clube, ao som de Isaque Galvão e Perfume de Gardênia. Informações: Informaçoes: ligar 3202 4402.

Ver a vida de um ângulo diferente. Sorrir para o lado bom da vida e entrar com o pé direito em um mergulho profundo. Prepare-se para unir todos os ângulos possíveis em um único recomeço. Recomeçar com novos ares, novos ventos em um local totalmente inexplorado, unindo as melhores companhias e vibes para ver a vida de um ângulo diferente embalado por boa música e arte, além de gastronomia marcante para ingressar em um novo ano. É essa a mensagem para aqueles que forem à Praia da Pipa em busca do Réveillon que está chamando a atenção dos brasileiros de todas as Regiões.

Assim será o evento “Let’s Pipa”, no último lote de vendas, apresentando as seguintes atrações: Kolombo (27/12); Anitta (28/12); Robin Schulz e Zerb (29/12); Make U Sweat (30/12); Marina Diniz (31/12) e Vintage Culture (02/01). Informações: letspipa.com.br

No litoral norte, o destaque fica para o “Réveillon do Gostoso”, com a seguinte programação: Baile do Zeh Pretim (27/12); Mangata com Bell Marques(28/12); Esbórnia (29/12); Corona Sunsets (30/12; Réveillon do Gostoso (31/12). Informações: semhora.com.br

Em Pirangi do Norte está confirmada a queima de fogos à beira-mar, enquanto o “Réveillon Apsu Beach Club”, com open bar, é a opção para os que buscam festas particulares. Informações: Renato@reveillondapraia.com.br

Ali pertinho, na Praia de Pirambúzios, haverá o “Réveillon da Praia”, tocando o DJ Felipe Toca e Sax in The House. Informações: ligar 3238 3210.

São eventos para todos os gostos e ocasiões. Celebremos, então, 2018, propagando a paz e a harmonia. São os votos do Portal Foco Nordeste! 


Foto: Canindé Soares
FEIRA DE FOTOGRAFIA DO RN É DESTAQUE NESTE FIM DE SEMANA18 fotógrafos potiguares expõem as suas lindas obras no Museu Câmara Cascudo

Nos dias 16 e 17 de dezembro de 2017, a partir das 14h, o Museu Câmara Cascudo da UFRN abre as suas portas para  a produção mais atual de fotografia do Estado do Rio Grande do Norte, realizando a terceira edição da Feira de Fotografia.

Durante os dois dias, 18 convidados estarão expondo e vendendo suas produções, explorando temas variados, em diversos formatos: posters, prints, cartões postais, livros e quadros. O visitante também poderá participar de oficinas e descobrir as exposições em cartaz.

A Feira de Fotografia é resultado da parceria entre o Museu Câmara Cascudo e um coletivo de fotógrafos potiguares. Em sua terceira edição, ela se afirma como um espaço de emcontro e de trocas, que aproxima o grande público de profissionais talentosos e criativos.

Vejam a relação dos expositores: Antônio Carlos Alencar, Carla Belke, Cícero Oliveira, Elisa Elsie, Fernando Preira, Gileno Escossia, Henrique José, Ian Rassari, João Maria Alves, Leila Lima, Lívia Motta, MeysaMedeiros, Marcelo Correia, Marcone Soares, Ricardo morais, Rqserra e Rodrigo Costa Marques.

Vejam a programação das Oficinas: sábado (16)/15h -  Percepção e criatividade fotográfica com Smartphone, com Ricardo Morais (98880-9170); domingo (17)/15h - Flash criativo – como usar seu flash da câmara e o de mão, com Elisa Elsie do Duas Estúdio (www.duasestudio.com/feira); domingo (17)/16h – Fotojornalismo, com João Maria Alves; sábado e domingo (16 e 17/14 a 20h) – Espaço Lambe-Lambe, que trata do Projeto “3x4 Bonita”.

A produção cultural tem a assinatura de Ayrthon Medeiros (mcccultual@gmail.com) e Assessoria de Comunicação está a cargo de Celinna Carvalho (assessoriamccufrn@gmail.com).

O Museu Câmara Cascudo está localizado à Av. Hermes da Fonsêca, 1398, Tirol. Vale muito conferir! 


REVOGADA A LEI QUE CRIA O DIA DO SERVIDOR BONITOLei nº 7.587 que instituía o “Dia do Servidor(a) Bonito Esteticamente foi, enfim, revogada

Diante das críticas e milhares de manifestações contrárias nas redes sociais, Bernardo Rossi, Prefeito de Petrópolis (RJ), enfim, resolveu revogar a Lei Municipal nº 7.587 que instituiu o “Dia do Servidor(a) Público Bonito Esteticamente” para ser comemorado sempre na segunda sexta-feira do mês de dezembro.

É isso mesmo! Não é piada... o Prefeito havia sancionado uma lei municipal que criava o “Dia do Servidor(a) Público Bonito Esteticamente”. Porém, prevalecendo o bom senso, a lei acaba de ser revogada.

Vários personagens da nossa história, inclusive servidores públicos, modificaram para melhor as nossas vidas. Muitos criaram ideias e inventos que mudaram o mundo. Pois bem, esses gênios da humanidade, em sua grande maioria, eram feios. E, o que seria de nós sem esses feios?

Alexander Flemming ao descobrir a penicilina permitiu salvar a vida de milhares de pessoas. O cientista de nariz achatado e olhos arredondados introduziu o antibiótico tão indispensável na vida moderna; o calvo e narigudo Thomas Edison inventou a lâmpada e o sistema elétrico; o franzino Santos Dumond, inventor do avião, diminuiu distâncias para facilitar as nossas locomoções; Stephanie da Dupont, a mulher que criou o colete à prova de balas jamais foi referência de beleza estética, enquanto Philo Farnsworth, idealizador da televisão, também não fora belo; O que dizer das figuras de Isaac Newton e Mahatma Gandhi?

E o servidor público Albert Einstein, pai da ciência moderna, seria merecedor de uma data que o homenageasse? Abraham Lincoln consagrou-se um símbolo eterno da “feiura”, porém será considerado sempre um dos maiores líderes de todos os tempos, mentor da abolição da escravidão nos Estados Unidos; Sócrates, o mais sábio de todos os filósofos, era assustadoramente feio, enquanto Benjamin Franklin, inventor do para-raios, chamava atenção pela face gorda e bochechas pronunciadas; Sigmund Freud criador da psicanálise, desprovido de beleza física, porém deixou um legado da maior importância para os humanos, inclusive capaz de corrigir mentes, comportamentos e práticas tais quais essas que idealizaram a estranha lei.

E onde fica a competência? Na visão moderna o sentido de competência abrange conhecimento, habilidade e atitude. Esse referencial não comporta padrões  estéticos, pois apenas através da competência pode-se criar soluções e vencer obstáculos que atendam os anseios de uma sociedade organizada.

Não seria mais condizente instituir o “Dia do Servidor Público Competente”, “Dia do Servidor Público Honrado” ou “Dia do Servidor Público Ético”. Nesse passo, é possível ver ética pela estética? Lógico que não!

Acreditamos mesmo que o mundo  está de ponta a cabeça! O site Trabalhando.com realizou recentemente uma pesquisa onde conclui que “para 81% a aparência é fator fundamental para conseguir um emprego, enquanto apenas 19% não veem a aparência como requisito importante”.

Será que tudo isso contribui para termos um mundo desgovernado onde se dá mais importância ao rótulo em detrimento do conteúdo. Fica a indagação! Quanto ao prefeito, não merece flores... fica apenas a lição!


JESUS CRISTO NASCEU EM CAICÓAtor potiguar Hemerson Moura é o vencedor do concurso para representar Cristo em espetáculo Pernambucano

O ator José Pimentel após atuar 40 anos representando Jesus Cristo na Paixão de Cristo de Recife, será substituído pelo caicoense Hemerson Moura, 33 anos, escolhido entre 27 candidatos. A produção do evento anunciou a substituição nesta terça-feira (12).

O potiguar atendeu aos requisitos do concurso por ter idade compatível, 1.70 de altura e ter participado de, no mínimo, três trabalhos. Hemerson vai ser bem remunerado pela atuação. A produção do evento procurou durante três meses o eventual substituto de José Pimentel, considerado patrimônio vivo de Pernambuco. O veterano ator afirmou que manterá a barba e os cabelos longos que durante décadas vincularam a sua imagem ao rosto de Cristo.

Hemerson Moura nasceu em Caicó; morou em Campina Grande e reside, hoje, em Jaboatão dos Guararapes. É ator desde 2002 e estudou Turismo na Facottur em Olinda. Sobre a escolha do seu nome para participar do Espetáculo Paixão de Cristo do Recife, o potiguar enfatiza sobre a honra em integrar tão grandioso evento, marco na cultura nordestina, ao tempo que revela o sentimento de muita responsabilidade ao assumir o protagonismo do papel de Cristo, ainda mais sendo dirigido pelo seu antecessor José Pimentel.

O consagrado espetáculo é, anualmente, assistido por milhares de pessoas há mais de vinte anos. Em 2018, acontecerá no Marco Zero, com uma estrutura que abrigará três plataformas de vinte metros cada, capazes de acolher nove cenários sem necessidade de deslocamentos.


CURSOS DE IDIOMAS NO SENACA novidade para o semestre 2018.1 fica por conta dos novos cursos de inglês com foco em negócios e viagens

O Senac RN abriu matrículas para os curso de inglês, francês, italiano, espanhol, alemão e libras, nos municípios de Natal, Macaíba, Assu e Mossoró. Para alunos veteranos estará disponível um desconto de 15% até 20 de janeiro de 2018. Para os novatos o desconto é de até 10% até 15 de fevereiro de 2018 em Natal e 02 de março no interior.

Os testes de nivelamento que identificam o nível de conhecimento do aluno em determinado idioma ocorrerão nas unidades do Senac, do dia 05 ao dia 15 de fevereiro. Os agendamentos estarão disponíveis a partir do dia 21 de janeiro de 2018, por meio do site nivelaento.rn.senac.br

Há mais de 15 anos ofertando curso de idiomas no Rio Grande do Norte, a instituição é referência na área, contando com carga horária diferenciada e instrutores certificados internacionalmente. A metodologia utiliza a Abordagem Comunicativa, que privilegia a compreensão e expressão oral e escrita em um contexto geral.

O curso de espanhol do Senac RN possui a maior carga horária do Estado e conta com instrutores nativos. O aluno recebe certificado a cada módulo concluído com sucesso. A novidade para o semestre 2018.1 fica por conta dos novos cursos de inglês com foco em negócios e viagens, disponíveis apenas na unidade Centro Natal.

Através do telefone (84) 4005 1000 os interessados poderão obter informações detalhadas sobre os níveis ofertados, valores e descontos.


CARNATAL, NÃO TEM NADA IGUAL!Começa hoje as entregas dos abadás dos blocos e dos camarotes. Veja aqui a programação do Carnatal

O potiguar tem que tirar o chapéu para todos aqueles que idealizaram e preservam a realização do Carnatal, especialmente parabenizar os sócios da Destaque Promoções, Ricardo Bezerra, Roberto Bezerra, Gustavo Carvalho e Paulinho Freire. Resta induvidoso que esse grande evento alavanca, anualmente, as atividades turística e econômica do RN.

A 27ª edição do Carnatal acontecerá de 7 a 10 de dezembro de 2017, no entorno da Arena das Dunas. O acontecimento costuma movimentar mais de R$ 100 milhões, o equivalente a 2,3 % do Produto Interno Bruto do Estado. Com base nas outras edições e a perspectiva de grande sucesso da micareta deste ano. Estima-se a presença de aproximadamente 70 mil turistas em Natal e geração de mais de 50 mil empregos diretos e indiretos. A ocupação nos hotéis deverá chegar a quase 100%, haja vista que há 60 dias do Carnatal, a rede hoteleira já anunciava 73% de ocupação para o período do evento. Tudo isso tem nome: sucesso!

Diante desses aspectos que permitem gerar renda, emprego,  divulgação para o RN e entretenimento, não se pode conceber, nas terras de Poti, o chamado “complexo de vira-latas” ou “aqui nada pode dar certo”, quando analisamos o valor do Carnatal. É o nosso maior evento e o maior evento dessa natureza no país. A única atitude dos nossos conterrâneos é intensificarem, sempre, o apoio ao Carnatal.

Dotado de eficaz infraestrutura, ofertando a melhor segurança aos potiguares e aos milhares de turistas que visitarão a linda Natal, o Carnatal 2017 mantém essa tradição e apresenta as melhores atrações, senão vejamos:

   Programação das entregas de abadás:

As entregas de abadás dos blocos serão feitas na quarta-feira (6) e quinta-feira (7) das 9h às 19h; na sexta-feira e sábados das 9h às 17h. No domingo (10) as entregas acontecerão apenas na bilheteria da Arena das Dunas.

    Programação das entregas dos acessos ao Camarote Skol

As entregas das camisas do Camarote Skol serão feitas de quarta-feira (6) a sábado (9), das 10h às 20h. No domingo (10) as entregas acontecerão apenas na bilheteria da Arena das Dunas.

 

     PROGRAMAÇÃO DOS BLOCOS DE 7 A 10 DE DEZEMBRO   

      Blocos:

Coruja (Ivete Sangalo) – sábado – 8 de dez;

Obaiuno (Saulo Fernandes) – domingo – 10 de dez;

Siiim, o Bloco do GD (Gabriel Diniz) – quinta – 7 de dez;

Meu e Seu (Xanddy e Harmonia do Samba) – domingo -10 de dez;

Vai Safadão (Safadão) – domingo – 10 de dez;

Me Abraça (Durval Lellys) – sexta e sábado – 8 e 9 de dez;

Bicho (Ricardo Chaves) – sábado e domingo – 9 e 10 de dez;

Vem com o Gigante (Léo Santana) – sexta – 8 de dez;

Vumbora (Bell Marques) – quinta, sexta e sábado – 7, 8 e 9 de dez;

Burro Elétrico – quinta – 07 de dez.

     Camarote SKOL:

Baile do Latino (quinta – 7 de dez.);

Jorge e Mateus (sexta – 8 de dez.);

Bell Marques e Raf e Pipo Marques (sábado – 9 de dez.);

Mateus e Kauan (domingo – 10 de dez.).

Vendas: Central do Carnatal no Natal Shopping e pelo site: www.ingressorapido.com.br 


“IPHONE” É CAMPEÃO DE PROCURA NO “BLACK FRAIDAI”A SEMrush divulgou pesquisa que mostra as ofertas mais pesquisadas pelos brasileiros na internet durante o BLACK FRIDAY

A forma correta de escrever – Black Friday – foi procurada 550 mil vezes, milhares de brasileiros procuraram a palavra “black fraidai” e o IPhone foi o produto mais buscado pelos brasileiros na internet durante o Black Friday. Foi esse o resultado de um levantamento realizado pela SEMrush, líder mundial em marketing digital durante o Black Friday.

Ao todo, a SEMrush mapeou 22,5 mil buscas por itens com desconto. Os produtos mais buscados pelos brasileiros foram os modelos de iPhone, que concentraram 12,6 mil pesquisas.

As consultas por ofertas em geladeiras e televisores ficaram em segundo lugar, com 5,4 mil pesquisas cada. Notebooks vieram em terceiro lugar, com um total de 4,4 mil buscas. Neste ano, os brasileiros também pesquisaram por videogames - PlayStation 4 e XBOX One foram alvo de 7,3 mil pesquisas - e por bons preços em passagens áreas (2,4 mil buscas).

SEMrush  é um software de busca competitiva e business intelligence que entrega dados e análises de buscas pagas e orgânicas, social media e link-building mundialmente. Com um poderoso conjunto de ferramentas de análise competitiva, o SEMrush oferece o que é necessário para auxiliar as empresas a otimizarem sua presença online, como por exemplo, ferramentas de auditoria de sites, monitoramento de marca e conteúdo. Os principais clientes da SEMrush são agências de digital marketing e websites de e-commerce. Entre os clientes estão Amazon, Disney, EBay, Booking.com, HP, SalesForce, Grupon, Kickante, FedEx, e outros.


NÓS TAMBÉM NÃO SABÍAMOS!O Espetáculo “A Música Brasileira e o RN” acontece hoje (30/11) para revelar o rico acervo do músico e letrista potiguar

Quem já escutou uma canção com essa letra? “Às vezes saio a caminhar pela cidade/À procura de amizade/Vou seguindo a multidão/Mas eu me retraio olhando em cada rosto/Cada um tem seu mistério/Seu sofrer, sua ilusão/Eu queria ter na vida simplesmente/Um lugar de mato verde pra plantar e pra colher/Ter uma casinha branca de varanda/Um quintal e uma janela para ver o sol nascer...”

Quem já escutou uma canção com essa letra? “Sabe o que eu queria, mesmo da vida? Uma cerveja, uma ilusão atrevida/Que me dissesse uma verdade chinesa/Com uma intenção de um beijo na boca...”

Quem já escutou uma canção com essa letra? “Eu quero ovo de codorna pra comer/O meu problema ele tem que resolver/Eu to maduro/Passei da flor da idade/Mas ainda tenho alguma mocidade...”

Quem já escutou uma canção com essa letra? “Se quiser fumar eu fumo/se quiser beber eu bebo/não interessa a ninguém/se o meu passado foi lama/hoje quem me difama/viveu na lama também... quem és tu?/quem foste tu? Não és nada/se na vida fui errada/tu foste errado também...”

Quem já escutou uma canção com essa letra? “Pobre menina não tem ninguém/pobre menina não tem ninguém/tão pobrezinha ela mora em um barracão/e todo mundo quer magoar seu coração/a mim não interessa quem sejam seus pais/ porque pobre menina eu te quero demais/pobre menina não tem ninguém...”

Poderia citar centenas de outras canções com letras que são conhecidas pelos brasileiros. Quero chamar a atenção para mostrar que essas lindas obras são de autores potiguares, consagradas nas vozes de Bethânia, Emilio Santiago e grandes nomes.

Muitos não sabem disso. Nós também não sabíamos até irmos assistir o extraordinário espetáculo “A Música Brasileira e o RN”, idealização do produtor cultural José Dias.

Pois bem, acontece hoje (30/11), às 20h30, no Teatro de Cultura Popular – TCP, a apresentação desse show genuinamente potiguar, com as participações de Isaque Galvão, Fernanda Azevedo, Dodora Cardoso, Nara Costa, GMP Trio, Jubileu Filho. Erick Firmino e Anderson Melo. O acesso dos interessados custa R$ 40,00 e R$ 20,00 (meia)

O espetáculo mostra a importância do letrista e do músico do nosso Estado na história da Música Popular Brasileira, fazendo uma análise que se inicia nos primórdios do século XX, com o admirável violão de Henrique Brito, passando pela genialidade do coco de Chico Antônio, descoberta por Mário de Andrade no final dos anos 20. Em seguida, homenageia-se Ademilde Fonsêca, a “Rainha do Choro”; surge, então, Núbia Lafayette, “expoente cantora do rádio”; palmas para Hianto de Almeida, “percussor da Bossa Nova”;  seguindo-se nesse enredo até a referência ao nosso mais recente sucesso “Plutão Já Foi Planeta”.

Nesse contexto, homenageiam-se, ainda, os trios vocais: “Irakitan” e “Marayá”; Raymundo Olavo, o maior sambista do Brasil, sem ser carioca, fiel parceiro de Jackson do Pandeiro; Hianto de Almeida; Leno, o queridinho da Jovem Guarda, que fazia dupla com Lilian; Severino Ramos que tornou-se responsável pela fase mais popular de Luiz Gonzaga.

Não percam! Vale a pena assistir! 


A “ÁGORA”, AGORA, É “ECO PRAÇA”Nos próximos dias 2 e 3 de dezembro a “Eco Praça” se instala na Praça André de Albuquerque

A “praça” ou “ágora” na Grécia antiga era um espaço público destinado à difusão da cultura, do conhecimento e da discussão democrática entre os cidadãos. A “ágora”, agora, se “reavive” em Natal através de um projeto vitorioso chamado “Eco Praça”.

A “Eco Praça” visa a ocupação e revitalização das praças públicas através da mobilização social, promovendo a conscientização e transformação desses espaços. O projeto pretende trabalhar pela melhora das relações nas praças para que deixem de ser apenas lugares de passagem e tornem-se um espaço de ampliação de conhecimentos.

Nos próximos dias 2 e 3 de dezembro, a “Eco Praça” realiza a sua finalidade na Praça André de Albuquerque, Centro da Cidade, com o tema “Resiliência”. A “Eco Praça” é beneficiária da Lei de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo, via Fundação José Augusto, patrocinada pela COSERN e conta com os apoios do Sebrae/RN e Sinsenat.

A temática “Resiliência” remete à importância de se constituir espaços e eventos capazes de recuperar equilíbrio diante de um cotidiano hodierno tão conturbado. É otimizar conhecimentos aliando-os à proatividade. A “Eco Praça” produz essa energia positiva e produtiva. Assim, os natalenses, certamente, prestigiarão neste final de semana esse evento significativo à cultura potiguar e para o bem estar do cidadão.

A programação está definida: Teremos no sábado (02/12): Grupo Coco Juremado, Banda Skarimbó, Ras Barak, Banda Reggaezitos, Andrezão GDS, Pretta, Chico Bomba & Zé Baga, Newise. Por sua vez, haverá no domingo (03/12): aula de yoga, projeto de educação Rabeca Música Intinerante, cantora Analuh Soares, Intervenção Circense, Banda Igapó de Almas, Shaman Tribal CO, Espetáculo Meu Seridó, Banda Óperaloki e Grupo Slon.

Dentro do espaço “Eco Praça” haverá a Feira de Economia Criativa. Ali haveremos de conhecer o “Donnaame”, uma nova maneira de alcançar pessoas e abrir possibilidades. 


I FEIRA DE LIVROS DE AUTORES POTIGUARES NO PARQUE DAS DUNASParque das Dunas comemora 40 anos neste final de semana valorizando o escritor potiguar

Neste final de semana o Parque das Dunas completa 40 anos de existência. Foi a primeira Unidade de Conservação implantada no Estado. O Parque das Dunas, denominado jornalista Luis Maria Alves, abriga a maior reseva de mata atlântica do país. São 1.172 hectares.

Para celebrar a data comemorativa, O Parque das Dunas realiza a “I Feira de Livros de Autores Potiguares, sábado (25) e domingo (26), no espaço “Folhas das Artes”. Horário: 09h00 às 17h00. O evento contará com 50 escritores e editoras do Rio Grande do Norte.

 

Não são poucas as barreiras para ser escritor em nosso País. E, em nosso Estado esses obstáculos se assemelham, em grau de dificuldade, àqueles exibidos no filme “Missão Impossível. Então, devemos “tirar o chapéu” para a iniciativa da administração do Parque das Dunas em incluir a valorização e divulgação do escritor potiguar no calendário de eventos comemorativos do aniversário dessa Unidade de Conservação Ambiental.

 

A possibilidade dos escritores potiguares exporem as suas obras coincide com momentos de enormes embaraços que são impostos aos nossos autores. Estão cada vez mais escassos os apoios e, até mesmo, os locais onde possam ser exibidos e comercializados os registros culturais da terra de Poti. Vejam que várias livrarias foram fechadas em Natal, inclusive a Poty Livros que disponibilizava excelente acervo literário do RN. A Livraria Saraiva, recentemente, aboliu a mesa com títulos potiguares do seu salão principal, ao tempo que o seu gerente providenciou a devolução de quase a totalidade dos livros de autores potiguares. Dizemos isso com o coração partido! Ademais, as poucas livrarias remanescentes cobram 50% do valor de venda dos nossos livros, salvo a Livraria SBS que cobra 30% e nos atende com fidalguia. Por tudo isso e por tudo mais, parabenizamos pela ideia e concretização do evento, especialmente aos administradores do Parque das Dunas e à Professora Márcia Monteiro.

 

Miguel Dantas, integrante da equipe da Revista e Portal Foco Nordeste, estará autografando o livro de sua autoria “Praias Potiguares”, ao preço de R$ 20,00. Nas livrarias o livro custa R$ 50,00. O livro “Praias Potiguares” apresenta informações sobre 100 praias do nosso Estado, revelando ‘origem do nome’, ‘história’,‘nomes dos descobridores e primeiros moradores’, ‘lendas’, ‘distâncias’, ‘curiosidades’ e ‘fotos’ de todas as 100 praias.  Mapa de acesso às praias. São 250 páginas (português/inglês) em papel couchê especial. O autor vendeu mais de 30 mil livros.

 

A I Feira de Livros de Autores Potiguares se inicia neste sábado (25), às 09h00, com o cortejo composto pelos escritores e contadores de histórias, sob a responsabilidade da escritora Eva Potiguar.  O programa apresenta, ainda, eventos importantes: Sarau litero musical, responsável José Acari; exposição de bicicletas antigas, responsável Marígia Madje; sessão de autógrafos; lançamentos coletivos de livros; discussões abertas; contações de histórias e performances artísticas, entre outros.


SÉRIE POTIGUAR COM TEMÁTICA LÉSBICA VENCE RIO WEBFEST“Septo”, filmada em Natal, brilha no maior festival de Webséries do país

Numa festa de premiação com direito ao tapete vermelho, transmitido ao vivo pela internet para todo o mundo, a Série potiguar “Septo”, com temática lésbica, recebeu o cobiçado troféu do “Rio WebFest”, o maior festival de Webséries do Brasil e conceituado entre os melhores do mundo. O evento ocorreu neste último domingo na Cidade das Artes, Rio de Janeiro.

“Septo”, filmada em Natal através de financiamento coletivo, conquista honroso prêmio para a produção audiovisual do nosso Estado.  A série digital considerada “melhor elenco de trama”, conta a história de Jéssica, uma triatleta saudável, recordista e de carreira promissora – mas que tem uma vida controlada pelo seu pai. O enredo busca expor “como é difícil repensarmos nossa rotina a abrir mão do que os outros querem que você seja, para ser quem você realmente é.”

Os filmes e séries que retratam relacionamentos entre mulheres são cada vez mais comuns. Prova disso é o sucesso de “Flores Raras”, lindo filme que revela uma história real vivida entre uma prestigiada arquiteta carioca Lota de Macedo Soares e a poetisa britânica Elizabeth Bishop, romance ocorrido entre 1950 e 1970, no Rio de Janeiro. Outro filme que merece ser visto é “Como Esquecer”, mostrando aspectos singulares sobre o sofrimento de uma professora que é abandonada pela companheira de dez anos. Com essa mesma temática, “Toque de Veludo” chama atenção pelo conteúdo dramático que permeia um relacionamento entre duas mulheres do século 19.

Entre as séries digitais que disputam prestígio com Septo, interessante apontar o sucesso de RED, um romance vivenciado por duas lindas atrizes que se apaixonam durante as gravações de uma trama, e fora do set de filmagem repetem, com a mesma intensidade, uma relação intensa.

A websérie Septo – a nossa campeã -, disponível no youtube, é protagonizada pela atriz e escritora Alice Carvalho, que assina também o roteiro, ao lado de Aureliano Medeiros e Frank Aleixo. O elenco conta ainda com participação de Priscilla Vilela, Pedro Queiroga, Alessandra Augusta e Mateus Cardoso. Cada episódio é dirigido por um profissional diferente: Helio Ronyvon, Victor Ciriaco, Vitória Real, Andre Santos e Tereza Duarte, com coordenação geral de Pipa Dantas.

“O Rio WebFest” é uma vitrine do que há de mais relevante na produção dramatúrgica mundial. O festival teve a sua edição inaugural realizada de 6 a 8 de novembro de 2015, na Ação da Cidadania e Casa Porto, centros culturais localizados na Zona Portuária do Rio de Janeiro. As edições 2016 e 2017 foram realizadas na Cidade das Artes. Neste último foram exibidos cerca de 300 seriados digitais, além de palestras, minicursos, workshops, masterclasses, mesas redondas e painéis com os criadores. 


TUDO O QUE VOCÊ PRECISA É CURTIR BEATLES NO MORMAÇOO “The Beatles Fest 2” será realizado neste sábado (18/11) com 5 bandas, feirinha com produtos dos Beatles e gastronomia.

“ALL YOU NEED IS LOVE”, traduzindo: “TUDO O QUE VOCÊ PRECISA É AMOR”. Esse título de uma canção famosa dos Beatles será tema do evento “The Beatles Fest 2” que ocorrerá neste sábado (18/11), à partir das 16 horas, na Rua Historiador Tobias Monteiro (Rua do Bar Mormaço), Lagoa Nova. O acesso custa R$ 20 (vinte reais), à venda na Revistaria Atheneu e pelo site www.Sympla.com.br

 

“All you need Is love” é uma das canções mais famosas da história da música, criada especialmente, em 1967, para ser apresentada pelos Beatles no canal de TV BBC de Londres, ao vivo, para 26 países. A apresentação dos Beatles foi visto por cerca de 350 milhões de pessoas, sendo a primeira exibição musical transmitida mundialmente via-satélite. A letra trazia, no momento de sua criação, uma mensagem de paz nos tempos da Guerra do Vietnã.

 

“All you need is love” (“Tudo o que você precisa é amor”) ou “Love is all you need” (“O amor é tudo que você precisa”) são mensagens escritas há 50 anos por John Lennon que permanecem mais atuais do que nunca, pois certamente são palavras apropriadas para clamarmos contra a intolerância e a insegurança que vivenciamos no mundo.

 

“The Batles Fest  2” é um festival de música ao ar livre, inspirado no movimento do rock inglês The Beatles, a maior banda de todos os tempos. É evidente que os idealizadores desse evento  ao escolher o tema “All you need is Love” buscam repercutir a importância da mensagem concebida pelos Beatles. Nesta edição, “The Beatles Fest”, inspirado no hino pacifista da banda britânica, pretende contribuir para o sentimento de união entre as pessoas, recriando a atmosfera de paz, amor e respeito.

 

Nesse passo, a programação do Festival será toda voltada à temática e repertório dos Beatles. Estão confirmadas para shows as seguintes bandas: “O Bando de Natal”, “Dasta and The Smoking Snakes”, “Revolver”, Mad Dogs”, “Os Grogs e convidados especiais. Simplesmente imperdível! 


ENTREVISTA COM O CANTOR PÉRICLES, QUE FAZ SHOW EM NATALO cantor estará hoje, às 21h00, no Teatro Riachuelo com o show “Deserto da Ilusão”

Nascido em Santo André (SP), Péricles Aparecido Fonseca de Faria, mais conhecido somente como Péricles, é um eterno apaixonado por samba. Integrou o Grupo Exaltasamba durante 26 anos, alcançando o patamar de mais de 15 milhões de disco vendidos. 

Para enorme satisfação da Foco Nordeste, Péricles nos concedeu uma entrevista,  que se segue:

Seus trabalhos na carreira solo, inicialmente com “Sensações” até o mais recente “Deserto da Ilusão”, têm recebido elogios do público e da crítica. Como você avalia a sua fase na carreira solo?

     Péricles: Eu tenho analisado com muita felicidade esse momento onde vivo em carreira solo, e colho ótimos resultados.

Antes de iniciar a sua carreira de cantor, exerceu várias profissões, tais como: sapateiro, metalúrgico, cabeleireiro. Quais as suas influências musicais e como foi o seu ingresso no mundo da música?

     Péricles: A música sempre fez parte da minha vida. Sou o filho mais velho de uma família de quatro irmãos, todos músicos. Graças à boa música que sempre ouvimos em casa, de tudo um pouco, mas sempre boa música, ingressei de vez neste mundo. Participei de comunidade de jovens e encontros eclesiásticos, com a música como grande chamariz. Desde então, a música é minha bandeira.

A sua arte tem tocado os corações das pessoas, notadamente em razão de um repertório poético e romântico. O romantismo é o seu gênero preferido ou você é eclético?

      Péricles: A nossa música tem tocado os corações e as cinturas de todos, porque fala de amor, mas faz a galera dançar. Essa é a minha marca: falar de amor dançando, sempre.

O seu filho Lucas Morato tem muito talento e timbre de voz idêntico ao seu. Qual a emoção ao perceber que Lucas está seguindo os passos do pai?

     Péricles: A emoção é de alguém que vê seu filho  trilhar a estrada do bem, se firmando na sociedade como um bom ser humano, multiplicado por mil, com certeza.

Péricles volta hoje, às 21h00, ao Teatro Riachuelo com a turnê do novo disco “Deserto da Ilusão”. E, justamente o mais recente trabalho do cantor que batiza a turnê retrata um momento especial de sua carreira, de grande realização musical. Com lindas e marcantes canções, o álbum evidencia a evolução artística de Péricles, que é um estudioso de dicado e busca apresentar trabalhos cada vez mais com maior esmero. Esclarecendo sobre o “Deserto da Ilusão", Péricles torna público esse momento ao opinar: “Eu tenho muito orgulho de todos os meus trabalhos, mas acredito que este mostre quem eu sou e o que quero musicalmente. Muito estudo e dedicação me proporcionaram saber exatamente que caminho trilhar”.

Péricles imprime ao repertório seu romantismo e as influências do Rhythm and Blues e Soul Music, que somados a base primordial que é o samba, traduzem um álbum com melodias tocantes e interpretadas de forma emocionante. Além das músicas que falam de amor e exploram a emoção, o álbum do cantor traz também canções dançantes.

A mistura de sons e ritmos que influenciam seu jeito de pensar a música é a marca registrada do cantor, que em “Deserto da Ilusão” faz questão de evidenciá-la, trazendo um acento soul na maneira de cantar e abusando da tessitura e de sua potência vocal. Sobre esse resultado, Péricles divulga: “Imprimi naturalmente esta mistura de ritmos no disco, porque reflete exatamente minha maneira de conceber a música, ouvindo de tudo e aprendendo um pouco a cada novidade no mercado. Pra participar desse momento especial comigo, convidei amigos que admiro e cujo ouço sempre e também me influenciam”.

As músicas que compõem “Deserto da Ilusão” foram selecionadas com muita dedicação e apurado critério, vejam o rol: “Areia Movediça”, “Pertubado”,”Costumes Iguais”, “Já Deu”, “Trinta Graves”, “Eu te Uso e Sumo”, “Fogo na Roupa”, “Deserto da Ilusão”, “Vai por Mim” e “Lugar Comum”. Participam do novo álbum, os cantores: Marcos & Belutti, Mc Livinho, Jorge & Mateus, Wesley Safadão, Djavan, Marília Mendonça e Bruno Cardoso.


O "VIOLINISTA BRINCANTE" E O "CAVALEIRO DA ALEGRE FIGURA" NA PRAÇA AUGUSTO SEVEROO Festival Literário de Natal – Flin oferece ao natalense, neste sábado (11), “Um Recital para Ariano Suassuna”

Foram mais de 40 anos de amizade e vínculo artístico entre  Antônio Nóbrega e Ariano Suassuna, o “Cavaleiro da Alegre Figura”, como Nóbrega gosta de se referir ao mestre. Essa convivência se materializa no show “Um Recital para Ariano Suassuna” que será apresentado, com entrada gratuita, neste sábado, às 22h00, por Antônio Nóbrega. O imperdível espetáculo integra a agenda do Festival Literário de Natal (FLIN) que acontece na Praça Augusto Severo, Ribeira.

Tudo teve início em 1971 quando Ariano Suassuna assistiu Antônio Nóbrega tocando violino em concerto de Bach. Nesse momento, o dramaturgo convidou Antônio Nóbrega para integrar o Quinteto Armorial, grupo precursor na criação da música de câmara brasileira de raízes populares. Surgiu, ali, a união de dois gênios das artes e literatura nascidos no Nordeste brasileiro.

Nóbrega é um artista completo capaz de cantar, dançar, tocar bateria, rebeca e violão. Com formação erudita, descobriu no artista popular o fascinante espírito da brincadeira no que faz, quando exerce a função de um “brincador”, um “divertidor”, cujo espetáculo em que participa é um “brinquedo”. Com essa inspiração criou a Companhia “Brincante”, o “Teatro e a Escola Brincante”;

Ariano Suassuna, professor, poeta, romancista, dramaturgo, artista plástico, o grande intérprete dos sentimentos mais valorosos do Sertão Nordestino, “inóspita área devastada pelo despropósito e pela indolência”.

“Um Recital para Ariano Suassuna” é um espetáculo onde o ex violinista do quinteto armorial homenageia o amigo, mestre e parceiro Ariano Suassuna por meio de romances, poemas, martelos agalopados, sambas, baiões, excelências, toques instrumentais, etc. Um repertório não só marcado pelo “mundo sertão”, tão caro ao dramaturgo, mas também pela riqueza poética e musical brasileira tão presentes em sua literatura.

Essa viagem musical vai passar por romances como “A Nau Catarineta”, “A Filha do Imperador do Brasil”, pelas canções de “O Rei e o Palhaço”, “Canudos” e por peças instrumentais como “Rasga” “Ponteio Acutilado” e “Mourão”, entre outras tantas obras inspiradas no onírico e multifacetado mundo literário de Ariano Suassuna.

Essas canções e músicas instrumentais, algumas delas presentes nos Cds e Dvds de Nóbrega, serão entremeadas por falas, reflexões e histórias que marcam a convivência entre ambos. Embora o Recital se caracterize como um show, Nóbrega nele não se furta a exercitar o seu lado dançarino, ator e de versátil instrumentista.

“Deixo os versos que escrevi, as cantigas que cantei, cinco ou seis coisas que eu sei e um milhão que esqueci... vou renascer num menino num país além do mar”. Esse é um dos inúmeros textos que se deflui d’alma nobre de Antônio Carlos Nóbrega, recifense, nascido em 2 de maio de 1.952, ex aluno do violinista Catalão Luís Soler e da cantora lírica Arlinda Rocha. O trabalho de Nóbrega tem notória singularidade ao unir a arte popular com sofisticação.

O Festival Literário de Natal (FLIN) é um evento realizado pela Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte) e Secretaria de Cultura de Natal, iniciado na última quarta-feira (8), encerando neste sábado (11), por ocasião do show musical de Antônio Nóbrega. 


FOCO NORDESTE PROMOVE HOJE EVENTO SOBRE SEGURANÇA PÚBLICAO Seminário “Segurança Pública e o emprego da Justiça Restaurativa” reunirá a sociedade natalense na FIERN.

Quando se exemplifica o Programa “Tolerância Zero” executado na cidade de Nova York que reduziu de 80% a 90% nas taxas de crimes em geral, como modelo para que sejam alcançados resultados satisfatórios no combate à violência em cidades que enfrentam situações críticas de insegurança, tais quais verificadas na região metropolitana de Natal, há de ser considerado que o sucesso do sistema norte-americano teve a participação fundamental da sociedade. Ali as instituições, entidades representativas e o cidadão comum atuaram diretamente na elaboração do programa, participando de audiências, reuniões e eventos para discussões e resoluções que resultaram nas providências exitosas, cabendo-lhes, ainda, opinar, fiscalizar e acompanhar a execução do Programa denominado “Tolerância Zero”. O remédio usado em Nova York pode não ter a mesma indicação às soluções locais. No entanto, devemos encontrar os nossos remédios e as nossas alternativas.

 

Nesse passo, é fundamental que a sociedade natalense tenha ânimo para debater o tema, enxergando as nossas dificuldades e soluções correspondentes à nossa realidade, haja vista que são inúmeras as indignações, críticas agressivas, reivindicações passageiras e manifestações pontuais nas redes sociais, porém verifica-se a ausência de envolvimento contínuo e efetivo do cidadão potiguar no debate e na construção de ações que auxiliem o desempenho dos gestores e entes públicos à redução da violência urbana.

 

A Revista Foco e o Portal Foco Nordeste promoverão um seminário sobre “Segurança Pública e o emprego da Justiça Restaurativa”. Esse evento acontecerá nesta terça-feira, 7 de novembro, às 19h00, no auditório da Federação das Indústrias do RN - FIERN, com a participação e o apoio do SESCOOP, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN – FECOMÉRCIO e Tribunal de Justiça do Estado. A participação no Seminário é gratuita, não exigindo-se inscrição.

 

Na oportunidade acontecerão duas palestras, sendo a primeira intitulada “Os óbices da Segurança Pública, que será proferida pelo Coronel do Exército José Ori Dolvi, tendo como mediadores, Dra. Paoulla Benevides Maués, presidente da ADEPOL e o Dr. Sérgio Leocádio, Consultor de Segurança. Por sua vez, a segunda palestra apresentará o tema “A metodologia exitosa das APACS” que será proferida pelo Dr. Murilo Andrade de Oliveira, Secretário de Administração Penitenciária do Estado do Maranhão, tendo como mediadores o Dr. Fábio Wellington Ataíde, Juíz de Execuções Penais e o Dr. Fábio Holanda, Advogado e ex Secretário de Justiça e Cidadania do Estado do Rio Grande do Norte.

 

Essa consideração que ora fazemos visa estimular os nossos conterrâneos a demonstrarem interesse pela discussão do tema “segurança” de forma participativa. Nesse passo, é importante o comparecimento de administradores, administrados, autoridades e cidadãos comuns no evento “A Segurança Pública e o emprego da Justiça Restaurativa”, fórum propício à análise e produção de conhecimentos acerca da violência contemporânea no contexto da dinâmica e realidade social local, com foco no desempenho institucional à formulação de técnicas alternativas de resolução de conflitos como fator de redução da criminalidade, incluindo a recuperação e reintegração de condenados a penas privativas de liberdade, socorro às vítimas desse contexto e proteção à sociedade.

 

Não podemos ficar inertes diante do quadro atual de insegurança, sabendo que é possível encontrarmos soluções para redução do crime urbano para níveis suportáveis ou, até mesmo, “zero”Pensem nisso e compareçam ao Seminário “Segurança Pública e o emprego da Justiça Restaurativa”.

 


NATAL FEST GOURMET É SUCESSO NA RIBEIRATodos os caminhos levam os natalenses, nesta sexta e sábado, à Praça Augusto Severo para degustes e cultura.

Natal Fest Gourmet acontece, entre os dias 02 e 04 de novembro, na Praça Augusto Severo, Ribeira. A programação desta sexta-feira tem início às 18h30 com o show musical “Regional Choro da Terra”; Oficina Novos Sabores Potiguares (Jonatã Canela), às 19h00; Oficina Cozinhando com Cordeiro (Warison Albino), às 20h00h; Oficina Gastronômica (François Schimitt), às 21h00; Show Musical (Daniela Fernandes), às 21h30; Oficina Risoto Parmegiana, às 22h00.

 

O ingresso está sendo vendido na própria praça gastronômica do evento, no valor de R$ 20,00 + 1kg de alimento e já tem direito a um prato gourmet de um dos restaurantes participantes.

 

O Natal Fest Gourmet apresenta palestras, concursos, oficinas gastronômicas com as presenças de chefs convidados e profissionais do SENAC, exposições de produtos. Neste contexto estão montados ótimos restaurantes (Paçoca de Pilão, Vegana Contmporânea, Chopp & Camarão, Restaurante do Bidoca e Caroli Doces. A carta de vinhos é assinada pela Adega São Cristovão). Há espaços para shows musicais e uma galeria de arte com exposição de 30 trabalhos e 15 artistas visuais sob a curadoria do artista potiguar Vatenor Oliveira.

 

Outro aspecto que repercute no Festival com muito sucesso diz respeito ao Concurso Popular de Gastronomia, idealizado numa parceria entre o Natal Fest Gourmet e o SENAC-RN. Ocorreram inicialmente etapas com mais de trinta participações de receitas, sendo dez selecionadas. Em seguida, foram escolhidas pela curadoria do SENAC quatro receitas que serão executadas durante o Fest Gourmet Natal: “Camarão a Pasta de Cenoura com Jerimum” (Maria Stella Albuquerqu de Farias; “Preto no Branco – Bacalhau com Arroz Negro” (João da Silva); “Nhoque de Batata Doce e Almôndegas de Cordeiro com Molho Pesto de Hortelã” (Maria Aparecida dos Santos) e “Trilogia de Porco” (Samara Cristina Soares dos Santos). Os quatro chefs participarão da semifinal na Arena Senac de Gastronomia. Os dois chefs selecionados se enfrentarão, ao vivo, na grande final para a escolha do campeão do I Concurso Popular de Gastronomia.

 

O evento que tem a direção e produção à cargo de Habib Chalita Júnior e a assessoria de comunicação com assinatura de Jener Tinoco, prosseguirá amanhã, a partir das 18h00, com as apresentações dos músicos: contrabaixista Sérgio Groove, saxofonista Ozi Cavalcante e baterista Daniel Grosmamm. Quem estiver na praça gastronômica vai poder ganhar entradas gratuitas para assistir as Bandas “Pura Retô” e “United” no Buraco da Catita.


NATAL É SEDE DO FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTILCurtas e longas, brasileiros e internacionais, serão exibidos no Cinemark

O mundo dos sonhos do cinema exclusivo para crianças. Com curtas e longas, brasileiros e internacionais. Assim será mais um Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI), que chega à sua 15ª edição como o único festival do gênero no país. O festival já soma mais de mil filmes exibidos e um público total superior a 1,5 milhão de especttadores. Em 2017 a programação reunirá 120 filmes de 25 países, concentrando mais que o triplo de lançamentos do gênero no Brasil em um só evento.

Em Natal o evento ocupa as salas do Cinemark nos dias 2 a 5 e 10 a 12 de novembro, respectivamente. Serão exibidas interessantes produções para crianças, tais como: O Poderoso Chefinho; Uma Aventura e Sete Vidas; Escola de Coelhos; Pat e Mat; Do Meu Tamanho; O Professor Sapo; Rudolf, o Gatinho, entre outros. A programação completa com salas, datas e todos os horários dos filmes está disponível em http://festivaldecinemainfantil.com.br/

Um dos compromissos do FICI é trazer títulos de destaque no mercado internacional, inéditos no circuito brasileiro, e relembrar lançamentos recentes. Um intenso trabalho de curadoria é desenvolvido ao longo do ano e, através do nome já reconhecido do festival no calendário mundial do gênero, é formatada a maior vitrine do audiovisual direcionado ao público infantil no Brasil.

Para o Programa Internacional, serão apresentados títulos com dublagens exclusivas. Em cartaz estarão produções como a alemã ‘Do Meu Tamanho’, que conta a história de um menino que mora em um orfanato e sonha em conhecer seu pai. Por isso, ele vai ao seu encontro e, dali, nasce um novo relacionamento. A animação ‘Os Comedores de Meia’, da República Theca, Eslováquia e Croácia, apresenta a história e criaturinhas que vivem ao nosso lado e, sem que ninguém perceba, comem nossas meias.

As produções audiovisuais mexicanas terão espaço na programaçã com a mostra ‘Foco México’ que conta com películas selecionadas pelo consulado do México. A Holanda também estará presente no Festival, por meio do ciclo ‘Mestre da Infância’, que levará às telonas três trabalhos assinados pela roteirista holandesa Mieke de Jong: ‘O Circo de Rinti’; ‘Professor de Rinti’, ‘Professor Sapo’ e ‘Sem Família’.

O Festival também promove sessões com Dublagem ao Vivo, trazendo longas-metragens exibidos em sua língua original, porém com dublagem feita por profissionais em tempo real dentro da sala de exibição. Para instigar o pensamento críico dos pequenos, o FICI 2017 realiza as tradicionais sessões ‘Pequeno Jornalista’ e ‘Pequeno Cientista’. No primeiro, as crianças terão a oportunidade de entrevistar um profissional da imprensa logo após uma sessão do filme ‘Professor Sapo’.

Ainda visando o debate e na formação de cidadãos, o FDCI realiza a Mostra Novos Jovens, um encontro marcado com pré-adolescentes e adolescente para assistir e discutir os assuntos abordados nos filmes da programação da mostra, como ‘Filhos de Bach’, coprodução Brasil-Alemanha, e os filmes franceses ‘Garota Impossível’ e ‘O Novato’. 


PESCADOR DE BAÍA FORMOSA É PESCADO POR NEY MATOGROSSOA Som Livre realiza audição para mostrar álbum do pescador potiguar José Maria Adelino, descoberto por Ney Matogrosso

O pescador e guia ecológico em Baía Formosa, José Maria Alves Adelino, conhecido simplesmente pelo nome de Zé Maria obteve a sorte grande ao prestar informações turísticas e sugestões de roteiros para o cantor cantor Ney Matogrosso, durante a visita do cantor àquela bela praia do litoral sul potiguar, onde ali permaneceu por 15 dias.

E, foi numa pousada praiana que Ney Matogrosso ouviu Zé Maria cantar e tocar violão. Inicialmente Zé interpretou “Poema” em homenagem ao visitante e, em seguida, mostrou talento ao executar composições autorais. Surpreendido, Ney notou que a arte do pescador tinha algo a mais que atraía as pessoas que os rodeavam.

O reconhecimento de Ney Matogrosso logo transformou-se no projeto de produção do disco “Pescador”, tornando Zé Maria o primeiro cantor a gravar no selo Matogrosso em parceria com a gravadora Som Livre. Pois bem, aconteceu na última semana a audição do álbum “Pescador” na Som Livre com a finalidade de apresentar à imprensa o trabalho do Zé Maria. São 11 músicas de autoria do potiguar, produzidas por Rodrigo Campelo. A produção executiva está à cargo de Amaury Linhares.

“A composição de Zé é muito romântica e foi isso que pegou as pessoas. Ele tem uma originalidade diante do atual panorama musical, mas ao mesmo tempo tem sonoridade muito popular” analisa Ney Matogrosso, que assina a direção de produção. E, ainda, ressalta: “Percebemos que o que ele apresentava no violão era pop e acentuamos isso na produção. Fizemos algo com o mesmo cuidado que faríamos para mim”.

O “Zé popular e potiguar” já foi pedreiro. O trabalho no mar começou aos 14 anos e esse foi só o começo do contato com as suas inspirações. Logo depois descobriu a floresta, onde atua como guia ecológico. Misturando o mar, a floresta e arte, foi sempre aprendendo tudo na prática.

Entre as faixas apresentadas no álbum, destaca-se “Por Amor”, música de trabalho. O repertório ainda traz “Pescador” - sua segunda composição na vida, que dá nome ao disco de estreia -, “Acorrentado”, “Dois Passarinhos”, “Na Beira da Praia”, “Velho Passarinho”, “Cadê Você?”, “Meu Farol”, “Da Baía o Pescador” e “Quero Navegar”. O disco está disponível nas principais plataformas digitais.


O pescador Zé Maria entre o cantor Ney Matogrosso e o produtor musical Rodrigo Campelo
POTIGUAR DE ARÊS VIRA AS 04 CADEIRAS NO THE VOICE BRASILA noite desta quinta-feira (26) do The Voice Brasil ficou marcada pela fantástica apresentação do aresense Victor Filgueira

A noite de ontem no “The Voice Brasil”, apresentado pela Rede Globo de Televisão, ficou marcada pela extraordinária apresentação do potiguar Victor Filgueira que fez as quatro cadeiras do reality virarem. Os jurados Carlinhos Brown, Ivete Sangalo, Lulu Santos e Michel Teló apertaram o famoso “botão vermelho” em sinal de total aprovação e, por fim, expressaram inúmeros elogios ao candidato:

Carlinho Brown: “Estou atônito”;

Ivete Sangalo: “Eu virei logo! Adorei!”;

Michel Teló: “É muito legal ver o candidato fazer  tão bonito, ao vivo";

Lulu Santos: “Você é o menino que eu postei no meu instagram?”.

O surpreendente comentário de Lulu Santos se refere a um vídeo com Victor Filgueira postado pelo famoso cantor, em 2016, no seu instagram, com os seguintes dizeres: “Esse é o Victor Filgueira que me tagueou no IG, que não conheço, nunca vi mais gordo, mas que muito me dignifica. Fan do fan”. Diante dessa coincidência, o potiguar escolheu Lulu Santos para ser seu técnico na próxima audição.

Victor Filgueira (Victor com "c"), de 19 anos de idade, nasceu em Arês-RN (o município é denominado oficialmente Arez, porém ortograficamente o correto é Arês). Aos 12 anos ganhou seu primeiro violão e, no mesmo instante, resolveu cantar para sua mãe em forma de agradecimento. Ali já demonstrava a sua inata vocação artística. A primeira apresentação pública somente aconteceu há um ano numa hamburgueria localizada na cidade de Goianinha-RN. Nesse passo, o aresense decidiu colocar vídeos nas redes sociais divulgando a sua arte. Por sua vez, os inúmeros incentivos de familiares e a inesquecível afirmação “fan do fan” revelada por Lulu Santos, levaram nosso artista a se inscrever  no “The Voice Brasil.

Nessa primeira audição do “The Voice Brasil”, Victor Filgueira interpretou “That’s What I Like”, melodia conhecida na voz do cantor Bruno Mars, cuja letra diz sobre um homem rico e apaixonado que, usando tática de conquista, oferece à sua amada belos carros, apartamentos de luxos, viagens internacionais, joias valiosas, morangos e champanhes.

A próxima fase do programa, denominada “batalhas” não tem data marcada para ir ao ar. Então, fiquemos na expectativa e torcendo por esse novo valor da nossa terra. 


NATALENSES NA FEIRA INTERNACIONAL PARA JOVENS CIENTISTASAlunos do RN representam o Estado na 32ª Mostratec em Novo Hamburgo (RS)

Dez pesquisadores do Rio Grande do Norte, de Natal, representam o Estado na 32ª Mostratec – Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia, que acontece em Novo Hamburgo-RS, no Centro de Eventos da FENAC, de 23 a 27 de outubro de 2017. O evento, considerado o maior do gênero na América Latina, terá representantes de 20 países e de todos os estados brasileiros. A organização é da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha.

Todos quatro projetos que representam a capital vêm do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). As alunas Gabrielly Talita Fonseca, Dayrone Lima da Silva e Camila Lourenço Acioly Furtado fizeram uma pesquisa experimental, com o objetivo de cooperar na etapa de centrifugação de polímeros fotossensíveis em processos de fabricação de microcomponentes eletrônicos, placas de circuito impresso (PCI) e, ainda, microcanais fluídicos, projetando e fabricando um equipamento de baixo custo e fácil utilização. Elas tiveram a orientação dos professores Jair Fernandes de Souza, e Aécio Vinicius Amorim Farias.

Os alunos Nicodemos Jonatas de Moura Silva e Jesua Alaide Duarte de Oliveira desenvolveram um artefato que, por meio de circuitos eletrônicos, comunica as cores do semáforo e suas decorrentes ações, auxiliando a locomoção de portadores de deficiência visual e promovendo sua inclusão. O trabalho é orientado pelo professor Marcus Vinicius Araújo Fernandes. Outro projeto da escola é o Tec_Pulse - Cuidando da Saúde Pelo Pulso, desenvolvido pelos alunos Luciana Mirelly Gomes Duarte, Lavínia Botêlho de Sena e Jackson Matheus de Araújo Nunes. O projeto é orientado pelo professor Pedro Ivo de Araujo do Nascimento. Fechando a lista de trabalhos do IFRN, Julia Nunes de Oliveira e Caio Pereira de Araujo, sob orientação do professor Roberto Rodrigues Cunha Lima, desenvolveram uma aplicação da fibra do coco verde para a produção de materiais de alvernaria com impacto na eficiência energética.

A Mostratec reúne jovens cientistas entre 14 a 20 anos de idade de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal. Nesta edição da feira serão apresentados 670 projetos (420 da Mostratec e 250 da Mostratec Júnior), distribuídos em 13 diferentes áreas. Além do Brasil, participam estudantes de 19 países: África do Sul, Argentina, Cazaquistão, Chile, China, Colômbia, Dinamarca, Espanha, Índia, Indonésia, Itália, Luxemburgo, México, Paraguai, Peru, Tunísia, Turquia, Ucrânia e Uruguai. Paralelamente ocorrem a Mostratec Júnior (para estudantes do ensino fundamental), o Seminário Internacional de Educação Tecnológica (Siet), os Jogos Mostratec, a Corrida Mostratec – Feevale – Sesc e o Festival Maker Mostratec de Robótica.

Mais informações em www.mostratec.com.br . 


BAILE RIBEIRA BOÊMIA TRAZ SERJÃO LOROZA E LIZ ROSAA edição do projeto cultural acontece neste sábado (21/10), no Solar Bela Vista

A edição do festejado Projeto Cultural, o Baile Ribeira Boêmia, que acontece neste sábado (21/10), terá duas participações fantásticas. O cantor, compositor e ator carioca Serjão Loroza, desembarcando do Rock in Rio, com toda sua energia, bom humor e leveza, e a cantora potiguar, hoje radicada nos EUA, Liz Rosa, que nos brindará com seu suingue e gingado inigualáveis, após sua última turnê pela Europa. 

“Cada vez mais queremos promover este intercâmbio entre artistas do Rio Grande do Norte e de outros estados. Trazer Serjão Loroza, esse cara espetacular e multifacetado, é um sonho do Ribeira Boêmia que se realiza. E ter a oportunidade de apresentar novamente, em nosso palco, uma das nossas melhores e maiores intérpretes, hoje com projeção internacional, é sempre uma honra”, explica Leonardo Galvão, um dos produtores do Projeto Cultural.

O Baile Ribeira Boêmia acontecerá a partir das 19h, no Solar Bela Vista, e terá a condução da Roda de Samba Ribeira Boêmia, que estará composta por um time de peso nessa edição especial: Leonardo Galvão (cavaquinho); Anchieta Menezes (violão 7 cordas); Bruno César (sopros); Daniela Fernandes (voz); Ayrton Neto (voz e percussão); e Flaubert Benício, Alfredo Carvalho, Weslley Silva “Cicinho” e Flávio Kyoto (percussão e efeitos gerais), contando ainda com a participação do mestre de bateria Hugo Monarco.

Além da parceria com o Solar Bela Vista, onde as edições do Ribeira Boêmia acontecem, o Baile Ribeira Boêmia contará com importantes apoios culturais, como o Sistema Fecomércio Sesc Senac RN; Sistema Fiern Sesi; ART&C Comunicação Integrada; SUNLINE Viagens e Turismo; SERHS Natal Grand Hotel; ABIH RN; Le Postiche; CAA – OAB RN; e IdentFIX.

Sobre Serjão Loroza

Serjão Loroza é ator, cantor e compositor, “além modelo e dançarino, é claro”, como ele, sempre muito bem-humorado, enfatiza! Multifacetado, tem participação efetiva no universo musical, dramaturgia e propaganda. Serjão, através de sua arte, motiva e desperta em todos a alegria, bom humor e leveza que a vida merece ter. O ator se considera um Entertainer. 

Loroza começou a cantar no coro da Igreja. Como típico de um jovem do subúrbio, aprofundou-se naquilo que lhe fazia bem e seguiu em frente. As primeiras notas de seu violão, ouvidas nos cantos de Madureira, foram refletidas muito mais tarde. Em 2007, lançou seu primeiro CD solo, MBP - Música Brasileira de Pista, seguindo em uma turnê por todo o país, com sua música dançante.

Já o seu primeiro DVD - Serjão Loroza & Us Madureira ao vivo -, foi todo concebido, produzido e dirigido pelo próprio Loroza. Além de suas composições originais, esse trabalho inclui interpretações e novas versões de alguns dos grandes nomes da música brasileira, como Tim Maia, Lenine, Jorge Ben Jor e Gilberto Gil. O mais recente CD, “Carpe Diem”, foi lançado em outubro de 2013.

Após sua bem-sucedida participação no Rock In Rio Lisboa, Serjão deu continuidade na Europa, numa turnê de lançamento da Loroza Brass Band. Recentemente, brindou o público do Rock in Rio no “Segue o Baile”, dividindo o palco com Simoninha, Zé Ricardo, Davi Moraes, Duani, Emanuelle Araújo e Lucy Alves.

Loroza está atualmente produzindo, dirigindo e atuando no espetáculo teatral “Caô!”, e divulgando todo esse conteúdo nas redes sociais, em especial no Loroza TV, canal do Youtube.

 Sobre Liz Rosa 

A carreira profissional da cantora potiguar Liz Rosa teve início em meados de 2002, quando tinha apenas 16 anos de idade. Ainda com o nome Elis Rosa, colecionou boas críticas nos jornais locais e, em pouco tempo, seu talento tomou de assalto a capital potiguar.

Diante de sólida carreira no Nordeste, onde explorou o melhor do circuito musical potiguar, decidiu expandir seus horizontes musicais e, em 2007, mudou-se para o Rio de Janeiro, adotando o nome artístico Liz Rosa.

Desde então, Liz passou por diversas casas do cenário musical carioca, como o TribOz, Teatro Rival, Beco das Garrafas, Miranda e Sala Baden Powel. Dividiu palco com respeitados artistas, como Miele, João Bosco, João Donato, Roberto Menescal e Leila Pinheiro.

Em 2012, Liz Rosa comemorou 10 anos de carreira e lançou, em parceria com a Som Livre, seu CD homônimo, cujo repertório une canções inéditas de Joyce, Paulo Cesar Pinheiro, Ricardo Silveira e dos também potiguares Khrystal e Roberto Taufic, com releituras de canções de Ivan Lins, Chico Buarque, João Bosco e Filó Machado.

O disco, predominantemente balançado pelo sambajazz, teve os arranjos cuidadosamente concebidos por Ricardo Silveira e se tornou um prato cheio para as belas e suingadas interpretações de Liz, arrancando elogios da crítica especializada, como Tárik de Souza (Billboard) e Luiz Fernando Vianna (O Globo), recebendo nesta última a cotação “ótimo”.

Em junho de 2016, Liz Rosa estreou seu espetáculo intitulado “Cai Dentro”, dentro projeto cultural Quintas no BNDES (RJ). Nesse show, com uma banda formada por 8 músicos e sob direção musical do pianista Fernando Merlino, Liz faz um passeio pelo rico universo do sambajazz. Na sequência segue para Europa, onde se apresentará no festival Rigas Ritmi (Letônia).

Liz Rosa embarcou em outubro de 2016 para os EUA, onde reside atualmente e ficará numa longa temporada em NY se apresentando. Após sua última turnê pela Europa, desembarca em Natal. 


PROGRAMAÇÃO DO PARQUE DAS DUNAS NESTE FIM DE SEMANA“Mosayco”, “Clowns de Shakespeare” e “Chico Bethoven” são atrações do Parque das Dunas neste fim de semana

Neste sábado (21), às 16h30, a atração do projeto Dançando nas Dunas será com o grupo Mosayco, formado em 2009 na cidade de João Pessoa, na Paraíba, a partir da admiração pela cultura andaluza, em particular o flamenco, dialogando com as culturas musicais do mundo, sobretudo a brasileira. O grupo é caracterizado pela diversidade musical intercultural e formação instrumental diferenciada.

O show, com música e dança, envolve a força expressiva do flamenco tradicional e jazzístico, além de obras de caráter ibérico e músicas autorais, estabelecendo diálogos interpretativos com intuição fraseológica de caráter improvisado e exploratório. No repertório, arranjos do grupo e composições típicas dos mais conhecidos artistas flamencos e daqueles que dialogam com essa linguagem, como: Gerardo Nuñez, Vicente Amigo, Chick Corea, e outros, além de músicas autorais.

Sob a coordenação e direção musical de Cyran Costa (violão flamenco, baglama turco, alaúde árabe e outros), o Mosayco tem em sua estrutura instrumental a flauta de Thallyana Barbosa, o clarinete de Lucas França, o acordeom e piano de Raphael Funchal, a percussão e bateria de João Vitor Figueiredo e Ebenézer Vas, a viola da gamba e o violão de Rainer Patriota, a voz da cantora argentina Evangelina Etchebest e a dança de Kilma Farias, Luna Dias e Rejane Gomes.

No Bosque Encena, domingo (22), às 10h, teremos o espetáculo do grupo Clowns de Shakespeare, “As Caçadoras de Histórias”. Com direção de Diogo Spineli, produção de Renata Kaiser e tendo no elenco: Camille Carvalho, Paula Queiroz e Rafael Telles, o espetáculo promete muita diversão para as crianças de todas as idades. 

No espetáculo, será um dia muito importante para a atrapalhada Boia, pois ela descobrirá se finalmente será aprovada no teste que permite a ela se tornar uma caçadora de histórias oficial. Para isso, Boia terá que convencer o público e sua supervisora Suri de seu talento, contando as mais extraordinárias e divertidas histórias que conhece sobre o reino animal, buscando valorizar princípios como a cooperação e a amizade. Será que Boia será enfim aprovada? Vamos conferir juntos na próxima manhã de domingo! 

Para encerrar a programação do Parque no fim de semana, o projeto Som da Mata receberá Chico Bethoven em seu palco, às 16h30. Bacharel e licenciado em música, também acumulou ao longo dos anos uma vasta experiência acompanhando bandas e artistas como Cidade Negra, Alphorria, Perfume de Gardênia, Beto Barbosa, Eliane, Pedro Mendes e muitos outros em shows e gravações. 

Para este show no projeto Som da Mata, Bethoven preparou um repertório com suas próprias composições e clássicos da música internacional, interpretando melodias que estão na memória musical afetiva de grande parte do público e convidou para acompanhá-lo nada menos que Erick Firmino no contrabaixo, Sílvio Franco na bateria e Wallyson Santos na guitarra. Com dois CDs e um DVD solo, esse músico, produtor e empresário prepara o lançamento do disco de sua orquestra carnavalesca Frevo do Xico para o próximo carnaval.

Os eventos são gratuitos e a entrada no Parque custa apenas R$1,00.

Uma realização: SADEPAULA Produções Criativas 3346-2331 | 9 8805-3647


MELHOR ATOR DE TEATRO DO BRASIL É DE SANTO ANTÔNIO (RN) O ator potiguar José Neto Barbosa está muito perto de receber o “Prêmio Cenym de Teatro 2017

Da infância em Santo Antônio do Salto da Onça para a honraria de ser o melhor ator do Teatro Nacional em 2017. Essa consagração está muito perto de acontecer para o jovem ator norteriograndense José Neto Barbosa. Ele concorre ao cobiçado “Prêmio Cenym de Teatro 2017”, na categoria “Melhor Monólogo Nacional” com o espetáculo “A Mulher Monstro”.

O ator está perto de conquistar o “Prêmio Cenym” pela segunda vez, visto que já havia vencido em 2015, em virtude da sua atuação no espetáculo “Bonderline”. Essa dupla consagração é fato extraordinário, consagrando-o na condição de fenômeno do Teatro Nacional. O ator potiguar concorre com atores consagrados, tais como: Marcos Caruso (O Escândalo Philippe Dussaert), Marcos Veras (Acorda praCuspir), Álamo Facó (Mamãe) e Leonardo Fernandes (Cachorro Enterrado Vivo).

O anúncio oficial da indicação ocorreu no último dia 12 de setembro. Por sua vez, será aberta a votação, a partir de 27 de outubro, para todos os membros selecionados pela Academia de Artes no Teatro do Brasil. A cerimônia de entrega do prêmio será no mês de novembro.

No espetáculo A Mulher Monstro José Neto Barbosa faz o papel de “uma burguesa perseguida pela própria visão intolerante da sociedade, não sabendo lidar com a solidão e as relações num tempo de ódio visto sem vergonha. A peça aborda a atualidade político-social do Brasil, baseado nas opiniões da internet, na postura de figuras públicas e no conto ‘Creme de Alface’ de Caio Fernandes Abreu”.

O “Prêmio Cenym de Teatro” é uma distinção de grande prestígio, entregue anualmente pela Academia de Artes no Teatro do Brasil – ATEB. A cobiçada estatueta é concedida através do voto expressado por um grupo seleto de atores, atrizes, críticos e jornalistas.


LÁZARO RAMOS VIVE DIAS DE “SECA” PENSANDO NO NORDESTE A ação de Lázaro Ramos visa gerar reflexões sobre a escassez de água em áreas carentes, especialmente no Nordeste

O ator Lázaro Ramos, nos últimos três dias, está num processo de “seca”, com acesso restrito à água, especialmente para escovar os dentes, tomar banho, cozinhar e beber. A atitude de Lázaro Ramos visa alertar e gerar reflexões sobre as dificuldades enfrentadas pelas famílias que moram no semiárido do Nordeste. A ação é proposta pela água mineral AMA, pertencente ao grupo Ambev que investe 100% do lucro em programas de distribuição de água em comunidades carentes.

Lázaro Ramos está compartilhando a sua dura experiência pelas redes sociais, onde já se pode extrair as suas mensagens. Citamos, agora, alguns de seus recados: “Sabia que mais de 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água potável? E a maioria vive no semiárido”. E, continua: “Recebi a informação que no semiárido, quando não se tem água na torneira, o jeito é encher baldes, esfregar as mãos e reutilizar a água o máximo possível. É importante estar atento ao ciclo de vida da água”. 

Durante a sua experiência proposta pela água mineral AMA, verifica-se que o ator se comporta da mesma forma que os irmãos nordestinos ao utilizar a pequena quantidade de água disponível em diferentes atividades. Lázaro, conforme se visualiza no seu facebook, está reutilizando a água destinada à lavagem de roupa para uso na descarga do banheiro.

A água mineral AMA realiza programas que permitem acesso à água em locais com escassez de água. Já foram destinados mais de 600 mil reais na construção de poços e miniusinas de energia solar para distribuição desse recurso nas comunidades necessitadas. A localidade de Sítio Caiçara, localizada a 187 km de Fortaleza, é exemplo onde o programa está sendo implantado com sucesso.


ESTREIA EXPOSIÇÃO TENDO A MULHER COMO TELA E INSPIRAÇÃO Projeto o SERdeLuAna realizará primeira exposição com fotografias impressas de algumas obras

“Somos a vida inteira oprimidas por esse patriarcado que exerce poderio sobre a nossa existência. Uma vida inteira de homens ditando regras de ódio, nos violentando de inúmeras formas. Por quê? Porque somos objetos, mercadoria pra maioria deles. Desde adornos nas relações a escravas sexuais. Essa foto é pra mostrar que o corpo é meu, eu dito as regras. Pela dominação machista sobre nosso próprio corpo sofremos o tempo todo, escondendo o rosto. Não podemos ser desejantes, não podemos amar nosso corpo naturalmente – do jeitinho que ele é -, porque ele foi feito apenas pro deleite masculino. Não, hoje não. Mulheres, vamos juntas! Nós por nós, nós duas, nós três. Sozinhas, nós só padecemos, não existe libertação sem união de forças e vocês estão vendo, só podemos contar conosco”. 

Esse texto está posto nas redes sociais ao lado da foto da cantora Dani Cruz, motivando a atenção de todos à primeira exposição do projeto oSERdeLuAna, da artista visual potiguar LuAna Cavalcante. Dani é uma das participantes da Mostra. Serão 36 fotografias impressas que compilam as mais de 90 artes nas quais mulheres foram tela e inspiração. A vernissage, acontece hoje, 5 de outubro, aberta ao público, será às 19h, no Between Food & Gallery, e a exposição fica em cartaz até dia 31 de outubro com entrada gratuita. 

Além de evidenciar a essência e a beleza de cada SER, as pinceladas na pele feminina também reforçam a questão do empoderamento e quebram estereótipos relacionados, por exemplo, ao corpo perfeito. A arte é feita após longa conversa, por meio da qual a artista capta aspectos marcantes, desde experiências a traços de personalidade, e os expõe na pele da mulher com tinta e pincel. 

A programação da vernissage contará com discotecagem de Alice Carvalho e sarau poético, musical e performático com Ângela Castro, Dani Cruz, Drika Duarte, Jackie Monteiro, Louise Marinho, Priscilla Müller, Renata Cibelli e Roberta Alves. O microfone ficará aberto para o público expressar a voz feminina, e ainda será lançada uma T-shirt exclusiva da marca potiguar Vestimenta para oSERdeLuAna. 

A 1ª exposição oSERdeLuAna foi selecionada pelo Sebrae RN por meio do Edital Economia Criativa 2017. Em novembro, segue para a galeria Câmara Clara, também em Natal. 

O projeto 

Idealizado pela artista visual natural de Mossoró, LuAna Cavalcante, o projeto surgiu após estudos em diversas superfícies até chegar ao corpo feminino como tela de expressão em forma de pintura. 

A publicitária, que hoje se dedica exclusivamente à sua arte, assina desde a concepção artística (conceito, cabelo, maquiagem e pintura corporal) até os registros documentais (vídeos e fotos), sendo responsável por captar a essência íntima e a beleza de todo o processo. As cinco fotografias escolhidas pelo SER são entregues em alta resolução, de modo que a cliente pode imprimir em qualquer tamanho e, se quiser, ser sua própria obra de arte pendurada na parede.

Serviço 

O quê? Exposição do projeto oSERdeLuAna começa nesta quinta-feira 

Vernissage? Amanã, 5 de outubro, às 19h 

Período da exposição? Até 31 de outubro | 17h às 23h (segunda a sexta) e 12h às 23h (sábado) 

Onde? Between Food & Gallery (Av. Campos Sales, 384, Tirol, Natal RN) 

Visitação gratuita 

Facebook | Instagram | Youtube: /oserdeluana 

Quer se tornar SER? Agendamentos: oserdeluana@gmail.com


PAI QUERO UMA BICICLETA, MAS QUERO MESMO É ROCK AND ROLL“Beatles para Criança”, o “primeiro show de rock da vida”, logo mais no Teatro Riachuelo

“Hei pai eu quero uma bicicleta. Hei, hei, hei pai eu quero uma bicicleta. Mas meu filho no seu quarto já tem uma janela. Ah é, então não vou mais comer maçã. Não, não, bombom de elite, não. Eu quero rock and roll, eu quero mesmo é rock and roll”.

Essa letra musical de Augustus Ashcroff enseja reflexões acerca da influência da música, especialmente do rock, na formação da criança ao tempo em que proporciona satisfação, liberdade e dispensa repressões. Alente-se a importância de despertar ou consolidar um gosto e interesse por determinado som, convertendo-os numa virtude.

Alguns dizem que o admirador do rock nasce com essa “predisposição genética”; outros afirmam que o roqueiro descobre o amor pelo rock a partir do primeiro contato com esse gênero musical, quase sempre na infância. Por sua vez, os mais inflexíveis definem que o rock é uma ideologia ao compreender esse som como aquilo que seria ou é ideal ao conter no seu cerne “ideias, pensamentos, doutrinas e visões de mundo”. 

Pois bem, logo mais, às 17 horas no Teatro Riachuelo, a criança natalense poderá ter a sua primeira experiência com o rock. Mais que isso, poderá ser o contato inaugural com o mundo musical da mais completa banda de todos os tempos: “Os Beatles”. Estamos sugerindo o espetáculo “Beatles para Crianças”, oportunidade de pais e filhos se divertirem juntos num show que conjuga qualidade e entretenimento. Certamente um momento inesquecível para todos, inclusive no final do show, um presente: cada criança receberá uma espécie de certificado de “primeiro show de rock da vida”.

No palco, as músicas dos Beatles são interpretadas por uma banda (Fabio Freire, idealizador, diretor musical, educador, vocalista e violonista; Eduardo Ludi Puperi, guitarra, teclados e gaita; Humberto Zigler, bateria; Johnny Frateschi, baixo; e Gabriel Manetti, vocalista, ator, dublador e arte educadot) que também utiliza recursos em vídeo e muita interação com os pequenos da plateia. Voltado para toda família, “Beatles para Crianças” começa com um desenho animado no telão, que compõe a cenografia da banda. Uma animação que mostra algumas fases do quarteto de Liverpool, em desenho animado. Então a banda sobe ao palco e o show começa.

Daí em diante, as crianças totalmente tomadas pelo entusiasmo dançam, cantam e aprendem canções históricas do quarteto, Os pais são também tomados pela energia e animação, entram na dança com as crianças. Durante o show, o público, canta, dança e ouve histórias que ilustram as letras e temas das canções. A banda aproveita o espetáculo para mostrar alguns instrumentos à plateia, muitos deles diferentes e inusitados. 

O medley com as canções “All You Need is Love” e “Hey Jude” fecham o espetáculo com uma mensagem de amor e esperança para todas as crianças e adultos.

Ainda dá tempo e condições para comprar o acesso e aproveitar esse show feito para encantar as crianças e satisfazer os adultos. Corram para o Teatro Riachuelo para assistirem “Beatles para Criança”.

Local: Teatro Riachuelo, Shopping Midway Mall;

Horário: 17h00

Valores dos Ingressos: Balcão Nobre – R$ 100,00; Frisas - R$ 100,00; Camarotes – R$ 120,00; Plateia A - R$ 120,00; Plateia B - R$ 120,00. 


FESTIVAL “MADA” NESTA SEXTA (29) NA ARENA DAS DUNAS O evento “Movimento Alimento da Alma” completa 19 anos fortalecendo a cena musical potiguar

O MADA (abreviação de “Música Alimento da Alma”) é um dos festivais mais importantes da cena indie brasileira. Está em atividade desde 1998, em Natal, Rio Grande do Norte, sendo pioneiro no Estado e uma das referências no País por apresentar bandas e artistas emergentes da cena independente, ao lado de expoentes do mercado da música. Sua dinâmica de shows alternados, marcada por estrutura de palcos idênticos e uma produção caprichada, representa uma inspiração para muitos festivais que vieram depois.

O Festival Mada  Música Alimento da Alma – chega aos 19 anos agora em 2017 . E para comemorar esta longa estrada, o mais longevo festival de música do Rio Grande do Norte apresenta um recorte atualizado da música contemporânea brasileira, com destaque para a cena norte-rio-grandense. Rap, indie pop, rock experimental, psicodelia, MPB alternativa, soul, funk e muitas linguagens e sons reinventados por artistas criativos que chamam atenção do público e da crítica. 

O evento acontece nos dias 29 e 30 de setembro, na área interna do estádio Arena das Dunas, em Natal-RN. Com dois palcos idênticos, o festival mescla nomes consagrados e as novas tendências, numa experiência única de muita música e informação de estilos e gerações diferentes, com o diferencial de qualidade e conceito. Estarão nos palcos do MADA: Nando Reis, Banda UÓ, Plutão Já Foi Planeta, Mahmundi, Baco Exú do Blues, Seu Ninguém Deb and the Mentals, Eliano, DJ Monizza, Baiana System, Kaya Conky, Pitty, Katol Conka Du Souto, Carne Doce, Kung Fu, Johnny, entre outros.

O Festival também abriu caminho para integrar a música ao audiovisual com a criação do Festival Curta Natal, que durante cinco anos premiou curtas potiguares e regionais, festivais de videoclipes, exposições, mostras convidadas. Este ano, o Festival deu início a uma ação de levar música potiguar para as escolas. Atualmente, o MADA integra a Associação Festivais Brasileiros Associados, do qual participam o Goiânia Noise (GO), Porão do Rock (DF) e Demo Sul (PR) e muitos outros grandes festivais brasileiros.


EXPOSIÇÃO ARREMEDOS NESTA QUARTA (27) NA GALERIA SESCCom abordagens diversas sobre o amor, exposição é uma instalação imersiva proposta pelo artista Natã Ferreira

Acessar a origem do amor, seja ele romântico, cristão, monogâmico ou livre. Essa é a proposta de Arremedos, do artista plástico Natã Ferreira, 5ª exposição deste ano da Galeria Sesc Cidade Alta, em Natal. A vernissage acontece dia 27 de setembro, às 19h, e a exposição fica em cartaz para visitação gratuita até 25 de outubro, das 9h às 19h. A iniciativa é do Sistema Fecomércio, por meio do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN).


A exposição Arremedos é uma instalação imersiva, que convoca o simbólico e convida o público a reconhecer o seu Amor e a expurgá-lo. Parte da ação com a vídeo-performance “O amante”, que remete à obra de Magritte “Os amantes”. Também se relaciona aos vodus, que referenciam um elemento da cultura haitiana de origem africana, elemento de resistência negra perante o Amor Branco Ocidental.


Acessar as origens da percepção do termo “amor” é o que apresenta o artista plástico, enquanto cria um ambiente próximo ao neutro e de autorreflexão. Natã Ferreira, também conhecido como Agah Precária, é artista visual e performer, formado em Artes Visuais pela UFRN.


Galeria Sesc 2018
 


Artistas interessados em expor seus trabalhos na Galeria Sesc Cidade Alta, encravada no coração do Centro Histórico de Natal, podem se candidatar para compor o calendário 2018 da galeria. O recebimento de propostas segue até 20 de outubro. Os interessados podem enviar seu trabalho para o e-mail culturasescrn@rn.sesc.com.br ou entrega-lo presencialmente no Sesc Cidade Alta.


Cada um dos seis artistas escolhidos receberá R$ 2.300 brutos para expor suas obras com temáticas livres, envolvendo técnicas como desenho, colagem, fotografia, gravura, pintura, escultura, cerâmica, objeto, instalação e mídias contemporâneas. O resultado será divulgado dia 10 de novembro, e as exposições acontecerão entre março e dezembro de 2018. Para se candidatar, o (a) artista precisa residir no estado. O edital com todas as informações está disponível no site do Sesc RN, owww.sescrn.com.br.


Sobre a Galeria Sesc


Em sua terceira edição, o projeto Galeria Sesc selecionou seis trabalhos de artistas potiguares para exposições no Sesc Cidade Alta, unidade localizada em Natal. Foram escolhidos para expor este ano entre março e dezembro: “Pelo Pescoço” de Daniel Torres; “Olhar mais atento”, do coletivo Urban Sketchers Natal; “Refugo”, de Elisa Elsie; “Caixa de lápis”, de Assis Costa; “Arremedos”, de Natã Ferreira; e “Duna: a busca de um si a que pertencer”, de Mariana do Vale. Cada selecionado receberá um prêmio no valor de R$ 2.300 brutos.


Além do cachê, o Sesc disponibiliza recursos técnicos e financeiros para a produção das exposições, assessoria em arte-educação e mediação cultural, totalizando R$ 48 mil investidos.

A Galeria Sesc é o único espaço cultural de Natal que conta com mediadores em arte visuais durante o período das exposições. Os profissionais desenvolvem o papel de elo entre o público visitante e as obras de artes. Além de contextualizar o expectador sobre a exposição, o profissional desenvolve ações de arte-educação com o público, incluindo grupos escolares.

 Serviço

 

O quê? Galeria Sesc exibe exposição “Arremedos”

 Vernissage? 27/09 (quarta-feira) | 19h

Período da exposição? 27 de setembro a 25 de outubro, das 9h às 19h (exceto finais de semana e feriados)

Onde? Sesc Cidade Alta (Rua Coronel Bezerra, 33, Cidade Alta)

ENTRADA GRATUITA 

Agendamento escolar? Escolas interessadas devem ligar para (84) 3133-0360

Edital Galeria Sesc 2018? Disponível no site www.sescrn.com.br  


BANDA POTIGUAR TOCA NO “ROCK IN RIO”, HOJE“Kung Fu Johnny” é a banda potiguar que se apresenta no “Rock in Rio”, por ter vencido o concurso dos salgadinhos “Doritos”

“Kung Fu Johnny” é a banda representante potiguar que se apresenta hoje no “Rock in Rio”, por ter sido selecionada no concurso “Garage” realizado pelos “Salgadinhos Doritos”. Foram escolhidas outras 7 bandas para tocar nos 7 dias do evento: “Cainã e a Vizinhança do Espelho”, “Maxine”, “Kilotores”, “Seu Edinaldo”, “Projeto Rivera” e “Deb and the Mentalls”.

A nossa banda, composta por Cesar Valença (guitarra), Ian Medeiros (bateria e vocal) e Walter Nazário (baixo), terá o privilégio de tocar no “Rock in Rio” na mesma noite das apresentações de “Aerosmith”, “Scalene”, “Fall Out Boy”, “Def Leppard”, “Alice Cooper”, “The Kills”, “The Pretty Reckless”, “Ana Cañas”.

“Kung Fu Johnny” foi criada em 2010. Em seguida, lançou o primeiro álbum “Little Beers Gas Station”. Por sua vez, o single “Say I Want”, produzido na Cantilena Studio, mostrou uma nova fase do grupo, enquanto o segundo disco “Day By Day” consolidou definitivamente a banda no cenário da música potiguar, ocupando o espaço do rock alternativo com influências do “Grunge” e “Indie”.

Críticos e seguidores da “Kung Fu Johnny” costumam comparar o som da banda ao produzido pela “The Black Keys”, arte da dupla estadunidense de “Indie Rock”, formada pelo vocalista/guitarrista Dan Auerbach e pelo baterista Patrick Carney.

Agora, surge a grande chance do rock potiguar se fazer presente nesse evento de grande repercussão internacional. Desfrutaremos, assim, do conteúdo musical dos garotos do “Kung Fu Johnny”. Após três dias de descanso, o “Rock in Rio” volta, hoje, com empolgação total. Evidente que o grande destaque da noite será a banda norte-americana “Aerosmith”. Porém, vamos aplaudir a banda papa-jerimum e torcermos pelo seu sucesso.


CANTORES POTIGUARES CANTAM BELCHIOR, HOJE, EM NATALO espetáculo “Vamos Cantar Belchior” acontece hoje (19 de setembro), em dua sessões, no Teatro de Cultura Popular

Belchior não foi apenas “um rapaz latino-americano sem dinheiro no banco”, tão cético às ilusões que, complementando ou contrapondo Caetano Veloso, disse: “nada é divino/nada é maravilhoso/nada é sagrado/nada é misterioso, não”. Ora bolas! "Sabe-se que os momentos felizes e infelizes se alternam". Da mesma forma, esse sobralense não pode ser rotulado exclusivamente de “um cantor romântico vindo do interior”, aquele que nasceu no “sertão dos ofendidos que fica lá nas bandas de um Nordeste ‘que é ficção’, a região que nunca houve”. Belchior, um dos membros do chamado “Pessoal do Ceará”, que inclui Fagner, Ednardo, Rodge, Teti, Cirino, entre outros, deixou – decerto -, um legado de diálogos e reflexões sobre temas que abordam desde filosofia como forma de buscar a sabedoria até assuntos que revelam conflitos religiosos e ideológicos.

Considerado “um intelectual da canção”, o músico e letrista, dotado de uma idiossincrática voz, exalou melodias poéticas pelas esquinas dos sonhos que habitam incessantemente o inquieto quotidiano. A sua arte anuncia uma insistente rebeldia contra a desvirtuação moral e a indecente egolatria que dispensam a humanização e os valores éticos em busca da obtenção célere e sobeja de uma riqueza material que erroneamente alguns pretendem vincular à felicidade almejada.

O seu embate foi maior sobre a desvalorização do “humano” do que propriamente à discussão acerca de “sistema econômico ou ideológico”. Para ele, “a felicidade está nas coisas simples e puras”. Isso fica claro na letra da música “Não leve Flores”: “tudo poderia ter mudado, sim/pelo trabalho que fizemos – tu e eu/mas o dinheiro é cruel/e um vento forte levou os amigos/para longe das conversas/dos cafés e do abrigos/e nossa esperança de jovens/não aconteceu”. Compreendemos essa sua compreensão na leitura de “Paralelas”: “e no escritório que eu trabalho e fico rico, quanto mais eu multiplico, diminui o meu amor”.

Belchior, após a sua consagração na evolução da Música Popular Brasieira, abandonou “tudo” (abandonou a agenda de shows e o seu conforto em São Paulo) para viver no campo e, por fim, morrer sereno, numa manhã de domingo, ouvindo música clássica. Certo que a sua vasta obra é imortal, cuja importância e concepção devem ser conhecidas através de diferentes gerações. É uma ótima sugestão, sempre que oportuno, adentrarmos no mundo criativo e singular de Belchior.

Pois bem, o natalense tem essa grande oportunidade: O espetáculo “Vamos Cantar Belchior”, acontece hoje (19 de setembro), no Teatro de Cultura Popular, TCP, localizado à Rua Jundiaí, 641, Tirol, em duas sessões: 1ª sessão às 18h30 e 2ª sessão às 20h. O show é idealizado pelo produtor Marcelo Veni, direção musical de Toni Gregório, enquanto o diretor e dramaturgo Junior Dalberto assina a consultoria cênica. Iluminação: Costa Filho. Participações especiais: Analuh Soares, Eliano, Fernanda Azevedo, Grupo D´Maior, Filipe Marcus e Daniel Lucena (Joseph Little Drop), Jaina Elne, Laryssa Costa, Luana Alves, Natália Noronha e Sapulha (Plutão Já Foi Planeta), Os Chicos (Rafael Barros e Tiago Landeira), Pretta, Rodolfo Amaral, Yrahna Barreto.


AVIÃO DA GOL SE TRANSFORMA EM PALCO DO “ROCK IN RIO”Som nas alturas: Aeronave que saiu de São Paulo com destino ao Rio realiza show ao vivo para convidados a bordo

Um voo, que decolou de São Paulo para o Rio de Janeiro, rumo ao “Rock in Rio”, não foi nada convencional. Como equipe de um ​legítimo ​show, a tripulação da GOL recebeu  as cantoras Tiê e Lucy Alves, entre outras, para um pocket show ao vivo para os convidados a bordo, durante um voo que teve vista especial e sobrevoo pela Cidade do Rock. Durante a performance, as cantoras, que se apresentam pela terceira vez no festival, relembraram alguns dos seus sucessos e empolgaram a plateia.​ Os convidados também tiveram a oportunidade única de conferir a prévia da apresentação das artistas no Palco Sunset, no sábado dia 16/09, em homenagem ao cantor João Donato.​

A ação faz parte do projeto Musicolors, em que a aeronave de prefixo-GUO da  GOL, um Boeing 737 800, recebeu a customização especial criada pelo artista americano mundialmente conhecido John Bramblitt, que foi convidado a interpretar as músicas das principais atrações que se apresentarão no Rock in Rio. As canções que inspiraram o artista para a estampa do avião foram escolhidas pelo público, que sugeriu playlists por meio do Spotify.

Carol Baracat​, ​Diretora de Marketing​ do Spotify no Brasil, comentou a parceria inédita: "O Spotify não podia ficar de fora de um evento tão especial como esse, que tem tudo a ver com o que há de novo na música. Por isso, fizemos a curadoria para trazer artistas consagragas no Brasil. Foi a melhor forma de celebrar a parceria da GOL no Spotify e as playlists da marca - nas alturas e com muita música".

“Sabemos da importância do festival ​para conectar pessoas​, fãs de música,​ em um único lugar. Convidar grandes artistas da nova geração que marcam a legítima música brasileira para estar a bordo do nosso avião, nesta prévia, foi nossa forma de homenagear​ a​ edição nacional do evento", explica ​Maurício Parise, Diretor de Marketing​ da GOL.


Airway - Uol
A POLÊMICA EXPOSIÇÃO “QUEERMUSEU” DIVIDE OPINIÕES O Ministério da Cultura emitiu esclarecimentos sobre o questionamento e cancelamento da “Queermuseu”

A mais recente informação sobre a polêmica e o encerramento da exposição “Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira”, com benefício da Lei Rouanet, realizada pelo Banco Santander, em Porto Alegre, diz respeito à Nota emitida pelo Ministério de Cultura sobre o assunto.

Antes de divulgarmos os esclarecimentos do Ministério da Cultura, clarejamos que o cancelamento da exposição “Queermuseu” se deu diante das opiniões de insatisfação às obras da Mostra que exploram a diversidade de gêneros, argumentando-se insulto ao nome de Deus (blasfêmia), promoção da imoralidade e difusão da pedofilia. Muitos dizem: “Trata-se de uma arte que não educa, nada acrescenta, não saudável". Diante desses argumentos, o banco Santander Cultural cancelou o prosseguimento da “Queermuseu”. Fala-se, até mesmo, que milhares de clientes do Banco encerraram as suas contas em represália ao evento cultural.

A controvérsia surgiu a partir da virilização de um filme na internet mostrando uma pintura (parte do acervo da “Queermuseu”) da artista Bia Leite com imagens de duas crianças contendo as respectivas frases: “criança viada deusa das águas” e “criança viada travesti de lambada”. E, também, não obteve aprovação o vídeo expondo a tela “Cruzando Jesus Cristo com Deusa Schiva”, do gaúcho Fernando Baril.

De pronto, o site Lócus e o Movimento Brasil Livre (MBL) contestaram o conteúdo do “Queermuseu”. Por conseguinte, verificou-se uma pressão exercida por segmentos e usuários atuantes nas mídias sociais, face os argumentos de total desaprovação à utilização de incentivos públicos (Lei Rouanet) em favorecimento de eventos que desrespeitam valores éticos e morais.

Por sua vez, o Promotor da Infância e da Juventude do Ministério Público do Rio Grande do Sul visitou a exposição ““Queermuseu”, ponderando sobre a inexistência de conteúdo vinculado à pedofilia, mas verificou a presença de imagens que podem caracterizar cenas de sexo explícito. O Promotor afirmou, ainda, que a situação enseja a discussão sobre a necessidade da classificação etária para entrada em museus, como acontece nos cinemas e teatros. O mesmo ponto de vista foi revelado pela Coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Infância, Juventude, Educação, Família e Sucessão do Rio Grande do Sul, Denise Vilella.

O curador da exposição “Queermuseu”, Gaudêncio Fidelis, lamentou o cancelamento do evento, afirmando que as obras apresentam mensagens com teor sexual, diferentemente de pedofilia, assim como não há constatação de blasfêmia na proposição do projeto artístico. Surgem rumores, nas últimas horas, cogitando que a polêmica exposição possa ser instalada em Belo Horizonte através da Secretaria Municipal de Cultura. Porém, são apenas especulações.

O Ministério da Cultura prestou, então, as seguintes explicações: “Não cabe legalmente ao Ministério da Cultura (MinC) avaliar o conteúdo dos projetos que buscam a chancela da Lei Rouanet. Haveria um forte risco de dirigismo cultural. Os projetos são responsáveis pelo conteúdo dos projetos. Espera-se que cumpram as leis do País. Ao Ministério da cultura, cabe fazer a análise técnica das propostas”. O Ministério da Cultura adiantou, ainda, que avaliará a prestação de contas da beneficiária da Lei Rouanet para que sejam auferidos os impactos pelo cancelamento da exposição para que, no final, seja feita uma justa apreciação.


Foto: Tadeu Vilani/Agência RBS
QUATRO EXPOSIÇÕES DE ARTES VISUAIS NA PINACOTECAA Pinacoteca apresenta, hoje, as exposições “Lux”, “Rosa, Simplesmente Rosa”, “Arte e Devoção” e “Múltiplas Visões”

A partir de hoje (13/09), às 18h30, a Fundação José Augusto, utilizando o espaço da Pinacoteca Potiguar, apresenta quatro exposições de artes visuais denominadas, respectivamente, “Lux”, de Ricardo Bahia; “Rosa, Simplesmente Rosa”, de Rosa MC; “Arte, Fé e Devoção”, de Damião Sobrinho; “Múltiplas Visões”, de Allan.

“Lux” registra uma singular arte futurista composta por traços abstratos e cores exuberantes. A obra é assinada pelo artista soteropolitano Ricardo Bahia, radicado em Natal, com experiências consagradas na Europa, inclusive na Divine Academia de Arte de Paris e Museu do Louvre.

“Rosa, Simplesmente Rosa” é um acervo que traz uma retrospectiva dos 20 anos de arte de Rosa MC, valorizada pela diversidade de técnicas e temas, inserindo, nesse contexto, obras que fizeram grande sucesso na sua última exposição “Brinquedos e Brincadeiras de Criança”, que revelam a nostalgia salutar de tempos amenos inseridos numa época em que não existiam aparelhos eletrônicos.

“Arte e Devoção” é resultado de um trabalho cuidadoso com referência no repujado ou latonagem, técnica originária da Europa, derivante dos ícones (imagens religiosas pintadas na madeira). O repujado, agora, é feito em metais variados e aplicado em vários objetos como quadros, bandejas, castiçais, espelhos, etc. Damião Sobrinho busca novos conceitos ao juntar a arte e a reciclagem em latonagem, onde molda metais a mão livre, molde e imprensa.

“Múltiplas Visões” revela um ofício meticuloso de Allan, rico em detalhes onde retrata a areia, o sol, as raízes da nossa terra. A laboração encanta pela beleza do produto e pela capacidade criativa do artista.  

As quatro exposições serão inauguradas nesta quarta-feira. A visitação ocorrerá, na Pinacoteca, de 14 de setembro a 10 de outubro, das 08:30h às 17h00h, à Praça Sete de Setembro s/n, Cidade Alta.


Ricardo Bahia
AS BENDITAS EMOCIONAM NA GARAJALUma linda homenagem à Chef de Cousine Gláucia Veras, recentemente falecida, foi prestada durante a “Feira Garajal”

Uma linda e emocionante homenagem à Chef de Cousine Gláucia Veras, falecida recentemente em Natal, foi prestada neste final de semana durante a “Feira Garajal” no bairro do Tirol. Ali, amigos(as), familiares, admiradores da homenageada, juntamente com demais frequentadores da Garajal distribuíram e receberam, respectivamente, lindas bandanas (ornatos para a cabeça, marca registrada do estilo de Gláucia).

A Feira Garajal “se vestiu de Gláucia Veras”: todos e todas com bandanas multicoloridas nas cabeças, enquanto artistas locais realizavam shows musicais interpretando as canções preferidas daquela que foi a "bendita dos sabores”. Por sua vez, cada barraquinha estilizada exibiu uma frase de louvor e referência (bendita seja a família”, “bendita força”, “bendita amizade”, “bendita fé”, “bendita paz”, etc...). Lindo, muito lindo e emocional!

A caicoense Gláucia Veras, filha de Marta Veras Dias e Jesus Dias, se consagrou pela sociabilidade ingênita e pelo talento na arte de cozinhar. Ela comandou, durante algum tempo, a gastronomia do tradicional Dom Vinícius Bar e Restaurante, mas se notabilizou a frente do Benditas Bar, com seu belo jardim que hospedava um incomparável lírio com quase 2 metros de altura, uma imponente mangueira e os matizados pés de acerolas, o qual empreendeu, lá, juntamente com a sua sócia Márcia Barcelos. O charmoso espaço – abrigo de deliciosas iguarias, arte e amor -, marcou época em Natal, sendo local preferido para os encontros dos artistas e intelectuais potiguares.

Com o final do ciclo vitorioso do “Benditas”, localizado no nobre bairro de Petrópolis, Gláucia passou a realizar consultorias para restaurantes e eventos, inclusive para shows (suas iguarias receberam declarados elogios de Lobão, Seu Jorge, Pato Fu, entre tantos outros artistas). Através da empresa Gláucia Veras – Arte & Cuinária, seu labor de “personal chef” chegou às residências dos natalenses.

Gláucia Veras criou o “vatapá potiguar”, uma homenagem ao prato baiano, com massa de macaxeira, utilizando carne de caranguejo e camarão, deixando para usar o dendê apenas no recheio Essa mistura  resulta num sabor especial e contextura mais leve do que o preparo da culinária baiana. Outra iguaria famosa, a “bendita coxinha” leva a assinatura e o talento criativo de Gláucia, A massa temperada e o recheio suculento são alguns dos segredos declarados que atraem os comensais e admiradores do “bom sabor”. A “bendita coxinha” continua presente na Garajal.

A feira Garajal provém de um bazar concebido por um grupo de amigas, em 2015, na garagem de uma residência. A idealização que envolve nomes queridos da nossa sociedade, jornalista Margot Ferreira, artesã Lourdinha Alencar, entre outros, cresceu para tomar forma espetacular na pracinha da Rua Ângelo Varela, Tirol, sempre no primeiro sábado de cada mês. Seu escopo é proporcionar a exposição de produtos diferenciados, preservando a sustentabilidade e economia criativas, no tempo em que oferece diversão e atividades culturais de qualidade. 


QUAL COMPOSITORA FEZ OU FAZ PARTE DE SUA VIDA? Visando valorizar as mulheres na cena musical, acontece neste domingo, em Pium, o “Festival Internacional de Compositoras”

“Qual compositora fez ou faz parte de sua vida?”. “Qual compositora você mais admira?” Ângela Ro Ro, Joan Boez, Carole King, Billie Holiday, Nora Jones, Nina Simone, Adele, Adriana Calcanhoto, Mercedes Sosa, Chiquinha Gonzaga, Rita Lee, Maysa, JoniMitchell, Dolores Duran, Simone, Marisa Monte, Clementina de Jesus, Leci Brandão... As potiguares Khrystal, Glorinha Oliveira, Luiza Maria Dantas (piano), Letícia Galvão, Valéria Oliveira, Clara Menezes, Anna Fernandes, Alessandra Macedo, Natália Noronha (Plutão Já Foi Planeta)...

Com o objetivo de dar visibilidade à presença da mulher compositora na cena musical, se inicia neste domingo (03.09), o "Festival Internacional de Compositoras – Sonora”. O evento acontecerá a partir das 15 horas, no Porão das Artes, em Pium, no âmbito da Feira de Diversidades. 

Há uma tradição histórica de predominância dos homens compositores sobre as mulheres que compõem letras e melodias. No entanto, este cenário está mudando com a inserção mais numerosa de mulheres compositoras e instrumentistas. E, isso é muito bom! Valeu a pena o esforço de obstinadas compositoras para quebrar essa “seletividade”, “preconceito” e “discriminação”, que prevaleceram intensamente durante muito tempo.

“Desejo mostrar ao mundo, tanto quanto possa nessa profissão musical, a errônea presunção de que só os homens possuem os dons da arte e do intelecto e de que estes dons nunca são atributos da mulher”. Assim, já “gritava” ao mundo, em 1570, a compositora renascentista Maddalena Casulana. 

Essa luta histórica começa, no Brasil, com Chiquinha Gonzaga. A sua composição “Ô Abre Alas”, coincidentemente, enseja ou assinala esse desbravamento necessário de divulgação do “feminino” no rol das composições musicais em nosso país. Chiquinha “abre alas” à valorização da criação musical pelas mulheres, e encanta o Brasil compondo “Ô abre alas que eu quero passar. Ô abre alas que eu quero passar. Eu sou da lira não posso negar...”

Raphael Vidigal no seu blog “Esquina Musical”, diz que: as dificuldades enfrentadas pelas mulheres nos diversos campos da expressão artística são inúmeras; portanto, fez-se necessário um movimento, de resistência e luta como o coletivo ‘Mulheres Criando’, que surgiu no ano de 2016, na cidade de Belo Horizonte, idealizado por Amorina, Bia Nogueira, Deh Mussulini e Flávia Elen. Elas criaram o movimento que promove o ‘Ciclo Internacional de Compositoras – Sonora’.

Pois bem, o “Festival Internacional de Compositoras – Sonora”, agenda, nas terras de Poty, uma programação que tem inicio neste domingo em Pium e se estende, durante o mês de setembro, da seguinte forma: El Rock (16 de setembro); Ateliê (22 e 25 de setembro); Barracos Clowns (26 de setembro). É uma forma de divulgar, em nosso Estado, que as compositoras existem – repletas de talentos -, contribuindo à evolução da nossa cultura musical.

Nesse encontro vivo de “músicos e músicas de qualidade”, participarão as seguintes compositoras: Analice, Amanda Kristina, Ângela Castro, Becca Candeia, Clara Menezes, Clara Pinheiro, Dani Cruz, Lili Bélica, Luana Alves, Madiva, Maíra Soares, Marília Negra, Flor, Pipa Soares, Priscila Matos, Rousi Flor Caeté, Sarah Só, Silvia Sol, Simona Talma, Tatiane Anolino, Thayza Regina, Uma Sra. Limonada e Vanessa Farias. 

O evento deste domingo terá discotecagem de Amanda Bones, projeto Madiva das multi-instrumentistas e compositoras Vania Mara, Heather Dea Jennings e Manuella Gomes. Por sua vez, as compositoras Thazya Regina, Clara Menezes e Ângela Castro, estarão expressando talentos e virtudes que misturam MPB, beats eletrônicos, rock e afrobeat.


SONORA BRASIL SESC APRESENTA COCO DE RODA DE SERGIPE “Samba de Parea da Mussuca” será levado a 3 cidades potiguares em apresentações gratuitas.

O 20º Sonora Brasil Sesc volta a apresentar música genuinamente brasileira, mais especificamente o coco de roda, no Rio Grande do Norte. O grupo Samba de Parea da Mussuca (SE) será levado a Mossoró (31 de agosto) e Caicó (1º de setembro), finalizando o circuito em Natal (2 de setembro) dentro da programação do projeto Sábado Cultural. A iniciativa é do Sistema Fecomércio, realizada por meio do Serviço Social do Comércio (Sesc RN).

O grupo sergipano é o segundo trazido este ano pelo Sonora Brasil, cujo tema selecionado para vir ao estado foi o Na pisada dos cocos. O Samba de Parea da Mussuca é oriundo do empenhada em manter tradições centenárias como a Dança de São Gonçalo e o Samba de Pareia. Liderado por uma mestra, Dona Nadir, o que é raro em grupos tradicionais, o samba está relacionado a um ritual de nascimento, representando alegres boas-vindas a uma criança em seu 15º dia de vida. 

 

Em Mossoró, a apresentação acontecerá às 19h no Teatro Dix-huit Rosado; em Caicó, no mesmo horário no Sesc Caicó; e em Natal, será às 18h30 no Sesc Cidade Alta, dentro de extensa programação do projeto Sábado Cultural. 

 

 Este é o segundo grupo a se apresentar pelo Sonora Brasil em 2017 no RN, depois do Coco do Iguape (PE), que veio em julho. Em outubro, será a vez do Coco de Tebei (PE), terceiro e último grupo de fora se apresentar em solo papa-jerimum.

 

 A grande novidade para o RN este ano foi a seleção de um coco potiguar para circular pelo projeto por todo o Brasil: o Coco de Zambê, de Tibau do Sul, fará apresentações em 55 cidades do Norte e Nordeste e, em 2018, segue para o Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país. Esta é a primeira vez que um grupo potiguar participa do projeto. O coco de Zambê se apresentou com o pernambucano Coco do Iguape em julho em Tibau do Sul, e esse intercâmbio de raízes acontecerá novamente com o Coco de Tebei em outubro em Caicó e em Mossoró.

 

Sábado cultural 

 

A última apresentação do Samba de Parea da Mussuca integrará uma extensa e gratuita programação realizada durante o próximo sábado, 02 de setembro, no Sesc Cidade Alta. Das 14h às 19h, serão promovidas diversas atividades para encerrar a Mostra Sesc de Arte e Cultura, realizada durante todo o mês de agosto em cinco cidades potiguares. Serão sessões de cinema, contação de história, apresentações teatrais e musicais, além da biblioteca e da Galeria Sesc, abertas durante toda a programação. As atividades estão disponível no site do Sesc, o www.sescrn.com.br.

Sonora Brasil  

O projeto Sonora Brasil busca desperta olhar crítico sobre a produção e sobre os mecanismos de difusão da música no país, incentivando novas práticas e novos hábitos de apreciação musical, promovendo apresentações de caráter essencialmente acústico, que valorizam a autenticidade sonora das obras e de seus intérpretes. Desde sua criação, o Sonora Brasil já realizou 5.319 apresentações de 80 grupos, alcançando cerca de 520 mil espectadores. 


O PREMIADO FILME “COMO NOSSOS PAIS” CHEGA AOS CINEMAS O filme “Como os Nossos Pais”, que estreia nesta quinta-feira (31), é o grande vencedor do Festival de Cinema de Gramado.

"Mas é você que ama o passado e que não vê. É você que ama o passado e que não vê que o novo sempre vem... Minha dor é perceber que apesar de termos feito tudo, tudo, ‘tudo tudo’ o que fizemos, nós ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais”.

O filme "Como Nossos Pais" toma emprestado o título dessa linda música de Belchior, brilhantemente interpretada, em 1976, por Elis Regina. Mas, há algo em comum entre o roteiro do filme e a letra da consagrada canção? O filme que estreia amanhã, já bastante premiado, aborda tema sobre o estilo conservador que a sociedade ainda impõe à mulher, atribuindo-lhe um peso maior na divisão das tarefas. 

Afinal, a mulher permanece sendo a principal responsável pelos encargos do lar, especialmente no cuidado com os filhos. Esse hábito tradicionalista nos leva a perceber que “nós ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais”. Confessamos que estamos ansiosos para assistir ao filme. Por enquanto, palpitamos apenas acerca da proposta dessa obra cinematográfica... “o filme do ano”, quem sabe?

Aqui vai a sinopse do filme: Rosa é uma mulher que quer ser perfeita em todas suas obrigações: como profissional, mãe, filha, esposa e amante. Quanto mais tenta acertar, mais tem a sensação de estar errando. Filha de intelectuais dos anos 70 e mãe de duas meninas pré-adolescentes, ela se vê pressionada pelas duas gerações que exigem que ela seja engajada, moderna e onipresente, uma supermulher sem falhas nem vontades próprias. Rosa vê-se submergindo em culpa e fracassos, até que em um almoço de domingo, recebe uma notícia bombástica de sua mãe. A partir desse episódio, Rosa inicia uma redescoberta de si mesma. Para descobrir tudo sobre essa “redescoberta”, só assistindo ao filme. 

Antes mesmo de chegar às salas de cinema de todo o país “Como Nossos Pais”, novo longa de Laís Bodanzky, vem conquistando elogios do público, crítica e jurados. O filme caba de ser premiado em um dos mais tradicionais festivais de cinema do Brasil, o de Gramado. Em cerimônia realizada na noite do último sábado, 26, a produção conquistou os principais prêmio entre os longas-metragens brasileiros do festival: Melhor Filme, Melhor Direção (Laís Bodanzky), Melhor Atriz (Maria Ribeiro), Melhor Ator (Paulo Vilhena), Melhor Atriz Coadjuvante (Carisse Abjumara) e Melhor Montagem (Rodriguo Menecucci).

Com uma carreira internacional iniciada em janeiro último no 67º Festival de Berlim onde participou da Mostra Panorama Especial –foi aclamado pela crítica especializada e pelo público. Antes de Gramado, ‘Como Nossos Pais’ já havia recebido o prêmio de Melhor Filme escolhido pelo público no Festival de Cinema Brasileiro de Paris, em junho último. Vendido para mais de 30 países, entre eles China e Turquia, o longa já estreou em países como Holanda, Bélgica e Luxemburgo. A produção está a cargo de Gullane e Buriti Filmes, Coprodução: Globo Filmes, Distribuição: Imovision. 


Crédito Diego Vara – 45º Festival de Cinema de Gramado/www.festivaldegramado.net
A “TUITERATURA” E OS VERBOS "MAIS-QUE-PERFEITOS"Pesquisa divulgada esta semana mostra que os jovens preferem as ferramentas com recursos que limitam a escrita

Vivemos no tempo em que a "cultura da imagem" sobrepuja a "cultura letrada"; o "rótulo" vale mais que o "conteúdo". Cada vez mais, as pessoas se afastam do hábito de ler e escrever, às vezes sequer se esforçam em "pensar". O uso dos verbos “mais-que-perfeitos” é substituído pela "tuiteratura".

Há um "surto" contemporâneo de "preguiça de ler e escrever" e se espalha um "vírus" que estimula o "pouco raciocínio" na escolha das informações. Assim, melhor optar por imagens sem muitos textos ou, preferencialmente, sem textos. Nesse sentido, o instagram é melhor que o facebook, enquanto o snapchat é insuperável, pois não oferece qualquer sacrifício à leitura, posto que é um aplicativo visual, coloquial e, sobretudo. efêmero.

Para Nicholas Carr, "se antes éramos mergulhadores num oceano de palavras, hoje apenas esquiamos nesse oceano". Prova disso, poucos leem e curtem as postagens que tratam de conteúdo cultural de teor complexo e reflexivo, enquanto uma simples imagem de um casal comendo “pitomba” no parque recebe centenas ou milhares de curtidas e comentários.

Será que estamos formando gerações divorciadas de um grau melhor de vocabulário com prejuízo direto na inteligência? Será que está sendo decretada a morte gradual do livro e da escrita? Será que é uma tendência natural de uma geração que opta por uma comunicação veloz, lépida e objetiva?

O renomado escritor inglês Howard Jacobson é mais radical ao dizer: ”em 20 anos twitter tornará as crianças analfabetas. Teremos crianças que não vão querer ler”.  E, continua: “Eu não consigo mais ler como costumava. Minha concentração foi destruída por essa maldita tela... Antigamente era normal alguém devorar um livro de 500 páginas, hoje isso é quase um feito”.

Essas indagações (ou preocupações) surgem em razão do resultado de uma pesquisa divulgada, esta semana, nos Estados Unidos e Reino Unido, na qual registra que os jovens de 12 a 24 anos estão trocando o facebook pelo instagram e snapchat. Por sua vez, o número de usuários do facebook com idade superior a 24 anos deve, ainda, crescer 2,4% em 2017, para atingir a marca de aproximadamente 173 milhões de usuários.

A pesquisa foi realizada pela eMaketer, empresa especialista em pesquisa de mercado nos Estados Unidos e Reino Único. Dessa forma, os dados apontam que os adolescentes e jovens adultos preferem as ferramentas com recursos exclusivamente visuais ou aquelas que limitam a escrita.

Não nos cabe um julgamento rígido sobre esse tipo de comportamento hodierno, mas faz-se necessário melhor debater o tema com maior profundidade.  Pode-se rebater, dizendo: é possível ativar a inteligência compartilhando-se informações literárias, poéticas e culturais em postagens de até 140 hectares ou despertar interesse pela arte por meio de imagens criativas. Na dúvida, é melhor acender o sinal de alerta diante das consequências desse tipo de prática ou hábito. 


www.animalpolitico.com - imagem vivir México
PERSONALIDADES DO RN RECEBERAM "7 DE AGOSTO"A outorga do Troféu “7 de agosto” ainda repercute em razão das escolhas dos nomes e face à organização do evento

A outorga e o evento do Troféu “7 de agosto” ainda repercutem em razão da justiça na escolha dos homenageados e face à excelente condução da celebração pela Revista/Portal Foco Nordeste. O evento ocorreu na última sexta-feira, no Auditório da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte FIERN, onde, ali, foram homenageadas personalidades e entidades de vários segmentos que se destacam em nossa sociedade. 

 

Durante o evento, o Diretor da Revista Foco, Marcus César Cavalcanti realizou uma exposição acerca dos motivos que resultaram na criação do Troféu “7 de agosto”, relacionando-a ao momento histórico da afixação do Marco Colonial de Touros em terras potiguares. Na oportunidade.  foram agraciados com a honraria os destaques do ano nos seguintes segmentos: comércio, indústria, serviços, turismo, agronegócios, Parlamento Municipal, Parlamento Estadual, Parlamento Federal, Executivo Municipal, Executivo Estadual, Poder Judiciário, Ministério Público, saúde, educação, cultura, meio ambiente, empreendedorismo, qualificação profissional, cooperativismo, comércio, indústria, agronegócio e transporte. 

 

A escolha dos agraciados se deu por indicação de uma comissão de jornalistas, convidados, colaboradores e parceiros da Revista Foco Nordeste: João Maria Medeiros, Flavio Marinho, João Bezerra de Medeiros Filho, Aneli Medeiros, Isaías Oliveira, Liszt Coutinho Madruga, Luciano Kleiber, Danilo Bezerra, Thalita Freitas, Hilneth Correia, Fernanda Souza, Tadeu Oliveira, Miguel Dantas, Marcus César Cavalcanti, Jorge Ivan Barbosa, Liege Barbalho, Ana Luiza Câmara, Flávio Rezende, Gerson de Castro, Rosemilton Silva. 

 

A Revista Foco Nordeste, sob a direção do historiador Marcus César Cavalcanti, tem cumprido um papel significativo na valorização das entidades e personalidades que exercem atuações em prol do desenvolvimento e do interesse público no nosso Estado, enquanto, do mesmo modo, promove a distinção dos fatos relevantes que compõem a trajetória histórica do Rio Grande do Norte. 

 

Nesse sentido, foi justamente o diretor da Revista Foco Nordeste, Marcus César Cavalcanti que realizou os estudos e pesquisas que embasaram o projeto de lei de autoria do então deputado Valério Mesquita, instituindo o dia ‘7 de agosto’ como data de aniversário do Rio Grande do Norte (Lei nº 7831/2000). Segundo Marcus, “é importante que essa data seja repercutida e celebrada, pois o marco chanteado em Touros consolida o nascimento jurídico do Brasil e assinala um momento significativo na história do nosso Estado”. 

 

Insere-se, assim, que o Troféu “7 de agosto” oportuniza dupla função: reconhecer os relevantes trabalhos que agentes e entidades concretizam nas suas finalidades do bem servir, e, sincronicamente, enfatiza fatos importantes da história do Rio Grande do Norte.


Marcus César, Diretor da Revista/Portal Foco Nordeste expõe sobre a criação do Troféu “7 de agosto”. Foto Miguel Dantas
“NADA SERÁ COMO ANTES” NA PRAÇA AUGUSTO SEVEROMilton Nascimento – Nada Será Como Antes – O Musical”, acontece hoje 26/08, na Ribeira, com entrada gratuita

“Milton Nascimento – Nada Será Como Antes – O Musical”, acontece hoje 26/08, a partir das 19h, na Praça Augusto Severo (Largo do TAM), entrada gratuita. O espetáculo dirigido por Charles Möeller e Claudio Botelho, apresenta os mais belos clássicos do cantor e compositor Milton Nascimento em um contexto teatral.

 

O Musical celebra os 50 anos de carreira desse fantástico artista mineiro, esmerando-se nas construção dos aspectos e na correção dos detalhes relacionados ao tema. O cenário neoclássico idealizado por Rogério Falcão abriga tópicos pastoris para compor um ambiente árcade onde se reverencia a obra do homenageado e a dignidade da música brasileira. Por sua vez, os figurinos, com a assinatura de Charles Möeller, traduzem cores homogêneas espaçadas em belas rendas e bordados, palpitando no coração mineiro cenografado por Rogério Falcão. 

 

No palco, treze artistas, entre atores e músicos, dão voz a temas fundamentais da música de Milton Nascimento, como amor, amizade, criação artística, negritude, brasilidade e solidão. Não há uma divisão entre orquestra e atores: todos são uma única voz a serviço da brilhante obra musical”, explica Claudio Botelho. 

 

O roteiro do musical se divide em quatro atos correspondentes às estações do ano. Enquanto composições que remetem a um solar imaginário interiorano (‘Bola de Meia, Bola de Gude’, ‘Aqui é o País do Futebol’) compõem o Verão; ‘A Cigarra’, ‘Um Girassol da Cor do seu Cabelo’ e ‘Nuvem Cigana’ dão colorido à Primavera. Clássicos que atravessam gerações (‘Cais’, Caçador de Mim’, ‘Encontros e Despedidas’ e Faca Amolada’) moldam o Outono e continuam pelo inverno, com ‘Nada Será Como Antes’ e ‘O Que Foi Feito Devera’. 


Foto: Lina Suminozo
RATTO MOSTRA A SUA ARTE NA OAB O chargista Túlio Ratto expõe, hoje, às 19h,na Sede da OAB, caricaturas de personalidades do RN

O chargista Túlio Ratto expõe 100 caricaturas de personalidades dos mais diversos segmentos e áreas do nosso Estado. A mostra de Ratto, denominada “Caricatto 2”, é concretizada em quadros com impressão em canvas (substrato para impressão digital com tinta ecológica). 

A abertura da exposição acontecerá nesta hoje, 24 de agosto, às 19h e se estenderá até o dia 27 de agosto. Local: Sede da OAB-RN, situada à Rua Barão de Serra Branca Candelária.

A caricatura é uma arte que propõe enfatizar e exagerar as características de uma pessoa, animal ou objeto de uma forma humorística, assim como em algumas circunstâncias acentua gestos, vícios e hábitos peculiares do alvo caricaturado. Com efeito, caricatura provém do italiano “caricare”, que significa “carregar no sentido de aumentar algo em proporção”. O termo “caricatura” surgiu no ano de 1646, em referência aos desenhos críticos feitos pelo pintor Agostino Carracci da Bolonha.

Muito rica em informação e de forte conteúdo humorístico, a linguagem gráfica feita por meio de cartuns, charges ou caricaturas, tem tornado mais leve o nosso cotidiano. Essa linguagem se transmudou em um recurso que torna mais rápida, simplificada e divertida a absorção do que vem acontecendo ao nosso redor, sendo, portanto, um estilo facilmente encontrado em todos os meios de comunicação.

Comentar sobre a charge do dia, rir de uma caricatura engraçada ou recordar de um cartum inteligentemente elaborado, é muito comum e prazeroso. Túlio Ratto frutifica seu talento nessas três formas de textos humorísticos: caricatura, charge e cartum. Aqui em Natal, teremos a imperdível oportunidade de conhecermos de perto o trabalho desse grande caricaturista. A exposição intitulada “Caricatto 2” expõe aspectos caricatos de aristas, políticos, intelectuais e diversas personalidades do Rio Grande do Norte.

O talentoso caricaturista Túlio Ratto, ex-editor da Revista Papangu, nasceu em Mossoró, Rio Grande do Norte, no dia 1º de setembro de 1972, filho caçula de uma prole de treze filhos do agricultor João Félix Pereira e da Professora Maria das Dores Pereira.


Foto: site de Túlio Ratto
DIA NACIONAL DO FOLCLORE TERÁ PALESTRA E SARAU EM TOUROSO historiador Marcus Cesar Cavalcanti ministra palestra, hoje (22/08), para celebrar o aniversário do RN e o Dia do Folclore

Os aniversários de 516 anos do Rio Grande do Norte e do Marco Colonial de Touros integram o tema central da palestra que será ministrada pelo historiador, jornalista e escritor Marcus César Cavalcanti, hoje, terça-feira, às 19h, na avenida Vinte e Sete de Março, em frente à Escola Junqueira Aires, Touros.

 

A lecionação do historiador Marcus César, conjuntamente com o Sarau Folclórico produzido por alunos das escolas de Touros integram a comemoração do Dia Nacional do Folclore, 22 de agosto, como forma de estimular o conhecimento da história do município de Touros, promovendo a valorização da cultura na escola e resgatando os valores artísticos, tudo com apoio do Departamento de Cultura do Município.

 

A palestra de Marcus terá o condão de registrar a importância de Touros no contexto da história Brasil, com foco nos acontecimentos ocorridos, em 7 de agosto de 1501, no Rio Grande do Norte, quando na latitude 5º, 4’, 61’’ S/longitude 35º, 47’, 40” W, os portugueses , comandados pelo capitão André Gonçalves – alguns historiadores registram Gaspar de Lemos-, fincaram sobre um cômoro de areia, o primeiro marco colonial existente no Brasil: o Marco de Touros.

 

Foi justamente o palestrante Marcus César Cavalcanti que realizou os estudos e pesquisas que embasaram o projeto de lei de autoria do então deputado Valério Mesquita, instituindo o dia 7 de agosto como data de aniversário do Rio Grande do Norte (Lei nº 7831/2000). Segundo Marcus, “é importante que essa data seja repercutida e celebrada, pois o marco chanteado em Touros consolida o nascimento jurídico do Brasil e assinala um momento crucial na história do nosso Estado”.

 

Marcus César Cavalcanti é membro do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte e Diretor da conceituada Revista Foco Nordeste. Escreveu a obra “O Brasil Nasceu Juridicamente no Rio Grande do Norte”, no qual repertoria episódios que antecederam a descoberta do Brasil, reportando-se às grandes navegações e elencando as conjunturas que resultaram na colocação do Marco na praia de Touros. Outro importante livro composto por Marcus, trata-se de “Terras Potiguares” que enfatiza aspectos próprios e gerais dos municípios existentes no Rio Grande do Norte.


“ORA (DIREIS) OUVIR CASCUDO!” E O “PIANO PLEYEL”Sesc lança, hoje (22/08), livro do escritor Cláudio Galvão sobre lado musicista de Câmara Cascudo

O livro “Ora (direis) ouvir Cascudo!” do escritor Cláudio Galvão, será lançado na data em que se comemora o “Dia do Folclore”, hoje 22/08, às 19h, no Ludovicus – Instituto Câmara Cascudo, Av. Câmara Cascudo, 377, Cidade Alta. 

O casarão da Ribeira – local do lançamento do livro - onde Luís da Câmara Cascudo morou até o fim da sua vida, diz muito sobre o gosto do Mestre e da sua esposa Dhália pela música. Ali, preserva-se, nos dias atuais, o velho piano francês pleyel, circundado por móveis que foram de Pedro Velho e fotos dos amigos de Cascudo, como Jorge Amado, Monteiro Lobato, Heitor Villa Lobos, além de diplomas e títulos honoríficos.

Foi justamente nesse piano pleyel que Câmara Cascudo dedilhou, com entusiasmo, os choros e maxixes que expressam o melhor da nossa música brasileira. O escritor Claudio Galvão teve o privilégio de ver e ouvir essas audições particulares do amigo, faceta cascudiana desconhecida por muitos.

Diante da memorável experiência estabeleceu-se a inspiração do escritor em registrar a preciosa relação de Cascudo com a música.  A colheita da substância de importantes fragmentos literários e jornalísticos, acrescida a uma experiência original e pessoal do autor, fez surgir uma extensa e assentada obra, com 569 páginas, “Ora (direis) ouvir Cascudo!”. 

No livro “Cartas – 1924-1944”, organizado por Marcos Antônio de Moraes, há relatos que dizem: “Cascudo envia para Mário de Andrade sobre a função literária da modinha, citando as modinhas imperiais. Ambos professores de História da Música, Mário, professor de piano, Cascudo, um “pianeiro”, apaixonados pelas notas musicais...” 

“O interesse de Câmara Cascudo pelo cultivo da música vem desde o tempo das calças curtas”. E, numa época posterior, Cascudo fez parte do primeiro grupo de rapazes acompanhantes de modinhas de piano, composto por “Aurélio Flávio que iniciou o emprego dos acordes invertidos, Olavo Gluk que só se servia das teclas pretas do piano e Cussy de Ameida, fazendo o piano imitar o violão. Cascudo foi além, tomou lições de piano com Alexandre Brandão” (Relatos de Waldemar de Almeida, publicados pelo Centro de Imprensa Ltda).

A mais importante obra literária sobre o Cascudo musicólogo, “Ora (direis) ouvir Cascudo!”, é resultado de uma sólida pesquisa realizada por Cláudio Galvão, denominada “Alguns compassos: Câmara Cascudo e a Música (1920-1960)”, transformada em tese de doutorado em História, sob a orientação do Professor Doutor Marco Antônio da Silva, na Universidade de São Paulo (USP). 

O renomado Claudio Augusto Pinto Galvão nasceu em Natal em 1937. Premiado pesquisador e escritor, tem 28 trabalhos publicados, além de oito CDs musicais dos quais foi editor, em temas relacionados à história e à cultura do RN, com ênfase em música e literatura. Dentre seus títulos, estão o de bacharel em História pela UFRN, doutor em História Social pela USP e de especialista em Estudos Medivais pelo Institut Interfacultaire d'Études Médiévales da Universidade Católica de Louvain, Bélgica.

O Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (SESC-RN), Instituição do Sistema Fecomércio é a entidade responsável pela publicação do livro. Esta é a 13ª publicação do Sesc RN, além das mais de seis obras apoiadas, todas elas de escritores potiguares.


Foto: Acervo do Ludovicus – Instituto Câmara Cascudo. Post “Histérica Ribeira”
“ENTENDEU OU QUER QUE DESENHE?”“Entendeu ou quer que desenhe?” é o novo livro do escritor Carito Cavacanti, com ilustrações de Flávio Freitas

Ocorre, hoje, a partir das 16h até às 22h, o lançamento do livro de poesias & afins, “Entendeu ou quer que desenhe?” do escritor Carito Cavacanti em parceria com Flávio Freitas que fez as ilustrações. O evento tem endereço: Ateliê de Flávio Freitas, Av. Duque de Caxias, 182, Ribeira. Valor: R$ 40 reais.

 

Flávio Freitas é um potiguar com formação em arquitetura e música. Artista plástico há mais de 20 anos, mestre na criação de desenhos, gravuras, pinturas e esculturas. Flávio e Carito se conheceram, em 1980, no Curso de Arquitetura da UFRN.

 

Carito Cavalcanti é um artesão da arte das palavras e sons, utilizando certas expressões que criam efeitos inesperados e ensejam nobres interpretações, conforme fica evidente no ato de gentileza ofertado à atriz Titina Medeiros, nascida em Acari, numa menção à felicidade de estar, ali, no Seridó, local onde há o belo reservatório de água “Gargalheiras”:

 

       "No Seridó

       Quando eu rio

       Dou Gargalhadas"

 

Com mesma maestria, o poeta esmera-se no “eu lírico” ao captar o que brota em si mesmo e das coisas que o rodeiam:

 

       "Aquela pedra é linda de morrer               

       Atire a primeira vista                              

       Aquele que não sofreu por paisagem"

      

       "Chegue logo na missa

       Reze logo

       Se há prece"

 

Carito porta em si um singular domínio da arte de fazer poesia bem elaborada. Ele emana o que se chama “consciência de linguagem poética”, inclusive envolto na emoção quando desvende os estados d’alma:

 

        "Às vezes choro

        Às vezes rio

        Às vezes mar"

 

        "Para atravessar as mágoas

        Esse amor

        Não dá ponte

        sem nós"

 

O livro “Entendeu ou quer que desenhe?”, editora Jovens Escribas, possibilita uma agradável viagem pelo mundo das letras, onde se percorre vários caminhos a partir dos pitorescos trocadilhos, seguindo as veredas onde cabem notáveis poemas curtos e longos, crônicas elaboradas ou mensagens e conversas no whatsapp entre os autores Carito Cavalcanti e Flávio Freitas. O conteúdo da obra traz traços e linguagens cativantes, emergido em plena e perene criatividade. Nesse passo, o próprio Carito, revela:

 

        "A obra me cobra

        realização

        diz ao sossego

        desassossego

        ser poeta é assim

        e que assim seja

        diz ao assim cego

        de paixão

        de não ver nada

        que não seja

        criação".


Foto: retrato de Carito Cavalcanti feito especialmente por Flávio Freitas para o livro
“CHÃO POTIGUAR” BRILHA NO DIA MUNDIAL DA FOTOGRAFIAO Dia Mundial da Fotografia, comemorado sábado 19/08, será celebrado em Natal com exposições na Pinacoteca

O Dia Mundial da Fotografia, comemorado sábado (19 de agosto), será celebrado em Natal com duas exposições na Pinacoteca do Estado. A Fundação José Augusto convida os potiguares à Coletiva de 26 fotógrafos “Chão Potiguar” e à Mostra “Fazenda Saué no Agreste Potiguar”.

 A exposição “Chão Potiguar” abrange as obras fotográficas de novos talentos da fotografia e de experientes fotógrafos profissionais, resultado do “Projeto Engenho na Estrada”, que consiste na realização de expedições mensais de fotógrafos com a finalidade de captar imagens singulares das belezas do nosso “Chão Potiguar”.

Vinte e seis fotógrafos expõem seus trabalhos compondo uma coletiva capaz de agregar no mesmo espaço espetaculares cenas do nosso RN, e cada participante apresenta uma foto medindo 90x60cm. A competente produção está a cargo da turismóloga Geisa Barbosa, e são os seguintes os participantes: Alex Gurgel, Antonio Alencar, Arimá Viana, Cristiano Oliveira, Danielle Granja, Daniel Corcino, Delson Cursino, Eliane Dias, Lih Monteiro, Geísa Barbosa, Germana Aguiar, Gleide Melo, Janisson Gois, José Adail Barros, Lúcia Barroa, Luiz Dias, Marcelino Jales, Mardone França, Maria Barros, Nazareno Félix, Neuza Costa, Nil Dornelas, Olga Soares, Rosângele Machado, Sonia Eulálio e Vivaldo Júnior.

Por sua vez, a Mostra “Fazenda Saué no Agreste Potiguar” comemora os 40 anos de arte do fotógrafo Mipibuense José Estelo. O escopo é compor substâncias poéticas de paisagens campestres, propondo um diálogo entre o artista da fotografia e o cenário rústico do Agreste Potiguar.

Serviço:

Exposições Fotográficas “Chão Potiguar” e “Fazenda Saué no Agreste Potiguar”;

Data: 19 de agosto, às 19h. Visitação até 13 de setembro;

Local: Pinacoteca do Estado, Praça 7 de setembro, Centro da Cidade.


Foto: Geisa Barbosa, produtora da Exposição “Chão Potiguar”
A GRAÇA OU A "GRAXA" DE JESSIER QUIRINO CHEGA A NATALEntrevistamos Jessier Quirino que apresentará, neste sábado, no Teatro Riachuelo o show “Xerém com Graxa”

Jessier Quirino é um “cabra bom da peste” que tem orgulho das suas origens “beradeiras” e carrega consigo o amor ao seu mister “matuto”.  Com a perpiscácia que lhe é peculiar, Jessier emprega a prosa, a métrica e a rima; fazendo seu público descomedir-se de tanto rir.

 

Jessier Quirino apresentará “Xerém com Graxa”, seu novo show, no Teatro Riachuelo, neste sábado (19/08), a partir das 20h. Ingressos na bilheteria do Teatro, das 12h às 21h. “O espetáculo traz no seu bojo a simplicidade e a graça ou a “graxa” da gordura sadia que alimenta a vida do nordestino do campo”.

 

Enquanto não começa o show “Xerém com Graxa”, reproduzimos trechos de uma prosa “arretada” que tivemos com Jessier Quirino. E, é sempre um privilégio entrevistarmos esse artista tão inteligente e completo.

 

Como você define o matuto do século XXI? Ele é muito diferente do matuto tradicionalmente esteriotipado no interior do Nordeste?

 

     Jessier Quirino: Acho que ser matuto é um estado de espírito. Conheço pessoas, de origem citadina, exercendo atividades cosmopolitas que são grandes matutos. Por outro lado vejo muita gente perdendo a identidade campeira e negando suas raízes por pura falta de informação. Tenho, na medida do possível, entrado no palco como forma de almofadar o tema. Tento mostrar a simplicidade da fala e o poder fabulatório diante das pequenas coisas, que é a grande riqueza do homem do interior.

 

Na condição de prestador de atenção das coisas do mato e sabendo que a sua arte clama uma reflexão social e política, você percebe que o matuto permanece enganado na hora de votar?

 

     Jessier Quirino: Acho que a falta de educação ainda é o grande câncer do povo em todos os sentidos e pesa muito na hora de votar. Basta dizer que eleição em muitos lugares é na base ARENA X MDB e ai de quem chegar com novidade. Infelizmente ainda há muita enganação, mas mesmo assim ainda coloco na boca do meu matuto alguns ditados populares. “tem político que, se vendesse cavalo, arranjava um jeito de ficar com o galope”. Há outro ditado popular que diz: “Política é feito relâmpago, de longe é bonito, mas de perto dá medo”. Sugeri no meu livro Berro Novo, uma reforma política: retirar as poltronas giratórias do parlamento e trocar por tamboretes. Vá lá que o “cabra” não faça nada, mas ficar encostado e rodando já é demais.


A padronização estética e comportamental imposta por alguns segmentos da mídia e assimilada por esta nova geração, é uma forma de “matutice” contemporânea?

 

     Jessier Quirino: Acredito que muito da padronização estética da mídia, vem da liberdade de criação e da mente do autor e diretor etc. que tem todo direito de fazê-la. As assimilações positivas ou negativas das novas gerações esbarram exatamente no problema da educação que falei anteriormente. Vi ensaio de desfile cívico escolar de 7 de setembro, uma banda de fanfarra tocando solenemente com tambores e metais, a música: “Papai ta dodói/Mamãe dada beijim que passa”, (o “dodói” é puro dengo do casal). Acho que deveria ser evitado.


GALERIA SESC ABRE EXPOSIÇÃO Vernissage acontece hoje, 16 de agosto, às 19h. A entrada é gratuita

A Galeria Sesc Cidade Alta apresenta hoje, 16 de agosto, a exposição Caixa de Lápis, do artista visual Assis Costa. A mostra está disponível à visitação gratuita e prosseguirá até o dia 13/09, das 9h às 19h, exceto aos finais de semana e feriados. A iniciativa é do Sistema Fecomércio, por meio do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN).

Caixa de lápis é resultado do trabalho desenvolvido pelo artista curraisnovense Assis Costa que, em mais de 25 anos, explorou em sua obra um universo artístico que vai além das artes plásticas, passeando também pela escultura, quadrinhos, música e literatura.

Tendo a pintura como principal atividade, o artista trabalha temáticas diversas, como Dom Quixote e Sancho Pança, mesclados a São Francisco de Assis e à paisagem física e cultural do sertão seridoense. Desse modo, Assis Costa cria, a partir de sua pintura, uma identidade regional para esse espaço, retratando aspectos da cultura popular como Boi de Reis, Forrós e São João.

A proposta da exposição é explorar essa dimensão plural do artista, trazendo ao público 30 obras pintadas em acrílico sobre tela ou óleo sobre tela que pertencem ao acervo do médico, filósofo e colecionador Edrisi Fernandes, que, há mais de cinco anos, adquire obras do artista nos mais diversos gêneros.

Em sua terceira edição, o projeto Galeria Sesc selecionou seis trabalhos de artistas potiguares para exposições no Sesc Cidade Alta, unidade localizada em Natal. Foram escolhidos para expor este ano entre março e dezembro: “Pelo Pescoço” de Daniel Torres; “Olhar mais atento”, do coletivo Urban Sketchers Natal; “Refugo”, de Elisa Elsie; “Caixa de lápis”, de Assis Costa; “Arremedos”, de Natã Ferreira; e “Duna: a busca de um si a que pertencer”, de Mariana do Vale. Cada selecionado receberá um prêmio no valor de R$ 2.300 brutos.

Além do cachê, o Sesc disponibiliza recursos técnicos e financeiros para a produção das exposições, assessoria em arte-educação e mediação cultural, totalizando R$ 48 mil investidos.

A Galeria Sesc é o único espaço cultural de Natal que conta com mediadores em arte visuais durante o período das exposições. Os profissionais desenvolvem o papel de elo entre o público visitante e as obras de artes. Além de contextualizar o expectador sobre a exposição, o profissional desenvolve ações de arte-educação com o público, incluindo grupos escolares. Para ver a programação, acesse www.sescrn.com.br


“CAÇADORES DA ALMA" E ”FOTÓGRAFOS DA FÉ"Na Terça das Artes (Curta!), hoje (15.08), às 23h30, os “Caçadores da Alma” são os "Fotógrafos da Fé"

Na Terça das Artes, hoje (15.08), às 23h30, as lentes que capturam as diferentes formas de expressar variadas manifestações de fé entram em destaque no episódio inédito de “Caçadores da Alma”, série exclusiva do Curta!, dedicada aos admiradores da boa arte. Em “Fotógrafos da Fé”, o cineasta Silvio Tendler apresenta o sincretismo religioso por intermédio do olhar delicado e respeitoso de fotógrafos que, muitas vezes, sequer creem em Deus. Os símbolos, as cores e as expressões visuais em crenças diversas, como cristianismo, religiões de matriz africana, pajelança e budismo aparecem nos trabalhos dos artistas entrevistados.

“Caçadores da Alma” é uma série exclusiva do Curta!, produzida pela Caliban Produções com financiamento do Fundo Setorial do Audiovisual. Ao longo de 13 episódios, a série investiga as paixões que movem os cliques de fotógrafos de variadas correntes artísticas ao redor do planeta.

Nesse contexto, há destaque a imagens de celebrações pouco conhecidas como a saga dos penitentes no sertão e as Guardas de Congado de Minas. Também se discute os tabus sobre a fotografia do sagrado, como a proibição de capturar imagens de entidades incorporadas. A segunda temporada da série Caçadores da Alma celebra a multiplicidade da fotografia. Diversos sotaques, culturas, paisagens, temas e formas de abordagem da realidade marcam a produção dirigida pelo cineasta Silvio Tendler.

Fotógrafos consagrados e jovens talentos relembram trabalhos emblemáticos e mostram ensaios recentes. Martin Paar, Christinne Spengler, Fouad El Koury, Martha Cooper, Anne Abtibol, Evandro Teixeira, Walter Carvalho, Bob Wolfenson, J.R. Duran, Walter Firmo, Custódio Coimbra, Antônio Scorza, Cláudia Andujar, Cássio Vasconcellos, Claudia Jaguaribe, Vilma Slomp, João Roberto Ripper, Nair Benedicto, Orlando Azevedo, Adenor Gondin, Ana Carolina Fernandes, AF Rodrigues, Ratão Diniz, Luiz Baltar, Victor Dragonetti, entre tantos outros caçadores da alma participam da segunda temporada da série.

Vale a pena conferir!

 


Foto: Walter Firmo
“SÍNDROME DO IMPERADOR” (CRIANÇAS MANDONAS, MIMADAS E AGRESSIVAS)O livro da consagrada Lilian Zolet, a ser lançado, hoje, em Natal, trata do assunto

Em um mundo de valores invertidos, o império dita regras de conduta dentro de casa. E o imperador não é você, é o seu filho! O que haveria de estar acontecendo neste contexto novo? Uma visão pós-moderna deturpada da vida? Uma mudança comportamental massificada que atinge grande parte dos lares e ensina, fora de casa, como as crianças devem se portar? Ou você perdeu o prumo e já não sabe mais a noção do certo e do errado quando o assunto é educar seu filho?

Quer saber a forma mais adequada de educar uma criança mandona, mimada e agressiva? A resposta está no livro “Síndrome do Imperador”, de autoria da consagrada escritora e psicóloga especialista em terapia cognitivo-comportamental, Lilian Zolet. Em Natal, o lançamento da obra acontece hoje (12 de agosto), no Esppaço Ello Orgânico, às 16h.

Conseguir educar crianças mandonas, mimadas e agressivas é um dos grandes desafios na trajetória de pais e educadores. Pensando nisso, com base em sua vasta experiência na área, Lilian Zolet criou o livro “Síndrome do Imperador – Entendendo a mente das crianças mandonas e autoritárias”. O comentado livro é a primeira publicação com esse enfoque no Brasil e promete ajudar pais a entenderem melhor esse universo, mostrando como o comportamento deles pode interferir na forma de seus filhos agirem.

“Os pais, com receio de serem autoritários, validam birras e recompensam com afeto e presentes a raiva dos filhos, mas, com isso, acabam ensinando que todos os desejos deles serão realizados. Por outro lado, as crianças, por terem mais ‘direitos’ do que ‘deveres’, desenvolvem uma baixa tolerância à frustração, na qual o primeiro sinal é a explosão de raiva quando seus caprichos não são atendidos”, relata Lilian Zolet na obra.

O termo “Síndrome do Imperador” é destinado a crianças que têm comportamentos de birra e exercem autoridade no âmbito familiar. Geralmente, isso começa a tornar-se um grande problema por volta dos sete anos, porém, os sinais de desrespeito e desobediência aparecem antes – e é exatamente nesse momento que os educadores precisam dobrar a atenção e reverter a situação.

Lilian Zolet é psicóloga e fisioterapeuta formada pela Faculdade União das Américas (UNIAMÉRICA), especialista em Saúde Pública e da Família e em Terapia Cognitivo-Comportamental pelo IPTC.

Serviço:

 

Lançamento do livro “Síndrome do Imperador

Data: 12 de agosto

Horário: 16h

Local: Espaço Ello Orgânico – Rua Cel. Milton Freire, 2924 – Capim Macio – Natal/RN (Ponto de referência: Em frente ao Versailes).


SE VOCÊ TIROU AQUELA FOTO COM AMIGOS...As inscrições para participar do Concurso “Olhares Inspiradores-Canon" estão abertas, com prazo até 28 de agosto.

Se você tirou aquela foto com amigos, no campinho da praça ou em uma partida profissional, não perca tempo: se inscreva até 28 de agosto de 2017 no concurso “Olhares Inspiradores Canon” pelo site www.college.canon.com.br. O tema é “esporte”, e vale qualquer esporte. As fotos precisam ser tiradas com equipamento Canon. (a foto desta matéria conquistou o 1º lugar no Concurso “Olhares Inspiradores 2016”).

A intenção é ver o “grito de gol”, o “suor da corrida”, a “emoção da vitória”. “É só saber ver”, captando esses momentos únicos num “clique mágico”. Qualquer pessoa que goste de fotografia e tenha um segundo de inspiração pode vencer esse prêmio extraordinário da fotografia brasileira.

O Concurso “Olhares Inspiradores” foi desenvolvido pela Canon para inspirar os amantes da fotografia a obter uma história em uma imagem. Assim, a Canon tem revelado talentos brasileiros antes desconhecidos. Nesse contexto, são realizadas várias etapas com mais de R$ 100 mil em prêmios. Cada etapa tem um tema e os participantes devem enviar fotos dentro do tema específico para serem selecionados por uma comissão de jurados tecnicamente qualificada.

Neste momento estão abertas as inscrições para etapa “esporte” Em seguida teremos as seguintes etapas: “Vida Animal” (28.07.2017 a 25.09.2017); “Luz e Sombra” (25.09.2017 a 23.10.2017); “Infâncias” (23.10.2017 a 27.11.2017); “Um Outro Lugar” (27.11.2017 a 08.01.2018).

As fotografias enviadas deverão ser de autoria do próprio participante e não poderão conter nudez total e/ou parcial, referência à pedofilia, palavras, gestos ou imagens que incitem à violência, contrárias à moral e aos bons costumes, palavras de baixo calão, palavras ou ofensas ao nome ou à moral de qualquer pessoa. Serão premiadas seis fotos de cada tema, 3 fotografias em cada uma das duas categorias (compactas-EOS APS-C e EOS FULL FRAME).


Foto: Alisson Jonas Cardoso - vencedora do Concurso "Olhares Inspiradores 2016".
MÚSICA É ENERGIAO Som Sem Plugs apresenta a nova edição do edital

Com o objetivo de atrair olhares e buscar a valorização dos músicos, compositores e interpretes que compõem o cenário musical do Rio Grande do Norte, que na maior parte das vezes não recebem a visibilidade merecida, o Som sem Plugs apresenta a mais nova edição do edital “Música é Energia”. As inscrições ficarão abertas até 21 de agosto de 2017, são gratuitas e deverão ser feitas por email, no endereço www.somsemplugs.com.br

O Som sem Plugs é um espaço virtual multimídia que reverencia a cultura e o entretenimento com foco em produções audiovisuais independentes para web. Em cinco anos de estrada já produziu mais de 270 vídeos, registrando e propagando, sem exceções de estilos musicais, o trabalho de mais de 90 artistas, divulgando assim, a música potiguar para o mundo. Através do website oficial do projeto, www.somsemplugs.com.br, reconhecido como o “portal da música potiguar”, o público tem acesso, não somente às produções audiovisuais, mas também, aos perfis de todos os artistas contemplados pelo projeto, ensaios fotográficos, entrevistas e matérias que tratam do universo musical e cultural do Rio Grande do Norte e do Brasil.

Cada músico/artista poderá inscrever até 3 trabalhos diferentes no qual atua como músico e/ou compositor.  Artistas/Grupos de todos os estilos musicais serão aceitos no processo de seleção. Cada um dos artistas/grupos selecionados através do edital, receberá como prêmio a produção e divulgação, através do site e mídias sociais oficiais do projeto, conforme previsto no Edital.

A edição 2017 “Música é Energia” observará o seguinte calendário: 1ª Etapa Seletiva (Curadoria Interna) – Anúncio dos pré-selecionados 25 de Agosto de 2017; 2ª Etapa Seletiva (Voto Popular + Comissão Julgadora) – 25 de Agosto a 08 de Setembro de 2017;  Resultado Final – 11 de Setembro de 2017.

A atual temporada do Som sem Plugs, é patrocinada pela Petrobras, como apresentadora do projeto e conta com o patrocínio da Cosern-Neoenergia, através da Fundação José Augusto e a Lei Câmara Cascudo de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Norte e conta com a realização da BetaPro Produtora e apoio da Camaleãoart, Social Soma, Original Marketing & Eventos, G7 Comunicação, Estúdios Megafone e da TV Universitária da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.


Parasite Deimos
“QUERO VER IRENE"Sarah Fernandes lança, hoje (08/08), às 19h00, no Between Food & Art, a exposição “Irene”

“ – Entra, Irene. Você não precisa pedir licença” (Manuel Bandeira).

Nas letras geniais do modernista Manuel Bandeira – aquele que foi poeta de si mesmo -, descrevendo o ápice de Irene entrando no céu, há uma decantação da mulher em diferentes matizes. Já o genial da música, Caetano Veloso, “quer ver Irene dar sua risada, Irene ri, Irene ri, Irene ri...”

Inspirada nesses fragmentos poéticos, especialmente no literato de Manuel Bandeira, a pintora Sarah Fernandes apresenta, hoje (08/08), às 19h00, no Between Food & Art, a exposição “Irene”, em meio a sua “mesa posta” (xícaras, bules, copos...). A curadoria está a cargo de Amanda Cabral. A mostra permanecerá até 31 de agosto (das 17:00h às 23h00).

A Exposição tem o condão de frutificar reflexões acerca da gênese e perspectivas contidas na narrativa de Sarah Fernandes, no tempo em que se extrai dessa idealização uma justa exaltação à “serenidade” e à “tolerância”, personificada na figura feminina (Irene). Afinal, Irene quer dizer paz! “Era nome de uma deusa grega que simbolizava a paz”.

Nesse passo, o artista plástico André Falcão analisa o resultado de “Irene”, e pondera: “Que força seria essa perenemente patente nas telas da exposição!? Seria uma deusa? A hora da paz? Seria uma santa? Mulher que não precisa pedir licença para entrar? Aquela detrás das faces das moças dessas pinturas? O barro que fez a xícara? A xícara que contém o que ela envolve? O desdém da xícara as leis da física? Quem é essa Irene?".

Surge, nessa ocasião, a indagação: será que as “Irenes” de Manuel Bandeira e de Caetano Veloso existiram ou são frutos de mera ficção? Os segredos dos poetas nem sempre são revelados!

E, agora, pergunta-se: quem será a Irene concebida nos traços de Sarah Fernandes? A resposta está na exposição “Irene”, albergada no Gastrobar e Galeria de Arte, Between Food & Art, Rua Campos Sales, 384, Petrópolis.


SANFONA ABENÇOADAO Padre Sanfoneiro do Brasil, Caio Cavalcanti, lança, hoje, seu novo “CD” e “DVD

O Padre Sanfoneiro do Brasil, Caio Cavalcanti, lança, hoje (04/08), seu novo “CD” e “DVD ao vivo”, às 20h30, em um show “Despertando com Fé”, no Teatro Municipal de Parnamirim. Há uma expectativa com o lançamento dos novos sucessos do Padre Sanfoneiro. Pode-se adiantar, entretanto, que a nova fase do missionário e músico reflete o amadurecimento no seu cantar e louvar a Deus.

Caio José Cavalcanti é teólogo, filósofo e educador físico. Especializado em ciências da religião, segue seu coração levando a palavra de Deus aos fiéis. De quebra, supera as barreiras do fundamentalismo religioso com sua música entoada por uma sanfona abençoada. Com seu instrumento tipicamente nordestino e tendo por inspiração o Rei do Baião Luiz Gonzaga, prega cultura e religião. Tivemos o privilégio de entrevistar o Padre Sanfoneiro:

     De que forma o Padre Sanfoneiro concilia a sua missão de sacerdote com a carreira artística?

     Padre Caio: A palavra certa: DESAFIO. Temos uma equipe nos Estados Unidos do Brasil que exerce o controle das agendas de shows nacionais e marcação de turnês, enquanto promove reuniões periódicas e avaliativas acerca do nosso trabalho pastoral. Lembremos que a missão do Sacerdote é um chamado e um dom. Muitos veem o padre sanfoneiro como artista, mas me considero um simples missionário que, todos os dias, reza pelo povo e pede ao povo que reze pelo padre.  Assim, realizamos a nobre missão de evangelização.

     Quando percebeu a sua vocação para a música? E conte-nos sobre a escolha da sanfona?

     Devo afirmar, não fui eu que escolhi, foi a sanfona que me escolheu. Eu comecei a tocar acordeom e outros instrumentos musicais aos oito anos de idade. Ainda pequenino – sentado quietinho num canto -, ouvia, através da vitrola do meu avô, as músicas de Luiz Gonzaga. E fui ouvindo... fui gostando, então comecei, sozinho, a tocar esse instrumento tão nordestino.

     Ter a oportunidade, através da música, de alcançar o povo, traz maiores condições ao padre de difundir a evangelização?

     A nossa missão é a evangelização. E, a música exerce um papel importante nessa prática. Nesse contexto, dizemos: Um homem, um padre, uma sanfona, uma missão, um compromisso, um chamado, um carisma e um novo jeito de evangelizar. Não resta dúvida, ao participarmos de grandes shows, no Brasil e no exterior, as condições são maiores de atingir, em poucas horas, públicos de diversos credos religiosos ou até mesmo sem credos religiosos. Diante do crescimento desse processo contemporâneo de evangelização, resolvi, em Natal, criar um espaço com estúdio de gravação e filmagens, agência de eventos e cerimoniais. Desta forma, seja em Natal, no Rio de janeiro, onde tenho adequado suporte técnico, ou nas diferentes extensões do mundo, executamos um projeto missionário gerado no coração de Deus.


SESC ABRE INSCRIÇÕES PARA 3º CURSO DE FOLCLOREIniciativa integra programação da Mostra Sesc de Arte e Cultura

O Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN), instituição do Sistema Fecomércio, está com inscrições abertas para o 3º Curso de Folclore e Cultura Popular do RN. Realizado em parceria com a Comissão Norte-rio-grandense de Folclore, o curso focará na cultura papa-jerimum com palestras de 27 facilitadores e 7 aulas-show. As inscrições podem ser feitas até o dia 18/08 nas Centrais de Relacionamento das unidades Sesc Cidade Alta e Zona Norte, ambas em Natal.

 

O 3º Curso de Folclore e Cultura Popular acontecerá entre 19 de agosto e 21 de outubro, sempre aos sábados, no auditório do Sesc Cidade Alta. Os valores variam de acordo com a categoria, sendo R$ 30,00 para comerciários, R$ 40,00 para conveniados e R$ 50,00 para usuários. O curso terá um total de 40 horas e será emitido certificado para os participantes.

 

Artesanato, culinária, lendas e crendices, literatura de Cordel, teatro de João Redondo, religiosidade, autos e danças populares serão alguns dos temas abordados em um total de dez encontros. Entre os facilitadores, estarão nomes como Iaperi Araújo, Severino Vicente, Daliana Cascudo e Carlos Zens. Desde 2015, 331 pessoas foram formadas pelo curso promovido pelo Sesc, que visa difundir, valorizar e perpetuar as diversas manifestações culturais populares do estado.

 

Serviço:

O quê? Sesc abre inscrições para 3º Curso de Folclore

Quando e onde se inscrever? Até 18/08 nas Centrais de Relacionamento das unidades Sesc Cidade Alta (Rua Cel. Bezerra, 33) e Sesc Zona Norte (Rua Paranduva, 2873, Conjunto Santa Catarina)

Quanto? R$ 30,00 (comerciário) | R$ 40,00 (conveniado) | R$ 50,00 (usuário).

Sobre o curso? De 19/08 a 21/10 | Sempre aos sábados | Auditório Sesc Cidade Alta.


www.cacuademamulengo.blogspot.com
CHICO BUARQUE REVELA “TUA CATINGA”O cantor Chico Buarque anuncia seu novo disco no facebook, e dá uma “palinha” no youtube

Uma aguardada revelação foi, enfim, postada em rede social pelo músico e escritor Chico Buarque. E, o tema não é política! Após longos anos sem lançar um disco autoral com músicas inéditas, Chico resolveu anunciar na sua página oficial do facebook: “o disco sai no final de agosto”. Isso mesmo, o seu novo álbum dentro em pouco estará nas lojas físicas e digitais.

É notório que as posições políticas de Chico Buarque dividem opiniões, principalmente nesta época de polarização vivenciada no Brasil. Entretanto, resta incontroverso que a qualidade da sua obra musical e literária desperta a atenção internacional. Então, nos interessa o atual momento do artista, dado que as suas criações literárias e musicais sempre acarretam ampla repercussão.

Pois bem, “Caravanas” é o título do álbum – 23ª produção solo do artista -, com direção musical assinada pelo violonista Luis Cláudio Ramos. Serão apresentadas sete canções inéditas, duas já tiveram seus nomes divulgados: “As Caravanas” e “Tua Catinga”

Chico Buarque volta romântico! É isso que precocemente se constata desse seu retorno ao disco, no tempo em que, poeticamente, canta o “amor impossível” através das letras de “Tua Catinga”: “Quando te der saudade de mim/Quando tua garganta apertar/Basta dar um suspiro/Que eu vou ligeiro te consolar/Se o teu vigia se alvoroçar/E, estrada afora, te conduzir/Basta soprar meu nome/Com teu perfume/Pra me atrair/Se as tuas noites não têm mais fim/Se um desalmado te faz chorar/Deixa cair um lenço/Que eu te alcanço em qualquer lugar...”

É possível obter uma “palinha” dessa melodia nas mídias sociais. Chico Buarque está na capa da playlist “Aquarela Brasileira” do spotify com o novo single “Tua Catinga”, ao mesmo tempo que a canção foi executada, em apenas uma semana, quase 75 mil vezes no you tube.

O cantor lançou seu primeiro álbum em 1966, no mesmo instante que venceu o “Festival de Música Popular Brasileira” com a música “A Banda”. Sua discografia computa 80 obras. Na carreira literária, venceu três prêmios “Jabuti”, com os livros “Estorvo”, “Budapeste” “Leite  Derramado”.


Foto/caricatura: Fernando Abreu
PRAZO PARA INSCRIÇÃO NO “URBANLAB” TERMINA NESTA SEXTA-FEIRAA iniciativa do Banco Interamericano de Desenvolvimento busca projeto para transformação da Ribeira

O Banco Interamericano de Desenvolvimento BID, elegeu Natal, entre todas as cidades do mundo, para lançar o “BID UrbanLab”, visando buscar o desenvolvimento de um projeto urbanístico, inovador e sustentável, para um polígono de intervenção no histórico bairro da Ribeira. Prazo para interessados em participar dessa iniciativa termina nesta sexta-feira (05/08).

Após o sucesso das duas primeiras edições internacionais do BID UrbanLab – em 2015, no bairro de Curundú, Panamá e em 2016 na cidade de Santa Marta, Colômbia – uma terceira edição, em parceria com a Província de Mendonza, Argentina, está em curso em 2017. Concomitantemente a esta terceira edição internacional, o BID, por meio de sua Divisão de Habitação e Desenvolvimento Urbano (HUD), realiza agora a primeira edição no Brasil, precisamente na capital potiguar.

O BID UrbanLab é um concurso universitário destinado a buscar soluções criativas e ideias inovadoras para os problemas urbanos da América Latina e do Caribe (ALC), em parceria com estudantes, professores universitários e jovens profissionais. Seu objetivo é atuar como incubadora de talentos jovens em questões urbanas, a partir de uma rede de trabalho com universidades; fechar a lacuna entre os jovens e o mercado de trabalho, e promover um espaço participativo para a discussão dos paradigmas da disciplina.

E, para coroar essa excelente notícia, a cantora Roberta Sá cumpre admirável atuação como embaixadora do “BID UrbanLab”. A nossa estrela da MPB tem repercutido nas redes sociais convites aos interessados nesse desafio para ajudar Natal na transformação da Ribeira. Para Roberta, “ideias inovadoras de revitalização e melhoria urbana na área da Ribeira podem resgatar a identidade do bairro, transformando-o um polo de desenvolvimento cultural, turístico e econômico e um exemplo de transformação urbana no Brasil”.

O Banco Interamericando de Desenvolvimento (BID), desde a sua fundação em 1959, vem apoiando o desenvolvimento regional da America latina e do Caribe (ALC) por meio de soluções inovadoras e eficazes para os deafios de desenvolvimento econômico, social, institucional e ambiental da região.

Participarão do concurso estudantes de graduação que estejam cursando os dois últimos anos do curso universitário (cursos de quatro a cinco anos), estudantes de pós-graduação em qualquer especialidade e professores universitários na função de supervisores. Sobre inscrições, prêmios e demais informações, visite http://www.iadb.org/ciudades


McDONALD'S ENTREGA MAIS DE 500 MIL LIVROS NO BRASIL EM 2017Campanha Ler ou Brincar tem como principal objetivo o estímulo da criatividade e imaginação

O McDonald’s celebra a entrega de 500 mil livros, em todo Brasil, pela campanha Ler ou Brincar, que oferece como opção a escolha de um livro ou um brinquedo como item do McLanche Feliz. Com menos de três meses, a distribuição dos seis livros com os personagens da Turma da Mônica é um sucesso.

Esse volume expressivo nos mostra que o investimento no estímulo à criatividade por meio do brinquedo ou da leitura é assertivo. Por isso, vamos continuar com ações que incentivem a integração entre toda a família e ger bons momentos entre todos”, afirma João Branco, diretor de Marketing do McDonald’s no Brasil. Esta não é a primeira vez que a rede aposta no tema no Brasil.

O McDonald’s realizou uma análise pela Kantar TNS em países da América Latina, sobre os hábitos de leitura na infância, a sua relação com o mundo lúdico e o impacto familiar. De acordo com os resultados do relatório, mais de 90% dos entrevistados concordam que é importante incorporar hábitos de leitura desde a infância, pois é uma ferramenta fundamental para a formação integral: não só contribui para o vocabulário de aprendizagem e gramática, mas ajuda a estimular a imaginação e criatividade desde cedo.

“Um bom desenvolvimento psicoafetivo é o ponto de partida para que possamos ter a oportunidade de exercitar a imaginação, sonhar e criar. Por isso, é, fundamental oferecer oportunidades de alimentar essa imaginação. Ler, brincar e desenhar são formas de dar asas à imaginação”, afirma Leo Fraiman, psicoterapeuta, especialista em psicologia educacional.

Nesta linha, há quatro anos, em toda América Latina, o McDonald’s contribui para o desenvolvimento de novas gerações, criando coleções divertidas de livros que cativam a atenção dos pequeninos. Com diferentes campanhas, a marca aproximou-se das famílias com alternativas novas e favoráveis, chegando a entregar mais de 5 milhões de livros na região. As informações foram prestadas à Foco Nordeste pela Agência Golin.


A PRÉ-ESTREIA DE “O FILME DA MINHA VIDA” EM NATAL“O Filme da Minha Vida”, do ator e diretor Selton Mello é apresentado, hoje (29), aos natalenses

Ocorrre, hoje (29/07), em Natal, a pré-estreia do longa-metragem “O Filme da Minha Vida”: No Moviecom Praia Shopping, às 21h35; no Cinépolis Natal Shopping, às 22h00. O filme entra em cartaz oficialmente no dia 3 de agosto.

Além de dirigir e escrever o roteiro do filme, Selton Mello atua. Junto com ele no elenco estão Bruna Linzmeyer, Johnny Massaro, Vicent Cassel, Ondina Clais, Rolando Boldrin, Bia Arantes, Martha Nowill, Erica Januza, João Pedro Prates, Gabriel Reginato e Antônio Skármeta, em participação especial.

“O Filme da Minha Vida”, foi apresentado, na última quarta-feira (26), no Iguatemi, São Paulo, com a participação de diretores e do elenco. O evento foi bastante concorrido face à grande expectativa da classe artística e dos críticos de cinema em torno da película gravada nas Serras Gaúchas.

O longa é baseado no livro “Um Pai de Cinema” de Antonio Skármeta, autor chileno de obras belas e delicadas como “O Carteiro e o Poeta”. O roteiro adaptado foi realizado a quatro mãos por Selton Mello e Marcelo Vindicatto, mesma dupla que escreveu “O Palhaço” e “Feliz Natal”. Produção de Vania Catani e sua Bananeira Filmes.

Serras Gaúchas, 1963. O jovem Tony Terranova precisa lidar com a ausência do pai, que foi embora sem avisar à família e, desde então, não deu mais notícias ao filho. Tony é professor de francês num colégio da cidade, convive com os conflitos dos alunos no início da adolescência e vive o desabrochar do amor. Apaixonado por livros e pelos filmes que vê no cinema da cidade grande,Tony faz do amor, da poesia e do cinema suas grandes razões de viver. Até que a verdade sobre seu pai começa a vir à tona e obriga a tomar as rédeas de sua vida.

Vale à pena conferir!


Fotos de divulgação: Index Assessoria/Andrea Milanez à Foco Nordeste
PROGRAMAÇÃO DO PARQUE DAS DUNAS NESTE FIM DE SEMANAO Projeto Dançando nas Dunas faz tributo a Solange Gameiro com o espetáculo “Momentos”

A atração do projeto Dançando nas Dunas deste sábado (29), às 16h30, será um Tributo a Solange Gameiro, diretora artística da Escola de Dança do Teatro Maranhão – EDTAM, que faleceu no último domingo. O espetáculo “Momentos”, dirigido por Solange, será dançado pelo grupo da EDTAM, que conta com mais de 70 prêmios em sua carreira, passagens por festivais nacionais e competições nos Estados Unidos. Para esta apresentação no Parque das Dunas, o grupo fará coreografias diversas nos estilos clássico e contemporâneo.

Por sua vez, no domingo (30), às 10h, no Parque das Dunas, o Bosque Encena recebe o grupo Teart de Teatro para apresentar o espetáculo “O Reizinho Mandão”, uma obra de Ruth Rocha que conta a história de um rei mimado que tanto implicou e deu broncas que seu poovo emudeceu com medo dele. O tema sobre o poder se mostra através de um dos direitos mais preciosos do homem: a liberdade de expressão. O espetáculo faz pensar sobre a consciência crítica, o sentido de justiça e a capacidade de refletir sobre questões do autoritarismo e da liberdade. Entende-se que a autora quis transmitir ao longo dessas narrativas propostas éticas de maneira implícita, agradável e lúdica. 

A banda Mahmed, um quarteto natalense com excelência na música instrrumental e experimental, volta ao Som da Mata, domingo, às 16h30. O Grupo lançou seu primeiro álbum, em 2013, “Domínio das Águas e dos Céus”, despertando a atenção nas apresentações e festivais de músicas em todo Brasil. Depois vieram os EPs “Sobre a Vida em Comunidade” (2015) e “Ciao Inércia”, este último exibe uma sonoridade mais melancólica em relação aos lançamentos anteriores. 

Formada por Walter Nazário (guitarra, samplers, sintetizadores), Dimetrius Ferreira (guitarra), Leandro Meneses (baixo) e Ian Medeiros (bateria), a banda oferece um show repleto de músicas autorais.


Foto: Brunno Martins
GRAZI VENTURA NO DIA A DIA DE UMA FAMÍLIA NATALENSERenomada fotógrafa, editora da revista de bordo Avianca, realizará, em Natal, projeto na área de fotografia documental

A fotógrafa Grazi Ventura, cidadã do mundo, nascida em Brasília, criada em Florianópolis, crescida em São Paulo, apaixonada pelo Rio, estudada na Califórnia e com uma filha em Montreal, vem a Natal para fotografar o cotidiano de uma família natalense, componente do trabalho que realiza desde 2009, no campo da fotografia documental. A presença de Grazi na capital potiguar ocorrerá logo após a conclusão dos seus trabalhos, de 01 a 05 de agosto, na cidade de Atlanta – EUA.

A proposta da modalidade é exatamente essa, retratar a vida como ela é, documentar o dia a dia da família e registrá-lo com outro olhar de alguém de fora. Não há informações sobre a família escolhida, entretanto a fotógrafa adianta: “será um dia inteiro registrando momentos que as pessoas nem imaginam os quão valiosos são. Tudo isso sem ensaios e sem preparação”. Ela esclarece, ainda: Em um dia cabe mais que o mundo pode contar. Cabe o acordar preguiçoso, a comida preferida, o passeio com o cachorro, as brincadeiras com a mamãe, a bronca do papai, a bagunça da casa, o banho quente, o carinho na hora do pijama e a historinha antes de dormir. Nós somos feitos de histórias. E eu estou  em Natal para registrar cada uma”.

A fotografia documental de cunho social tomou forma no transcorrer do século XIX com os primeiros documentaristas: o escocês John Thomson, o dinamarquês Jacob Riis, a americana Margaret Sanger e o alemão Heirinch Zille. Essa ramificação da fotografia ganha repercussão no cenário contemporâneo juntamente com a fotografia publicitária e o foto-jornalismo.

Grazi Ventura já esteve em Natal, onde realizou exposição, durante a inauguração da 1ª Casa Cor do RN, com imagens da Região do Seridó. Ela é editora de imagens da revista de bordo Avianca e fundadora do Fotografia na Parede, uma empresa que presta serviços de fotografia para decoração. Com grande repercussão, ela esteve à frente de projetos importantes como o #ciclosdofeminino, no qual registrou através de imagens sete ciclos da vida de uma mulher – representando infância, adolescência, casamento, gestação, maternidade, maturidade e terceira idade – baseados na máxima de que a vida transcorre de 7 em 7 anos.

Vamos aguardar o resultado do trabalho de Grazi Ventura em Natal. Desde já, parabenizamos essa grande profissional da fotografia. . www.graziventura.com.br e www.fotografianaparede.com.br


“Inspiration Photographers” (Adriana Costa) para Fotografia da Família na qual Grazi Ventura foi premiada
A EXPOSIÇÃO "O SER DE LUANA” FOI ADIADAA artista plástica Luana Cavalcante anunciou o adiamento da exposição de pintura corporal que estava marcada para amanhã (27)

Celebrando o projeto “O Ser de Luana”, a artista plástica e publicitária Luana Cavalcante realiza pinturas criativas e poéticas no corpo de mulheres de diferentes perfis, desnudas da cintura para cima.

Nesse ritmo, Luana pincelou, com arte e grandeza d’alma, mais de 60 mulheres para verter, em cada uma delas, a talante sensibilidade interior e o despertar de um processo fantástico de autoconhecimento. A pintura da artista externa seu desejo de ampliar a sua perspectiva criativa através de construções anímicas e consciencializações corporais. A produção da pintura dura em torno de 3 horas, sendo a sua elaboração traçada com base nas inspirações e diálogos gerados entre a artista e a modelo.

A pintura corporal é uma das manifestações culturais mais antigas, surgida muito antes da escrita. A transformação da pele do corpo em “tela” é capaz de externar sentimentos e evidenciar personalidades. Luana sabe desenvolver esse dom com singularidade. Ela morou em Portugal, participando do Programa Ciência sem Fronteiras. Ali estudou fotografia e antropologia visual, enquanto surgia a ideia e a motivação para empenhar-se na realização desse projeto.

E, diante da repercussão e compartilhamento nas mídias e redes sociais sobre a genialidade desses ensaios, programou-se a exposição “O Ser de Luana”, marcada para 27 de julho no Nalva Melo Café Salão, Ribeira.

No entanto, o evento teve que ser adiado para o mês de setembro, com data a ser definida, em razão da necessidade da expositora cumprir compromissos em São Paulo, motivados pela aprovação de um projeto de sua autoria no Edital Sebrae RN de economia criativa.

Luana divulgou publicamente nota de esclarecimento acerca do adiamento e agradeceu as mensagens de apoio dos seus colaboradores. Então, resta esperar só mais um pouquinho para conferir o resultado do projeto artístico “O Ser de Luana”.


O IFRN É O GRANDE CAMPEÃO DOS JIF’S O IFRN conquistou 84 medalhas e 18 troféus, tornando-se campeão geral dos jogos realizados no Ceará

A cidade de Fortaleza foi sede dos Jogos dos Institutos Federais, edição 2017, etapa Nordeste. Depois de seis dias de competições, a solenidade de encerramento, ocorrido ontem (23), celebrou o sucesso do evento que contou com a participação de 1.150 estudantes, concorrendo em 11 modalidades esportivas.

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) sagrou-se o grande campeão das disputas: foram 84 medalhas e 18 troféus, nas modalidades atletismo, basquetebol, futebol, handebol, judô, natação, tênis de mesa, voleibol, vôlei de praia e xadrez. Os vencedores estão classificados para etapa nacional do JIF’s, que acontece no mês de outubro, em Poços de Caldas, Minas Gerais, com organização a cargo do IF Sul.

O IFRN revelou campeões em todas as modalidades individuais, enquanto nas modalidades coletivas, obteve excelentes resultados: no vôlei, conquistou o ouro em tudo (quadra e praia; masculino e feminino). Por sua vez, emoção não faltou: numa partida super acirrada, o futebol do IFRN conquistou o título de campeão ao vencer, nos pênaltis, o IFAL (Instituto Federal de Alagoas).

Para o reitor do IFRN Wyllys Farkatt Tabosa, “O objetivo é oportunizar a melhor formação possível para nossos estudantes, por isso priorizou-se as ações voltadas diretamnte a eles. Levar uma delegação com quase 200 atletas para o JIF’S, no Ceará, foi uma ação planejada da nossa Diretoria de Atividades Estudantis (Digae). Receber a notícia desses resultados é esplêndido”.

Os jogos dos Institutos Federais (JIF’s) são promovidos pelo Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Profissional e  Tecnológica Tecnológica e dos Institutos.


Foto divulgação
NATAL: SURGE A AGÊNCIA KKI TP COMUNICAÇÃOA nova agência no mercado natalense é fruto da fusão da TP Publicidade com a KKI Indústria Criativa

Profissionais criativos, talentosos e reconhecidos na arte de fazer propaganda de qualidade se unem para formar uma Agência com excelência no planejamento de comunicação e competência nas habilidades. Estamos registrando a fusão da agência TP Publicidade com a KKI Indústria Criativa, passando a denominar-se, exclusivamente, KKI TP Comunicação, sob a direção de Tertuliano Pinheiro, Clarissa Medeiros, Rayssa Saraiva e Túlio Dantas.

A realização dessa aglutinação vale-se da experiência de 30 anos de mercado da TP Publicidade cumulada com a fonte idealizadora da agência KKI Indústria Criativa. Para Tertuliano Pinheiro, “a união de força e talentos permitirá oferecer ao mercado um novo modelo de negócio na área de publicidade e propaganda”.

Com tantos atributos a oferecer, a KKI TP Comunicação já nasce vitoriosa ao contabilizar algumas das mais expressivas contas privadas do Rio Grande do Norte, como o Armazém Pará, Fiat Autobraz, Cyrela Plano&Plano, Bom Dia Supermercados, Colégio contemporâneo, ABIH/RN, Toli e Open Doors. A meta da KKI TP Comunicação é se posicionar entre as três maiores agências de propaganda do mercado potiguar, mesmo sem ter contas públicas em sua carteira de clientes.

"Formamos uma combinação perfeita, e a partir dela proporcionamos aos nossos clientes um trabalho ainda mais qualificado, com uma estrutura ainda maior, voltada para atender as necessidades de nossos clientes com uma comunicação eficaz e verdadeira, feita através da televisão, imprensa e meios digital de maneira integrada", explica Pinheiro.

Nesta segunda-feira, 24, às 08h, a nova agência KKI TP Comunicação será apresentada aos clientes, durante café da manhã que será realizado na sede da empresa, na Rua Raimundo Chaves, 1904 – Lagoa Nova (vizinho à Band).


Foto divulgação
PROGRAMAÇÃO DO PARQUE DAS DUNAS NESTE FINAL DE SEMANA No Parque das Dunas haverá, hoje e amanhã, dança, música instrumental e sorriso de criança

O palco anfiteatro Pau-brasil receberá, hoje, às 16h30, o talento da Cia. de Dança Action, grupo de dança pop que faz parte do projeto extensão, NUARTE, do IFRN CAL. Dirigido pelo professor Fábio Vale, desde 2014, a Companhia é composta por mais de 20 jovens amantes da dança.

Para uma grande volta ao projeto Dançando nas Dunas e dando início definitivamente às suas atividades, a Cia. de Dança Action apresenta o espetáculo “Reboot” (Reinício), recheado de coreografias dançantes, culminando, apoteoticamente, com o momento esperado: o debut do Action 2.0. 

O Grupo de dança já realizou sucessivas e elogiadas performances como: "O Pavão Misterioso" do Ballet Municipal; participação no espetáculo "Emily, A Noiva de Ghostland"; apresentação no Natal em Natal na Árvore de Mirassol, Revezamento das Tochas Olímpicas e Paraolímpicas, e do projeto Sementes do IFRN ZN. Não perca!

Por sua vez, na manhã do domingo (23), às 10h, oportuniza-se a chance de contemplarmos momentos de puro encantamento e magia, pois a trupe Príncipe Feliz volta ao palco do Bosque Encena trazendo o espetáculo “Cantar, Aprender & Sorrir”.

A trupe, composta por Décio Santiago(voz), Kleyton Araújo (violão), João Kleber (guitarra),Giorgio Santos (contrabaixo e voz), Nanda Andrade (voz e percussão) e Iago Pinheiro (bateria), traz um show interativo repleto de alegria, música, aprendizado e brincadeiras para toda a família. No repertório, músicas do Balão Mágico, Xuxa, Trem da Alegria, Palavra Encantada, Saltimbancos, cantigas de roda e muito mais. A diversão está garantida desde já!

Extraindo-se sabedoria nas palavras de Victor Hugo, compreende-se que “o sorriso de uma criança é como o arco-íris depois de uma tempestade.” Isso mesmo, nada mais compensador do que oferecermos alegria e sorrisos aos pequenos. Então, domingo, pela manhã, todos os caminhos levam as crianças natalenses ao Parque das Dunas. 

E para encerrar a programação do fim de semana no Parque, o Som da Mata traz ao seu palco, domingo (23), às 16h30, o show “Tal Pai, Tal Filho”, uma apresentação instrumental do pai Deka Silva e do filho Jackson Mello, contando com o auxílio luxuoso de Déo do Pandeiro e Etevaldo Lima no violão, com músicas autorais mescladas a outros trabalhos que influenciaram a formação profissional de ambos. 

Eles resgatam a natureza pedagógica e popular de transmitir valores e conhecimentos a partir da designação de herança repassada de pai para filho que construiu a identidade musical do instrumentista e compositor Deka, em sua relação com o seu pai, já falecido, e o desdobramento dessa prática com o seu filho. A fim de construir esse resgate no palco, a dinâmica do show é realizada pela troca musical e a apresentação ao público presente com um pouco dessa experiência que marcou a vida musical da dupla.

Os eventos são gratuitos e a entrada no Parque custa R$1,00. 


Deka Silva e Jackson Mello - Foto divulgação
REPORTAGEM POTIGUAR VENCE PRÊMIO BNB DE JORNALISMOA jornalista Renata Moura (Tribuna do Norte) recebe Grande Prêmio Inovação BNB por matéria sobre fruticultura potiguar

A reportagem “Os frutos da terra seca" realizada pela jornalista potiguar Renata Moura e publicada no portal da Tribuna do Norte, é vencedora do Grande Prêmio Nacional de Inovação no Nordeste do Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional. (www.osfrutosdaterraseca.com)

A matéria premiada mostra o êxito da fruticultura em municípios do Rio Grande do Norte, apesar da estiagem. Esse elaborado trabalho jornalístico atende a perspectiva de divulgação acerca de importantes iniciativas no âmbito do desenvolvimento regional. O resultado e a repercussão desse importante prêmio permite elevar ainda mais o conceito e a qualidade do jornalismo potiguar. 

A premiação ocorreu, no último dia 19, em cerimônia na sede do BNB, em Fortaleza. Após o anúncio dos vencedores, os profissionais de imprensa participaram de coquetel e visita à exposição intitulada “Banco do Nordeste 65 anos – Fazendo a diferença na vida das pessoas”. Na oportunidade, o diretor de Controle e Risco da instituição, Nicola Miccione, que representou o presidente Marcos Holanda, lançou a edição 2018 do projeto.

Nesta atual edição, o Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo recebeu 192 inscrições, que concorreram a R$ 183 mil, em nove premiações: Grande Prêmio Nacional de Inovação no Nordeste; cinco prêmios nacionais por mídia (texto em mídia impressa, iconografia, TV, rádio e internet); dois prêmios regionais e um extrarregional

Confira os vencedores da edição 2017 do Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional:

- Categoria GP Inovação: “Os frutos da terra seca” (Renata Moura e equipe; Portal Tribuna do Norte - RN);

- Categoria Nacional Texto: “Conviver e preservar, conviver e produzir” (Maristela Crispim e Fernando Maia; Diário do Nordeste – CE);

- Categoria Nacional Texto: “Jovens empreendedores rurais” (Maristela Crispim – Diário do Nordeste - CE);

- Nacional Iconografia: “À espera de Francisco” (Fabio Lima - O Povo – CE);

- Nacional TV: “Campo Além da Crise - Empreendedorismo na Bahia” (Matheus Batista  Boa Sorte e equipe – TV Aratu – BA);

- Nacional Rádio: “Gurinhém, Paris e Japão” (Hebert Araujo - Rádio CBN João Pessoa – PB);

- Nacional Internet: “O coletivo tá na moda” (Jéssica Welma de Assis Gonçalves - Tribuna do Ceará – CE);

- Regional I: “Como será a transposição” (Luciana Pimenta, Cláudio Ribeiro, Gil Dicelli, Guabiras e Pedro Turano - O Povo – CE - Iconografia);

- Regional II: “Novas Sertanejas” (Aline Guedes - Band News FMPB);
- Extrarregional: “Mulheres de Fibra” (Luiz Ribeiro dos Santos - Estado de Minas – MG).


Foto divulgação
"O Bé desse Bode é Ibérico" e o "Geoparque Seridó"A atriz Titina Medeiros grava documentário numa paisagem repleta de riquezas geológicas e artes rupestres.

A atriz Titina Medeiros está gravando, no seridó, o filme “O BÉ DESSE BODE É IBÉRICO”, do documentarista potiguar Carito Cavalcanti.

Com 21 anos de carreira no teatro potiguar (iniciou oficialmente com o Grupo Tambor em 1996) e destaque nacional com a Companhia Clowns de Shakespeare, Titina galgou caminhos e, hoje, desponta no rol das grandes atrizes brasileiras. 

Perguntamos a Titina como ela está lidando com as mudanças na sua vida, numa trajetória que se inicia em Acari, cidade do semiárido nordestino, e alcança o sucesso e reconhecimento em todo Brasil, inclusive tornando-se atriz premiada da Rede Globo. Titina, se sentindo orgulhosa de suas origens, diz: “Sempre encarei as mudanças de forma tranquila por que acredito que estar em movimento é necessário à vida. Sair de Acari e estudar em Natal era algo que desde criança eu sabia que ia acontecer, já tinha acontecido com minhas irmãs e comigo não seria diferente. Natal me deu de presente o amor pelo teatro, que faço há anos. Sou muito orgulhosa de ser nordestina. Somos que nem as algarobas do nosso sertão, raízes fincadas, longas e fortes, resistentes e exuberantes, mesmo quando a aridez nos insiste em ser visita.”. 

No cenário e contexto desse documentário que, certamente, fará grande sucesso de crítica e público, merece referência o Projeto Geoparque Seridó, através do Geossítio Cânions dos Apertados (Currais Novos - RN) e Gargalheiras (Acarí – RN). 

Liderando uma equipe de pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte- UFRN, o Professor e Geólogo Dr. Marcos Nascimento, não tem medido esforços junto ao Projeto Geoparque Seridó para torná-lo membro do Programa Mundial de Geoparques UNESCO> Ele conta com uma equipe de pesquisadores, alunos de mestrado e Doutorado (em geologia e turismo) da UFRN. Nossa colunista Karina Maia, mestranda da instituição, já está estudando a gastronomia identitária deste território para a criação de um Geo-food. O estudo do artesanato local (geoprodutos) conta com a pesquisa da turismóloga Idiamara Freitas( Mestranda). A equipe ainda conta com pesquisadores como Edson Nascimento (doutorando), Nayara Santana (EMPROTURN) e Cristiane Gomes (SETUR/RN)  O nosso geoparque tem tudo para entrar no Programa da UNESCO.  As pesquisas continuam a todo vapor com o apoio da SETUR/RN e EMPROTURN.


Carito Cavalcanti
A MULHER QUE VÊ O MUNDO DE “PONTA-CABEÇA” Bojana Danilovik comenta sobre a sua vida e o desejo de vir morar em Natal

“O que está acontecendo? O mundo está ao contrário e ninguém reparou.” Essa constatação está na letra da música “Relicário” de Nando Reis e, atualmente, se ouve em todas as “esquinas do mundo”.

Mas será que o mundo está mesmo de “ponta-cabeça? Para Bojana Danilovik, residente em Uzice, na Sérvia, o mundo sempre esteve de cabeça para baixo.

Ela é uma jovem de 31 anos que usa TV, telefone celular e computador de cabeça pra baixo. Por sua vez, lê livros, jornais e revistas com eles virados. Bojana, a única pessoa no mundo que vê o mundo ao contrário, nos concedeu uma entrevista exclusiva:

Como é viver vendo tudo de cabeça para baixo?

Bojana Danilovik: É estranho para outras pessoas, mas para mim é normal. Eu nasci primeiro pelos pés e não pela cabeça como todos os bebês. Depois só engatinhava para trás, e quando comecei a andar fazia no sentido inverso. Quando aprendi a escrever, virei o papel e comecei do canto inferior direito em direção ao canto superior esquerdo. Então nasci e cresci dessa forma.

É verdade que você tem que virar o computador, TV, livros e jornais de cabeça para baixo?

Bojana Danilovik: Sempre mantenho a TV, telefone celular e outros equipamentos de cabeça para baixo. No entanto foi criado um software especial para o computador que uso no trabalho, aí não precisa virá-lo. Eu leio livros e revistas com eles virados. Mas é a forma que vejo as coisas, e não está exatamente errado, pelo menos para mim.

Cite uma grande dificuldade que enfrenta por ver as coisas de “ponta cabeça”.

Bojana Danilovik: É muito desagradável ser impedida de tirar a carteira de motorista. As pessoas não se atrevem a dar um passeio num veículo dirigido por mim.

Você foi submetida aos exames e testes por especialistas das Universidades de Harvard e Massachusetts nos Estados unidos. Qual a explicação para a sua forma diferente de ser?

Bojana Danilovik: Trata-se do “fenômeno de orientação espacial”, sendo o meu caso o único no mundo. Meu cérebro é normal, o que me torna diferente é a forma como o meu cérebro processa a imagem que é enviada através do sinal visual.

Conte sobre essa sua vontade de morar em Natal.

Bojana Danilovik: Eu quero ir para Natal ficar com vocês. Tenho conhecimento que é uma cidade com praias maravilhosas. Eu moro em Uzice, uma cidade linda, onde as pessoas são apaixonantes, mas olham para mim como se eu fosse de outro planeta. Quero ir para Natal!


IMAGEM DE “ÍNDIOS MOLHADOS” VENCE O “PRÊMIO BRASIL FOTOGRAFIA”Nair Benedicto foi a grande vencedora do “Prêmio Brasil Fotografia” e receberá R$ 55 mil.

Nair Benedicto, concorrendo com a imagem “Índios Molhados”, foi a grande vencedora do “Prêmio Brasil Fotografia Especial”, versão 2017, realização do Ministério da Cultura, destinado a fotógrafos brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil. A Comissão de Seleção e Premiação foi composta por Angélica de Moraes, Cildo Oliveira, Evandro Teixeira e Rubem Rewald.

Esse cobiçado prêmio da fotografia brasileira propõe a apresentação de ensaios, séries fotográficas e projetos que elaborem uma reflexão na qual a fotografia, independente de temas pré-estabelecidos, explore a diversidade de abordagens possíveis, como um espelho da história social e estética de olhar contemporâneo.

Foram definidos, também, os premiados das seguintes categorias: “Impresso” (Antônio Saggese, pelo trabalho “Hiléia”); “Ensaio Multimeios” (Gilvan Barreto, pelo trabalho “O Guarani”); “Revelação” (André Arruda, pelo ensaio “Clóvis”). O “Prêmio Brasil Fotografia” é um referencial na formação de um acervo importante de produção fotográfica autoral, concebido por meio da pesquisa de linguagem.

O curador do “Prêmio Brasil Fotografia”, Cildo Oliveira, explica: “a fotografia, hoje, ocupa um lugar de grande destaque nas linguagens estéticas contemporâneas. As instituições culturais têm como proposta inserir cada vez mais a fotografia como meio expressivo. Através de sua difusão e circulação, o “Prêmio Brasil Fotografia” hoje é referência para o conhecimento da produção da imagem brasileira”.


PROGRAMAÇÃO DO PARQUE DAS DUNAS NESTE FINAL DE SEMANA“Myoclous”, “Flúvio e o Mar” e o Grupperc apresentam arte e talento no Parque das Dunas

Hoje, 15 de julho, às 16h30, o projeto Dançando nas Dunas traz ao palco do anfiteatro Pau-brasil o espetáculo “Myoclonus”. Trata-se de uma encenação que expõe a arte do movimento e da existência a partir de um traço incapacitante ao desempenho da dança: a epilepcia.

Nesse contexto, o bailarino Alexandre Américo realiza uma notável performance, ao som distorcido da guitarra elétrico, anunciando que o espasmódico também pode ser objeto da dança. A experiência já foi apresentada com sucesso em Curitiba, na 19ª edição do Solo-Tanz-Theatre na Alemanha, na abertura do II Festival de Dança Contemporânea de Natal, no Palco Gira Dança e em outras cidades do país.

Na manhã do domingo (16), às 10h, o Bosque Encena recebe a peça “Flúvio e o Mar”, espetáculo infanto-juvenil do Coletivo Atores à Deriva. Dirigido por Henrique Fontes e tendo no elenco Bruno Coringa, João Victor, Ananda Krishna,Doc Câmara e Paulo Lima, além do belo figurino de Katia Dantas e da trilha original composta por Luiz Gadelha,

O espetáculo conta a história de um menino chamado Flúvio, morador da pequena cidade de Elmo das Pedras,  que toma a inesperada decisão de ingressar numa aventura em busca do mar.  A trajetória de Flúvio é marcada por sucessão de inusitados encontros e acontecimentos. No caminho, ele encontra alguns personagens pitorescos: o Poeta, o Maravilhoso e o João Insatisfação.

Todos esses personagens aparecem no percurso de Flúvio, alertando-o sobre suas escolhas. Finalmente, após uma tempestade, ele encontra o mar e percebe que este está cheio de lixo, fruto de escolhas mal feitas por pessoas do mundo todo. O desenlace do enredo é surpreendente. Descubra na manhã do domingo!

 E às 16h30 do domingo, o Som da Mata traz ao seu palco, o Grupo de Percussão da Escola de Música da UFRN – GRUPPERC, talentosos músicos que ao longo de quatorze anos vêm se dedicando à representação e divulgação da percussão e seu repertório. Formado por alunos dos cursos Técnico, Bacharelado e Pós-Graduação, além de percussionistas voluntários, tem como um de seus principais objetivos incentivar a interação entre a Universidade e a comunidade, viabilizado pela realização de apresentações e concertos didáticos quanto pela participação de percussionistas da comunidade externa.

Para essa apresentação, o Grupperc preparou um repertório variado que vai de Led Zeppelin a La Bamba, passando por Piratas do Caribe e New York New York, dentre outros.

 Aproveite o fim de semana no Parque das Dunas! A entrada custa R$1,00.


Foto divulgação: Grupo de Percussão da Escola de Música - UFRN. (Assessoria de Comunicação - IDEMA)
EXISTE O DIA DO HOMEMO homem tem um dia só seu para ser celebrado. E por que não?

Causa espanto em muita gente e até para algumas pessoas gera certa indignação o fato de ficarem sabendo que o homem tem um dia só seu. O Dia do Homem existe, mas quase sempre passa despercebido pelas mulheres. Será que não está na hora de divulgar e valorizar essa data tão significativa? E por que não, mulheres?

O Dia do Homem deve servir para reverberação sobre a melhoria da relação e promoção da igualdade entre gêneros, sem prejuízo de se promover ponderações acerca da contribuição do homem à evolução da família e da sociedade.

A data surgiu de uma proposta por sugestão de Doutor Jeronome Teelucksing em Trinidad Tobago, apoiada pela Organização das Nações Unidas e por diversos grupos de defesa dos direitos masculinos. Em princípio se queria que fosse festejado no primeiro sábado de novembro, mas o que ocorreu foi que cada país acabou escolhendo a sua data.

Aqui no Brasil se comemora em 15 de julho e até agora foi muito pouco divulgado, sendo, portanto, uma comemoração desconhecida da maioria da população ao contrário do que acontece com o Dia Internacional da Mulher – 8 de março - que é conhecido de todos, sendo festejado sem a menor contestação. Compreendemos que é muito justa a valorização da mulher, haja vista a sua luta histórica contra uma sociedade patriarcal de machismo imperante, E, através de celebrações e reflexões, a mulher, cada vez mais, tem obtido o reconhecimento e o respeito como profissional, mãe e ser humano que é.

Baseado no exemplo do Dia da Mulher, não é razoável descriminar-se o Dia do Homem, pois ele – agora homenageado – tem cumprido muito bem o seu papel na sociedade, dividindo, muitas vezes, as tarefas domésticas com as companheiras, agora, inseridas no mercado de trabalho. É esse homem de valor, responsável, honesto e trabalhador que merece ter uma data especial para receber os parabéns. E, a data é 15 de julho!


Buddy poke
MARIA DA PENHA E LUIZA BRUNET PARTICIPAM DO FILME O documentário "Mexeu com uma, mexeu com todas", dirigido por Sandra Werneck, estreia hoje, sexta-feira, 14 de julho

O filme “Mexeu com uma, mexeu com todas” estreia hoje, 14 de julho, às 20h30 no Curta! Trata-se de um documentário inspirado no grito de protestos das mulheres em passeatas e nas redes sociais com o lema “Mexeu com uma, mexeu com todas”. Com duração de 71 minutos, o média-metragem revela casos de violência à integridade e à dignidade humana das mulheres, com depoimentos importantes de pessoas sobre esse tema tão atual.

A farmacêutica Maria da Penha – que empresta o nome à lei de 2006 que criminaliza a violência contra a mulher -, a nadadora Joanna Maranhão, que deu nome à legislação responsável por mudar o prazo de prescrição nos crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes, a atriz Luiza Brunet, vítima de lesões corporais praticadas no convívio doméstico, a escritora Clara Averbuck, estuprada aos 13 anos por colegas de escola, são personalidades que participam do filme, manifestando significativas opiniões e tornando exata uma reflexão sobre a propagação do feminismo e as leis que beneficiam as mulheres.

Maria da Penha, vítima de um tiro de espingarda que a deixou paraplégica, disparado, há 30 anos, pelo professor universitário Marco Antônio Hereda, seu marido à época, faz uma crítica construtiva sobre a necessidade de melhor executar esse dispositivo legal tão necessário à segurança da mulher no seu cotidiano. “Eu ainda vejo com muita cautela a Lei Maria da Penha. Esperava que a lei estivesse mais atuante. Mas a gente sabe que nos pequenos municípios não temos a política que faça a lei sair do papel. E é necessário que o setor público se comprometa com a violência contra a mulher”, opina Maria da Penha.


Na foto: Maria da Penha e Luiza Brunet (Agência Febre)
FRIDA HOMENAGEADA EM NATALFrida Kahlo: um ícone das artes e da vida com a sua resistência as dores físicas ou afetivas

Um coletivo de artistas, artesãos e designers potiguares e seus produtos com a temática FRIDA juntos em um só lugar. Em julho, o mês que marca o nascimento e morte (06/07/1907 – 13/07/1954) de Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderón, o Estúdio ODM Carlota vai se transformar na “I Mostra Frida Kahlo”, em Natal.

Hoje, 13 de julho, completam-se 63 anos do falecimento de Frida Khalo, ícone do universo feminino, reconhecida pela sua resistência às dores físicas e afetivas, enquanto construía um feminismo provocativo de exaltação à liberdade e à valorização da arte de ser, e não do parecer ser.

Frida Khalo, uma mulher com limitações físicas, destoando dos padrões de beleza e da moda convencionais, personificou a liberdade feminina ao optar pelas escolhas de estilos e ideais, sem manobras ou protótipos impostos. Essa forma alternativa de ser estava presente nos seus hábitos e vestimentas: usava saias longas em cores vivas com estampas étnicas e detalhes de renda; coroas de flores e um pano colorido na cabeça; no rosto, a emblemática monocelha, bochechas rosadas e pelos no buço. Mesmo destoando desse padrão estandardizado, Frida tornou-se, em 2012, capa da Revista Vogue, com imagem do fotógrafo Nickolas Muray, servindo para divulgar a exposição “As aparências enganam”.

Foram várias as mazelas enfrentadas por essa pintora mexicana dotada de grandioso talento e que lutou pelos ideais próprios: Aos 6 anos, ela contraiu poliomielite, ocasionando uma lesão permanente no seu pé direito. Em razão desse fato, surge a sua famosa afirmação "pés pra que te quero, se tenho asas pra voar". Aos 18 anos, sofreu um grave acidente ferroviário, causando-lhe fratura pélvica e a necessidade de realizar-se inúmeras cirurgias para reconstrução do seu corpo. As sequelas comprometeram seu útero, motivando três abortos e a impossibilidade de concluir as gestações. Ainda mais, contraiu dupla pneumonia, e, por fim, foi diagnosticada com embolia pulmonar, causa da sua morte.

A obra de Frida reflete as suas experiências de vida, principalmente as mais dolorosas e o intenso relacionamento vivido com o pintor e muralista Diego River, com quem se casou em 1924. Apesar de associá-la ao surrealismo, há de se compreender que a sua capacidade criativa reflete muito mais as tragédias pessoais do que os sentimentos inconscientes. Curioso, também, verificar que a própria Frida assumia a sua capacidade de subverter o gênero “natureza morta” em “natureza viva”, visto que a sua arte exprime emoções e sensações.

Atualmente os seus quadros são cotados em valores astronômicos que alcançam patamares de milhões de dólares. Em 2002, a sua vida foi tema do filme “Frida”, protagonizada pela atriz Salma Hayek.

Serviço:

“I Mostra Frida Kahlo”

Data do evento: 11 a 28 de julho

Endereço: Rua Sete de Setembro, s/n, Candelária (quase esquina com Rua Santa Efigênia)

Horário: De segunda à sexta das 8h às 12 e das 13h às 17h.


(www.pinterest.com)
A BIBLIOTECA MAIS LINDA DO MUNDO FICA NO BRASILA Biblioteca Real Gabinete Português de Leitura (e de beleza) é um permanente convite para quem gosta de livros

A biblioteca mais linda do mundo fica no Brasil. Essa constatação tem ganhado força diante da inclusão da Biblioteca Real Gabinete Português de Leitura, situada no Rio de Janeiro, na maioria das relações de sites especializados que analisam as bibliotecas mais fantásticas do mundo. A prova disso, constata-se que a revista Time inseriu a Biblioteca Real Gabinete Português de Leitura numa relação das 20 bibliotecas mais lindas do mundo, colocando-a, nesse status, em 1º lugar entre as existentes na América Latina.

Fundada em 1837 por 43 imigrantes portugueses, inaugurada em 1887, com a presença da Princesa Isabel, a biblioteca possui cerca de 350.000 volumes, contendo obras valiosas como um exemplar da edição “princeps” de “Os Lusíadas” de Camões, as “Ordenações” de D. Manuel, um manuscrito da comédia “Tu, só tu, puro amor” de Machado de Assis, entre tantos outros.

O que mais chama atenção, a primeira vista, é a singular arquitetura presente em todos os cenários do prédio que abriga esse singular acervo cultural. A construção, em pedra de lioz, é no estilo neomanuelino. No grande salão da biblioteca tudo se harmoniza e desperta arroubo. O espaço central é iluminado por um imponente candelabro e uma claraboia em estrutura de ferro, enquanto as ogivas, os capitéis góticos e os lavores ornam, com extremo bom gosto, as galerias que abarcam as estantes nutridas de obras raras e relevantes. O arquiteto foi o português Rafael da Silva Castro que, na sua genial concepção, agregou na fachada quatro estátuas esculpidas em homenagem a Pedro Álvares Cabral, Luis de Camões, Infante Dom Henrique e Vasco da Gama.

Quem for ao Rio de janeiro, fica a dica: a Biblioteca Real Gabinete Português de Leitura, localiza-se na Rua Luís de Camões, 30, Centro.


Foto: invinoviajasblogspot.com.br
EXPOSIÇÃO DE CARROS ANTIGOS NA ARENA DAS DUNASA exposição de carros antigos acontece neste domingo (09/07) para celebrar os 15 anos do Clube de Carros Antigos do RN

Os carros antigos são cultuados tal como as obras de artes mais preciosas. Através dessas relíquias ingressamos no túnel do tempo para resgatar história e cultura nos diversos estilos e designs de modelos automotivos que ao longo do tempo encantam o mundo.

O carro recebe “status” de “antigo” quando atinge 30 anos de fabricação  mantendo 80% de originalidade e é afiliado a um clube de antigomobilismo associado à Federação Brasileira de Veículos Antigos ou homologado no Detran. Com esses requisitos é possível que o automóvel garanta o “Certificado de Originalidade” e, consequentemente, receba a “placa preta”, insentando-o de cumprir alguns itens obrigatórios aos automóveis que não se enquadram nessas condições. Para esclarecer melhor, exemplificamos: dispensa-se o veículo “placa preta” de adotar itens de segurança que não existiam na época de fabricação.

O carro antigo é sempre uma grande atração e justificativa para o surgimento de vários agrupamentos associativos que tenham o mesmo propósito: perpetuar o valor da história do automóvel que se inicia por volta de 1769, mas toma vigor somente a partir do final do século XIX com as experiências semelhantes ao automóvel atual.

Nas terras de Poti, o Clube de Carros Antigos do Rio Grande do Norte completa 15 anos de fundação. Para celebrar esse momento, uma bela exposição e várias homenagens estão sendo realizadas, destacando-se a mostra de carros antigos que realiza-se neste domingo (09/07) no estacionamento da Arena das Dunas, fazendo parte da programação “Domingo no Arena”. Então, vale muito comparecer nessa exposição para conhecer verdadeiras obras de artes sobre quatro rodas e promover a cultura do antigomobilismo.


EM CRUZETA ECOAM SONS MELODIOSOS DE FLAUTASO “1º Encontro de Flauta Transversa de Cruzeta” acontece com a participação de músicos internacionais

É um sonho conceber uma cidade onde ecoam sons melodiosos de timbre suave e doce emitidos por sublimes flautas manejadas por mestres e iniciantes desse instrumento musical milenar, o mais antigo e admirado da história universal.

Essa cidade existe e todo esse sonho torna-se realidade neste final de semana (7 a 10 de julho) em Cruzeta, município do RN. Ali acontece o “1º Encontro de Flauta Transversa de Cruzeta” O evento é direcionado para jovens flautistas com a finalidade de oferecer contínuo ensino musical por meio de classes de flauta transversal individual e em grupo, leitura, trabalho de repertório para flauta transversal brasileiro e clássico, palestras e prática de grupos de câmara. O encontro promove a troca de conhecimento entre professores e alunos de flauta transversal.

Os espaços pedagógicos estarão disponíveis somente para participantes, professores e administradores do “1º Encontro de Flauta Transversa de Cruzeta”, enquanto todos os concertos serão abertos ao público, inclusive o concerto de encerramento com a apresentação da Banda Filarmônica de Cruzeta, sob a regência do Maestro Bembem Dantas.

Importante registrar que integra e confere valor no do “1º Encontro de Flauta Transversa de Cruzeta” um corpo docente de nível internacional: Margaret Keller (Suiça); Edyelwys Silva (Brasil-Canadá); Marilene Guedes (Brasil); Thiago Lima (Brasil) com ênfase na música popular brasileira; Paulo Silva (Brasil-EUA), com ênfase na música de câmara para diferentes formações instrumentais.


“PROJETO TARRALFAS” ALFABETIZA PESCADORES DE PIRANGI DO SULO “Projeto Tarralfas”, criado com apoio do Outback Natal, usa metodologia de educação popular.

Uma iniciativa de grande valor social e educacional está sendo desenvolvida na Praia de Pirangi do Sul: “O Projeto Tarralfas – Vivências de Educação Freireana”. O nome provém da combinação de “tarrafa” (equipamento usado pelos pescadores) e “alfas”, termo que faz menção ao objetivo do projeto: “alfabetizar”.

O “Projeto Tarralfas” tem a finalidade de proceder a alfabetização de um grupo de trinta pescadores da Praia de Pirangi do Norte, com base na identificação do universo vocabular dessa comunidade, utilizando-se uma metodologia idealizada pelo educador Paulo Freire.

A proposta recebeu a conotação de projeto de extensão do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte – IFRN e servirá como cenário de um importante documentário. Diante da natureza das ações e do interesse social envolvido , o “Projeto Tarralfas” conta com o apoio do Grupo Escoteiro do Mar Artifícies – GEMAN/IFRN-CNAT, do Outback Steakhouse, do Grupo Eureka e voluntários de diferentes formações.

A primeira etapa do projeto já foi iniciada com o curso de capacitação dos agentes alfabetizadores. As próximas etapas serão: visita a comunidade dos pescadores, pesquisa do universo vocabular e realização dos círculos de cultura na comunidade.

O “Projeto Tarralfas” foi idealizado em razão da análise feita pelo 2º Sargento da Marinha do Brasil, Roberto César Rocha, no âmbito da Capitania dos Portos-RN, sobre a dificuldade dos pescadores de Pirangi do Sul em realizar a prova escrita para lograr a habilitação destinada à condução de embarcações. A partir das experiências relatadas pelo sargento, foram buscados os apoios e providências necessárias à efetivação desse importante projeto que, certamente, será estendido para outras comunidades que necessitem de formação educacional semelhante.


Foto: Pescadores de Almas
IFRN DIVULGA EDITAIS PARA CURSOS SUPERIORES VIA ENEMAs inscrições serão realizadas no período de 27 de junho a 10 de julho

No último dia 26, o Intituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN publicou dois editais com vagas para cursos de graduação via nota do Enem. Os editais 36/2017 e 37/2017, estão ofertando 338 vagas para ingresso no segundo semestre letivo.

No edital 36/2017 são 58 vagas, distribuídas entre 4 campi e 5 cursos. Os cursos são: Matemática, Física, Gestão Ambiental, Processos Químicos e Logística.  Já o edital  Nº 37/2017 se trata de uma parceria do IFRN com a Universidade Aberta do Brasil (UAB). São 240 vagas, para o curso de Gestão Ambiental, no módulo de educação à distância (EAD), distribuídas para cinco polos de apoio presenciail.

As inscrições começaram às 14h do último dia 27 e se estendem até 10 de julho, às 18h. Os interessados devem se inscrever através do Portal do Candidato. O preenchimento das vagas será por meio de um processo classificatório, a partir das notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) nos anos 2014, 2015 e 2016. O candidato deverá informar no ato da inscrição a nota de qual ano deseja utilizar no processo seletivo.


As inscrições começaram às 14h do último dia 27 e se estendem até 10 de julho
O POTIGUAR CASA PARA SEMPRE!O RN é o Estado Brasileiro com menor taxa de divórcio

Segundo a mais recente pesquisa publicada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que trata da Estatística do Registro Civil, o Rio Grande do Norte é o Estado com a menor taxa de divórcio entre todas as unidades federativas.

Isso mesmo, quem quiser um casamento duradouro procure uma pessoa nascida no Rio Grande do Norte. O resultado indica que o RN apresenta uma taxa geral anual de divórcio de apenas 1,11%. Por sua vez, o Estado onde a população mais opta pelo divórcio é Roraima.

E, no Rio Grande do Norte, mesmo aqueles que optam pelo divórcio ficam 17 anos, tempo médio transcorrido entre as datas do casamento e da sentença ou escritura do divórcio. A mesma pesquisa mostra que são registrados mais de 300 mil divórcios/ano no Brasil.


CAMILA MASISO NO “CATITA POPULAR BRASILEIRA”“Desça na Ribeira e chegue junto!”

Um grupo de músicos denominado “Catita Choro e Gafieira” reunia no Beco da Lama, todas as sextas-feiras, intérpretes e admiradores do chorinho. O sucesso desses eventos repercutiu de tal forma entre os admiradores da boa música que o grupo buscou uma área maior localizada na velha Ribeira, entre seus históricos casarões, para consolidar o “Buraco da Catita”, espaço criado para resgatar a história da música brasileira através de virtuoses interpretações de artistas de valor.

Nesse ambiente, ocorre o Projeto “Catita Popular Brasileira” valorizando grandes nomes da música potiguar, expoentes artistas que fazem arte de qualidade. Cumprindo essa programação, o “Buraco da Catita” apresenta, hoje (30/06), a partir das 22h, a voz e o talento de Camilla Masiso, cantora potiguar que, vivendo uma das melhores fases da sua carreira, integra uma nova geração de músicos brasileiros talentosos.

Camila Masiso enche os potiguares de orgulho, não apenas pela vocação manifesta na sua postura e bela voz, mas pela escolha criteriosa do repertório. Assim, passo a passo, conquista um lugar peculiar e valioso no cenário musical nacional. Artista premiada (vencedora dos Prêmios “Hangar” e “Poti”), com trajetória internacional (apresentações na França, Itália, Áustria e Eslovênia), começou sua carreira em 2009, cantando clássicos do samba e da bossa nova em Natal. O seu primeiro disco autoral foi “Boas Novas”, lançado em 2010, com nove canções inéditas. O seu mais recente álbum é “Patuá”, um trabalho fruto da imersão na musicalidade afro-brasileira e outros ritmos, concebido com grandes artistas do RN.

Então, atendendo o chamado da própria Camila Masiso na sua rede social: “Desça na Ribeira e chegue junto!”

Serviço:

Show de Camila Masiso

Local: Buraco da Catita, Rua das Virgens, 186, Ribeira.

Data: 30/06; Horário: 21:00h.

Valor da entrada: R$ 15,00

Reservas de mesas: site www.buracodacatitanatal.com.br


INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O COBIÇADO PRÊMIO JABUTIPrazo para inscrever obras no Prêmio Jabuti vai até 18 de julho

O Prêmio Jabuti, principal premiação do segmento literário do Brasil realizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), abriu suas inscrições referente a 59ª edição. Livros editados em 2016 e que se encaixem nessa descrição podem ser inscritos nesta categoria do Jabuti até o dia 18 de julho. As inscrições poderão ser feitas pelo site: http://www.premiojabuti.com.br/.

As obras são avaliadas por jurados com aprofundados conhecimentos em suas respectivas áreas de atuação. Durante o biênio 2017/2018, o prêmio trará Luiz Armando Bagolin - consagrado acadêmico da Universidade de São Paulo e responsável pela direção da Biblioteca Mário de Andrade entre 2013 e 2016 - como curador.

A contagem dos votos acontece em sessões abertas ao público e à imprensa especializada. O autor da obra vencedora em primeiro lugar de cada categoria, exceto a categoria Livro Brasileiro Publicado no Exterior, receberá, além do troféu Jabuti, um prêmio no valor de R$ 3,5 mil.

Vejam as categorias contempladas pelo Prêmio: Ciências da Natureza, Meio Ambiente e Matemática; Ciências da Saúde; Ciências Humanas; Adaptação; Capa; Biografia; Comunicação; Contos e Crônicas; Didático e Paradidático; Direito; Educação e Pedagogia; Economia, Administração, Negócios, Turismo, Hotelaria e Lazer; Engenharias, Tecnologias e Informática; Gastronomia; História em Quadrinhos; Ilustração; Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil; Infantil; Infantil Digital; Juvenil; Livro Brasileiro Publicado no Exterior; Poesia; Projeto Gráfico; Psicologia, Psicanálise e Comportamento; Reportagem e Documentário; Romance; Teoria/Crítica Literária, Dicionários e Gramáticas; e, Tradução.


POTIGUAR VENCE O PRÊMIO SESC DE LITERATURAMossoroense vence prêmio nacional de literatura com o romance “Última Hora”

Pela primeira vez, um norte-rio-grandense vence o Prêmio Sesc de Literatura. Natural de Mossoró, José Almeida Junior teve seu romance Última Hora selecionado na edição 2017 do prêmio. O outro selecionado foi o paulista João Meirelles Filho, com o seu Poraquê e Outros Contos. Os vencedores terão suas obras publicadas pela editora Record, além de participar de festivais literários e eventos promovidos pelo Sesc. Ao todo, foram inscritas 1793 obras oriundas de diversos lugares do país: 980 romances e 813 coletâneas de contos.

 O sonho de se tornar escritor profissional foi finalmente concretizado pelo mossoroense José Almeida Junior, 34, que mora em Brasília exercendo o cargo de Defensor Público do Distrito Federal. “Desde a adolescência, já tinha o sonho de ser escritor, mas, por questões profissionais, acabei trilhando outro caminho. Há cerca de 5 anos, resolvi que estava estabilizado e queria ser escritor”, relembra. 

 “Última Hora” é um romance histórico inspirado na época do Estado Novo. Nele, o personagem fictício Marcos, que foi vítima de tortura no Estado Novo, vive o drama de trabalhar para o periódico que apoia o governo Vargas, por conta de necessidades financeiras. “Criei um personagem comunista que trabalhava para um jornal que apoiava Getulio Vargas”, conta. Para embasar os fatos históricos narrados no livro, consultou jornais da época, anais da Câmara dos Deputados e autos da CPI que investigou o jornal. 

 Desde 2003, o Prêmio Sesc de Literatura identifica novos escritores que tenham obras com qualidade literária para edição e circulação em todo o país.


DOMINGO NO PARQUEGrupo Qu4tro interpreta, neste domingo, música brasileira de qualidade no Parque das Dunas

O Programa “Som da Mata”, concebido e produzido pelo produtor cultural Marcos Sá de Paula, agenda para domingo (25), às 16h30, no Parque das Dunas, o Grupo Qu4tro, interpretando música brasileira de qualidade.

Zé Fontes, Ronaldo Freire, Khrystal e Sami Tarik, apresentam no palco do “Som da Mata” um show instrumental, recheado de temas majoritariamente autorais e algumas releituras que influenciam fortemente a banda. O evento recebe os incentivos do Programa Djalma Maranhão e apoio das empresas Unimed Natal, Intercity Hotels, Potiguar Honda, Top Car, Trauma Center, Instituto CEJ e Idema RN.

O Grupo Qu4tro surgiu em outubro de 2014 ao conceber uma proposta sonora e poética peculiar que mistura gêneros musicais utilizando um acervo instrumental singular e harmônico.

Não resta dúvida: uma escolha aprazível com destino certo, neste domingo, é o Parque das Dunas.


AS NORDESTINAS NA NOITE DE SÃO JOÃOApresentação acontece na Arena das Dunas neste sábado (24)

Aos que estão buscando uma festa de São João "arretada", vai uma dica: Neste sábado (24), "As Nordestinas" e Fabiano Barbosa são as atrações no "São João em Natal" que se realiza na Arena das Dunas. O evento conta com estrutura integrada por uma praça de alimentação repleta de comidas regionais e um parque de diversão contendo brinquedos e jogos.

"As Nordestinas", uma das atrações da noite, é um premiado Grupo Musical natalense de forró, fundado em 2009, formado por Ivanilda Santana ("A Deusa do Forró"), Bianca Maggi, Williany Rodrigues e Juliana Bezerra.

Com repercussão nas redes sociais, o Grupo "As Nordestinas" apoia o movimento "Quero meu São João de Volta", encabeçado pelos músicos Joquinha Gonzaga, Chambinho do Arcodeon, Alcymar Monteiro e Targino Gondim, entre outros, que denunciam a falta de espaço para o forró tradicional nas atuais festas juninas.

Vale a pena se dirigir, neste sábado, à Arena das Dunas e conferir o sucesso desse grupo de mulheres talentosas, executando o melhor do "forró pé de serra".


UM CELULAR CHEIO DE ARTEFotógrafo potiguar Lucas Viegas expõe na Pinacoteca do Estado

“Oriente-se” é uma exposição fotográfica que acontece, entre os dias 1 de junho e 1 de julho, na Pinacoteca do Estado.

O expositor é Lucas Viegas, potiguar que morou dois anos na Ásia, onde atuou na área de Direito, especialmente em Hong Kong e Filipinas. Ele, que durante a sua estada no Oriente, tirou 1.300 fotos no seu Iphone, selecionando 40 para a exposição, esclarece: “Câmera pra quê? Meu celular cabia no bolso e me permitia fazer certos flagras sem que ninguém percebesse”

Lucas conhece os cinco continentes, e costuma esclarecer: “Dentre os meus brinquedos preferidos na infância, o melhor de todos não era bem um brinquedo: era um mapa mundi, sobre o qual eu passava horas debruçado me imaginando em cada pontinho marcado naquela folha de papel”. A sua experiência mais intensa e especial se deu na China. Por isso, alega: “Se um dia alguém te disser “vá pra China”, abra o coração, prepare o espírito e vá. Você nunca mais será o mesmo”.


XILOGRAVURA EM ESCOLA DE FLORÂNIAOficinas levam a criação artística para o ambiente de ensino de escola estadual

A quase sempre esquecida escola pública costuma em vários momentos trazer novidades positivas que revelam a capacidade própria das comunidades mais populares. Desta feita, a novidade vem da Escola Estadual Teônia Amaral, localizada no município de Florânia, região do Seridó do RN, que realiza  durante este mês oficinas de Literatura com a coordenação dos poetas Joelson Araújo e Domingos Toscano, e  participação efetiva dos estudantes. A ação busca estabelecer uma maior aproximação da comunidades escolar com a literatura de cordel. 

Dentro da iniciativa de valorizar o talento e a capacidade criativa de seus alunos, a Escola Teônia Amaral também realizou uma oficina de orientação e produção de xilogravura. Na oficina, coordenada pelo xilogravurista Jefferson Campos, os 30 estudantes participantes aprenderam técnicas de como o uso de celular ajuda na produção da xilogravura , o que representa, na prática, uma tecnologia de milênios sendo auxiliada por uma tecnologia do século XXI. O trabalho foi orientado pelo xilogravurista Jefferson Campos.

A xilogravura é provavelmente de origem chinesa, sendo conhecida desde o século VI. No ocidente ela se firma durante a Idade Média. No Nordeste brasileiro vem a ser aperfeiçoada e formar dupla com a literatura de cordel.


Xilogravura e literatura de cordel mobiliza escola pública
Mostrar mais
Mais Blogs
Mais Recomendadas